Pular para o conteúdo

MetSul alerta para a possibilidade de ciclone no Rio Grande do Sul

19/09/2012

Capital teve mais um dia de alagamentos ocasionados pela chuva quase ininterrupta

Foto: JOÃO MATTOS/JC

Amanhece e anoitece, dia após dia, e a chuva não para na Capital. Desde sábado, foram poucos os momentos em que o temporal deu trégua na cidade. Em decorrência da instabilidade, os transtornos se acumulam: semáforos sem funcionar, clientes sem luz, carros caindo em fendas que se abrem no asfalto, ruas e avenidas alagadas.

O mês de setembro está fazendo história – uma história desagradável para os porto-alegrenses. Para finalizar a semana caótica, a MetSul Meteorologia afirmou, nesta terça-feira, que as condições meteorológicas são propícias para a formação de um ciclone extratropical, devido à baixa pressão que avança do Centro da Argentina para o Rio da Prata. Assim, o sistema se converte em um ciclone durante a quarta-feira na área do Prata, provocando vento muito forte com rajadas intensas com potencial até destrutivo em alguns locais.

A análise da MetSul sugere que o vento ganha muita força no decorrer da quarta-feira, soprando ainda forte na quinta, mas enfraquecendo ao longo do dia. A previsão é de que, no fim de semana, o clima fique mais ameno e com o retorno do sol. As áreas mais atingidas pela ventania associada ao ciclone devem ser o Uruguai, a foz do Prata e as metades Sul e Leste do Estado. Modelos chegam a indicar vento de até 139 quilômetros por hora no mar, junto ao Chuí. Na Capital, o vento pode soprar com rajadas de 70km/h a 90km/h, superiores em alguns pontos, em especial nos pontos altos da cidade e próximos do Guaíba.

De acordo com a análise, pode ser registrado um elevado número de quedas de árvores em Porto Alegre e outros pontos do Sul e do Leste do Estado. Apenas com o vento intenso já seria de se esperar um número de alto de árvores caídas, mas, com o solo saturado e instável pelo excesso de chuva, o número pode ser ainda maior do que normalmente se observa, propiciando bloqueios totais ou parciais de ruas e rodovias.

Além disso, as rajadas devem exceder os 100km/h sobre a Lagoa dos Patos. No Litoral Sul, especialmente entre Hermenegildo e o Chuí, a ventania deve atingir 100km/h com rajadas localizadas de 110km/h a 130km/h, talvez até 140km/h na beira da praia.

Em apenas 24 horas, precipitação atinge quase a média do mês em Porto Alegre

Enquanto o ciclone não chega ao Estado, os problemas acontecem devido à chuva. Nesta terça-feira, na Capital, a Defesa Civil registrou uma situação inusitada na zona Sul. No Lami, choveu 120 milímetros do meio-dia de segunda ao meio-dia de terça. O arroio Capivara, que fica na localidade, transbordou e impediu o tráfego na rua Tramandaí durante a manhã. O Departamento de Esgoto Pluvial (DEP) esperava as águas baixarem para retirar galhos de árvores que trancam o fluxo das águas do arroio. Muitos problemas de alagamentos detectados devem-se ao acúmulo de lixo nas bocas de lobo e redes pluviais. O DEP ainda realizou uma vistoria no arroio Dilúvio e verificou que não existe risco de transbordamento.

Do dia 1 de setembro até terça de manhã, todos os 16 pontos de medição de chuva do Sistema Metroclima na cidade acusam precipitação no período acima da média histórica mensal de 139,5mm. O maior acumulado nestes 18 dias se deu no bairro São Geraldo, com 201mm. Do fim de semana até a manhã desta terça, quase toda a cidade acumulou entre 100mm e 150mm, sendo que a maior parte deste volume se deu apenas entre segunda e terça-feira.

Outras ocorrências em unidades de moradia foram atendidas pela Defesa Civil no Beco do Adelar e Aberta dos Morros, ambos na zona Sul, e no Passo das Pedras e Vila Coqueiros, na zona Norte. As ocorrências de alagamento das moradias envolvem um total aproximado de 50 pessoas, a quem foram destinados colchões, cobertores, vestuário e cestas básicas.

A medição do nível do Guaíba variou nos últimos dez dias de setembro, de 0,46cm a 0,75cm, na régua de verificação na Ilha da Pintada, o que é considerada uma situação de normalidade. Algumas vias que apresentaram acúmulo de água tiveram bloqueios no trânsito, como no viaduto da Voluntários da Pátria; na avenida Sertório com a rua Polar; AJ Renner com Palmira Gobbi; Icaraí com Coronel Claudino; e Tramandaí com Leme.

Houve dez ocorrências no trânsito, sendo seis com danos materiais, três envolvendo feridos e um atropelamento, mas nenhuma vítima fatal. Na rua Euclides Triches, próximo à avenida Protásio Alves, uma árvore caiu, bloqueando parcialmente a circulação. Ao todo, 57 semáforos tiveram problemas de operação.

Tempo começa a melhorar na quinta-feira

A previsão para esta quarta-feira na Capital é de céu encoberto a nublado, com pancadas de chuva e trovoadas. Existe a possibilidade de chuva forte e queda de granizo em áreas isoladas. Além disso, a chegada do ciclone extratropical trará ventos fortes. A temperatura mínima será de 17 graus, e a máxima, de 24 graus. Na quinta-feira, espera-se nebulosidade variável na cidade. O sol aparece com nuvens, mas ocorrem períodos de maior nebulosidade.

Mesmo que os modelos não indiquem, não se pode afastar instabilidade localizada e passageira. As mínimas ficam em torno dos dez graus, e à tarde pode fazer entre 17 e 19 graus na maioria dos bairros. Marcas superiores podem ser registradas na zona Norte. O vento vai continuar forte no começo do dia, mas tende a enfraquecer com o passar das horas. Na sexta, o sol aparece com nuvens, contudo, haverá períodos de maior nebulosidade e com chance de precipitação.

Já no Estado, a previsão para esta quarta-feira é de que, em praticamente todas as regiões, as condições climáticas acompanhem a esperada para a Capital. Contudo, a temperatura varia entre 14 e 25 graus. Na quinta-feira, ainda serão registradas pancadas de chuva, mas com o tempo melhorando no decorrer do dia. A mínima será de seis, e a máxima, de 20 graus. Na sexta-feira, o céu ficará parcialmente nublado, com a temperatura variando entre um e 22 graus.

Jornal do Comércio

About these ads
Ainda sem comentários

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.160 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: