Prédio histórico é modificado na Cidade Baixa

Um leitor do Blog nos informa que está acontecendo por esses dias uma modificação em um prédio histórico na Cidade Baixa. Ele fica na Sarmento Leite, 888. O prédio é lindo (antigo bar Santíssimo). As fotos abaixo mostram o pessoal trabalhando na alteração da fachada que é do patrimônio histórico de Porto Alegre. Estão colocando azulejos quadriculados na base do prédio,  e já começaram a cobri-lo com um material que imita placas de alumínio fosco.

O leitor encaminhou uma denúncia à Secretaria de Cultura, a qual respondeu com o que segue:

“Bom dia,

O imóvel em questão é classificado como de Estruturação (a preservar) pelo inventário do patrimônio cultural do Bairro Cidade Baixa, que está disponível pelo site da PMPA – Secretaria da Cultura – Memória Cultural e Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural, no item inventários. A lei que rege o inventário é a LC 601/08 também disponível na internet. Iremos comunicar à Fiscalização da SMOV para notificar a intervenção irregular denunciada.”

Atenciosamente,

Naiana Maura John

Arquiteta e Urbanista – EPAHC/SMC

fone: 3219 2385 – nmjohn@smc.prefpoa.com.br

Ajudem a divulgar para que mais pessoas se mobilizem para denunciar esse tipo de coisa, pois são estes prédios que também atraem os turistas ao bairro Cidade Baixa.

 

 



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Patrimônio Histórico

Tags:, , ,

25 respostas

  1. Eu gostava do santíssimo, um dos poucos da cidade baixa frequentáveis. Nao sabia que tinha fechado.

    O “a vrgem” e o toca da coruja tambem sa bem legais.

    Curtir

  2. Ruim é os prédios que a prefeitura deixa ser transformado em carcaça de fachada. Eu não vejo problemas com a alteração no imóvel citado, se pode discernir os aspectos históricos dos decorativos, a preservação da memória continua. Já os prédios de carcaça histórica, esses não entendo como permitem demolir todo interior.

    Curtir

  3. se o predio tivesse todo pixado e caindo aos pedaços ninguém ia reclamar, agora que o cara resolveu preservar do jeito dele, dai gera polêmica, bem Porto Alegre mesmo,em!

    Curtir

    • Leo

      O pessoal está reclamando da burrice, pois um prédio destes tem valor (inclusive comercial) se quem o ocupa o conserva e tira proveito disto. Prédios históricos explorados de forma inteligente geram mais recursos para os proprietários que prédios adulterados, mas para fazer isto é necessário inteligência e empreendedorismo (vender ao cliente a imagem de algo diferenciado).

      Curtir

    • Leo

      Só para dar um exemplo, em São Francisco de Paula há uma livraria, Livraria Miragem, que os proprietários conservaram a arquitetura externa e parte da interna e está virando um ponto turístico, isto mesmo sendo um prédio relativamente novo.
      .
      Eu por exemplo fui até São Chico só para olhar a livraria (fui de Canela a São Chico), e posso dizer que não me arrependi.
      .
      Se olhares no site da prefeitura verás que as outras atrações “turísticas” como a escultura do Cuião (não estou brincando) estão colocadas primeiro, mas acho que ninguém vai a São Chico para olhar tão brilhante escultura!!!!

      Curtir

  4. Dentro do assunto: no primeiro trimestre duas casas históricas foram demolidas só no caminho que eu faço quase diariamente até em casa. Imagina fora dele. São essas: http://goo.gl/maps/P9RKD http://goo.gl/maps/ckueY

    Curtir

  5. Essas estampas são típicas do Natalício. De certo sai um lá.

    Curtir

  6. Não sei se choro pela ignorância dos donos do empreendimento, e quem sabe (muito provavelmente) “economia” na contratação de profissionais qualificados. Ou se choro pelo despreparo e desqualificação de alguns profissionais “formados” em não conhecer e não saber explorar as qualidades arquitetônicas do imóvel,direcionar inclusive para alavancar o uso comercial.

    Curtir

  7. Será que tem um arquiteto por trás dessa aberração ou os donos estão fazendo tudo da própria cabeça?

    Curtir

    • Provavelmente não. Normalmente o proprietário do imóvel vê alguma coisa na TV, ou na internet, ou em alguma viagem… Gosta, tira as medidas e e vai atrás por si mesmo. Aí são orientados nas lojas de materiais de construção, onde vendedores mostram um revestimento “bacana”, um “azulejo” bonito. Aí fez-se a “caca”. Normalmente é assim. Ninguem quer pagar um profissional, tudo mundo se acha capaz. E aí quando o equivoco é cometido, só resta chorar.

      Curtir

  8. Nada de mais, ja vi piores, mas o mau gosto dos proprietarios ficou na cara.. haha

    Por que que esse povo acha que é só meter uns azulejos que fuca tudo lindo?

    Eca

    Curtir

  9. Só fica uma pergunta. Por que gastam dinheiro para além de descumprir a lei piorar as características arquitetônicas do prédio? Será que é por burrice?

    Curtir

  10. Nada que não possa ser desfeito facilmente.

    Curtir

  11. Até não me parece mudanças tão radicais como acontecem em outros onde toda a fachada é coberta por publicidade. Mesmo com as modificações ainda está muitíssimo melhor que a grande maioria dos prédios históricos.

    Curtir

    • Nivelar “por baixo” não é uma boa estratégia. Ficar “menos pior” não é bom!

      Curtir

      • Concordo, mas daí temos que dosar a nossa crítica. Não adianta mandar todos os fiscais da prefeitura multar a alteração do prédio histórico enquanto tem outros com tapumes na frente. Na pior das hipóteses o proprietário está mantendo o imóvel em boas condições sem tapar a parte histórica.

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: