Restauração do Cine Capitólio deve estar concluída em dez meses

O prazo para a entrega das obras de restauração do Cine Theatro Capitólio é de dez meses, ao contrário do informado anteriormente.

O prazo de quatro meses, anunciado em um primeiro momento, refere-se ao de realização das obras depois de concluído o processo licitatório. O edital das obras deve ser publicado em duas semanas e a previsão é que a conclusão da reforma ocorra até meados do próximo ano.

A Prefeitura de Porto Alegre publicou no Diário Oficial o Termo de Cooperação Cultural com a Fundacine – Fundação de Cinema RS no valor de R$ 181,58 mil. Os recursos serão investidos no acompanhamento técnico da terceira etapa da obra de restauração do Cine Theatro Capitólio, bem como na implantação da Cinemateca Capitólio. Da parte do Ministério da Cultura estão sendo aportados R$ 800 mil para a conclusão das obras do prédio, tombado pelo município (Epahc) e pelo Estado (Iphae).

Iniciado em 2004 através de uma iniciativa da Fundação Cinema RS – Fundacine, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre e da Associação dos Amigos do Cinema Capitólio (Aamica), o projeto de restauração do prédio do Capitólio teve as duas primeiras etapas patrocinadas pela Petrobras, que investiu cerca de R$ 4 milhões para a reforma do prédio através da Lei Rouanet.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Cultura, Patrimônio Histórico

Tags:,

4 respostas

  1. 1- Pintar o edifício de cores sóbrias ou totalmente de branco. (como está está um carnaval de mau gosto)
    2- Iluminação cênica de noite!!

    Curtir

    • Totalmente de acordo. Poderiam dar um jeito de pintar o paredão do edifício do lado, também, e podar as árvores na frente.

      Curtir

  2. Mataram os cinemas de Porto Alegre, esta é a verdade.

    Infelizmente esta realidade passa obrigatoriamente pela insegurança.

    Alguns falam, não dá mais para ir ao cinema e estacionar o carro na rua, no retorno ele não está mais, é vero!

    Outros afirmam no advento do “Shopping Center”, o mesmo agregando tudo num só lugar com segurança; praça de alimentação, compras nas lojas, supermercados etc., também é verdadeiro!

    Mas se fosse isto, não poderíamos ir às reuniões religiosas, aos parques, ir ao centro, que já está arriscado hoje em dia, é a triste realidade.

    Para mim nada como assistir um bom filme num cinema de verdade, com aquele telão, e o requinte da época de ouro, hoje em dia em muitos países ees ainda existem, e são mais charmosos, além é claro de poder assistir ao filme sem ouvir o som do outro na sala ao lado, que é um saco!

    Segurança? Esquecemos que pagamos impostos? E que eles não são poucos?

    Os governantes criaram “novas (piores) leis”.

    Porém deixaram há muito de fazer sua obrigação, as novas leis são absurdas!

    E o que fazaemos, vamos ao shopping, e ficamos quietos!

    Na verdade não estão nem aí, tem um séquito de guarda-costas, não vivem a realidade do povão! O pior, deram aos bandidos a vantagem de poderem fazer tudo, como a tal “Lei do Menor”, afronta à sociedade que ficou à mercê de mal-educados, que com a impunidade sabem que podem fazer de tudo que serão soltos!

    Para completar a incompetência ou má-fé, ainda não sei qual das duas, o talvez as duas mesmo, afinal quantos dos políticos são bandidos?

    Aí é claro, não aumentaram o efetivo nos quartéis e assim o policiamento ostensivo nas ruas, proporcional ao aumento populacional ficou prejudicado.

    As polícias, militar e civil mal remuneradas, sem falar na desatualização tecnológica necessária, unindo a atualização do código penal à nossa realidade.
    .
    O judiciário afrouxou as rédeas, aplica cada vez menos as leis com vigor, e idem para eles no quesito segurança, tem a própria paga por nós simples cidadão, vivem à margem de nossa realidade.

    Com a mudança nas leis, o governo aumentando o poder da polícia em poder atirar para matar, pois para mim, bandido bom, é bandido enterrado a sete palmos.

    Acabar com a Lei do de Menor, deixar os pais cumprirem o seu papel, pois hoje se eles dão uns tapinhas no bumbum da criança podem ser presos, pena de prisão perpétua, e para a arrematar, pena de morte para os crimes ediondos.

    Na Inglaterra duas crianças, uma de quatorze e outra de treze, se não estou equivocado, mas as duas eram menores de quinze anos, assassinaram uma de nove anos, pena para elas; prisão perpétua, isto é que é lei exemplar, como dizemos: que aqui se faz, aqui se paga, mas no Brasil o crime compensa.

    Porém se aplicassem este código aqui, a bandidagem iria pensar muito bem antes de aprontar, e mais uma coisa, acabar com direitos humanos para uns que são piores que animais!

    Loguinho as pessoas estariam mais seguras em casa, nas ruas para ir às compras no centro, à uma churrascaria, ao futebol, aos parques, aos cinemas, sem ter que ser num shopping, enfim fazer tudo que fazíamos há quarenta anos atrás.

    Curtir

  3. Bah, mas que novela essa restauração… Eu tenho curiosidade de saber se em outros países funciona assim tambem… Quase 10 anos!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: