Mutirão recolhe uma tonelada de lixo na orla do Guaíba

Voluntários encontraram sofás, privadas, roupas e calçados

Pelo menos 35 voluntários participaram do mutirão Crédito: André Ávila

Pelo menos 35 pessoas munidas de sacos de lixo vestiram luvas e reservaram a tarde deste sábado para fazer um mutirão de limpeza na orla do Guaíba, em frente ao Anfiteatro Pôr do Sol em Porto Alegre. Foi recolhida cerca de uma tonelada de resíduos, incluindo móveis, roupas, utensílios domésticos e de uso pessoal.

“O que mais impressiona os voluntários, além da quantidade de lixo, é como existem coisas que não são lixo e foram jogadas fora, como sofás, privadas, roupas, calçados”, afirma o bacharel em Direito, Tiago Aquines. Para ele, o problema é que alguns artigos como tampinhas de garrafa ou pneus não encontram empresas de reciclagem receptoras.

“Somos cidadãos comuns. Já que ninguém pode fazer nada, o poder público não pode fazer nada a respeito de tanto lixo jogado pela orla, e ficar só reclamando não adianta, tomamos atitudes. Pelo menos um pouco a gente ajuda o meio ambiente” afirma Aquines.

Envolvido em pelo menos outros três mutirões anteriores programados pela cidade, Aquines foi convidado para promover a ação em conjunto com o grupo de escoteiros Anhanguera de Sapucaia do Sul e com calouros da Faculdade de Comunicação Social da PUC-RS (Famecos), que ajudaram com a doação de 50 sacos de lixo.

Aquines fez o trabalho final do curso na área de Direito Ambiental. Enquanto advoga, envolve-se em atividades em prol do meio ambiente somente por comprometimento com a questão. “Formei depois o grupo Voluntários do Verde, com uma página do Facebook. Mas não é uma ONG ou associação. Apenas grupo de voluntários, livre. Quem quiser participar de alguma ação proposta, vai”, afirma.

Em meio ao lixo, voluntários encontram uma pequena tartaruga / Foto: André Ávila

Correio do Povo



Categorias:ORLA

Tags:, ,

4 respostas

  1. A questão principal: educação. Se não sujassem não ficava sujo. Me parece mais do que simples.

    Curtir

  2. É SÓ A PREFEITURA RECICLAR TODO LIXO E EDUCAR OS PAIS PARA DEPOIS EDUCAR OS FILHOS

    Curtir

  3. Pergunta: até quando a manutenção de uma orla limpa e aprazível ficará a cargo de pequenos grupos de voluntários que esporadicamente fazem mutirões de limpeza?

    Sabem daquela história de que enquanto pessoas ficarem dando esmolas os pedintes continuarão nas esquinas? Pois é…enquanto voluntários fizerem o trabalho pela Prefeitura…

    Curtir

  4. Eu e o pessoal da Famecos que criamos essa idéia, claro, outras pessoas apoiaram e deram idéias tambem.
    Isso era parte do trote, cada bixo que foi ganhou uma pontuação na gincana.
    O grupo campeão vai ganar umas barbadas na festa dos bixos.

    Sobre o assunto, o complicado disso é que se encontra muito lixo hospitalar, mas claro, usados para o consumo de drogas.

    Varias vezes eu dei um pulo na orla pra beber um mate, ou um vinho com umas amigas, e sempre achava camisinha usadas, ou agulhas… Mas não adianta, enqaunto não tiver vida no local durante a noite, bares, prédios residenciais, pessoas circulando, isso vai continuar sempre assim, pois vai ser um local inseguro e abandonado como sempre foi, e assim, mais e mais pessoas vão até la pra cometer esses belos atos. (o de trepar e se drogar)

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: