Araújo Vianna reabrirá em 20 de setembro com atrações musicais

Fechado desde 2005, auditório passou por reforma que custou R$ 18 milhões

Fechado desde 2005, auditório passou por reforma que custou R$ 18 milhões Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

Após pouco mais de dois anos do início das obras de revitalização, o auditório Araújo Vianna, em Porto Alegre, será reaberto em 20 de setembro. Para marcar a data, haverá shows de dezenas de artistas locais no novo palco. Nos dias seguintes, já há apresentações confirmadas da cantora Maria Rita, em 22 de setembro, com o show “Redescobrir”, em que interpreta as canções eternizadas por Elis Regina; além de Roupa Nova, no dia 13 de outubro, no lançamento da turnê “Cruzeiro Roupa Nova”; tem ainda Paulinho da Viola, no dia 19 de outubro e Concertos Comunitários, no dia 21 de outubro. Os ingressos para os espetáculos começam a ser vendidos em setembro.

O Araújo Vianna terá capacidade de aproximadamente 3 mil lugares em formato de plateia fixa e cerca de 4.800 quando for misto – composto por cadeiras e pista. Entre os setores, haverá plateia baixa (lateral e central) e plateia alta (lateral e central). Além disso, o sistema de climatização e a acústica do local foram refeitos. O espaço ainda ganhou dois bares, camarote, banheiros e acessibilidade.

Palco de importantes shows e manifestações artísticas desde 1964 quando foi inaugurado na Capital, o auditório foi interditado pela Prefeitura de Porto Alegre em 2005, por motivos de segurança, depois do rompimento de um cabo de sustentação. Por não poder arcar com os custos da obra após o Ministério Público exigir a instalação de isolamento acústico no local, a Secretaria Municipal de Cultura publicou em 2007 um edital de licitação para a dar início a recuperação do espaço. A Opus Promoções foi a vencedora da licitação para executar o trabalho.

Desde abril de 2010, o Araújo Vianna passou por um processo de restauração. Em dezembro, a antiga lona foi retirada para dar espaço à estrutura de aço, que dá sustentação ao novo teto fixo do espaço. Já a revitalização da cobertura foi projetada em madeira, poliuretano expandido, lã de vidro e resina impermeável. O material foi importado da Argentina. Pesando 300 toneladas, a colocação e montagem foram realizadas de forma artesanal e o processo foi completamente concluído em maio de 2012. Orçado em mais de R$ 18 milhões, o auditório será administrado pela Secretaria da Cultura e pela Opus Promoções.

Correio do Povo



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Restaurações | Reformas

Tags:

4 respostas

  1. vai ficar em tijolo à vista mesmo??? ridículo

    Curtir

  2. Bem legal! Mas espera ai… mais palmeiras? Por que não plantam ciprestes?

    Curtir

  3. Desde 2005 fechado para reforma e será que todas essas obras que estão iniciando agora em Poa, estarão prontas para a Copa?

    Curtir

  4. Legal! Mas será que o piso da entrada não vai ser trocado?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: