Divulgada imagem do Terminal BRT do Cristal, com camelódromo

 

 

Jornal Metro – Porto Alegre



Categorias:BRT, COPA 2014

Tags:, , , , ,

101 respostas

  1. Não sei se me localizei certo… a área é aquele terreno de esquina na rótula Icaraí x Wenceslau x Diário?

    Curtir

  2. ótimo design. remete a limpeza, parece usar muita luz natural. imagino que será muito mais difícil de encardir que a caixa de concreto que há no Centro. Parece ter sido bem planejado, como todas as obras da cidade devem ser.

    Curtir

  3. Por que não um assim no centro?
    Ae fizeram aquele camelodromo que no papel até enganava um pouco, mas que saiu bizarro.

    Esse ai pode até ser mais feio depois de pronto, mas tenho certeza que ainda assim vai dar um banho no camelodromo.

    Curtir

  4. O pessoal acha tudo ruim.
    Se fazem X reclamam que tinha que ser estilo Y, e vice versa.
    O importante é falar que ta ruim.

    Curtir

    • Essa é a velha mania Porto Alegrense. Não vou dizer que isso é tradição gaúcha, porque aparentemente em outros lugares como Vale dos sinos e Serra as pessoas parecem discutir algo para chegar a uma convergência, enquanto aqui o importante parece ser do contra.

      Curtir

      • E o que foi discutido destas propostas? A prefeitura empurra tudo pronto e vcs acham que ninguém deve se queixar, é isso?

        Curtir

        • Lá no tempo dos governos militares, mais especificamente no governo Médici, inventaram um lema “Brasil, Ame-o ou Deixe-o”, é mais ou menos o que a prefeitura está fazendo. “Ame nossos projetos, ou mude de cidade”.

          Passamos de uma época que se discutia até local de parada de ônibus, para um tempo em que nem por onde passa o metrô, podemos falar, a prefeitura apresenta belos estudos (não passam de estudos) e quem não gostar que passe açúcar.

          Curtir

      • Mania de gaúcho é achar que tudo que se faz aqui é melhor.

        Pega esse exemplo clássico do BRT. Onibus rapido nem pensar. Vai ser como antes, no mesmo corredor, nas mesmas paradas, so agora perdendo mais tempo pra trocar de onibus. Ter as vantagens que nem o Rio de Janeiro (onde tem onibus linha rapido que possibilita ultrapassagem no corredor) nem pensar.

        Aqui os gaúchos ainda acham que o objetivo é retirar onibus do centro, e nao retirar carro. Contruir viaduto e nao retirar. Retirar espaço para pedestre e colocar mais para carro.

        E ainda quem discute que está errado é tachado “de ser do contra”.

        Curtir

        • Por isso que eu digo que esse BRT porto-alegrense será “mais do mesmo”.

          Curtir

        • Leandro e Julião.

          Não adianta explicar. Quem não quer ver não vê. O problema que daqui a dois anos tudo que falamos sobe o falso BRT, sobre a improvisação e outras vai ficar evidente, aí o pessoal vai se dar conta e reclamar, poderíamos fazer uma síntese do que foi dito e guardar numa espécie de caixa do tempo, escrito em cima:

          “Só abrir daqui a dois anos”

          Agora tudo que se fale será, nehnehnehm, será o pessoal do contra e daí por diante.

          Curtir

  5. “A ideia do novo modelo de transporte é dimunir o número de ônibus em circulação na área central.”

    Ótimo. Agoro o pessoal que vem da zona sul vai ter que sair do onibus, entrar no terminal, e ainda pegar outro onibus (agora mais lotado) para ir pro centro (um pra Salgado Filho e tem que te outra linha pra região do mercado). E mais outra linha para rodoviária ? Esses ônibus obvio que vao continuar parando em todas as estações.

    Qual a vantagem de ganho de tempo pro heróico usuário que vem lá da zona sul (Tipo Serraria) e vai ter que perder tempo chegando no terminal (pq vai ter que dar uma volta) saindo do onibus e pegando/esperando outro ônibus ?

    A resposta a prefeitura já sabe só ver a quantidade de faixas para os carros adicionadas. Óbvio que cada vez mais o pessoal vai se dar conta que vale muito mais ir de carro.

    Os gaúchos gostam de modificar as coisas que dão certo em outras cidades. Enquanto no Rio de Janeiro o BRT implantado lá é de linha rápida (os cariocas estão ganhando mais de 1 hora fora do onibus), aqui em POA é somente uma recapada no asfalto, tirar cobrador para fora e obrigar os pobres passageiros trocar de onibus faltando alguns km pra chegar no destino.

    Curtir

    • Mas conseguiram colocar 5 faixas no asfalto do render. 5! Coisa de primeiro mundo, hein.

      Curtir

      • Mas, se o local for onde estou pensando até existem 4 faixas na Diário, antes da Wesceslau. O problema é que na Wesceslau essas 4 faixas se transformam em 2, ou 1, se considerarmos que uma delas só serve para dobrar a esquerda logo ali adiante.

        Curtir

    • Ah, quanto mimimi.
      Morei 3 anos em Vitória e usava os terminais de lá e nunca achei transtorno isso.
      Faz parte. É assim nas grandes metrópoles mundiais, em se tratando de metrô.
      No metrô tu também pega uma linha, desce e vai pra outra, anda só uma estação e troca de trem pra outro caminho.
      Tenho colegas que moram onde eu moro, no centro, perto do Gasômetro que pegam um ônibus até o ponto central pra pegar outro até a Protásio…Isso quando não pegam outro ainda pra PUC ou Iguatemi a partir dali… Ou seja, quem anda de ônibus sabe que nenhuma linha vai ser perfeita, que vai precisar pegar mais de um ônibus, mesmo que pra trajetos curtos.
      A vantagem agora é que não vai precisar pagar mais por isso e, ao invés da pessoa ficar num ponto de ônibus isolado, ficará num terminal onde não haverá só UMA opção de ônibus para um trajeto e sim VÁRIAS opções. Sem contar também que não ficará num lugar isolado e sim num terminal movimentado, seguro e com estrutura para a pessoa fazer um lanche ou comprar pilha alcalina pro radinho se for o caso.

      Tudo nessa cidade vira um mimimi. É a terra do carangueijo. Sempre tem um pra puxar o outro carangueijo que estava saindo da panela. “Se eu vou ficar aqui fervendo, vc também vai”. Vamos começar a ver as coisas positivamente?

      Pra quem usa ônibus é excelente (mais opções e rapidez). Pra quem anda a pé e de bicicleta também (além de ter lugar pra deixar a bicicleta e pegar um ônibus, serão menos linhas de ônibus nas principais ruas, ou seja, mais segurança e as tão sonhadas ciclovias!) e para o Centro da cidade então, uma maravlilha!
      Finalmente poderemos ter o Centro do jeito que sempre sonhamos. Isso vai melhorar o Centro, atrair novamente as empresas e podemos sonhar com edifícios bonitos e modernos já que vai deixar de ser o muquifo que é.

      Curtir

      • Vitória tem 300 mil habitantes. Não precisa tirar ônibus da rua para criar cilovias. No further comments.

        Curtir

        • Vitória tem mais de 500 mil habitantes e todas as cidades vizinhas (que são praticamente bairros) possui entre 400 e 600. São Elas, basicamente Vila Velha (onde eu realmente morava) que é praticamente grudada em Vitória. Cariacica que tem quase 400 mil e Serra que também tem isso. Além disso,
          Guarapari fica ao lado de vila Celha e essa sim tem pouco mais de 300 mil habitantes. Além disso, Vitória é uma ilha e a cidade tem alto indice de classe A, mais que Porto Alegre, isso significa MUITOS carros nas ruas. O trânsito lá é bem pior que o de Poa.
          Além disso, justamente por ser uma área metropolitana tão “unida”, diferente daqui, a maioria das pessoas depende dessas 4 cidades. É muuuito comum tu morar em Vila Velha e trabalhar numa outra dessas cidades (eu morava em Vila Velha e trabalhava em Vitória). Ou, morar em Vitória e pegar praia em Vila Velha, ou Morar em Cariacica e ir no Shopping da Serra, e assim por diante. Não é como Poa onde quem é daqui só vai pra Gravataí, Guaíba, Canoas e Viamão se errar o caminho e se perder.
          No further comments.

          Curtir

        • 1. De acordo com o IBGE, em 2011 Vitória tinha 330 526 e Vila Velha 440 habitantes.
          2. Já visitei a região. Vila Velha realmente é um bairro de VItória, mas Guarapari, que realmente é maior, já precisa pegar estrada. Tá mais para uma distância até Gravataí. A região metropolitana de vitória tem 1.6 milhão de habitantes, o mesmo que POA sozinha. SEGUNDO O IBGE… não há comparação.
          3. Ah, tá, é estramemente incomoum morarm em Novo Hambugo, São Leopoldo, Gravataí, Cachoeirinha, Sapinga (bah, não vou listar todas) e trabalhar em POA.

          Curtir

      • Tem alguns problemas teu raciocínio.

        Vitoria eu nao conheco o sistema de terminais. So lembrando que antigamente POA existia terminais e foram desativado pq não funcionou. Mas vamos falar la de Floripa que conheco mais. Tu está no sul da ilha, a 40km do centro. Entao se pega um onibus que te leva pro terminal mais perto e no terminal outro pro terminal do centro. Se funciona ou nao ? acho que a distancia contribui pra ter algum fator de acerto (principalmente pro lado da tarifa que da mais eficiencia pro sistema). Mas pro usuário é péssimo. Perde tempo. Por isso que tu sem carro em Floripa ta ralado. Barra da Lagoa pro centro é mais de 1h30. Ou 1h se der muita sorte. Mas ai tb tem a questão do numero de passageiros que vai influir na quantidade de onibus.

        Mas o que importa é a quantidade de tempo perdido pelo passageiro. Se perder menos tempo de carro, vai se escolhido carro. Isto não se duvida.

        Como vai ser pra vc pegar onibus perto do Gasometro ate o mercado ? Ja que nao vai ter mais as varias linhas da zona sul (ate da zona leste) que passa la. BRT vai parar ? ou vão criar outra linha alimentadora ?

        O numero de usuarios que vão pro centro não vai ser alterado. Esse atrolho de gente entrando no onibus as 18h vai continuar. Agora expremidos no canteiro central (quero ver como vai ser). E os onibus na borges vai continuar.

        Pra quem anda de bike, os 300m prometidos de ciclovia na Salgado não adianta nada. E ônibus não é tão problema. Problema são os carros. Ainda mais se os onibus andarem no corredor.

        O que vai mudar o centro é retirar carro. Pra retirar carro tem que tirar as vantagens (tem que ser menos rapido, não ter vaga em local publico, ser mais caro ir de carro do que tranporte coletivo) e melhorar o transporte coletivo (que as bicicletas estão inseridas ai).

        Curtir

        • Quem pegava ônibus no Gasômetro até o centrão, agora pegará ônibus até um terminal. Só muda o endereço.

          Curtir

        • Vocês estão usando cidades que não tem nada a ver com POA. Jà falei de Vitória lá em cima. Floripa é outro caso. É uma ilha com apenas uma entrada, e boa parta das pessoas que trabalha lá mora nas cidades do continente. Ficaria fácil centralizar baldeamentos perto da ponte.

          Curtir

        • São diferentes de Poa e mais complicadas de terem esse sistema.
          Esse sistema de BRT tá quicando em Poa e não sei porque não deu certo antes.
          O Centro de Vitória é sem congestionamento de ônibus pois o terminal mais perto fica ao redor do centro, nas proximidades e não no meio.
          Não sei o que não pode ser comparada com Poa.
          E quanto ao que tu eomcnetou do pessoal da grande Poa trabalhar em Poa, o contrário também acontece. Eu falo do dia a dia, de utilizar essas cidades para questões do dia-a-dia, como bancos, shoppings, cinemas, passeios. Isso, é raro de acontecer aqui em Poa.

          Curtir

        • Uma hora vitória tem muitos carros outra hora menos trânsito… me perdi.

          Curtir

        • “O que vai mudar o centro é retirar carro. Pra retirar carro tem que tirar as vantagens (tem que ser menos rapido, não ter vaga em local publico, ser mais caro ir de carro do que tranporte coletivo)”

          E já não é? é menos rápido, não se acha mais vaga, e quando se acha, o valor dos estacionamentos pagos é um absurdo!

          Curtir

      • Prefiro a troca de ônibus em terminais a filas de ônibus na Protásio, Assis Brasil, X da rodoviária…

        Curtir

    • Esse sistema de troca de ônibus funciona bem em Curitiba (é só ter ônibus frequentes), necessário para não ter muitas linhas circulando no mesmo local, eu mesmo saio do centro, pego 1 biarticulado e em um terminal troco de ônibus, sendo que na próxima parada eu já desço no meu destino. Dependendo de onde se pega ônibus, podem ser necessárias 2 trocas, fica bem automático depois de acostumar, hehe. E esse terminal, se for parecido com a foto será bem bonito e interessante, os terminais de Curitiba são “tenebrosos de feios”!

      Curtir

    • Exato, Leandro. E tudo para tirar ônibus do centro, que é a princípio é nobre, mas vão usar o espaço ganho nas avenidas para vagas de carro. Nada de alargamento de calçada ou ciclovia.

      Curtir

      • O problema co Centro não são os carros e sim os ônibus, simplesmente porque a grande maioria dos carros passa pelo centro apenas para chegar a zona sul ou outras regiões como Menino Deus e Praia de Belas. São as grandes avenidas que são caóticas. Se existisse uma opção sem precisar contornar o centro pela Mauá, o trânsito já ia ser bem tolerável. Moro na Duque e acho que ela ser um elo de ligamento entre a Independência e os bairros daquela região do Moinhos é um erro também, porque gera trânsito nauqela região. Uma vez que para chegar a Zona Sul ou na região do Moinhos não precisasse contornar ou cortar o centro, o trânsito ia ser bem tolerável.
        E eu que sou obrigado a pegar a Duque justamente na ligação dela com a Mauá todos os dias, não acho nada caótico. Pra mim o problema é sair da região onde eu trabalho. Depois que eu chego próximo do Centro fico até aliviado.

        Curtir

        • Concordo quando fala que ta muito bom para que tem carro (mesmo nos poucos momentos parados no congestionamengto).

          Mas dizer que o problema de POA (ou do centro) são os ônibus é muita miopia. É justamente o contrário!

          Tem que priorizar o transporte coletivo. E não somente facilitar pra quem quer cruzar a cidade todos os dias individualmente (ou quase) de carro.

          O pessoal ainda não se tocou que o BRT do jeito que está se conseguir diminuir os onibus no centro o resultado vai ser pior pro usuário (até nem precisa aumentar a tarifa, somente aumentando ainda mais o tempo perdido).

          Eu saio todos os dias de teresopolis pro centro de bicicleta. Acho muito ruim o pessoal que anda de onibus (tem dias que ainda venho de bus). Mas no dia que for obrigado a pegar um onibus em teresopolis, baldear na estacao da joao pessoa, para pegar mais 1 onibus (que vai ser a mesma velocidade nos menos de 3 km do corredor) é obvio que vou desistir do onibus. Vai diminuir onibus no centro ? ate pode. mas vai diminuir o tempo de viagem ? impossivel. Melhorar a qualidade ? como ? se vou ter que ser obrigado a me levantar (se tiver sentado), descer, se locomover nao sei como ate a parada na estacao, rezar pra ter lugar sentado (ou a fila nao tiver grande). Nao tem como o cara gostar.

          Mas pra mim nao muda muito, vou continuar vindo de bike, e pensar 2 vezes nos dias que nao vier.

          Curtir

        • Não entendi o raciocínio que o problema é contornar a Mauá e excesso de ônibus. O que mais vejo naquela avenida é carro, e pelo que sei o BRT vai aliviar mesmo é a Salgado FIlho.

          Curtir

    • Não entendo quem critica o modelo de BRTs (BRTs = linhas centrais conecatadas com linhas do subúrbio, aka “terminais de baldeação” no linguajar petista). Qual seria a proposta de quem não gosta nesse sistema? Se construir um algorítmo onde são levadas em considerações todas as necessidades de cada cidadão para que seja dipsonibilizado à todos linhas diretas satisfaçam suas necessidades? O sujeito mora na Serraria, estuda na PUC e trabalha na Carlos Gomes, logo somente para ele deveriam sair 3 linhas da Serraria: uma para cada lugar, ou uma linha que passe em todos os lugares. Essa é a idéia?

      Curtir

      • O sistema BRT implantado em POA é para tirar onibus do centro. Mais nada do que isto. O suburbio vai continuar vindo a poucos km do centro (principalmente do Cristal que é totalmente perto do centro).

        O pessoal que vem da Serraria e vai para PUC vai continuar descendo antes do terminal do cristal (mais precisamente na Campos Velho) e pegar o T4 com seu cartão do TRI. Não precisa ir mais longe pra depois voltar (até mesmo que nao vai ter onibus brt ligando este terminal a PUC).

        Depois que inventaram o cartao TRI, nao precisa de terminal para pegar outro onibus sem pagar passagem.

        O que tem que melhorar são mais corredores de onibus (a prefeitura ta prometendo um na cavalhada) para o onibus nao ficar trancado no estacionamento. E se tiver demanda fazer que nem a R10 que linha a restinga ao centro em linha com poucas paradas.

        Pq se nao der vantagem pro usuario (nao to nem falando do custo da passagem – mas em tempo perdido mesmo) o pessoal se tiver oportunidade de ter carro vai ter.

        Curtir

    • Acho que interessante essa ideia de Terminais, só acho que eles deveriam ficar mais perto do perímetro central da cidade (como aquela proposta original de construir um no Largo da Epatur), estabelecendo a conexão entre o Terminais e o centro por micro-ônibus, de preferência elêtricos, mais ágeis e menos barulhentos e poluentes.

      Mas do jeito que estão fazendo, teremos um Terminal no Cristal, outro na Salgado filho, mais um na Cairu, me parece, outro na Rodoviária e assim por diante. Ou seja, parece que não existe um planejamento e uma organização do sistema, simplesmente estão fazendo a coisa por fazer e onde é possível.

      Curtir

      • Julião, desculpe, mas você está errado. O objetivo de um BRT é sempre desfragmentar a distribuição dos passageiros com relação as linhas que compartilham um eixo, a partir da premissa que é muito mais rápido embarcar passageiros em uma mesma linha do que embarcar passageiros arbitrariamente distribuídos em linhas distintas. Para entender o que falo, observe a perda de tempo que é embarcar num ônibus nos corredores de Porto Alegre as 18h. Sendo assim, a linha do BRT tem que circular onde antes era o corredor com várias linhas superpostas, “empurrando” essas linhas para os bairros. Se implantássemos os terminais “colado” no centro, como o Portais propunha, você teria ainda uma porrada de linhas se sobrepondo nos eixos até chegar no Portal.

        Mas concordo contigo numa coisa: o planejamento desse BRT tá bem bizarro, e tem várias decisões de projeto erradas.

        Curtir

      • Eu ainda não entendi como vai ser feito com as linhas dos bairros.

        Exemplo Bento Gonçalves. Vai ter um terminal na João Pessoa. As linhas dos bairros vao até onde ? Até a João Pessoa ? O que vai melhorar o corredor até lá ?

        Ou vão ser obrigado a descer todos os passageiros na primeira parada do BRT da Bento ? Quanto tempo leval pra a lotacao de 1 onibus descer e depois subir noutro se for no proprio corredor ? Será que funciona ?

        Curtir

        • Leandro,

          Vai ter um terminal na João Pessoa e um na Antônio de Carvalho. O projeto não é muito claro se haverão baldeações no meio do caminho com as linhas dos bairros intermediários (na minha humilde opinião, é absolutamente necessário); a única coisa que sabemos é que os ônibus dos bairros mais distantes (como Pinheiros e Agronomia) não precisarão vir até a João Pessoa para baldear.

          Curtir

        • É bem fácil entender o sistema: vai ficar tudo igual, só que mais bonitinho.

          Curtir

        • Mobus

          O projeto não é muito claro porque simplesmente ele não existe. Este que é o problema, a cada semana, a medida em que vão fazendo o projeto, vão colocando pequenas informações, isto que se chama improvisação.

          O problema é que junto a execução do projeto vão fazendo obras físicas, e como estas obras jé estão executadas (ou licitadas) o projeto vai se adaptando a elas, é uma verdadeira corrida maluca.

          Vejam o caso da voluntários a primeira figura eles simplesmente com o Photoshop, alargaram a rua recuando os prédios, quando viram que estava pegando mal, mandaram uma equipe para resolver o problema próximo ao início da Voluntários, a rua que era única passou a se bifurcar e correr uma das mãos por trás de alguns prédios. Para resolver o resto da Voluntários deve ter agora uma série de pessoas pensando nisto.

          Uma técnica de projeto que vai procurando a otimização está correta, porém o edital já foi lançado e já tem a empresa vencedora, agora começam os EXTRINHAS.

          Curtir

    • A questão dos Portais da Cidade foi o maior estelionato eleitoral do Fogaça/Fortunati. Eles sabiam que não iam fazer pq:

      – O terminal do centro era para ser na Borges com a Salgado (onde tem as lotacoes). Estelionato pq eles ja sabiam que alia é impossivel ser pq sera a estacao do metro, e principalmente nenhum onibus concegue dar a volta muito menos um onibus articulado.

      – No terminal do Largo da Epatur a comunidade não deixou ser ali (deve ter inumeras questoes pq nao foi ali) e o pessoal já sabia.

      – Quando ouve a eleição era para ser no lado do Beira Rio. Deve ter bons motivo pq nao foi ali.

      Agora entrar de novo de palhaço na mesma propaganda, 8 anos depois, é complicado falar que quem ta vendo os erro ser politico-partidario a opiniao.

      No BRT como serão essas linhas rapidas sem paradas ? Eu tenho uma noticia ruim pra quem ainda acha que vai ser assim, mas pelo menos na protasio e na bento nao vai ser. Vai ser como é o atual corredor de onibus (ate mesmo pq nao tem espaco pra colocar mais 1 pista pros onibus ultrapassarem). Os terminais na bento vai ser so na João Pessoa (o da Agronomia nem vai influir). O da protasil vai ser la quase em alvorada. O pessoal vai continuar perdendo tempo nas paradas do mesmo corredor entre alvorada e o centro.

      Claro, agora vai ser com cimento a pista e talvez pagar passagem na propria parada de onibus. E o cobrador ainda terá ? como será feita a integracao com os inumeros onibus que vem dos bairros ate chegar a João Pessoa por exemplo ?

      Alias falando em projeto, alguem ja viu o projeto ? Estao gastando milhões de reais e nao duvido que nem projeto deve ter (vide a trincheira da Anita).

      Curtir

      • Leandro.
        A tua última frase resume tudo:

        “Estao gastando milhões de reais e nao duvido que nem projeto deve ter…..”

        A improvisação, a falta de profissionalismo e um ordenamento global, também não existe.

        Está havendo um verdadeiro “estelionato eleitoral”, ficaram anos a fio procurando as fontes de financiamento e durante este tempo o trabalho que poderia ser feito para programar o que se faria, não foi feito. É um verdadeiro OBA, OBA, a cada semana eles apresentam um desenho, uma perspectiva, algo que com as técnicas de imagem são fáceis de se fazer, sem a mínima preocupação com os detalhes.

        Passada as eleições virá o rescaldo de tudo isto, projetos atrasados, licitações abandonadas, erros diversos, tudo produto da improvisação, e pior de tudo, com todos os financiamentos que vão tomar a capacidade de vir posteriormente retificar e concertar toda esta bagunça será impossível.

        O pior de tudo é que os ditos “Jornais” de nossa cidade, Zero Hora e Correio do Povo, pela sua total incapacidade de crítica, estão deixando passar tudo sem uma linha de contestação, vejo críticas somente neste blog, e inclusive outros blogs dedicados a assuntos sobre a cidade estão se omitindo.

        Curtir

  6. Fala sério!! No way!!
    Achei duca!!!
    E diziam que Porto Alegre estava na peóóór. Se isso é estar na peóóór, o que quer dizer tá bem, néam?

    Curtir

  7. Sempre achei que esse terminal ficaria mais perto da Av. Tronco, ao lado da av. Chuí, mas pelo jeito será construído do outro lado do terreno do Jockey, na confluência da avs. Diário de Notícias, Icaraí e Wesceslau, como diz na notícia.

    Curtir

    • Pois é, até agora tinha entendido assim também. Mas se vai ficar lá na Wenceslau, como vai ser pra ir de lá até a padre cacique? Até agora não falaram nada sobre corredores na Icaraí e na Chuí. Vai misturar com tráfego mesmo? Affe.

      Curtir

  8. No render tá interessante. Tomara que assim o seja na prática tb.

    Curtir

  9. Poxa! Se fosse uma “caixa” de concreto o pessoal reclama. Aparece um projeto bonito, interessante, e tb reclamam! Vocês reclamam de tudo!!! Deveriam ter feito um terminal igaual ao camelódromo, já que nada agrada por aqui.
    E sobre as ciclovias: isso é um RENDER!!!! Não tem que colocar TUDO!!! É uma imagem pra se conhecer o projeto….
    Gente chata…

    Curtir

    • Você acredita que vai sair assim?

      O render do camelódromo do centro também era lindo, tinha até área verde em cima. O que foi entregue foi um prédio brutalista bagaceiro com estacionamento em cima.

      Curtir

  10. Só lamento que o Catamarã vai ficar muito longe dessa estação, não faz sentido para mim.

    Curtir

  11. Mas certamente é uma vitória, lembram que a genial Sofia Cavedon era contra essa permuta para fazer habitações popular?

    Curtir

  12. Começou o mimimi

    Curtir

  13. Para mim é bom pois é perto lá de casa, mas tinham que fazer algo meio chinelo né? Para mim aquela região devia ser uma das mais bonitas da cidade. Interessante que nem as ciclovias que já existem hoje ali aparecem no render.

    Curtir

  14. parece um pequeno aeroporto, bonito e moderno.. muito bom para um terminal

    Curtir

  15. Oba, vai ter camelô vendendo muamba do Paraguai!

    Curtir

    • Ou píor, vai virar um viaduto da conceição, pois lá é justamente terminal de onibus + pequenos comerciantes, com isso essa imagem é o que é, uma imagem meramente ilustrativa 😦

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: