Método de escavação do futuro metrô de Porto Alegre será definido até março

 

 

 

Jornal Metro – Porto Alegre – 10/08/2012



Categorias:Metro Linha 2

Tags:,

52 respostas

  1. Olha, vou opinar em cima da minha “leiguice” mesmo. O traçado original dessa linha de metrô existe há décadas. Sei de dois lugares que há MUITOS ANOS possuem marcas metálicas da trensurb chumbadas no chão, indicando que em algum momento do passado, houve um estudo. Uma é perto da minha casa, próximo à esquina da Benjamin Constant com a Marquês de Alegrete. A outra é no centro, na Borges perto da esquina da Fernando Machado. Coincidentemente são pontos previstos para a passagem do metrô no projeto antigo, visível neste mapa aqui do site mesmo: https://portoimagem.files.wordpress.com/2010/03/tracado_metro.png.

    Continuando… o traçado foi alterado, pois deveria passar por baixo da Cristóvão Colombo, e não da Farrapos. Até onde sei, e me corrijam se estiver falando abobrinha, ano passado quando apresentaram o novo traçado, trocaram pela Farrapos justo pela porque seria usado o “cut and cover”, onde hoje é o corredor de ônibus ali. Assim como estenderam pra Fiergs pra compensar o corte da Borges de Medeiros do traçado, pois seria difícil transpor o solo ali e não passaria na aprovação do projeto no PAC. Sou leigo, mas acompanho essa lenga há muito tempo. Resumindo: houve algum estudo em algum momento do passado, o Gilberto até podia contatar a Trensurb pra saber das marcas metálicas encravadas nas ruas para algum esclarecimento, pois elas estão lá há muito tempo. Esses estudos foram ignorados em prol do “cut and cover”, que alegam ser mais barato. Agora estão dizendo se não sabem se vai ser “cut and cover”?? Concordo com o Rogério Maestri aí… tão brincando com coisa séria, vai dar muita coisa errada. Isso eu vejo só ligando os pontinhos dos poucos detalhes que vieram a público.

    Curtir

    • Carlos

      Se existisse um projeto completo ou no mínimo encaminhado. Provavelmente os marcos que tu falas devem ter sido colocados para marcar a topografia da linha, isto hoje em dia, como a cidade possui um levantamento georreferenciado, é dos custos o menor. O problema principal é um levantamento das características geotécnicas do solo por onde passa o metrô, para fazer isto precisa-se fazer um verdadeiro paliteiro de sondagens, sondagens estas que devido a profundidade que passam as linhas não podem ser feitas de qualquer forma.
      .
      Para mostrar que não estou falando coisas que realmente não entendo vou colocar aqui um trecho pequeno de um “press release” da Secretaria de Transportes Metropolitanos do Governo de São Paulo (os mesmos técnicos que previram o acidente em São Paulo e foram simplesmente ignorados pela empreiteira e os políticos do governo de São Paulo).
      O nome da notícia é Metrô inicia sondagens de subsolo para a futura linha 15 -branca, e pode ser achado em:
      .
      “http://www.stm.sp.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=3243:metro-inicia-sondagens-de-subsolo-para-futura-construcao-da-linha-15-branca&catid=1:noticias&Itemid=95”
      .
      O trecho diz:
      .
      “O Metrô de São Paulo já está realizando sondagens para a caracterização do subsolo em áreas que deverão ser usadas para a futura construção da Linha 15-Branca, ligação entre a Vila Prudente até Dutra. O novo traçado prevê 13,5 quilômetros de extensão e chegará até a divisa do município de Guarulhos.
      .
      ANÁLISE PRELIMINAR DO SOLO AUXILIA NA DEFINIÇÃO DOS MÉTODOS CONSTRUTIVOS E PROPORCIONA A OBTENÇÃO DE DADOS TÉCNICOS FUNDAMENTAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DOS PROJETOS”

      Chamo a atenção das seguintes palavras, “….auxilia na definição dos métodos construtivos…” e “…dados técnicos FUNDAMENTAIS para o DESENVOLVIMENTO DOS PROJETOS.”
      .
      Mais adiante a nota diz claramente:
      .
      “Sempre que uma linha metroviária vai ser construída são realizados o projeto funcional e o projeto básico. O projeto funcional estabelece o traçado da futura linha, a localização das estações, se a linha será subterrânea ou elevada, a demanda de usuários prevista para as estações, os locais de integração com outros sistemas de transporte, a localização dos pátios, a frota de trens necessária, entre outros aspectos.

      O projeto básico complementa as informações do funcional, assegurando sua viabilidade técnica e econômica, com o pré-dimensionamento das estruturas, a avaliação do custo da obra, a definição dos métodos construtivos e o prazo de execução.”

      Ou seja, a única coisa que foi executada até hoje é o PROJETO FUNCIONAL, para o “PROJETO BÁSICO” é necessária a execução de FUROS DE SONDAGENS e com estes, E SÓ COM ESTES É POSSÍVEL DEFINIR A “AVALIAÇÃO DO CUSTO DA OBRA, A DEFINIÇÃO DOS MÉTODOS CONSTRUTIVOS E O PRAZO DE EXECUÇÃO”.

      A quantidade destes furos para projeto básico segundo a norma varia entre 30m a 50m, conforme poderemos ver na notícia, e isto indicaria que se deveriam fazer mais ou menos 300 a 500 furos só para a linha do metrô, e mais uns 50 a 100 furos para as estações.
      .
      Pergunto: Alguém viu alguma sonda sendo operada nestes 14.800 metros de linha?
      .
      A população de Porto Alegre como está ansiosa pelo o metrô, que já deveria ter sido começado há mais de quinze anos (estamos com vinte anos de atraso) está sendo iludida com uma pseudo-eficiência.
      .
      Insisto se tivéssemos um Ministério Público atuante, este já teria pedido esclarecimentos a prefeitura, depois é chorar o leite derramado.

      Curtir

  2. Eu não consigo entender o porquê do aeromóvel zona sul. Já não tem gente suficiente naquele extremo da cidade pra se começar a pensar em uma linha de metrô? Eu, como leigo, penso que o aeromóvel deveria fazer apenas as pequenas conexões, unindo as linhas para transporte de massa. Enfim….
    Estive no Rio no último final de semana e a sensação que tive quando voltei pro Salgado Filho era que eu estava chegando na “Picada Taquari” – interior do interior. Meus Deus, temos que acelerar bastante nosso passo no que se refere à infra-estrutura.

    Curtir

    • Mas tu cheogu na várzea mesmo…

      Mas enfim, a segunda linha do metrô vai ser na zona leste, mais especificamente na Bento. Até ter linha para a zona sul… vai muito tempo. E honestamente acho que um BRT e aeromóvel aguentariam a demanda por MUITO tempo. Mas é achismo.

      Curtir

    • Ricardo, se o Salgado Dilho é Picada Taquari, como defines CONFINS-BH ?

      Curtir

  3. Mais uma coisinha, todos vão ficar brabos comigo, mas acho que emitir uma opinião como vocês estão emitindo é um grande desrespeito a milhares de profissionais especializados no assunto (que não é o meu caso) que CALCULAM a conveniência da utilização de um ou outro método após dados objetivos.
    .
    Parece que o espírito de técnico da seleção baixou em todo mundo, dão palpite a partir de um nada, ninguém aqui pelo que eu saiba conhece a geologia, a profundidade do lençol freático, o custo das interseções, o custo e a disponibilidade de equipamentos de escavação (não se compra um equipamento desses na ferragem da esquina). Mas apesar de toda esta ignorância (que certamente compartilho com vocês, mas não dou palpites) todos ficam dando sábias opiniões, chega a ser hilário.

    Curtir

    • O próximo comentário teu com este teor vou moderar. Dessa maneira tu vai espantar o público do Blog. Este Blog não é técnico, já falei muitas vezes aqui. Quem sabe tu pedindo uma audiência com o prefeito tu consegue despejar todo o teu conhecimento pra ele!

      Curtir

      • Gilberto
        .
        Vou deixar bem claro, não estou pedindo opiniões técnicas de ninguém, pois tanto tu, como EU e os outros não entendemos nada sobre o assunto, mas não notar que uma obra como a do metrô não se faz uma chamada para licitação em um mês, se pede um projeto em três meses e se coloca em construção em seis, qualquer um pode saber.
        .
        Vários aqui estão no ramo e sabem que se pedirem para em um mês, alguém fazer os levantamentos para um projeto de uma casa, fazer o projeto, orçar e começar a construir, certamente ficará com um projeto de m…..
        .
        Agora transpondo a dificuldade de um projeto de uma casa de 150m² para uma obra como um metrô, logicamente sem muito esforço intelectual se consegue ver o absurdo.
        .
        O pessoal que comenta aqui não é nada bobo, ninguém aqui escreve qualquer coisa, porém ficam animados por um desejo que todos nós temos (a construção do metrô) e esquecem o bom senso.
        .
        Temos engenheiros, arquitetos e uma gurizada boa que conhecem bem mais do que se pode pensar a princípio, este não é um blog de idiotas que ficam dizendo qualquer coisa, estes sim já foram corridos por outros, mas por serem jovens e animados embarcam no sonho com facilidade, estou puxando para o real, e isto é chato!

        Curtir

      • Rogério, acho que estás levando a discussão aqui a sério demais, a gente só está opinando por opinar. Na real minha maior dúvida é que eu tinha entendido que tudo ia ser feito “cavando a vala” e era isso. Agora apareceu essa “discussão”. O problema é que ficamos só de achismo aqui, depois a prefeitura diz que decidiu uma coisa sem argumentar por que (ou alegando apenas preço) e a gente fica com a impressão que nada foi feito tecnicamente mesmo.

        Gilberto, acho que estás levando as críticas do Rogério muito pro pessoal. Ele não é o Julião 2.0… ao menos ainda heheh

        Curtir

        • Felipe
          .
          A minha preocupação é a grana, depois de feito e gasto o dinheiro, se entra numa PPP vamos pagar uma passagem mais cara.
          .
          Eu procuro puxar a discussão para o real é porque pelo que vejo este Blog é lido por algumas pessoas influentes na prefeitura (inclusive acho que até o prefeito dá suas olhadinhas). Se dermos uma pressão talvez se reverta este cronograma completamente louco (estou também sonhando!).
          .
          Agora quanto ao Simon o problema é que escrevi uma vez o nome dele com EME e chefia ficou magoada por tamanha desconsideração. De resto apesar de frequentes divergências em quase todos os assuntos, administradas democraticamente pela chefia, “nóis vai se acertando”, eu procuro não pisar na bola (mas algumas vezes dou alguma derrapada) e com ele acontece o mesmo, mas não brigamos por isto.

          Curtir

  4. Vocês estão discutindo o método de escavação, e exatamente como eu e a prefeitura, sem saber nada de construção de metrô! Isto sim que é o grave.
    .
    Vamos aos detalhes:
    .
    A prefeitura vai dar trinta dias para que as empresas de forma livre e espontânea manifestem o seu interesse por uma obrinha de mais de 1.000.000.000,00 US$, ou seja, a licitação vai ficar restrita a menos de três ou quatro consórcios nacionais, pois simplesmente não haverá tempo para fazer uma divulgação internacional e atrair firmas do exterior para baixar os preços.
    .
    Pré-licitado as firmas farão a proposta do método de execução, do tipo de tipo de execução dos túneis, do tipo de trem, sinalização e outras coisitas com um prazo de mais dois meses.
    .
    Definido isto e escolhido pelo prefeito a forma de construção, que poderá ser um método mais barato ou outro menos invasivo, conforme os grandes conhecimentos de engenharia do Fortunati.
    .
    Olha sinceramente, isto é a maior palhaçada ao nível de engenharia que vi nos meus 36 anos de formado, só vi algo semelhante quando entregaram o desmatamento da Bacia do aproveitamento de Tucurruí a uma empresa que não tinha nem uma motosserra quando ganhou a concorrência.
    .
    Sinceramente isto é um verdadeiro escândalo, se houvesse Ministério Público atuante ou Tribunal de Contas com capacidade técnica, isto tudo deveria ser embargado.
    .
    Não é uma questão de ser contra ou a favor de algum partido, mas fazer o que estão fazendo transcende o bom senso e tem 99,99% de chances de dar errado.
    .
    Se eu fosse dono de uma empresa de engenharia de grandes proporções, probo e honesto, eu colocaria no meu orçamento um sobre-preço de no mínimo 50%, pois os riscos que podem haver nesta empreitada são imensos, com o tempo que uma empresa tem para fazer um orçamento eles simplesmente poderão pegar uma obra igual ou parecida, orçar e colocar 50% a mais, e mesmo assim ainda poderão ter um prejuízo fantástico.
    .
    A irresponsabilidade com que está se comprometendo dinheiro público é fantástica, e não vi até agora Sociedade de Engenharia, Sindicato dos Engenheiros, IAB, CREA ou qualquer entidade de peso falar contra esta bobagem que tem tudo para dar errado.
    .
    Se reclama que as obras nunca terminam no prazo, mas nem se sabe como ela será executado e o prazo já está definido, é piada, o que está se fazendo é equivalente a chamar quatro ou cinco empresas de engenharia convencional e dizer o seguinte, vocês tem o prazo até a a semana que amanhã de manhã e me darem o orçamento da construção de uma casa de 250m² para contruí-la em 12 meses.
    .
    Qualquer firma perguntaria. A onde estão os projetos, a sondagem e a topografia do terreno?
    A resposta que está se dando é: A projeto vocês fazem e eu escolho amanhã o melhor de acordo com meus critérios que pode ser o mais barato ou o mais fácil de construir, a sondagens e a topografia quem ganhar faz depois e faz as fundações e define o método de construção depois.
    .
    Ninguém faz isto e nenhuma firma aceitaria entrar nestas condições, mas para uma obrinha como o metrô de Porto Alegre está se fazendo isto.

    Curtir

    • “Vocês estão discutindo o método de escavação, e exatamente como eu e a prefeitura, sem saber nada de construção de metrô! Isto sim que é o grave”.

      calma rogério.ninguém é obrigado a saber bulhufas aqui no blog pra poder comentar. se quer mostrar que sabe tudo, ótimo. mas não precisa dizer isso. abraço.

      Curtir

      • Gilberto.
        .
        Não entendeste, EU NÃO ENTENDO P…. NENHUMA DE METRÔ. Mas de cheirar e verificar que tem uma enorme GAG….. em todo este processo eu entendo.
        .
        O pessoal aqui é dono de criticar o leite derramado, mas quando chega a hora de falar contra a xícara que está começando a virar, todo mundo se encolhe.
        .
        O processo todo desta licitação está completamente errado, perderam dois anos discutindo a formatação econômica e em nenhum momento formaram uma equipe técnica para começar a levantar problemas reais.
        .
        Eu como engenheiro VELHO fico simplesmente indignado com isto, pois se trata um assunto técnico de maneira leviana como se engenharia qualquer um entendesse, isto leva a prejuízos fantásticos a população em geral, outra vez já antecipei que as obras lançadas pela prefeitura sofreriam reajustes, e não deu outra. Depois fica todo mundo num nhenhenhem fantástico como isto fosse produto de algo excepcional.
        .
        Agora se tu achas que teu Blog não é importante para a história da cidade (eu acho que ele é importante), continuo só falando abobrices, talvez por levar mais a sério do que tu a importância do PortoImagem na nossa cidade procuro trazer mais seriedade a ele, pois ele é um canal importante de comunicação e influencia na nossa vida diária, e não vou esperar a ZH ou o CP fazerem uma reportagem daqui a quatro anos sobre o superfaturamento das obras do metrô.

        Curtir

        • OK. Mas eu te falei que tu pode escrever o que tu quiser. Já te elogiei mais de uma vez. Tu colabora enormemente para o Blog e para a cidade. Mas não deve desmerecer os demais leitores do Blog, o que tu fizeste ao escrever os dois últimos comentários. Continua sempre com as tuas esclarecedoras participações. Com certeza qualificam o Blog e as discussões que são feitas nele.

          Curtir

        • Gilberto.
          .
          Se alguém aqui está elogiando outro, sou eu que estou te elogiando. Este blog está atingindo uma importância na vida da cidade que talvez tu mesmo não tenha te dado conta, e como diz o “Pequeno Príncipe”, parece até fala de miss, “tu és responsável pelo que cativas”, no caso aqui quanto maior a seriedade que tratares os assuntos (como já tens feito muitas vezes), maior será a tua responsabilidade, assim como aumenta a responsabilidade dos comentaristas mais usuais.
          .
          Eu não só acompanho o que se escreve no momento, mas como também comparo os comentários de diversas pessoas, e notei que não só a capacidade analítica da maioria dessas pessoas, como também a capacidade de expressão clara tem evoluído exponencialmente.
          .
          Estou tentando talvez é tirar um pouco o impeto e a T…. do pessoal, para eles não caírem no OBA OBA típico de nossa imprensa.

          Curtir

        • Putz, não tinha pensado nisso Rogério, mas realmente. É como já comentei em outra matéria sobre o metrô (ou era sobre a ponte de guaíba?): é um absurdo que uma coisa que já é necessária há tempo é ignorada anos a fio, e quando resolvem fazê-la tem que ser para ontem e de qualquer jeito. Por isso que dá tudo errado por aqui

          Curtir

  5. Da estação Triangulo pra cima poderia ser cut and cover, já para o resto seria muito complicado.

    Curtir

  6. Sonho, mas vou comentar.

    Poderiam fazer uma mega estação subterranea no centro, em frente ao mercado mesmo, mas gigaaaaaaaaaante… e la, criar o fim de todas as linhas do metrô.

    Junto dela, tocar fogo nos terminais de onibus existentes hoje (camelodromo, mercado e todos os outros existentes no centro) e meter eles junto com a estação, de baixo da terra, ai tira os onibus do centro e organiza essa região que ta podre por causa disso…

    Curtir

    • Um monte de onibus debaixo da terra demandaria um mega sistema de exaustão….

      Imagina então os nossos ônibus que circulam com o diesel podre que temos…..

      Curtir

      • o metrô tambem precisa… e não seria todo o caminho sobre a terra, tanto que vai ter o metrô para isso… seria masi os terminais, pra não ter onibus tapando prédios e ocupando espaços, até por que é dificil manobrar no centro.

        Seria até mais facil de sair do terminal..

        Curtir

    • Mas tirando esse detalhe “técnico” seria interessante, sim seria!

      Curtir

    • Alex, daria para usar troleybus, que é um ônibus elétrico.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: