Novos projetos de energia eólica e solar para o Estado

Dois novos projetos de geração de energia limpa, entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, estão em fase de modelagem para a busca de investidores nacionais e internacionais. São empreendimentos da Brain Energy, empresa com sede em Porto Alegre. Um deles prevê a produção de 1 mil MW de energia eólica e o outro 150 MW de energia solar, adianta o arquiteto e urbanista Telmo Magadan, sócio-diretor da Brain.

Os 1 mil MW de energia eólica serão gerados ao longo de seis a sete anos de investimentos. O Brasil já produz 2,2 mil MW dessa energia e mais 7,8 mil MW contratados até o ano de 2014.

Em abril, Magadan se desligou da empresa Ventos do Sul Energia, que implantou e operara o parque eólico de Osório, que agora é controlada pelo grupo espanhol Elecnor (91%) e pela Wobben Windpower, subsidiária brasileira da alemã Enercon (9%).

Correio do Povo



Categorias:Energia, Energia Eólica, Formas alternativas de energia

Tags:, ,

39 respostas

  1. Pra min que vivo nos EUA vcs podem investir no que quiserem….mas estao vendendo ilusoes a vcs….vao continuar pagando caro por algo que nao precisa ser cara. Mas vcs querem um outro mundo possivel, aquele que nao funciona e afetara todo o complexo industrial e causara desemprego em massa, ou vcs acham que cataventinhos e luz move industria???? nao se iludam com o dinheiro dos outros. Se querem ser o chacacau-chicbaum baum, pelo menos tenham a decencia de usar o dinheiro de vcs! Comprem o aparatus solar e montem em suas casas. So’ aceitaria estes “renovaveis” se nao aumentar minha conta no fim do mes e que o servico seja igual ou melhor. Vcs numca se livrarao do controle europeu, vcs ainda sao colonia deles. Se eles nao querem que vcs se desenvolvam, vcs nao desenvolverao pelo geito. Continuarao vendendo abobrinhas e vcs acreditam. Essa e’ a realidade.

    Curtir

    • Phil, o computador ou smartphone de onde você está escrevendo esses comentários hoje deve custar algo entre R$ 1 mil ou R$ 5 mil, chutando. Há dez anos, um equipamento similar provavelmente nem existia. Mas se existisse, com as mesmas especificações, deveria estar custando umas dez ou vinte vezes mais.

      Os sistemas de energia solar existentes hoje são ainda relativamente ineficientes e caros, como eram os notebooks de 2002. Mas isso é justamente uma vantagem, pois há um enorme potencial de evolução tecnológica, que será verificado com o ganho de escala da produção. Aliás, isso já está acontecendo, é só lançar “photovoltaic energy cost” no Google Imagens que você só vê gráficos com curvas descendentes. Ao mesmo tempo, a eficiência só aumenta.

      O grande problema desse tipo de energia, para os governos é justamente ela ser cada vez mais barata, reduzindo o potencial arrecadatório que a energia hidroelétrica e fóssil representam para os cofres públicos, bem como os intere$$es de empreiteiras (em quantos bilhões estava orçada Belo Monte mesmo?).

      Acontece que se nós, o país mais ensolarado do mundo, não começarmos logo a desenvolver sistemas fotovoltaicos com tecnologia nacional, ganhando com o desenvolvimento de propriedade intelectual, daqui a 10, 20 anos estaremos comprando esses mesmos paineis da China, Taiwan ou Japão.

      (E olha que eu nem comecei a falar de natureza…)

      Curtir

      • Adorei o teu comentário Enrico

        Curtir

      • Mas prq o preco nao diminui entao. Paineis solares ja existem a no mimnimo 40 anos….California teve o primeiro parque de cataventos no mundo nos anos 70 , nevada ou novo mexico um parque solar e estao quase todo desativado ou esquecidos, e o preco continua caro….economia de escala, que creio eu e’ o que tu estas sugerindo nao se aplica a coisa que NAO FUNCIONAM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Daqui a 1000 anoz continuara sendo caro, prq ninguem quer e NAO FUNCIONA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Mas tu ja tens o papo de vendedor desses produtos, mas e’ so’ papo a technologia para transformar em algo aplicavel em alta escala nao existe ainda!! Sonhos, ilusoes e fantasias.

        Curtir

  2. Claro que é inviável, ao menos hoje, utilizar apenas energia renovável, precisamos das outras fontes, mas não podemos deixar de investir nestas também. Eu acho que o Brasil teria imenso potencial em energia solar, alguns países europeus a utilizam mas nós temos muito mais incidência de sol que eles, em especial no norte e nordeste. Ainda acho que vale a pena investir, não precisa tirar as hidrelétricas, mas podemos acrescentar outras fontes.

    Curtir

  3. Pois é Pablo, nós somos espertos, né, vamos mexer e destruir com o ecossistema como estamos fazendo com o Rio Madeira e tantos outros, alagar extensas terras férteis e produtivas,…esqueceram de mencionar que as hidrelétricas têm tempo de vida determinada também, pois em algumas décadas acumula muito sedimento nas barragens e elas perdem capacidade. Não sou técnica no assunto, mas somente hidrelétricas não é a maravilha que alguns pensam.

    Curtir

    • Assisti um documentário na NatGeo sobre isso. Há um projeto que vai durar mais de 20 anos e consumir bilhões para amenizar o problema dos sedimentos no Hoover Dam nos EUA. O projeto é basicamente uma série de túneis maiores que um metrô escavados na rocha por quilômetros de distância.

      Curtir

  4. Inglaterra, Suécia, EUA, China investindo em energia renovável… e todos estão muito errados! Certos estamos nós!

    Curtir

    • A china é a maior torradora de carvão do mundo e acaba de constuir a maior (ou segunda maior, depende de quem olha) hidrelétrica do mundo. Sabe por que? Por que eles sabem que energia renovável sozinha não serve!

      Curtir

      • Já que não dá conta sozinho não é para fazer?

        Curtir

        • Eu devolvo a pergunta, pois aqui no Brasil fazem um berreiro para cada hidrelétrica, mas não reclamam nada dos cataventos mágicos. Se bem que não se queixam sobre termoelétrica, então vai entender.

          Curtir

        • Nossa matriz tem predominância em hidroelétricas e com um verão quente e inverno sem chuvas nos rendeu um apagão. O problema é concentrar tudo em uma coisa só! É por isso que os cataventos são mágicos, porque não temos e complementam as hidroelétricas, afinal nas estações secas há maior incidência de ventos!

          Curtir

        • Os cataventos não vão segurar a defasagem das hidrelétricas. Uma usina nuclear sim.

          Curtir

    • Tem mais a Alemanha, que até alguns anos era líder em geração de energia eólica, e foi ultrapassada pelos EUA e China. Além disso, os custos para construção de um parque eólico estão barateando muito (já que a demanda está aumentando e as tecnologias melhorando), apesar de ainda serem elevados, mas a manutenção é nula, além de não gerar resíduos ao meio-ambiente.

      Curtir

      • como assim a manutenção é nula?

        Curtir

        • Cuidado com o radicalismo…

          Curtir

        • Ok, me equivoquei, não são nulos, quero dizer que os custos de manutenção são baixos se comparados com outras fontes. Itens como o inversor e controlador de carga têm vida útil de mais de 10 anos, e as turbinas, estima-se algo em torno de 15 anos. Dados retirados do Centro de Energia Eólica da PUCRS.
          Só para acrescentar à discussão, o parque “offshore” no Reino Unido que comentaram acima tem capacidade de abastecer 200 mil casas por um ano e custou cerca de 2 bilhões de reais.

          Curtir

    • Eu ia dizer o mesmo…. rsss

      Curtir

    • Todos puxados pela POLITICA e politicamente corretos. Prq Wall street e empreeendedores como George Soros que e’ o campeao das esquerdas e suas ilusoes fantasticas, que por sinal investiu na PETROBRAS, nao colocam seu dinheiro nestas aventuras? Porque a copnanhia que obama deu $$milhoes de dolares, SOLYNDRA foi a falencia 1-2 anos depois de abrir??? Essas baboseiras so’ acontecem com dinheiro publico, dinheiro que deveria ir para escolas, hospitais e seguranca…mas nao, tem sempre algun vendedor de ilusoes e elixir barato que consegue enganar a maioria.

      p.s China esta investindo em CARVAO e hidro…catavento e luz…nem tanto, eles querem fabricar o produto e vende-lo para crentes.

      Curtir

      • Porque a Petrobras tem todo um respaldo governamental, por interesses políticos inclusive. Não é por seu negócio ser lucrativo em si, e sim por várias mamatas que garantem vantagens competitivas sobre empresas que têm que se manter por conta própria, sem apoio governamental. Um exemplo é a autorização de uso do FGTS para a capitalização. Se eu tenho esse dinheiro parado e quero investir em uma empresa que fabrica sistemas de energia solar eu não posso, mas para investir na Petrobras eu posso.

        Aí é fácil dar lucro…

        Curtir

  5. Está bem avançado a maior fazenda eólica em alto mar do mundo próximo a Londres. A London Array.

    http://en.wikipedia.org/wiki/London_Array

    http://www.londonarray.com/

    Curtir

    • Maravilha hein, 230 km2 para gerar o que gera uma termelétrica.

      Curtir

      • 230km2 de terra é um desastre ecológico, 230km2 de água não.

        Curtir

        • hahahah boa essa… não é a toa que nossos rios e mares estão do jeito que estão e até hoje não entendemos os oceanos tão bem.

          Curtir

        • Por acaso serão destruídos 230km2 de superfície de água? Por acaso a instalação de parques eólicos é como derramamento de petróleo que contamina a água? Quando o cara não quer entender não adianta… fazer o que?

          Curtir

        • Devolvo todos teus argumentos, se não queres entender que absolutamente tudo tem impacto… e custo…

          Curtir

    • Tem também a maior ponde solar do mundo em Londres…

      Curtir

  6. HAHAHAHAHAHAHAH….Eu disse que isso era um elefante branco!!! Pode construir no mar, e se tornara ate’ mais caro, sera uma BALEIA BRANCA. E’ impressionate a capacidade dos politicamente corretos em acreditar em magica, alquimia e pseudo-sciencia desde que nao tenha que raciocinar, estudar e adquirir conhecimento. Nuclear, carvao e gas natural sao as melhores opcoes e vastamente mais baratas. Mas nao, O pessoal quer fantasia, entao vamos encarecer artificialmente o que temos, para trocar por solar e vento que sera mais carto ainda.

    Curtir

    • Exato, quando o pessoal fala em fontes de energia renováveis eu lembro daquela crença que existiu por muito tempo em “engenharia ambiental” como solução de todos problemas. Desistam, eólica, solar etc por enquanto só serve como secundário. No caso do Brasil, os grandes volumes devia ser hidrelétricas e uma ou outra nuclear.

      Curtir

    • Nuclear é a melhor opção mesmo! Taí Fukushima pra não nos deixar mentir…

      Curtir

  7. Estes dias saiu um vídeo no TED de um cara dizendo que para a grã-bretanha usar apenas tecnologias limpas (solar e eólica basicamente, hidráulica não funciona por lá) eles teriam que ocupar quase um terço do território deles com essa tecnologia. Baita plano hein heheh.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: