Em Porto Alegre, já são 2 mil cadastrados para aluguel de bicicletas públicas

Os usuários podem se cadastrar no site do BikePoa

Usina do Gasômetro e mais 4 pontos ganharam estação créditos: Ivo Gonçalves/PMPA

Desde sábado, 22, início de funcionamento do sistema público de aluguel de bicicletas na Capital, 2 mil cadastros foram realizados no site http://www.movesamba.com/bikepoa, com 533 viagens realizadas. Em um primeiro momento, são cinco estações do BikePoa, todas no Centro Histórico (Largo Glênio Peres/Mercado Público, Praça da Alfândega, Casa de Cultura, Usina do Gasômetro e Câmara Municipal), com 50 bicicletas disponíveis.

Os usuários podem se cadastrar no site do BikePoa, em aplicativos para smartphone (IPhone e Android) ou por celular convencional, via portal de voz, ligando para o fone (51) 4063-7711. O valor do passe mensal é R$ 10 e o diário R$ 5, podendo utilizar o sistema durante todo o dia, das 6h às 22h, nas duas modalidades. As viagens devem ser realizadas em até uma hora. Após esse tempo, há um intervalo de 15 minutos para possibilitar outras viagens, com a mesma ou outra bicicleta. O objetivo é dar rotatividade e manter as estações com bicicletas para todos os usuários.

O sistema BikePoa terá, ao todo, 400 bicicletas e 40 estações espalhadas por diversos pontos da Capital, como universidades, pontos turísticos, polos de atratividade, além de estações de transporte público. “Tem sido sucesso absoluto. São 2 mil credenciamentos em apenas três dias de funcionamento. Instalaremos 20 estações em 2012 e mais 20 em 2013”, afirma o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari.

Funcionamento:

Habilitação – Para utilizar o sistema de bicicletas públicas de aluguel, o usuário deve informar o número do cartão de crédito. Há três maneiras de habilitar o passe do BikePoa: via celular convencional por portal de voz (fone 51 4063-7711), celular do tipo smartphone (via aplicativos do IPhone e Android) ou pelo site www.movesamba.com/bikepoa.

Retirada das bicicletas – O usuário poderá retirar as bicicletas das estações de duas maneiras: via celular convencional (portal de voz) ou por smartphones (via aplicativo sistema IPhone e Android).

Autor: Cláudio Furtado | Postado em: 26 de setembro de 2012 | Fonte: Prefeitura de Porto Alegre

Fonte: Mobilize.org.br



Categorias:Aluguel de biciletas, Bicicleta

Tags:, ,

37 respostas

  1. Que bom que foi um sucesso. Mas quero só ver quando der o primeiro acidente, o que vão fazer.

    E acontecer um acidente nessas ciscunstâncias é questão de tempo mesmo.

    Ah, e capacete não é sinônimo de segurança.

    Curtir

    • Não entendi Fernando, e o que tem se acontecer um acidente? Ciclistas devem se cuidar e motoristas devem aprender a conviver com eles, dando o espaço necessário, etc. Acidentes acontecem (não estou rogando praga, mas é possível) e só irão atentar para a necessidade de adaptação da cidade e das pessoas.

      Curtir

  2. Ja vi duas pessoas pedalando.. haha

    Bem legal, espero que avance…

    Me falaram que tem uma estação aqui na frente do meu trabalho, mas nunca lembro de conferir, isso que passo todo dia ali pra almoçar, alias, vou fazer isso agora.

    Curtir

  3. Qualquer incidência seja, qualquer problema com o usuário, ou com a MOBLICIDADE, por acordo tácito, por mais privilegiado que outro foro seja, é eleito por ambas as partes, o foro de Recife, Estado de Pernambuco, para resolver TODAS as pendências. Agora pode fazer o cadastro e vestir o CAPACETE DE SEGURANCA. hehehe!

    Curtir

  4. Não tem app pra Windows Phone 😦

    Curtir

  5. Pergunta preguiçosa: eles oferecem pra locar capacete e afins?

    Curtir

    • Pelo que entendi, não. Mas não são obrigatórios mesmo.

      Curtir

      • Então os cilcistas de rua de 1a viagem, tipo eu, tem grande possibilidade de se machucar…

        … deveria ser obrigatório ter o seu ou então locar da empresa pra usar o sistema de bicis!!!!

        Curtir

        • Se você se sente mais segura usando capacete, proponha que o sistema possibilite a locação de capacetes, ou arranje um para você. Pedir que o seu uso seja obrigatório, se legalmente não existe essa obrigatoriedade não tem sentido.

          Curtir

        • Tô com o Carlos. Aliás, andei lendo sobre o assunto e não há consenso que capacete realmente resolva. Tombos sozinhos de ciclistas geralmente são leves devido a baixa velocidade. No final os acidentes complicados são colisões com carros, ou seja, o cara já está todo quebrado mesmo.

          Curtir

    • Sobre o capacete, vale a pena assistir isso aqui:

      Curtir

  6. Verdade… esse serviço devia pelo menos ser até a meia noite.
    Muita gente sai da aula as 22 horas!
    Mas, parabens.. eu uso todo dia… vou ao trabalho e volto de bike.. moro em frente ao gasometro e trabalho ali na praça da alfandega.. uma mao na roda pra mim!
    Mas realmente esse lance do horario nao tem nada a ver!!

    Curtir

  7. Porque só até às 22h?

    Curtir

    • Sério? Isso me pegou de surpresa, achei que seria um serviço 24h.

      Curtir

      • Não consigo imaginar alguém andando de bicicleta indo de um lugar a outro na madrugada… meio arriscado…

        Curtir

        • Pode ser arriscado, mas por que limitar?

          Curtir

        • Mas qual é o risco?

          Risco de acidente teria em qualquer hora da noite em função da menor visibilidade, mas não parece razoável fechar o sistema no pôr-do-sol.

          Se é por risco de roubos, aí já é uma decisão do usuário. Eu não tenho medo de andar no meu bairro de noite, e acho o fim da picada o sistema tomar essa decisão por mim.

          Curtir

        • Acho mais seguro do que a pé.

          Curtir

        • Poder voltar dos bares e baladas da Cidade Baixa e do Moinhos de bike seria excelente.

          Curtir

        • Com certeza isso ia baixar o número de pessoas pegas na lei seca.

          Curtir

      • Acho que o problema seria onde deixar a bicicleta, por que, poucas pessoas iriam pedalar de bicicleta, a não ser que a pessoa deixasse na própria estação que tirou.

        Curtir

        • Como assim onde deixar a bicicleta? No único local possível: as estações.

          Curtir

        • Tem 1h pra usar e depois tem que devolver, ou seja, raramente tu vai ver uma fora da estação. As estações são os hubs que tu vai usar pra ir de um lugar a outro.

          Curtir

    • Pois é, esse serviço devia ser non-stop. Único motivo que eu consigo imaginar é que a central de suporte não é 24 horas. Ou talvez a ideia seja reorganizar as bikes de noite, mas isso não requer parar o sistema todo.

      Curtir

  8. Eu me cadastrei lá, mas ainda acho que a parte de informações sobre estações ainda está meio fraca, com alguns endereços aparentemente errados. A ver se isso melhora.

    Curtir

  9. Essas bicicleta sao uma otima opcao pra passeios no fim de semana. Nesse que passou elas estavam por toda parte! Com gente pedalando e com chimarrao na mao, passeando com a familia.

    Curtir

    • 400 ciclistas pedalando no transito da cidade com o chimarrão na mão. Vão morrer como moscas.

      Curtir

  10. 2.000*R$10,0 = R$ 20.000 por mês. Há quem dizia que não daria certo.

    Curtir

    • Isso é só o número de pessoas credenciadas. Nem todas compraram passes.

      Curtir

      • tu tem o passe mensal de 10, ou o ticket de 5. Acreidto que as 2k ja pagaram os 10 reais mensais, que deve ser descontado até o sujeito cancelar.

        Curtir

        • A minha experiência de utilização no Bike Rio é que o passe é comprado mensalmente.
          Notei rapidamente que as bikes disponibilizadas aqui em Porto Alegre não dispõem de sistema de marchas (só tem uma marcha, sem troca)

          Aqui um vídeo que eu gravei na minha utilização do Bike Rio. (sistema igual ao nosso)

          Curtir

%d blogueiros gostam disto: