Interessante lançamento imobiliário no Jardim Europa

Ao contrário dos demais prédios residenciais da Goldsztein, achei bem interessante mais este lançamento no Jardim Europa.

Vitra – Goldsztein – Porto Alegre – RS

Prepare-se para conhecer o maior e mais espetacular projeto do Jardim Europa.

Ficha Técnica:

  • 2 TORRES, SENDO CADA TORRE
  • SUBSOLO
  • TÉRREO
  • 16 TIPOS
  • VOL. SUPERIOR
  • TOTAL DE 64 UNIDADES, SENDO
    •  04 aptos com 4 suítes – 225m²
    • 28 aptos com 4 suítes – 233m²
    • 08 aptos com 4 suítes – 234m²
    • 04 aptos com 4 suítes – 237m²
    • 16 aptos com 4 suítes – 244m²
    • 04 aptos com 4 suítes – 284m²
  • ESTACIONAMENTOS (SUBSOLO)
  •  04 vagas + 01 depósito / apto
  • total: 170 vagas simples
  • 43 vagas duplas

Imagens (atualizadas as 13:30)

 

 

 

 

 

 

 

Mais informações sobre o lançamento, clique aqui.



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Prédios

Tags:, ,

28 respostas

  1. Acho que o Jardim Europa foi pensado e construído para ter prédios assim. Eu gostaria sinceramente que estas construtoras esquecessem Petrópolis e o Jardim Botânico e fossem construir lá no Jardim Europa e que criassem mais um bairro para colocar suas torres….
    Falando no Jardim Europa por que estas construtoras tão modernas não aproveitaram e enterraram a rede elétrica?
    A Prefeitura e a CEEE podem ser retrógradas e não terem a capacidade desta iniciativa, mas, as construtoras deveriam ter exigido isso.
    Vocês já foram lá dar uma olhada?
    Na Av. Tulio de Rose tem uma rótula, formada por uma canterio com flores e bem no meio tem um poste que recebe fios de todas as direções, o fim.
    Puxa vida, eu fico pensando a vista lá de cima de um ap. de R$ 2.000.000,00 contemplando a linda rede elétrica.
    Não digam que ninguém vai olhar para baixo, porque com certeza vão….

    Curtir

    • realmente, penso a mesma coisa quando vou lá, olhando outro bairro planejado, o Central Parque da Rossi, percebi o mesmo defeito, acho que a única que se lembrou de enterrar os fios foi a Alphaville

      Curtir

  2. No quesito fachada, nem comparação com os pombais espalhados pela cidade… mas não é transparência demais pra um empreendimento residencial?

    Curtir

  3. sinceramente eu acho que não está em questão fazer considerações filosóficas sobre isso ou aquilo, ou ser contra ou a favor por poder ou não adquirir.
    graças a deus é mais um empreendimento que gera empregos e impostos, e de quebra tem uma fachada mais bonitinha sim do que os outros quadradões de alvenaria e concreto que andam por aí.
    ainda bem que tem gente que pode pagar R$ 2.000.000. ainda bem que existem empresários e profissionais liberais bem sucedidos que movimentam essa imensa máquina.
    pior seria se nossa sociedade fosse formada só por políticos sanguessugas aproveitadores incompetentes da grana alheia e que não produzem nada e não geram emprego prá ninguém…

    Curtir

  4. Milagre que ninguém reclamou dos bancos com base de concreto. asuhduashdsad se fosse a prefeitura já tinha gente tendo xiliques

    Curtir

  5. Achei interessante. Mas o que odeio mesmo é essa mania de colocar “2 par de vaso” sempre. Irrita isso.

    Curtir

  6. A cidade, que é o que importa, vai sendo destruída. Enquanto os “estetas” limitam-se a achar bonitinhos ou feios os prédios.
    A forma beira a irrelevância,quando o que realmente importa é como os edifícios se relacionam com a cidade, de que maneira os espaços públicos (calçadas) são animados e ‘preenchidos’ com atividades que os mantém vivos. Dá para pensar além de uns belos (ou feios) olhos?

    Curtir

    • E a cidade sem prédios não é uma cidade.
      Quem tem que dar vida para as ruas são as pessoas, e para as pessoas irem para as ruas, precisam de segurança, e isso quem faz, é o governo do estado e a prefeitura…
      E se ali não vai ter vida na rua? Melhor, mais tranquilidade pra quem vai morar no prédio, a Nilo e a região do iguatemi ja tem bastante movimento na rua… depois vão chorar falando que tem bagunça na rua como andam fazendo com a cidade baixa e algumas outras areas boemias da cidade, que fique assim, sem contar que se fazem esse tipo de prédio, com cercas e grades, é o que a população quer, se não fosse assim, não iriam pagar mais de 2 milhões por um ap ali.

      E se eles querem viver num lugar assim, deixa eles…

      Curtir

    • Eduardo, o Blog possui vários enfoques. Não é necessário se desfazer de pessoas que estão admirando uma obra arquitetônica qualquer. Este tipo de post faz parte das propostas do Blog Porto Imagem e não só criticar a cidade. Abraço.

      Curtir

  7. Como usual, apenas celebra-se a estética.
    Trata-se de uma sequência de calçadas desertas, flanqueadas por cercas em toda a sua extensão, interrompidas apenas com o ingresso de veículos e uma portaria.
    Durante a noite, os moradores provavelmente irão de carro ao Iguatemi…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: