Cinco empresas interessadas em oferecer aluguel de bicicletas

Empresa vencedora deverá oferecer 250 bicicletas em 30 estações Foto: Andrey Cidade/Divulgação PMPA

O serviço de aluguel de bicicletas em Porto Alegre avançou mais uma etapa. Nesta terça-feira pela manhã, na sede da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), cinco empresas apresentaram propostas de interesse para operação do serviço. São elas a FGTV, Serttel, Trunfo, MobiBike e Compatibike. A expectativa é que, até o final deste mês, seja conhecida a empresa vencedora, com funcionamento do sistema até o final deste ano.

Ao todo, os usuários do sistema de aluguel serão atendidos por, no mínimo, 250 bicicletas. O deslocamento dos ciclistas acontecerá a partir de 30 estações localizadas, numa primeira etapa, na região central, com possibilidades de implantação em outros pontos da cidade. Estão previstas, neste primeiro momento, estações no Mercado Público, Casa de Cultura Mário Quintana, Usina do Gasômetro, Praça da Matriz, Câmara de Vereadores, UFRGS, entre outros. A distância entre as estações está projetada em cerca de 500 metros, no mínimo.

O aluguel de bicicletas na Capital funcionará semelhante aos sistemas utilizados em Paris, Londres e Rio de Janeiro. “De seis a 12 bicicletas estarão disponíveis para uso em cada estação. Os interessados deverão realizar previamente seus credenciamentos no sistema, com um pagamento mensal para uso das bikes, que garantirá a liberação inicial de deslocamento em até 30 minutos. O uso de um tempo maior poderá ser pago até por cartão de transporte coletivo. A gestão do sistema acontecerá de forma totalmente eletrônica”, afirma Antônio Vigna, Gerente de Projetos da EPTC.

Ciclovias

Dentro do Plano Diretor Cicloviário já estão em funcionamento as seguintes ciclovias ou ciclofaixas: Restinga, 4,6km; Ipanema, 1,25km; Diário de Notícias, 2,1km; Icaraí, 1,7km. Estão em construção a Ciclovia da Av. Ipiranga, 9,4km, e a Beira-Rio, 6,35km. Estão projetadas ciclovias para as seguintes obras da Copa do Mundo: Av. Tronco, 5,6km; Severo Dullius, 1,6km; Sertório, 12km, e Voluntários da Pátria, 3,5km.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Bicicleta

Tags:,

22 respostas

  1. encontrei enformação só de uma dessas empresas no google. isso não é estranho?

    Curtir

  2. Pensem comigo: pra comprar 250 bicicletas de preço médio 500 reais a prefeitura gastaria 125.000 reais, isso não é nada comparado com o que se gasta em besteiras nas obras públicas hoje em dia. Depois de compradas poderiam gerar renda através de publicidade.

    Outra coisa: cobrando um real por aluguel, se cada bicicleta fosse usada uma vez por dia, daria pra pagar uma bicicleta nova a cada dois dias. Mas é claro que serão usadas mais que isso, ou seja, o retorno é enorme. A prefeitura é capaz de fazer isso por um preço mínimo (como 1 real) ou de graça, muito menos do que a empresa vencedora desse concurso vai cobrar, eu aposto.

    Curtir

  3. Baaaaaaaah, essa do cartão do onibus se for real e tiver uma na casa de cultura mario quintana, ai sim, viro ciclista diario.
    haha

    Saio do bus no mercado ou camelodromo, pego uma bike e me toco até a casa de cultura mario quintana (é uma distancia pequena, mas odeio caminhar)….

    Mas se demorar mais de 10 minutos pra tirar uma bike, ja não vale a pena…

    Curtir

  4. Sugiro que os responsáveis vão até o Rio pra ver como o sistema não deve ser. Aquilo no papel é coisa mais linda, mas na prática é uma burocracia e tanto. A habilitação é feita pelo celular, sendo que cada telefone só libera uma bike. Outra coisa: tu faz duas ligações para liberar a bike, sem saber se aquelas que estão na estação estão disponíveis ou em manutenção. Acho que o pagamento no cartão deveria ser feito na própria estação e deveria haver uma luzinha (verde X vermelha) indicando a disponibilidade da bicicleta. Em suma, podemos aprender com o erro, ainda que seja dos outros.
    O que mais gostei da reportagem é que a versão gaúcha permitirá o pg com cartão de ônibus.

    Curtir

  5. Quanto mais infra-estrutura para bicicletas, mais gente deixará o carro em casa e optará por pedalar. Aí sobra mais espaço para os carros. Todo mundo ganha. Essa é a idéia.

    Curtir

  6. Que bom isso. Apesar de as coisas andarem lentamente no quesito ciclovias, o futuro parece promissor.

    É incrível a quantidade de pessoas pedalando no domingo em Porto Alegre, parece coisa de primeiro mundo. Com um pouco esforço, uma grande parte dessas pessoas vão poder usar a bike no meio da semana também.

    Curtir

    • Fernando, eu fico feliz mesmo de ouvir isto, é a segunda pessoa que vejo falando que viu muita gente pedalando domingo.

      Curtir

      • Domingo é o que se vê mais, mas está claro que o número de ciclistas em Porto Alegre multiplicou-se nos últimos anos. Todos os dias eu vejo pelo menos uns 3 no curto caminho entre minha casa e o trabalho, e qualquer volta maior eu vejo bem mais.

        Curtir

  7. Não consegui ir na apresentação, se alguém ai tiver os links para as apresentações dos projetos por favor coloquem aqui, eu conheço apenas o da MobiBike e gosto muito.
    https://www.facebook.com/MobiBikePortoAlegreApoieEsseProjeto

    Curtir

  8. Apóio muito este projeto, já utilizo diariamente minha bicicleta particular e sinto muuuita falta de ciclovias. O centro é um lugar horrível de se andar, por exemplo, assim como algumas vias como a Cristóvão Colombo, onde preciso cuidar mais dos buracos e desníveis do que dos veículos que passam por mim. Acredito que a popularização deste hábito pressione um pouco mais a construção das ciclovias, que devem estar no plano diretor e até onde sei havia uma porcentagem da arrecadação da EPTC destinada a tal fim, mas não acredito que isto tenha sido levado muito a sério até há pouco…

    Curtir

  9. Muito bom!

    Curtir

  10. Nada na vida é de graça

    Curtir

    • Tu paga pra usar as avenidas da cidade? Só através de impostos, assim que ele queria as bicis.

      Curtir

      • Ele pode pedalar nas ruas e avenidas tambem, vai ser igual.

        Eu pago pra ter um carro, ou para andar de onibus, taxi, lotação e qualquer outro meio de transporte publico, o mesmo vai para as bicicletas.

        Mas se alguma empresa arriscar com um patrocinio e fornecer de graça, excelente, mas acho dificil.

        Curtir

  11. PAGAMENTO MENSAL? Tá brincando, né. Isso tinha que ser de graça, como em qualquer lugar.

    Curtir

  12. É um bom começo… vamos ver se essas ciclovias vão ser implantadas com qualidade!

    Curtir

  13. Me parece pouca bicicleta por estação, mas tomara que funcione…

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: