Gravataí terá Bourbon Shopping com investimento de R$ 300 milhões

Adriana Lampert

A localização estratégica do mais novo empreendimento do Grupo Zaffari no Estado deve beneficiar mais de um milhão de pessoas. Essa é a estimativa de acesso para o Bourbon Shopping Gravataí, que será erguido em uma área de 22 hectares, fruto de um investimento de R$ 300 milhões. O terreno, adquirido há pouco mais de seis meses, fica no meio do caminho para os municípios de Cachoeirinha, Esteio, Sapucaia do Sul e Canoas.

O eixo da RS-118 que segue para Alvorada e Viamão ainda facilitará o acesso ao empreendimento pelos moradores destas duas cidades. Ontem, o diretor de Expansão do Grupo, Claudio Luiz Zaffari, anunciou oficialmente a construção do complexo, durante um café da manhã no Sindilojas do município.

Situado na avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, 7.635, na altura da Parada 60, o empreendimento funcionará sob o conceito de powercenter, modelo comum nos Estados Unidos. A ideia é reunir em um mesmo ambiente um hipermercado Zaffari, salas de cinema, serviços bancários e grandes lojas de diversos segmentos, incluindo os setores de móveis e de material de construção. “Seguimos uma tendência de mercado e pretendemos construir, em estágio posterior ao do shopping, uma área de eventos preparada para ter também uma característica de uso cultural”, adiantou o diretor de Expansão da companhia, que também estuda a possibilidade de implementação de um hotel no entorno.

Com o projeto em fase final de aprovação, o grupo prevê para o mês de dezembro o lançamento comercial da nova unidade da rede. Para otimizar a acessibilidade ao local, a empresa desenvolveu um traçado viário em conformidade com o Plano Diretor de Gravataí, já aprovado na Câmara de Vereadores. “As áreas destinadas às vias públicas foram doadas ao município, mas o sistema viário ainda aguarda licenciamento”, resumiu Zaffari. Segundo ele, este projeto prevê cinco novas ruas no entorno, sendo três perpendiculares à avenida Marechal Rondon, que fica bem próxima ao empreendimento e que será duplicada. Estas obras serão executadas pela companhia e estão inclusas no orçamento de R$ 300 milhões desta primeira fase do complexo. “Além do centro comercial, uma área imobiliária também deverá contemplar a área de expansão.”

Paralelamente, o projeto de edificação está sendo desenvolvido. Em vista disso, o diretor de Expansão do Grupo ainda não pode informar o número de lojas do novo centro comercial. “Posso adiantar que pelo menos 3 mil novos empregos serão gerados nesta primeira fase, já que ali funcionará um hipermercado.”

Primeiro empreendimento do Grupo em Gravataí, o Bourbon Shopping chega surfando a onda de desenvolvimento daquele município, que nos últimos 11 meses atraiu investimentos na ordem de R$ 1,5 bilhão. O prazo mínimo previsto pela companhia para a inauguração da primeira fase do complexo é de três anos.

Conforme o secretário municipal de governo de Gravataí, Luiz Zaffalon, o anúncio é mais um passo no caminho da atração de empreendimentos. “Temos nos esforçado para agilizar a aprovação de projetos e o licenciamento ambiental das obras. Criamos uma força tarefa comandada pela Secretaria de Governo, que vem trabalhando em conjunto com outras secretarias. Isso foi decisivo para a vinda deste e de outros empreendimentos, como o shopping do M. Grupo, o Destro Macroatacado e a Companhia Logística do Brasil (CLB). que também chegam ao município nos próximos anos.”Segundo Zaffalon, as famílias da RS-118 e de outras 26 casas do trecho da Marechal Rondon que precisarão desocupar estes espaços serão reassentadas para a área do empreendimento Minha Casa, Minha Vida lançado em Gravataí na semana passada, com capacidade para contemplar 2,2 mil moradias.

Jornal do Comércio



Categorias:Comércio, Economia, Economia Estadual

Tags:, ,

6 respostas

  1. Agora me diz, Dino, o que o PT tem que ver com isso? Que viagem….

    Curtir

    • Tem a ver que a ex prefeita Rita Sanco (PT) foi cassada, daí entrou o atual, Acimar Silva (PMDB) e fez as coisas andarem.

      Só que mora em Gravataí pra entender do que se trata nesse caso…. cidade tava jogada as traças.

      Curtir

    • Juliana!!! desde que o PT assumiu a prefeitura de Gravatai nada aconteceu, ficaram praticamente 12 anos no governo apenas favorecendo a companheirada…. enquanto isso nada de investimentos o que a uma marca do referido partido; depois que a PREFEITA foi cassada por “MAUS FEITOS” mais de UM BILHAO E QUINHENTOS MILHOES EM INVETIMENTOS…….

      Curtir

  2. MUITO melhor do que eu imaginava!

    Só de acabar com a favelada que tem ali nos primeiros Kms da Marechal Rondon já vale o projeto!

    Curtir

  3. Depois que espulsarão a PTZADA da prefeitura as coisas estão melhorando… Parabens Gravatai.

    Curtir

  4. Muito bom!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: