Accor anuncia mais quatro hotéis no Rio Grande do Sul (3 em POA, 1 em NH)

A Região Metropolitana de Porto Alegre vai ganhar quatro novos empreendimentos hoteleiros até o primeiro semestre de 2014. Com investimentos de mais de R$ 100 milhões, a líder mundial em operação hoteleira, Accor, e suas parceiras Atrio Hotéis e Prisma Engenharia anunciaram a construção das novas unidades, distribuídas em Porto Alegre e Novo Hamburgo. O município do Vale do Sinos terá seu primeiro empreendimento da bandeira internacional Ibis, o primeiro a ser inaugurado entre os novos investimentos, com previsão de colocar seus 110 apartamentos em operação até o fim de 2012.

No total, os hotéis anunciados vão agregar mais 744 apartamentos à capacidade de hospedagem da região. Em Porto Alegre, dois empreendimentos estarão localizados no Centro e outro na Assis Brasil, próximo à Fiergs. O Ibis Budget Porto Alegre Centro, que deve ser inaugurado em 2014, ficará na avenida Júlio de Castilhos, disponibilizando 330 quartos com cerca de 12 metros quadrados.

A bandeira é substituta dos hotéis Fórmula 1, categorizados como supereconômicos. O Ibis Porto Alegre Centro será erguido na rua Garibaldi, entre as avenidas Cristóvão Colombo e Farrapos, com a previsão de 154 apartamentos. O Ibis Porto Alegre Assis Brasil tem previsão de 140 apartamentos. Os dois últimos hotéis têm previsão de inauguração para o fim de 2013.

O diretor de desenvolvimento da Accor para a América Latina, Abel Castro, destacou a posição privilegiada do Rio Grande do Sul como foco de importantes investimentos da companhia até 2020. Antes disso, a Copa do Mundo, que tem em Porto Alegre uma das cidades-sede, já estava motivando o volume expressivo de investimento da região. Há aproximadamente duas semanas, foi inaugurado o Ibis Canoas, que nesta quarta-feira apresentava lotação máxima, fato incomum em tão pouco tempo de atuação, segundo Castro.

A escolha pela região central da Capital para dois novos hotéis se deu graças ao processo de revitalização dos arredores. “Acreditamos muito naquela área, e estamos colocando hotéis na cidade a fim de aumentar a oferta hoteleira da região”, salienta Castro. Os novos empreendimentos devem contar com maior grau de tecnologia de construção, a exemplo do processo utilizado no Ibis Canoas, que já demandou estruturas metálicas e outros insumos que ajudam a industrializar a obra e a reduzir o tempo de execução em até oito meses. Para o início das obras anunciadas, resta apenas a obtenção de licenças municipais, aguardada pelas empresas parceiras.

Jornal do Comércio

_________________________

Nota do Blog:  o  Ibis Budget Porto Alegre Centro já está em construção, fase de estaqueamento, na Júlio de Castilhos, esquina com Coronel Vicente, próximo à Rodoviária (imagem abaixo). Será um dos maiores hotéis de Porto Alegre, com 330 quartos, com fachada também para a Av. Mauá.



Categorias:hotelaria, Rede Hoteleira, TURISMO

Tags:, , , , , ,

31 respostas

  1. Acho que o hotel da Garibaldi também está em construção, no local do antigo Hotel Garibaldi mais o terreno ao lado, ocupado por esse prédio azul da imagem do streetview. O antigo hotel foi mantido e está sendo reformado, não sei se fará parte do hotel ou não. O prédio azul já foi totalmente destruído.
    Se o antigo hotel for parte do novo acho que o conjunto será ainda mais feio e “modesto” do que o padrão da rede
    https://maps.google.com/maps?hl=pt-BR&ll=-30.026595,-51.215574&spn=0.001466,0.002064&t=h&z=20&layer=c&cbll=-30.026516,-51.215626&panoid=Z7fwGqWKr4yHr8TNCZ_muw&cbp=12,54.09,,0,-14.39

    Curtir

    • Errei feio, o prédio demolido não foi aquele azul, mas sim o prédio com fachada de tijolos próximo a esquina com a Farrapos. Já não sei onde a Accor vai construir, se nesse terreno ou reaproveitando o prédio do antigo hotel.
      Acho que o antigo hotel é improvável, não tem como enfiar 150 apartamentos ali…

      Curtir

  2. Gilberto Simon disse:
    23/08/2012 14:13..
    “….Este era pra ser um Formule 1, mas como esta marca está sendo substituída pela “Ibis Budget”. Vai ser estilo o Formule 1, que também é horrível….”
    Pois e’, um terreno tao privilegiado, na frente do Cais e com um projetinho de hotel mediocre estilo “budget”.

    Curtir

    • Tu esperas um Sheraton no centro de Bovinópolis ?

      Curtir

    • Gerson

      A posição diz tudo. Próximo a rodoviária e a saída da Free Way , não é hotel para turismo, é um hotel para quem vem do interior para negócios. Teremos um belíssimo caixotão enfeitando o cais do porto.

      E quando eu digo caixotão, é caixotão mesmo. Veja uma do Formule 1

      ou

      Curtir

  3. essas redes de hoteis só fazem edificios simples, as vezes tão simples que chegam a ser feios, salvando-se a Sheraton.. aliás um sheraton no centro não seria nada mal! ahha, depois de ver imagens dos hoteis dessa rede, perdi as expectitivas quanto ao projeto

    Curtir

    • Tenho esperança que quando chegarem as redes Marriott e a Hyatt, que os projetos sejam melhores. Vai ter unidades destas duas redes em Porto Alegre em breve. A Hyatt é que operará o hotel do Cais Mauá. A Marriott já avisou que vai construir um no centro. Creio que será um 5 estrelas.

      Curtir

  4. Não há fotos do projeto? Adoraria ver como ficará? Espero que seja de bom gosto, pois ficará de frente para o Cais reformado (se é que vai ser reformado)

    Curtir

  5. Me apavorei foi com a obra do hotel na 24 de outubro, ja ta com uns quantos andares…
    o.0

    Curtir

  6. Achei incrível a quantidade de máquinas que colocaram trabalhando juntas num terreno relativamente pequeno o.O
    Acho que vai ser uma obra bem rápida, aqui em Canoas do lado do shopping construíram um hotel Ibis, segundo eles em tempo recorde.

    Curtir

  7. É uma garagem.

    Apesar de eu amar carros e lutar pela presença deles em boa parte do centro, acho um absurdo usar desses prédios antigos como garagens.

    Isso só vai mudar quando o centro valorizar, e construirem algumas garagens de verdade, de preferencia com um preço que acabe com essas garagens.

    Curtir

  8. vai ser um baita hotel este então, menos mal que será um hotel, tinha quase certeza que sairia um empreendimento da Goldsztein ou similar naquele terrenão…

    Curtir

    • imagens do projeto são bem vindas!!

      Curtir

    • sinceramente, alguns hotéis Ibis conseguem ser mais horríveis que os caixões da goldzstein !

      Curtir

      • fui ver no google, e realmente os hoteis ibis são horriveis estéticamente, estou com medo do que virá

        Curtir

        • Este era pra ser um Formule 1, mas como esta marca está sendo substituída pela “Ibis Budget”. Vai ser estilo o Formule 1, que também é horrível.

          Curtir

        • Há vinte anos parei num formula 1 na França (era o que o dinheiro permitia). Na época era novidade e tecnológico!

          A descrição parece fantasia, mas podem perguntar para as pessoas que viajavam por conta própria e paravam neste “hotel” da época, o difícil é as pessoas dizerem que pararam num Fórmula 1, principalmente porque este hotel é o máximo da dureza.

          Não tinha restaurante, não tinha ninguém na recepção, nem tinha chave.

          Chegavas na entrada, passavas o cartão de crédito e era oferecido numa tela o “Menu de possibilidades” quarto com uma, duas ou três pessoas e um café extremamente limitado que era servido nuns banquinhos a frente de um balcão.

          Depois de escolhido o quarto e se querias ou não café, te davam um número que abria a porta do “hotel” e do quarto.

          O banheiro era mais bizarro ainda, não tinha toalha, havia um enorme secador (como secador de cabelo) que tu devias ficar te sacudindo embaixo dele para te secar, o vaso sanitário não tinha descarga, era como um imenso urinol que depois que saias do sanitário ele se recolhia dobrando em relação a parede e era aplicado nele jatos quentes que retiravam tudo e esterilizavam o vaso. Ah, já ia me esquecendo, tanto os chuveiros como o sanitário estavam no corredor (andei dando uma olhada, os europeus continuam com os banheiros nos corredores, no Brasil é no quarto).

          Este tipo de hotel era construído nas auto-estradas, ou seja, era um hotel de viajantes (carros e caminhões) que paravam só para dormir, não era um hotel de turismo, e o preço era extremamente baixo, não me lembro qual era pois era ainda em Franco!

          Olhei na internet os preços destes “hotéis” em outros estados do Brasil, em torno de 150 a 160 reais, ou seja uma relação benefício/custo baixíssima, espero que eles deem com os burros n’água, pois 150 reais por um Fórmula 1 é um assalto.

          Quanto a arquitetura é um desastre.

          Curtir

  9. Um ótimo lugar para o hotel. Depois que o motorista de um ônibus perdeu o controle e bateu naquele prédio achei que seria mais um esqueleto em Porto Alegre.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: