Ensaio: o que aconteceu para Porto Alegre ser o único lugar do planeta que não se atrai por sua orla ?

Seja, mar, rios, lagos, baias… universalmente as populações desejam e procuram suas orlas, que são um ponto de atração. Seja para morar o mais perto possivel dela, seja em busca de lazer.

O que faz Porto Alegre ser um dos poucos lugares do planeta que não é assim ?   Não, não venham me falar que agora está havendo planos para a cidade descobrir a orla.  Se somente agora está recém se falando no assunto, é porque a cidade de fato despreza e ignora profundamente sua orla.

______________________________________________

Vamos pensar em várias cidades com orla pelo mundo. Essas orlas são geralmente o ponto mais caro da cidade. É o ponto onde de jeito nenhum há vazios urbanos: todas essas cidades tiveram uma corrida para ocupar a orla.
Também em várias cidades com orla ela é procurada para pontos de encontro, reunir pessoas, ter pontos com empreendimentos de lazer, nem que sejam somente quiosques.
Também é comum às orlas haver avenidas ou simplesmente ruas. O que é natural, já que é assim que as pessoas chegarão à orla e terão acesso a ela. E essas vias existem nas proximidades da orla porque elas CONSEGUEM ESTAR ALI,  já que essas orlas não são privatizadas por nem por casas, nem por clubes, nem por nada.
E até mesmo cidades com mar, caso possuam rios por trás dela, também valorizam seus rios, criando uma intensa infraestrutura para as pessoas curtirem o pôr-do-sol. E o pôr-do-sol é valorizado e concorridíssimo.
______________________________________________
.
Bom, já que Porto Alegre consegue realizar a proeza de ser diferente de todo o planeta, tem que haver motivos para isso.
.
.
Que motivos serão esses?
 
1 – Pode ser o clima frio do inverno? 
Não pode ser isso: a cidade de Santos, Florianopolis, Montevideo, Cidade do Cabo e várias outras também têm frio. E têm orlas de tirar o chapéu.
 
2 – Pode ser o fato de o Guaiba não ser mar ?
Não pode ser isso: Chicago, Rosário (Argentina), Manaus, João Pessoa e Aracaju têm orlas em rios e lagos com uma belíssima infraestrutura. E muito público.
 
3 – Pode ser que, por não ser mar, as pessoas achem o Guaiba feio, marrom, repulsivo, com aparência não convidativa?
Não pode ser isso: Belém do Pará, Buenos Aires, Rosário  e uma infinidade de lugares com águas “feias”  há muito tempo têm portos revitalizados e orlas qualificadas.
 
4 – As pessoas têm mêdo de uma enchente como a 41 ou 68 ? 
Essas enchentes aconteceram no tempo em que se escrevia medo com acento. Além de mega-cheias como aquelas serem muito raras, há tempos os rios que alimentam nosso lago são cheios de sistemas de barragens, que eliminam a possibilidade de uma cheia tão avassaladora no Guaiba.
Portoalegrenses presenciaram mais enchentes depois de  1968 ?
E as pessoas ainda não viram que já faz 40 anos que a cidade têm diques?
.
E então: duas enchentes podem ser motivo para uma cidade não querer saber de sua orla?
Não pode ser isso:  há inúmeras cidades pelo país que têm mar, rio ou lago que, dependendo das características do local, eles sobem bastante. E praticamente nenhuma dessas cidades rejeita suas águas tão radicalmente, e para qualquer tipo de uso, como em Porto Alegre.
 
5 – As pessoas acham mais bonito o nosso litoral todo reto, ventoso e com ondas de chocolate, do que nossa orla recortada de Porto Alegre, com enseadas, penínsulas, morros e floresta atlântica?  É por esse motivo que portoalegrense rejeita o Guaiba?
 
6 – Portoalegrenses são mesmo “conta-burguês” , e não fazem nada no Guaiba por receio de incentivar que “capitalismo” crie uma orla?
Não pode ser isso:  para informação dos portoalegrenses, até Havana tem uma orla de fato.
 
 
7 – O motivo seria, simplesmente, que o portoalegrense é um povo que não gosta de orlas?
Se for isso, qual será o motivo? Portoalegrenses sofrem de problemas psicológicos? 
.
.
.
 


Categorias:Outros assuntos

38 respostas

  1. Gilberto, simples como tu disse, só pode ser isso, “portoalegrenses sofrem de problemas psicológicos”! hehe

    Curtir

  2. As pessoas estão longe da orla. Ninguém mora perto da orla. E a zona nobre não é na orla. Isto não atrai pessoas nem valoriza o local.

    Curtir

  3. E preparem-se pois o empreiteiro José Fortunati vai construir um viaduto lá, o que vai deixar tudo ainda mais feio e atrair degradação, como todos os viadutos da cidade.

    Curtir

    • certamente, o Fortunati vai afzer um minhocão ligando o gasometro até o parque estadual la da utaquefariu, vai todo pela orla… alias, parece até que ele vai derrubar o gasometro.

      Curtir

      • Antes derrubasse o gasômetro…

        Mas realmente, a super solução do furtunati é transformar a beira em uma imensa estrada pelo visto.

        Curtir

        • É meu sonho ver o gasometro no chão…

          A orla como uma grande estrada seria muito melhor do que ela é hoje…

          Curtir

    • A orla está abandonada por pessoas que pensam como o amigo Felipe Koch. Qualquer investimento, qualquer um mesmo, gera protesto, gera revolta. Melhor mesmo é deixar como está, devem pensar alguns…

      Curtir

    • Isso, a melhor saída é politizar e colocar a culpa no prefeito que está há 2 anos em mandato, sobre um problema histórico. Grande argumento o teu!

      Curtir

  4. Esse aspecto sempre me impressionou. Estou morando em Porto Alegre desde 2002 e ainda não consigo compreender essa postura de desprezo que o portalegrense tem com a orla da sua cidade. Salta aos olhos de qualquer turista desavisado a falta de atenção e carinho dos tomadores de decisão e dos que se submetem a estes, para com o berço do pôr do sol mais lindo que já assisti.

    Curtir

  5. obs. os estacionamentos no Gasometro são publicos não?

    Passei hoje pelo gasometro, tava indo pro Praia de Belas, não sei se é da prefeitura ou se foram os flanelinhas, mas tinha uma placa cobrando 15 reais pra deixar o carro la.

    Durante a semana é sempre de graça, se for da prefeitura tudo bem, mas não duvido dos flanelinhas cara de pau terem colocado aquela placa.
    Um dia vou juntar uma gurizada e destruir um flanelinha cara de pau desses.. haha

    Curtir

  6. Nossa orla não tem vida, não tem prédios comerciais, isso afasta as pessoas, durante a noite é um perigo, durante o dia é lixo, barro e mato… mas o povo não aceita os ricos morando na frente do guaiba, que o povo se fo**, eles que pedem isso, todo lugar “deserto” é assim.

    Só tem duas avenidas e uns parques podres gigantes, só passam carros ali… até tem pessoas, mas não tem ninguem para investir numa infraestrutura…

    Do que adianta fazer uma bela orla se não tem vida? Em poucos meses vão destruir tudo, principalmente os mendigos e drogados que vivem por la na noite…. e claro, quem rouba os objetos publicos.

    Enquanto essa minoria barulhenta contra tudo fizer esse barulho todo, a orla vai continuar assim.

    Eu não vou muito pra orla, meus amigos que vão, vão só pra fumar maconha, então, problema é de quem usa, não meu, ja que não adianta discutir com ecoxi….

    Curtir

  7. Minha teoria: acham que é coisa de pobre (mas esse pensamento está mudando).

    Desde que a riqueza saiu do centro que não se investe naquela área. Em 1960 não existiam ecochatos pra barrar investimentos ali. Não investiram porque não quiseram, preferiram construir uma cidade pro outro lado, investindo em shoppings como local de recreação.

    Quisemos copiar o american way of life, só que 80% da população daqui não tem dinheiro pra pagar esse estilo de vida…

    Só agora o pessoal começou a se acordar.

    Curtir

    • Fernando

      Mesmo o pessoal não concordando muito com a tua resposta acho que é a única que historicamente tem sustentação.

      Vou procurar escrever um verdadeiro ensaio sobre uma cidade que desprezou o seu passado e não soube construir o seu futuro, depois mando para o Simon, se ele quiser ele publica.

      Curtir

  8. Orla NÃO é um assunto que começou a ser discutido agora, ao contrário. Pra começar, a cidade, como boa “filha” de açorianos, se desenvolveu no século 18 completamente virada pro norte da península, no porto natural do Guaíba, e por muito tempo a face sul da península era pobre, marginalizada, abandonada e considerada imprópria para uso econômico. Resultado: durante os mais de 100 anos em que a cidade se resumia ao atual Centro, a parte balnear da orla (que não era ocupada por um porto ou por residências e clubes privados) era a parte pobre e abandonada. Esse processo mudou com a construção de aterros, em 1888, 1915 e 1927, e a cidade lentamente começou a dar atenção pra orla. Mas tinha um problema enorme: enquanto a orla era ora pobre ora privatizada, os ricos (sem entrar nos detalhes da decadência da aristocracia portuguesa e fortalecimento de uma nova elite descendente de alemães e italianos) foram obrigados a se estabelecer no eixo do Moinhos, mudando o perímetro do crescimento urbano para o lado contrário ao lago e forçando a criação do famoso “traçado em leque” que funciona até hoje. O problema do abandono da orla nunca foi deixado de lado, ao contrário, tanto que durantes o século passado mais aterros foram construídos, com projetos majestosos de inserção da orla no contexto da cidade antiga, mas poucos, pra não dizer nenhum, saíram como planejado, por falta de dinheiro e pela conhecida “mania” dos gaúchos de polarizarem qualquer discussão. No fim, os aterros foram totalmente subutilizados, se tornaram uma barreira entre a cidade e o lago e hoje pouco se faz para reincluí-los, já que a mentalidade anti-Guaíba se firmou e o desenvolvimento e as elites se estabeleceram bem longe do lago. Sem falar no infame Muro da Mauá, que foi empurrado guela abaixo do cidadão e matou de vez o diálogo do centro com o porto.
    Dizer que os portoalegrenses não gostam da orla é um absurdo, é só ver que, nos poucos buracos que tem nos juncos, as pessoas se espremem pra ver o pôr-do-sol e apreciar a paisagem. Falta iniciativa política, falta acharem um projeto que a cidade compre, e não Pontais, que, mesmo preenchendo os requisitos, não foi aceito pela população, que preferiu ouvir meia dúzia, e não tem nada mais pra fazer sobre isso. O cais é clamado por todos, não tem mais quem mude isso, então não dá pra dizer “Porto Alegre não quer isso” “Porto Alegre é provinciana e não deseja aquilo”, mas sim que os políticos, investidores e interesseiros estão fazendo a população de boba, com mil promessas, mas nada realmente sai do papel. De qualquer jeito, a pressão popular por uma orla decente é crescente e daqui a pouco atingirá o seu ápice.

    Curtir

    • Vop. que buraco em juncos, tem muito lugar para se olhar o por do sol. O muro em que atrapalha o cais, antes do muro tem a av.Castelo Branco e a linha do Metro, o portão do Cais do Porto esta sempre aberto para quem quiser entrar e ficar por lá. Tem Ipanema, tem a Tristeza e a Assunção tem até a Pedra Redonda que é linda.
      Não é que o porto alegrense não gosta da orla, mas, quem é que pega o carro todo fim de semana e se atira para as praias do litoral norte. A Free Way foi o grande motivo do esquecimento da orla do Guaiba pelos porto alegrenses….

      Curtir

  9. Que orla tem aqui? Lixão, invasão. E atrás da orla também , lixão, invasão e tráfico; Ex : O mirante que ninguém fala mais. O que funciona bem aqui é favela em lugar nobre, depois que virar um Rio de Janeiro, já era !

    Curtir

    • ignorancia do sr. jose,porto alegre não tem orla mas esta cheia de favelas,so q são mais afastadas da cidade e alem do mais pensem,a orla revitaliza um lugar e ajuda no desenvolvimento economico(se orla gerasse favelas,malibu nos estados unidos nem existiria,o q causa favelas e a falta de planejamento do poder publico).por isso vcs ignoram as favelas e fazem vista grossa e tem aquela sensaçao de q porto alegre não tem favela.vcs gauchos tem q parar de pensar em tradição,tradição e tradição,parece q so amam a terra de vcs por isso.esse amor tem q se traduzir em desenvolvimento economico.estados como rio de janeiro e são paulo estão sempre a frente.estes 2 estados pensam sempre q fazem parte do brasil e por isso estao la em brasilia brigando e ganhando sempre recursos.o gaucho(pelo menos metade dele) sempre vem com piadinhas de q não sao brasileiros e não precisam de brasilia(sera mesmo?).resultado? não ganham recursos.o rio grande do sul e do brasil sim e vcs tem q parar de olhar so para o seu umbigo e achar q o estado e melhor q os outros estados e nao precisa de ninguem.o gaucho pode continuar amando a sua terra mas tem q enxergar q precisam sim do resto do brasil para se desenvolver(assim como todos os estados).não sei porq muitos gauchos são arrogantes(so por causa de tradição?).pois ainda saõ a 4ª força economica do brasil e o parana ja vem encostando.ate gosto do RS,tem lugares lindos e maravilhosos,mas percebo q o gaucho so vive no mundinho deles e acham q com isso vão se dar bem,não e assim,revejam seus conceitos e traduzam esse amor todo em desenvolvimento para o estado.vejam essa materia da veja: http://veja.abril.com.br/noticia/economia/logistica-parou-no-tempo-e-e-desafio-no-rio-grande . O RJ q so e favela para vc sr. jose esta ganhando muitos investimentos(ah,mas e so por causa da olimpiada,nao e so por causa disso e mesmo q fosse o estado esta aproveitando,nao e?).veja a materia> http://www.brasileconomico.com.br/noticias/rio-de-janeiro-tera-us-90-bi-em-investimentos-ate-2013_79814.html . e mais >> http://www.portalnaval.com.br/noticia/34458/rio-de-janeiro-tera-investimentos-de-r-2115-bi-para-2012-2014 . passem a brigar mais pelo estado de vcs e parem de criticar os outros lugares do pais.poderiam seguir os exemplos de outros estados assim como o RJ esta fazendo. mesmo com toda a rivalidade ente rj e sp,o rj sempre busca os melhores exemplos dos paulistas para desenvolver.o RJ tem problemas?claro q tem,mas vejo pelo menos no RJ uma melhor integração e planejamento para o desenvolvimento do estado.vcs gauchos q de fato tem uma terra linda poderiam agir assim.estou lendo sempre o blog de vcs e este blog no q analiso esta tentando passar esta mentalidade para o bem do RIO GRANDE.pensem nisso.

      Curtir

  10. O motivo real é que o governo municipal é muito burro !!! È esse o motivo !!

    Curtir

    • Burro propositadamente, leveu três séculos para fazer a travessia Poa Guaíba, ainda jogamos todo esgoto no rio. Imaginem utlizar a correnteza do rio pra gerar energia e pequenos cataventos por toda a orla e no Santa Tereza…

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: