MP pressiona por interdição do Beira-Rio antes do Gre-Nal

Órgão cita queima de banheiros químicos como “improvisações do passado” que geraram riscos de segurança

MP pressiona por interdição do Beira-Rio antes do Gre-Nal Crédito: Fabiano do Amaral/CP Memória

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP) emitiu nota oficial, nesta segunda-feira, pressionando novamente a justiça a interditar o estádio Beira-Rio, por conta das reformas. O fato novo alegado pelo órgão é a “preocupação da Brigada Militar com a segurança do próximo Gre-Nal”.

Exemplos de conflitos de torcida anteriores são citados para reforçar a argumentação de insegurança, principalmente em relação à falta de Carta de Habitação e Alvará de Prevenção contra Incêndios. “Fatos lamentáveis já ocorreram no mesmo estádio em razão de improvisações realizadas, a exemplo da queimada dos banheiros químicos e a utilização de uma serra elétrica em pleno Grenal para cortar divisória entre torcidas”, salientou o MP-RS.

A Promotoria de Justiça de Habitação e Defesa da Ordem Urbanística ressalta ainda que “trata-se do único estádio no Brasil em obras recebendo eventos esportivos”. E reforça a pontos precários das instalações: “A situação elétrica e hidráulica do estádio oferece acentuados riscos à população que o frequenta. Há obras que acentuam em muito o perigo aos frequentadores do estádio”.

Leia a íntegra da nota oficial:

A Promotoria de Justiça de Habitação e Defesa da Ordem Urbanística aguarda o julgamento do agravo de instrumento n.º 70049732928 pelo E. Tribunal Gaúcho, acreditando na sensibilidade e coerência da Colenda Câmara.

Trata-se do único estádio no Brasil em obras recebendo eventos esportivos.

Falta-lhe Carta de Habitação e Alvará de Prevenção contra Incêndios. A situação elétrica e hidráulica do estádio oferece acentuados riscos à população que o frequenta. Há obras que acentuam em muito o perigo aos frequentadores do estádio.

Fato novo agora revelado é a preocupação da Brigada Militar com o próximo Grenal, tudo em razão das obras que envolvem o estádio e sua condição estrutural. Neste sentido, afirmações do Comando do Policiamento da Capital no sentido de que é temerária a presença de torcidas adversárias no estádio em razão das obras realizadas. Fatos lamentáveis já ocorreram no mesmo estádio em razão de improvisações realizadas, a exemplo da queimada dos banheiros químicos e a utilização de uma serra elétrica em pleno Grenal para cortar divisória entre torcidas.

Pergunta-se, a quem importa a exposição ao risco de milhares de pessoas? Aliás, após vistoria de um Juiz ao estádio, houve sua interdição total. Mesmo com o recurso que agora será julgado, metade do estádio manteve-se interditada e antes estava recebendo torcedores. A interdição, mesmo parcial, acaba destoando da realidade jurídica no Município de Porto Alegre, pois nenhum prédio pode funcionar parcialmente sem a Carta de Habitação e o Alvará de Prevenção e Proteção Contra Incêndio.

Decisão autorizando o funcionamento pode gerar um precedente histórico perigoso pois, se um estádio de futebol, local de lazer, pode ser utilizado sem as licenças municipais, com mais razão poder-se-á sustentar a possibilidade de utilizar prédios sem nenhuma licença para fins de habitação.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Reforma do Estádio Beira-Rio

Tags:, ,

10 respostas

  1. Mas, onde está a educação do povo/torcedores???

    Curtir

  2. Espero que o MP não autorize a abertura da Arena enquanto o entorno não oferecer condições de segurança. Ausência de calçadas, muita brita para guerras entre torcidas, um riacho tóxico do lado…OPA, o Promotor é conselheiro do grêmio, daí disso ele esquece…

    Só uma provinha do tipinho desse cidadão:

    Curtir

  3. Mas lembrando que o promotor que está fazendo isso é conselheiro do grêmio. Coincidência?

    Curtir

  4. querem fechar o beira rio, e como maior desculpa os banheiro que os gremistas queimaram e ficaram cheirando a fumaça a um tempo atras e não a obra atual, é o cumulo!

    Curtir

    • A BM teme o grenal porque conhece o histórico da torcida gremista, não porque o estádio apresente qualquer perigo.

      Curtir

  5. Os jogos continuarão no estádio em plena reforma, mesmo com riscos.

    A diretoria e presidência do S. C. Internacional tem “costas bem quentes”.

    Os políticos e magistrados que interferiram na decisão da desembargadora continuarão dando apoio ao clube.

    Este assunto já deu, só após uma tragédia para interditar e olhem lá!

    Curtir

  6. tomara que role uma lambança grande nesse grenal. pra aprenderem que com segurança não se brinca.

    Curtir

    • O problema é que nunca se aprende.

      Curtir

    • Vale desejar tudo para provar que se tem razão!!!
      De novo opinião de quem nem conhece o estádio no momento atual!!!
      Vamos ver o que a justiça vai decidir, acho que vão interditar, o clube que tem mais de 100.000 sócios vai encolher e, parabéns… vamos destruir um patrimônio do nosso estado por teimosia. Vou a todos os jogos e não vi nenhum incidente, mesmo porque o público é muito menor e tem muito mais controle.
      Pedro

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: