Smam conclui revitalização da praça Conde de Porto Alegre

Obras fazem parte do projeto de revitalização do Centro Histórico Foto: Sérgio Louruz/Divulgação PMPA

Mais uma praça do Centro Histórico é entregue revitalizada à população. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) finalizou os trabalhos de recuperação na praça Conde de Porto Alegre, localizada na esquina das ruas Duque de Caxias e Riachuelo.

O espaço recebeu as seguintes melhorias, no valor de R$ 37.760,74:

  • Recuperação do pavimento em basalto e pedra portuguesa;
  • Instalação de gradil metálico novo para delimitação de canteiros;
  • Recuperação do gradil já existente;
  • Recuperação do gradil ao redor do monumento, com galvanização a fogo, para evitar corrosão;
  • Reparos nos muros existentes;
  • Execução de muro de contenção em concreto, junto à escadaria da rua Duque de Caxias;
  • Recuperação e instalação de dez lixeiras metálicas;
  • Pintura dos brinquedos em tubos;
  • Troca das placas em basalto das escadas;
  • Colocação de grama preta e folhagens.

As obras fazem parte do projeto de revitalização do Centro Histórico que está devolvendo a condição de atrativo cultural e turístico à área. Dentre as intervenções em áreas verdes já receberam obras a praça Revolução Farroupilha (Trensurb), a Praça XV, a praça Marquesa de Sévigné, a praça Daltro Filho, a praça Otávio Rocha e a praça da Alfândega. Também será contemplada a praça Júlio Mesquita, cujas obras não iniciaram.

Histórico

Um Portão Colonial, marco da entrada da cidade, foi construído em 1773 quando José Marcelino de Figueiredo transferiu a capital da Capitania de São Pedro para a Vila de Porto de São Francisco dos Casais, que recebe o nome de Porto Alegre. Em 1829 o portão já não existia, mas emprestava o nome à praça do Portão, recanto entre o extinto quartel do Oitavo Batalhão e a Santa Casa de Misericórdia.

Em 1912, a área teve seu nome alterado para praça Conde de Porto Alegre, sendo determinada a transferência do monumento ao Conde de Porto Alegre, primeiro monumento erguido em praça pública em Porto Alegre.

Na década 1970, sofreu nova reforma, em função das modificações urbanas ocasionadas com a implantação do viaduto Loureiro da Silva. Perdeu parte de sua área original e incorporou o leito da rua Riachuelo.

Revitalização recuperou brinquedos, pavimentação, muro e gradil da praça Foto: Sérgio Louruz/Divulgação PMPA

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Paisagismo, Parques da Cidade, Revitalização do centro

Tags:, ,

6 respostas

  1. Poderiam, além da bela reforma, afixar um painel histórico resgatando as origens do lugar. Seria legal, também, saber onde ficava o portão, exatamente, e como era.

    Curtir

  2. Legal!
    Mas CADÊ as flores????
    (As mesmas plantas tropicais escuras de sempre)
    PS: Iluminação cênica das árvores à noite também viria bem.

    Curtir

  3. Vai ter manutenção ?

    Curtir

  4. Menos de R$ 40 mil para reformar a praça inteira! Pelo valor da construção de meio viaduto poderiam reformar umas MIL PRAÇAS na cidade.

    Curtir

  5. É uma reforma simples mas efetiva, ótima pra uma praça com pouco destaque. Só tenho elogios.

    Curtir

  6. Tá bonito!

    E tem um sushi que eu gosto nessa praça 😀

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: