Favelização da Otávio Rocha

Para os politicamente incorretos, voltamos às ruas de Burkina Faso. Para todos os outros, vamos de novo à Otávio Rocha, onde aparentemente se instalou uma mini favela. Já é a quarta vez que vou ali e aquilo continua no lugar. E está crescendo.

Clique para ampliar

Mais adiante, vi uma coisa como uma porta jogada nos canteiros de barro. Junto com os orelhões-lixo e os lixos-lixos, parecia um quadro de Picasso de mal gosto.

Pra finalizar, o notável mobiliário urbano.

Metro, RBS, Correio, ZH, NBC, CNN, alguém por favor escancare isso?



Categorias:Outros assuntos

52 respostas

  1. Eu vivo falando na Av. Otávio Rocha que esta um horror. Agora vou repetir o que já disse. Em vez de gastarem dinheiro naquele chafariz idi.ota do largo Glênio Peres, que nunca vai funcionar e que ainda por cima estão gastando mais dinheiro nele para melhorá-lo, deviam ter recuperado a av. Otávio Rocha….
    O que se vai fazer com as cabeças pensantes em Porto Alegre? Estas que inventam coisas sem utilidade só para por a mão no dinheiro público. Hein ? Hein?…..

    Curtir

  2. Fico abismado com as delharações do reeleito Prefeito Fortunati, que não tem verbas para cuidar das praças, parques, etc.. ( repassando isso, para empresas privadas amigas/ que dizem ter gasto tal valor descontado em IR, além, da transformação desses espaços públicos em locais com grande grau de poluição visual e de markenting – bagançeiro), ou quando faz as reformas com verbas da PMPOA, são de questionavel qualidade, por vezes, nem as terminando direito…
    Mas tem para isso: Quase 16 milhões de reais para a empresa “Fiscalizadora” das obras da COPA – É bom lembrar que a reforma da Praça Otavio Rocha custou 800 mil…, o Vontobel investiu no max na reforma do Largo Glênio Peres, dois milhões de reais, a lista é extensa…

    Vide abaixo: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smgae/default.php?p_secao=54

    Prefeitura contrata Fiscalizadora para Obras da Copa

    Diário Oficial Porto Alegre
    Porto Alegre
    15/10/2012

    A Prefeitura, através da secretaria municipal de Gestão e Acompanhamento Estratégico (SMGAE) contratou através de processo licitatório, o Consórcio Apoio Operacional Obras da Copa 2014 ( STE – Serviços Técnicos de Engenharia S/A, VETEC Engenharia Ltda e ENGEPLUS Engenharia e Consultoria Ltda) para prestação de serviços técnicos especializados de apoio à fiscalização da execução das obras de mobilidade urbana no Programa Porto Alegre Copa 2014.

    O prazo do contrato é de 23 meses, a contar com a Ordem de Início de Serviço. O valor da contratação é de R$ 15. 413.097,70.

    Curtir

  3. Tenho percebido que, por pressão do MP, do Judiciário, “direitos humanos”, partidos de esquerda, ONGs, etc, ultimamente tem mudado a relação do Poder Público com moradores de rua, mas também com camelôs, flanelinhas, carroceiros, catadores, drogados, pequenos delinquentes e traficantes, etc

    Agora, com base numa espécie de interpretação extensivo do furto famélico, tudo é valido para “sobreviver”, inclusive descumprir as regras básicas de convivência em sociedade, ficando essas pessoas imunes as tipificações do Código Penal e as regras de ordem pública. Mas, o pior de tudo, é que essa nova ordem está criando uma visão distorcida d avida em sociedade nos filhos dessas pessoas, prevendo que no futuro teremos um aumento substancial da violência, da criminalidade e dos conflitos sociais.

    Curtir

  4. Larguei de mão…
    Talvez daqui há 100 anos nasça alguém que se elegerá prefeito e tenha capcidade para melhorar as coisas. Antes disso, não acredito!

    Curtir

    • O pior é que nossa cidade tem um potencial enorme para se tornar uma cidade com muitos atrativos, melhor mesmo que muitas cidades mais importantes do mundo, mas esta jogada as traças e o povinho nao ajuda em nada, vai la e emporcalha tudo. de qualquer forma acho que nao dá pra desistir, tem que haver uma solução. Acho que uma é criar no centro da cidade um codigo de condutas especifico por se tratar de uma zona historica e de interesse turistico e economico, criar leis especificas para o centro de circulação, conservação de imoveis, ruas, etc. pra começas proibir o acesso de onibus e excesso de veículos, policiamenteo intenso por cameras e presencial, obrigar aos donos de imoveis a conservarem as fachadas de predios e casas, leis quanto a bares e comercio, tipo ruas com incentivo ao negocio de alimentação, bares e restaurantes, cafes, etc. remoção de mendigos e usuarios de drogas com encaminhamento a entidades assistenciais, etc
      Só assim teremos o centro como atrativo turistico e uma cidade boa de se viver.

      Curtir

  5. Falta boa vontade política para resolver o problema. São doentes mentais 80% e vivem na marginalidade. O resto precisa um “jeitinho” para cair fora da mendicância e voltar a trabalhar. O trabalho deve ser constante e eficiente, com o apoio do poder judiciário!

    Curtir

  6. O grande problema dessa mendigada também é que muitos tem problemas mentais…. daí acho que só internando mesmo. E pra isso, só com intervenção da prefeitura, principalmente nos casos onde eles nem possuem mais família.

    Tem o caso dos usuários de crack também, é outra situação complicada….

    Claro que muitos também são os “sem vergonha”, que não tão afim de trabalhar e preferem ficar morando na rua e pedindo dinheiro para quem passa perto.

    Curtir

    • Por isso mesmo.

      Lei anti mendigagem, funcionaria assim, todos teriam a opção de tratamento, os que são de Porto Alegre seriam obrigados a ter essa opção, se não aceitarem, cadeia.

      Os que são de fora, se não aceitarem o tratamento, mandam de volta para a sua cidade.

      Curtir

  7. Se olharem o histórico deste blog, verão um conteúdo riquíssimo que inspiraria o planejamento da cidade dos nossos sonhos. Seria legal se, mensalmente, o blog reunisse conclusões (e inconclusões) aqui obtidas e remetesse ofício aos vereadores e à Prefeitura e seus órgãos.

    Curtir

  8. Outra opção é tornar crime a vadiagem e a mendigagem. Isso é assim em alguns países. Isto é: a ninguém seria dado o direito de estabelecer moradia ou permanecer (exceto para transitar) em passeios públicos.

    Ao meu ver, privatização do espaço público ocorre justamente nesses casos. Uma pessoa efetivamente tornou um espaço publico privado, com evidente prejuízo para a população.

    Mas aí vemos claramente um grande problema brasileiro: a dicotomia entre sentir-se pobre e oprimido, e exigir responsabilidade dos despossuidos. O brasileiro tem forte tendência a sentir compaixão e perdoar. De onde isto vem acho que é obvio…. Herança deixada por colonizadores portugueses da época da inquisição…

    Tudo isso só vai ser resolvido quando entendermos (nós, o povo) que compaixão é um sentimento nobre, mas não exime ninguém das regras do jogo. Cada um é responsável por lutar por educação e por emprego, e posteriormente por lutar pelo seu próprio sustento. Ao permitirmos que os desafortunados usem o espaço alheio estamos desestimulando o esforço extra que eles deveriam estar fazendo para que fossem auto-suficientes.

    Curtir

  9. Ao autor do post:por que não montamos uma força-tarefa do blog e adotamos aqueles canteiros?Podemos retirar aquele mobiliário-lixo e depois plantar uma flores ali.No mesmo estilo que aquele pessoal da plataforma portoalegre.cc faz com a orla.Tá na hora de falar menos e agir mais!

    Curtir

    • Ultima vez que meu pai fez algo do tipo, recebeu uma quase ameaça da prefeitura.

      Faz uns 10 anos, ele colocou umas plantas num canteiro na bejnamin, a prefeitura foi la e quebrou tudo, deixou um recado alegando que ele não podia fazer aquilo.

      Ele fez propaganda da loja dele, mas discreta, só tinha o nome da loja no vaso.
      Ficou um bom tempo ali, do nada que fizeram isso.

      E no lugar atual da loja, ele instalou uma lixeira para evitar que o lixo fosse levado pela água, até por que tinha uma grafica do lado da loja, a mudança foi gritante, por que em caso de chuva, a água levava tudo mesmo.

      Um caminhão do DMLU chegou, empurrou a lixeira, jogaram no caminhão, xingaram meu pai falando que não podia e levaram embora.

      Ai não adianta né, a prefeitura não colaborava.

      Isso ja faz uns anos, uns 6 anos ja…

      Curtir

    • Legal! Eu ajudo.

      Curtir

  10. Sobre ricos e pobres. O problema nada tem a ver com ricos ou pobres. O problema tem a ver com ter ou não ter cultura. Há uma correlação entre ter cultura e ter dinheiro. Quero dizer que há uma tendência de que quem é rico ou tem maior poder aquisitivo provavelmente veio de uma família de maior poder aquisitivo e portanto teve educação de maior qualidade.

    No dia que tivermos duas ou três gerações que tenham tido educação universal de qualidade esse problema vai desaparecer. O problema é que isso vai acontecer, na melhor das hipóteses, somente daqui a uns 40 anos.

    Curtir

  11. Pessoal é o seguinte:
    – A mídia vive do quê? de propaganda.
    – Quem paga a propaganda? os anunciantes
    – Quem são os anunciantes? governos (federal, estadual, municipal), grandes empresas, pequenas empresas.

    Uma empresa de mídia (tv, rádio, jornal) não vai JAMAIS publicar algo contra um de seus clientes, a não ser que o fato já seja público ou que o dano moral por não publicar seja maior que o de publicar. Mas mesmo assim, quando publicar, talvez não tenha total imparcialidade.

    Vou contar uma história que eu fiquei sabendo por fontes internas: Alguns anos atrás a ZH parou de publicar manchetes sobre mortes em Alvorada. Um tempo depois aparentemente Alvorada parou de comprar publicidade da RBS, e logo veio uma manchete sobre a criminalidade em Alvorada. Não sei se a história é de fato verídica, mas as pessoas que me contaram tinham acesso.

    Outra historia que eu sei é de um acidente em uma empresa onde morreram dois funcionários. O dono da empresa ligou pra RBS e combinou algumas propagandas. Nada saiu no jornal obviamente.

    Falei da RBS especificamente pois é o que eu sei, mas tenho certeza que outros meios se comportam da mesma forma. Talvez as empresas de mídia menores (metro?) pela menor renda tenham menos dependência dos anunciantes e sejam mais independentes. Também não quero dizer que isto foi posição da RBS como instituição. Talvez tenham sido ato de funionários que nem mesmo deveriam estar tomando essas decisões.

    São apenas dois exemplos. Não é uma questão da mídia “prostituir-se”. A mídia não é um serviço público apesar de ser uma concessão. É formada de empresas privadas, que tem que pagar seus funcionários e gerar lucro. Como esse lucro é gerado é estabelecido pelo limite da moral dos seus funcionários. O problema é que aqui no Brasil o limite da moral é bem dilatado…

    Obs: se a mídia fosse feita por empresas públicas podem ter certeza muito pior…

    Curtir

    • Bah, quanta bobagem!

      Curtir

      • A mídia é feita de pessoas e as pessoas tem ética, moral, ideologia e partido político. Mais do que isso, cada membro da mídia tem um pensamento diferente do outro, por isso, fora do mundo das teorias das conspirações, não tem como estabelecer um consenso na mídia sobre o que divulgar, ou não, muito menos para esconder fatos e notícias.

        O mercado orienta a mídia sim, mas nessa forma, pois é o interessa das pessoas que vai orientar a maior presença de uma fato, ou não, nas manchetes.

        Curtir

  12. 65% aprovaram isso há dois domingos atrás.
    A mídia é prostituída pelas verba$ publicitárias. Quando elas diminuirem vão falar.
    Além disso, o Plano Diretor foi esfacelado para atender interesses do Sinduscon , incluindo aMaiojama ( MAurício, IOne, JAime, MArlene ).

    Curtir

    • É, o centro está horrível mesmo. Quando vim para POA há 10 anos atrás já era assim. No curto prazo essa questão dos mendigos não vai mudar. Mendigos há em qualquer cidade grande. Londres, Paris, etc. A diferença é que os daqui parecem que não se importam com a cidade e a maioria dos que vemos lá fora, não teve uma oportunidade na vida, mas mesmo assim não sujam a sua cidade.

      André, o que mudou no plano diretor? O que eu gostaria que mudasse nesse plano diretor é permitir que prédios mais altos (em locais específicos, evidentemente) fossem permitidos. E outra coisa, Eu ABOMINO ruas pavimentadas sem passeio (calçada), e há várias assim em Porto Alegre. É ridículo ver o Brasil gerando tanta riqueza e as pessoas crescendo individualmente, apenas nos seus condomínios, etc, isso porque as prefeituras não conseguem, ou não tem competência para usar bem o nosso dinheiro. Uma pergunta: Não dá para privatizarmos as prefeituras? Tenho certeza que a Iniciativa privada cuidaria melhor da cidade, a um preço alto com certeza, mas as coisas andariam melhor eheheh

      Curtir

    • Estranho, as maiores criticas contra o fogaça nos ultimos dias era de que ele estava querendo acabar com os pobres, bla bla bla bla bla bla, que tudo era pra rico e sei la o que…

      Curtir

  13. E agora um comentario preconceituoso do qual vão me julgar e xingar:

    – Rico não anda na noite no centro, não que rico seja santo, mas não existe rico que espalha lixo assim pela cidade, não tem rico que senta em cadeira no meio dessas ruas e avenidas do centro, não tem rico que cata uma porta e coloca num canteiro central pra fazer de teto pra casa ou sei la o que, isso só vai acabar quando derem um jeito nos mendigos (não to falando em matar) e acabarem com o povão do centro, eu circulo todo santo dia e sei bem o que vejo.

    Não que os ricos não façam suas besteiras, mas tu não vê um rico as 8 da manhã a pé no centro vomitando, ou um rico circulando na madrugada pelo centro da cidade destruindo tudo (em outros bairros pode ser), rico não come cachorro quente de carrocinha do centro e sai espalhando o papel no chão, por que rico não tem coragem de comer um cachorro quente desses do centro, enquanto não valorizarem o centro como deveriam, não investirem, não derrubarem o que tem de podre e levar as pessoas com uma renda e de preferencia educação superior (lembrando que educação não depende de dinheiro né, tem muito rico podre), nosso centro vai continuar assim.

    Ja foi pior, ja melhorou, mas ta longe de ser aceitavel.

    Curtir

    • Justamente, rico tem noção de ORDEM, noção de que jogar lixo no chão não só é errado como é inútil, porque tem lixeiras por perto.

      Curtir

      • Rico não joga lixo no chão?
        Tá enganado meu bem – infelizmente. Emporcalham a cidade tanto quanto àqueles que chamamos “maloqueiros”.

        Já presenciei muito carrão atirando pacote inteiro do McDonalds pela janela, lata de cerveja pós balada e por aí vai. Sem contar as bitucas de cigarro que tomam conta da cidade.

        Poder aquisitovo tá a milhas de condizer com educação.

        Curtir

        • Tem gente bagaceira no mundo, claro. São os que se acham os fodas porque têm um carro, então jogam lixo pela janela dele. Eu acredito que seja do mesmo time que ouve música super alta no carro que chega a vibrar quem tá perto.

          Curtir

        • Não tem por que levar essa discussão para ricos x pobres. A questão é civilidade e convívio social. Alguém com condições financeiras tem a obrigação de tê-los (mas muitos não tem) e moradores de rua não vão ter nunca. Se tivessem não morariam na rua, invadiriam um terreno e fariam um barraco como qualquer pobre civilizado.

          Curtir

        • Claro que jogam, ja fiquei puto da cara com um carrão que jogou uma sacola de lixo pela janela na estrada, toco de cigarro é classico, entre outros.

          Mas falo mais de espalhar lixo mesmo, grandes quantidades, isso eu vejo diariamente.

          Como eu disse, rico nenhum é santo eu não sou, quando era mais novo tambem fazia minhas imundices na cidade, sei bem como é, mas no caso do centro, eu afirmo que 100% do lixo espalhado vem de carroceiros e pessoas de baixa renda.

          Educação não envolve dinheiro, existe pobre educado, eu mesmo conheço, mas no caso do centro, vejo diariamente pessoas totalmetne sem noção, sem o minimo de educação.

          Curtir

        • 7 porquinhos baderneiros e mal educados se acusaram…!

          Curtir

      • Isso é falta de educação de base. Coisa que nenhum governo valoriza.

        Curtir

        • Exatamente.

          Eu tava pensando nisso agora enquanto chegava no trabalho, depois de ver vomito em pleno terminal camelodromo e um sr coco na calçada proximo ao mercado, alias, alguem tinha pisado, tava todo espalhado, eu só não pisei por que uma mulher na minha frente desviou de forma bruta, e ai eu vi o estrago.

          Os ignorantes não se importam de serem ignorantes, alguns acham isso bonito, vejo isso diariamente, e o governo não se preocupa com isso, ja que a educação basica não gera votos, eles não investem nisso.
          Um pai ignorante não vai se preocupar em ensinar o filho onde se joga o lixo.

          Lembrando que ser ignorante não significa não saber ler e escrever, falo da ignorancia no sentido da educação basica mesmo, questões como essa do lixo.

          Curtir

    • Esses dias reclamei com um casal que jogou lixo no chão e quase apanhei.

      Curtir

  14. Te prepara, vão te chamar de tudo de ruim por que tu é anti pobre bla bla bla sem coração bla bla bla destruidor do mundo….

    Mas concordo 100%, o centro ta virando uma favela, desde o primeiro semestre do ano, eu pegava um bus todo santo dia pra ir pra Puc ali do lado da prefeitura, ja tinha uma “casa” de papelão onde uma louca mora, esses dias voltei a pegar o bus la e continuava la a bela casa com um monte de lixo espalhado.

    Cade a vergonha na cara?

    Pior é que é todo dia e em varios lugares, aqui perto de casa onde eu pego onibus é lixo espalhado pra tudo que é canto, tem uma praça ali na benjamin que é moradia de mendigo, varios colchões, panelas, lixo espalhados, é horrivel.

    Direto vejo vomito, mijo e coco nas ruas, tanto aqui perto de casa como no centro, ta mais do que na hora de resolver isso.

    O terminal do centro é uma casa de mendigos tambem, direto tem uns dormindo no meio do terminal como se nada tivesse acontecido, é um absurdo, incomoda as pessoas, atrapalha o transito de quem quer pegar onibus, sem contar quando não fazem fogueiras pra fazer comida, ja não basta o fedor do que tem em volta do mercado, tem isso.
    Isso é um caso de saude publica, é um absurdo.

    Sem contar que eles incomodam pedindo dinheiro, incomodam muito.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: