Café do Lago reabre até o Natal

Jornal Metro – Porto Alegre

___________________

É um tanto inusitado o fato de haver reclamação do barulho do Café do Lago.

Fiz umas medidas pelo Google Earth e cheguei a essas distâncias das principais áreas residenciais no entorno da Redenção:

Clique para ampliar

 



Categorias:Parques da Cidade, Restaurações | Reformas

Tags:, ,

26 respostas

  1. Quem reclama de barulho em lugares que são frequentados e habitados por jovens e marcados pelo lazer e pelas festas deve se mudar para o interior do Estado. De repente um cidadezinha de uns 5mil habitantes bem tranquila.
    Porto alegre é a cidade mais morna e menos cativante quanto a possibilidade de curtição à noite, e ainda tem gente que reclama de barulho no meio de um parque a muitos metros de qualquer residência.
    Isto se chama, síndrome do asilo domiciliar, uma doença que se espalha em Porto Alegre. Quase uma epidemia, e ainda a Prefeitura dá ouvido a estas demandas. Uma cidade de 1milhão e meia de habitantes, em algumas noites parece um cemitério a céu aberto, um berçário para bebês. E olha que eu moro na república, no coração do que chamam zona boêmia da cidade. Rsrsrsrsrsrs

    Curtir

    • Numa cidade grande ou pequena , numa metrópole ou num vilarejo; em Porto Alegre ou no Pampa; em NY ou na Amazônia, enfim em qualquer lugar continua valendo aquela máxima das relações interpessoais: o meu direito acaba quando começa o dos outros ou posso fazer qualquer coisa desde que não incomode os outros.

      Curtir

    • um parque também é uma área de preservação ambiental. não interessa se não tem ninguem no parque, não pode fazer barulho.

      Curtir

  2. Passo ali todo dia e não vejo trabalho nunca.

    Curtir

  3. Aqui é terra da impunidade. quando se trata então de beber cerveja em bar todo mundo se levanta a favor dos bebuns.
    Gentem vocês não sabem que o som se propaga principalmente à noite.
    Eu escuto o som dos bailes do Petropole Tenis Club no meu apartamento nas imediações da Barão do Amazonas…
    Vocês sabiam que ali onde se ergue este café no Parque Farroupilha antigamente se alugavam bicicletas para andar pelo Parque, agora vendem cerveja e fazem festas até alta horas… Imaginem agora se quiserem tirar o ganha pão deste coitado…….Ufa!

    Curtir

  4. Incrível como se defende aqui a ilegalidade. O cara tem um alvará de café e transforma o lugar em boate, infringindo todas as leis de poluição sonora DENTRO de um parque, inventa um estacionamento ilegal, entre outras coisas, e o comentário padrão é que ninguém deveria estar reclamando, que os incomodados devem ser os mendigos e travestis, que pelo jeito são considerados sub-raça. É o velho jeitinho brasileiro transformado em patrimônio da cidade.

    Curtir

  5. Que notícia boa! ENFIM!

    Curtir

  6. Aprovado projeto que prevê multa a quem jogar bitucas de cigarro no chão…. Em Curitiba!!!

    Poxa, por que não vemos coisas desse tipo vindo daqui de Porto Alegre, lembrando que na capital paranaense já existia multa a muito tempo para quem jogar papel e outros tipo de lixo nas ruas.

    http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1311104&tit=Aprovado-projeto-que-preve-multa-a-quem-jogar-bitucas-de-cigarro-no-chao

    Curtir

    • Tu leu a Lei? Altamente questionável a redação, fora que transfere a responsabilidade para o comerciante em geral. Achei tosca. Fora o “probleminha” da fiscalização….

      Curtir

  7. O café atrapalhava o amor que rolava entre as pessoas e os travestis na redenção durante as noites de Porto Alegre.
    E o amor é sagrado, ninguem deve atrapalhar… hahaah

    Mas o que devemos nos preocupar agora, é com essa absurda privatização da redenção, está mais do que na hora de protestarmos contra o sr prefeito.

    E claro que fui irônico nesse comentario.

    Curtir

  8. OFF

    Achei legal essa ideia. Se alguém que frequenta o blog e sabe trabalhar com isso (e tiver um tempo de sobra) poderia fazer 🙂

    http://www.hayesdavidson.com/skyline/

    Curtir

  9. Conheço pessoas que moram na João Pessoa e, segundo elas, o cara fazia umas festas pesadas lá, com música MUITO alta, onde rolava vário tipos de “coisas”. Não sei se é verdade.

    Curtir

    • Quem mora na Osvaldo ou João Pessoa nem tem que reclamar de barulho, a avenida assa quase dentro de casa. Eu ja taria trocado o vidro por um com isolamento no dia seguinte que me mudasse.

      Curtir

    • Exatamente, VOp, a questão não era o burburinho normal do Café ou mesmo o som light que acontecia durante o dia e no final das tarde, mas a “Festa” com música eletrônica até de madrugada, para o qual a Casa precisaria de isolamento acústico e não tinha, até porque em um lugar aberto.

      Curtir

  10. Cara, como assim “vizinhos reclamam de barulho”? Este lugar não tem nenhuma residência por perto, somente o Campus da UFRGS e o Instituto de Educação – que ainda assim são meio longe.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: