Ensaio: o que aconteceu para Porto Alegre ser o único lugar do planeta que não se atrai por sua orla ?

Seja, mar, rios, lagos, baias… universalmente as populações desejam e procuram suas orlas, que são um ponto de atração. Seja para morar o mais perto possivel dela, seja em busca de lazer.

O que faz Porto Alegre ser um dos poucos lugares do planeta que não é assim ?   Não, não venham me falar que agora está havendo planos para a cidade descobrir a orla.  Se somente agora está recém se falando no assunto, é porque a cidade de fato despreza e ignora profundamente sua orla.

______________________________________________

Vamos pensar em várias cidades com orla pelo mundo. Essas orlas são geralmente o ponto mais caro da cidade. É o ponto onde de jeito nenhum há vazios urbanos: todas essas cidades tiveram uma corrida para ocupar a orla.
Também em várias cidades com orla ela é procurada para pontos de encontro, reunir pessoas, ter pontos com empreendimentos de lazer, nem que sejam somente quiosques.
Também é comum às orlas haver avenidas ou simplesmente ruas. O que é natural, já que é assim que as pessoas chegarão à orla e terão acesso a ela. E essas vias existem nas proximidades da orla porque elas CONSEGUEM ESTAR ALI,  já que essas orlas não são privatizadas por nem por casas, nem por clubes, nem por nada.
E até mesmo cidades com mar, caso possuam rios por trás dela, também valorizam seus rios, criando uma intensa infraestrutura para as pessoas curtirem o pôr-do-sol. E o pôr-do-sol é valorizado e concorridíssimo.
______________________________________________
.
Bom, já que Porto Alegre consegue realizar a proeza de ser diferente de todo o planeta, tem que haver motivos para isso.
.
.
Que motivos serão esses?
 
1 – Pode ser o clima frio do inverno? 
Não pode ser isso: a cidade de Santos, Florianopolis, Montevideo, Cidade do Cabo e várias outras também têm frio. E têm orlas de tirar o chapéu.
 
2 – Pode ser o fato de o Guaiba não ser mar ?
Não pode ser isso: Chicago, Rosário (Argentina), Manaus, João Pessoa e Aracaju têm orlas em rios e lagos com uma belíssima infraestrutura. E muito público.
 
3 – Pode ser que, por não ser mar, as pessoas achem o Guaiba feio, marrom, repulsivo, com aparência não convidativa?
Não pode ser isso: Belém do Pará, Buenos Aires, Rosário  e uma infinidade de lugares com águas “feias”  há muito tempo têm portos revitalizados e orlas qualificadas.
 
4 – As pessoas têm mêdo de uma enchente como a 41 ou 68 ? 
Essas enchentes aconteceram no tempo em que se escrevia medo com acento. Além de mega-cheias como aquelas serem muito raras, há tempos os rios que alimentam nosso lago são cheios de sistemas de barragens, que eliminam a possibilidade de uma cheia tão avassaladora no Guaiba.
Portoalegrenses presenciaram mais enchentes depois de  1968 ?
E as pessoas ainda não viram que já faz 40 anos que a cidade têm diques?
.
E então: duas enchentes podem ser motivo para uma cidade não querer saber de sua orla?
Não pode ser isso:  há inúmeras cidades pelo país que têm mar, rio ou lago que, dependendo das características do local, eles sobem bastante. E praticamente nenhuma dessas cidades rejeita suas águas tão radicalmente, e para qualquer tipo de uso, como em Porto Alegre.
 
5 – As pessoas acham mais bonito o nosso litoral todo reto, ventoso e com ondas de chocolate, do que nossa orla recortada de Porto Alegre, com enseadas, penínsulas, morros e floresta atlântica?  É por esse motivo que portoalegrense rejeita o Guaiba?
 
6 – Portoalegrenses são mesmo “conta-burguês” , e não fazem nada no Guaiba por receio de incentivar que “capitalismo” crie uma orla?
Não pode ser isso:  para informação dos portoalegrenses, até Havana tem uma orla de fato.
 
 
7 – O motivo seria, simplesmente, que o portoalegrense é um povo que não gosta de orlas?
Se for isso, qual será o motivo? Portoalegrenses sofrem de problemas psicológicos? 
.
.
.
 


Categorias:Outros assuntos

38 respostas

  1. Nos anos 60, as pessoas se banhavam em Ipanema, até que deixou de ser balneável. Hoje, nem respirável é! Falar em infra-estrutura, bares, deques, urbanização e o escambau sem um mínimo de condições sanitárias é puro delírio.

    Curtir

    • Caro Aldo

      Como o sistema de tratamento de esgotos de Ipanema já entrou em funcionamento a algum tempo, assim como a do Lami e Restinga (não permitindo a poluição por retorno quando venta sul) provavelmente nos anos 60 a qualidade da água em Ipanema era pior do que hoje em dia. O problema é que todos eram agraciados pela ignorância e entravam felizes nas águas do nosso Rio Guaíba.

      A poluição na praia de Ipanema não é tão grande assim, mas como as normas de balneabilidade estão bem mais rígidas é desaconselhado banhar-se em Ipanema, mas em breve retornaremos a balneabilidade.

      Curtir

    • Aldo, procure se informar sobre Puerto Madero, ou sobre a orla do Rio Mapocho, em Santiago. O Rio de la Plata e o Rio Mapocho não são rios pra entrar e tomar banho. E ambos tem orla bem aproveitada. Orla não significa simplesmente ir lá no verão pra tomar banho. É ter atrativos 365 dias por ano, inclusive no inverno, onde ninguém vai entrar na água. Não tendo mau cheiro, tá ótimo. Sendo balneável, fica perfeito. Mas não ser balneável não exclui a orla.

      Curtir

  2. O JCJ não mistura as coisas, vc não sabe nada, está descornado, tem ciúmes dos Gaúchos e quer comparar o lixão das favelas do Rio e São Paulo e seus recursos com o que nós temos aqui .Pois aqui tem cura e se vc ainda não viu Tropa de elite 1 e 2 ,faça o favor!

    Curtir

  3. Na época do Pontal do Estaleiro a população lutou contra todas as forças por qualquer projeto.

    Curtir

    • Acho que era uma minoria barulhenta. A maioria era a favor, mas para não serem acusados de estarem favorecendo a “especulação imobiliária” prefiriram ficar quietos.

      Curtir

      • Concordo. Os “do contra” são sempre os mais ativos. A ca*ada foi da prefeitura ter feito plebiscito. Devia ter sido feito e pronto. Hoje já estaria pronto talvez. No entanto está lá um depósito de canos.

        Curtir

        • Se não estás nem aí para a opinião de milhares de cidadãos que participaram do plebiscito, eu tô ca*ando para a tua.

          Curtir

  4. Ponto pro Glauber. Pra mim é o fator 8: grenal político. Oposição faz sempre de tudo para que a situação não faça nada pra não levar os “louros da vitória”. E a cidade q se f***! E isso acontece há mais ou menos o mesmo tempo em que a cidade está parada no tempo. E o que parece mais incrível: a maioria da população parece satisfeita com a mediocridade da cidade. E não é só a orla que sofre com isso. A mesquinharia impera por toda a cidade. Parem e pensem: a cidade toda é uma porcaria. Olha o que é a 3ª perimetral por exemplo. Foi feita e nunca houve manutenção. Todas as estações são pixadas ou quebradas, frequentemente com mendigos dormindo nas paradas ao redor de montes de lixo. Vários gradis estão destruídos por sucessivos acidentes de carro. Nem pintar eles pintam. Nem lavar!! Na Benjamin Constant tem uma escada rolante destruída por acidente já há uns 2 anos. Já tem mendigo MORANDO DENTRO DA ESCADA!!! Olhem os gradis BAGACEIROS que estão colocando nos corredores para evitar que as pessoas atravessem em locais perigosos. Totalmente fora dos padrões da 3ª perimetral. Toscos, dos mais vagabundos. A 3ª perimetral já foi feita capenga, com fios aparentes, faltando viadutos e com excesso de sinaleiras. Saíndo da 3ª perimetral, o que dizer sobre as lixeiras laranjas colocadas pela cidade? Vagabundas, as que não foram roubadas e/ou destruídas por acidentes, apodreceram sozinhas, enferrujadas! Na Benjamin ainda, tem um poste que foi atingido por um carro e está pendurado há meses só pelos ferros, na esquina da Marques de Alegrete. Outra: olhem os “puxadinhos” que fizeram nos corredores da Assis Brasil e da Farrapos. Botaram uns telhados escrotos para estender as coberturas do corredor de ônibus. Olha o que é a redenção, largada, sem paisagismo nenhum e as pessoas se orgulham daquilo! Tudo é feito com qualidade de 3º mundo em POA. Não é só a orla, não são só esses exemplos. É uma coisa que impera na cidade. São as calçadas, canteiros, pavimentação, praças, tudo! David Coimbra já havia escrito há uns meses sobre isso na ZH, e concordo 100%. E não é só o Fortunati o culpado: é ele, o Fogaça, o Verle, o Tarso, o Pont, o Olívio e todos os prefeitos e vereadores inúteis que desfilam por aí desde que eu me conheço por gente. E vai seguir assim… porque o medíocre conjunto de opções que temos nessa eleição não vai proporcionar mudança. Existem ilhas na cidade, lugares de mais alto padrão, onde a realidade é razoavelmente diferente, mais isso é coisa de uns 10, talvez 15 bairros. POA tem 81 bairros. Botei essa no ar, para todos refletirem.

    Curtir

  5. Fator 4 e 6 pesam bastante, soma-se a isso um 8° fator:

    8 – Grenal político. Governantes gaúchos quando estão na oposição são eficientes em engessar a gestão alheia.

    Curtir

    • Glauber

      Concordo inteiramente contigo, o GRENAL político impede qualquer planejamento a longo prazo. Um faz com as mãos e o seguinte desmancha com os pés!
      .
      Quem tem que tomar o destino da cidade somos nós, sem cair no famoso: “O partido tal fez isto, e o outro fez aquilo”.
      .
      Pardido não faz nada, nós é que devemos dizer o que a Prefeitura deva fazer.

      Curtir

  6. Tem que criar infra estrutura pra baladas, bares, casas de shows se instalarem.. isso não custa caro, vitaliza, não incomoda, pois ninguém mora na orla e fortalece turismo e cultura!

    Curtir

    • Eu diria que além de boates e casas de shows, que funcionam quase que somente a altas horas da noite e/ou alguns dias na semana, fossem necessários restaurantes/lancherias/sorveterias, museus e bares diurnos (para um happy hour) para dar vida durante o dia também.

      Curtir

      • Exatamente, se nossa orla não é balneável (e espero que dia volte a ser), pelo menos poderiamos curtir a paisagem.

        Curtir

  7. Acho que em curto espaço o Ortiz matou a charada, falta planejamento urbano. Plano diretor em Porto Alegre só serve depois do Loreiro da Silva, para aumentar a cota terreno e aumentar o preço dos imóveis em determinadas áreas em Porto Alegre.
    .
    Quem olhar o mapa do último aterro feito ainda no tempo que o Brizola era prefeito da cidade, verá que já naquela época havia a previsão de uma Marina Pública a onde pretendem construir, não sei quando, a marina prevista há mais de 50 anos.
    .
    Uma coisa é certa nem os prefeitos nem os VEREADORES de Porto Alegre, jamais se interessaram por isto, entra governo e sai governo, entra partido e sai partido e nada se planeja.
    .
    Com todo este tempo poderiam ter feito LLLOOOONNNGGGAAASSS audiências públicas e após isto até um plebiscito, para fazer um planejamento urbano da cidade, não do prefeito X ou do partido Y, mas sim de todos os munícipes, feito este planejamento urbano, cada prefeito com o orçamento que tivesse na época fariam algo na mesma direção.
    .

    Curtir

  8. rhr50 e seu complexo de inferioridade… que sono…

    Curtir

  9. Entre tudo o que foi e o que não foi dito, destaco que Porto Alegre é a ÚNICA CIDADE SEM PLANEJAMENTO URBANO.

    A SPM está reduzida a pó.

    Políticos, esses pensam a cidade num horizonte de 4-8-12 anos…não mais que isso!

    Políticos não tem nem interesse nem qualificação técnica pra mais que isso.

    Curtir

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: