Novo aeroporto gaúcho pode ter parceria de investidores ingleses

Proposta do 20 de Setembro será apresentada a investidores nesta sexta

Amilton Belmonte*

Porto Alegre – Ofertar oportunidades de negócios em projetos que abrangem o setor de infraestrutura nos modais rodoviário, aeroportuário, ferroviário e hidroviário. É o que governo gaúcho, em parceria com a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), apresenta na manhã de hoje a uma comitiva de investidores ingleses que está em visita ao Estado.

A reunião ocorre às 10 horas, na Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), e será coordenada pelo titular da pasta, Mauro Knijnik. “Vamos discutir modelos de negócios, oportunidades e taxas de retorno aos investidores”, explica Marcus Coester, presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Investimento (AGDI). Ele assinala que em reuniões preparatórias dois projetos em especial chamaram a atenção dos ingleses. O do Aeroporto 20 de Setembro, entre Portão e Nova Santa Rita, e da concessão de um serviço de contêineres por hidrovia ligando Porto Alegre (Lago Guaíba) a Rio Grande (Lagoa dos Patos).

Composta de seis pessoas, a comitiva inglesa é liderada por David Wootton, o Lord Mayor de Londres e espécie de prefeito do centro financeiro da capital inglesa. Na capital, eles prestigiam a British Week, semana dedicada ao Reino Unido e que segue até 1.º de novembro.

Emendas defendidas

O coordenador da Frente Parlamentar Pró-Aeroporto Internacional 20 de Setembro, deputado Giovani Feltes (PMDB), liderou ontem encontro com o relator da proposta de Orçamento para 2013, Marlon Santos, com o objetivo de sensibilizá-lo sobre a importância de manter as emendas apresentadas para viabilizar o início do projeto. Ele próprio é autor de duas emendas ao Orçamento, destinando R$ 2 milhões para elaboração de estudos de viabilidade técnica e de engenharia. Além das duas emendas de Feltes, o deputado Lucas Redecker também encaminhou emendas. Também estiveram presentes à audiência o deputado João Fischer e Jurandir Maciel.

Uma PROPOSTA do aeroporto*

  • 1 – Depósito de combustível
  • 2 – Área comercial: oficinas, escolas, empresas
  • 3 – Acesso rodoviário para BR-386 e RS-124
  • 4 – Área comercial
  • 5 – Pista auxiliar
  • 6 – Área comercial
  • 7 – Terminal de cargas
  • 8 – Área para ampliação do terminal de cargas
  • 9 – Pátio de manobras
  • 10 – Seção contra incêndios
  • 11 – Garagem coberta
  • 12 – Shopping
  • 13 – Terminal de passageiros
  • 14 – Torre de controle
  • 15 – Pátio de manobras
  • 16 – Área para ampliação do terminal de passageiros
  • 17 – Hotel
  • 18 – Garagem coberta do hotel
  • 19 – edifícios garagem
  • 20 – Área comercial
  • 21 – Acesso ferroviário
  • 22 – Acesso para BR-116 e BR-386
  • 23 – Pista principal
  • 24 – Futura 3ª pista
  • 25 – Área comercial

Radiografia dos investimentos

De acordo com o presidente da AGDI, Marcus Coester, uma análise de quase todas as variáveis técnicas e oportunidade de negócio dos projetos do Aeroporto 20 de Setembro e da concessão do serviço de contêineres foi feita pela consultoria britânica PricewaterhouseCoopers (PwC), contratada pela Fiergs. “No caso do 20 de Setembro, do ponto de vista da localização geográfica, é excelente”, comenta Coester. Ele observa que outros itens envolvendo o empreendimento precisam de detalhamento. Cita questões de desapropriações e mesmo os limites do espaço aéreo envolvendo a Base Aérea de Canoas. Sobre a modelagem dos negócios, assinala que ambas podem se enquadrar em parcerias público-privadas ou concessões públicas.

Interesse de investidores

Cônsul honorária da Grã-Bretanha no Rio Grande do Sul, Denise Crawshaw Pellin destaca que a missão inglesa vem ao Estado como resposta à ida de comitiva gaúcha ao Reino Unido, em maio último. Ela diz que a ideia é compilar todas as informações de negócios ofertados em solo gaúcho para posterior análise e negociações. “No que diz respeito ao aeroporto, um ponto benéfico é sua alta demanda tanto para passageiros quanto para cargas”, observa Denise, que disse desconhecer o conteúdo do levantamento de viabilidade da obra feito pela PwC, mas confirma que o projeto interessa aos investidores de seu país.

Ampliação da pista do Salgado Filho

O Ministério da Defesa deve apresentar até o final deste mês o relatório final que analisa a viabilidade de ampliação em mais 920 metros da pista do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. Estimada em R$ 700 milhões, a ampliação é alvo de críticas.

“A Infraero está num beco sem saída. Tem nas mãos uma obra muito cara e que resolve o problema por, no máximo, oito anos”, diz o secretário da Infraestrutura, Beto Albuquerque. Conforme a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o projeto está em execução e a conclusão da ampliação prevista para março de 2014.

Dos 15 projetos de mobilidade urbana na capital para a Copa do Mundo, a ampliação da pista do Salgado Filho é única que ainda não saiu do papel.

Retrospectiva

Agosto/ 2009: “Novo Hamburgo deveria ter um aeroporto regional.” A sugestão foi dada pelo comandante da empresa Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Régis Brito.

Março/ 2010: Um grupo de trabalho informal reuniu-se no Jornal NH para viabilizar estudos para a construção de um aeroporto no Vale do Sinos.

Abril/ 2010: O projeto de construção do Aeroporto Regional Vale do Sinos foi apresentado aos deputados federais na Assembleia Legislativa.

Maio/ 2010: A construção de um aeroporto no Vale do Sinos passou a ser pauta na Assembleia gaúcha.

Março/ 2011: O titular do 5.º Comando Aéreo Regional, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossatto, prontificou-se a atuar como um facilitador.

Abril/ 2011: O Departamento de Controle do Espaço Aéreo da Aeronáutica, declarou a viabilidade técnica para a construção do aeroporto.

Agosto/ 2011: O tamanho da área do aeroporto foi definido com 25 quilômetros quadrados entre Portão e Nova Santa Rita.

Setembro/ 2011: Os prefeitos de Nova Santa Rita, Francisco Brandão, e de Portão, Elói Besson, entregaram os decretos de declaração de utilidade pública das áreas para o secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, Beto Albuquerque.

Novembro/ 2011: A bancada gaúcha definiu na Câmara dos Deputados 11 prioridades para o Plano Plurianual 2012-2015. Entre elas, o Aeroporto 20 de Setembro.

Dezembro/ 2011: Ao completar o primeiro ano no Piratini, o governador Tarso Genro disse que o 20 de Setembro era umas da prioridades para a região.

Março/ 2012: O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, confirmou que o presidente da Infraero, Antonio Gustavo Matos do Vale, avisou que o órgão estava disposto a tornar o 20 de Setembro uma realidade.

Maio/ 2012: O secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, comentou que investidores ingleses viriam ao Rio Grande do Sul por conta de projetos como o aeroporto.

Junho/ 2012: O requerimento para instalação da Frente Parlamentar em favor do projeto do Aeroporto Internacional 20 de Setembro foi protocolado com a assinatura de 37 deputados na Assembleia Legislativa.

*Colaborou: Paulo Langaro

Diário de Canoas

 

________________________

Governador se reúne com grupo de investidores ingleses

No encontro serão apresentadas análises dos projetos do Aeroporto 20 de Setembro de de uma hidrovia entre Porto Alegre e Rio Grande

Da Redação

Porto Alegre – O governador do Estado está reunido com uma comitiva de investidores ingleses na Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento. Na reunião, será apresentada uma análise técnica dos projetos do Aeroporto Internacional 20 de Setembro e de uma hidrovia para o transporte de contêineres entre Porto Alegre e Rio Grande.

Também participam do encontro secretários do Estado e o presidente da Fiergs,Heitor Müller. Informações do repórter Amilton Belmonte.

Diário de Canoas



Categorias:Aeroporto 20 de Setembro, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:,

49 respostas

  1. Eu continuo achando que nossos politicos deveriam se unir para que a pista do Salgado Filho seja ampliada e se tenha mais um terminal de passageiros. Se já estão investindo lá com um novo terminal de cargas e mais o aeromóvel, porque não fazer o serviço completo? Ainda insisto que não precisamos de um novo aeroporto por aqui, precisamos sim é melhorar os regionais, como Caxias, Pelotas/Rio Grande e Passo Fundo. Espero que a INFRAERO seja sensata e defina logo pela ampliação da pista.

    Curtir

  2. Acredito que uma idéia do que pode vir a ser este aeroporto pode ser vislumbrada com a história do aeroporto de São Gonçalo do Amarante.É só pesquisar no google e ver o edital no site da ANAC. Mas o mais importante é: a concessionária se comprometeu a entrar em operação antes da Copa e o único acesso ao aeroporto ainda é por estrada de terra; o aeroporto augusto severo será desativado quando SGA começar a operar, para garantir a viabilidade do empreendimento. Não há aqui juízo de valor, é só o que etá acontecendo.

    Curtir

    • RM de Natal tem 1,3 milhões de habitantes, e um PIB de cerca de R$12 bilhões. PIB per capita lá é de cerca de R$9 mil. E mais nada em volta. Numa ponta de um estado sem grande importância econômica e longe de outros grandes centros, especialmente do sul-sudeste.

      RM de Porto Alegre tem 4,2 milhões de pessoas, e um PIB de cerca R$93 bilhões. PIB per capita aqui é cerca de R$23 mil. E ainda podemos acrescentar boa parte da Serra, Caí, Taquari, Santa Cruz na área de influência. Num dos estados mais fortes do país, próximo (de avião) a São Paulo, Rio, Curitiba, Buenos Aires.

      A comparação não tem o mínimo sentido. A não ser que queiramos que o RS vire o RN, aí é bom não inventar isso de aeroporto mesmo.

      Curtir

      • Não comparei Natal com POA. Na verdade, não comparei nada com nada. Mas o fato é que o aeroporto está em construção há mais de 10 anos e não tem acessos asfaltados e para garantir a viabilidade vão desativar o Augusto Severo. Se será aqui assim não é possível prever, mas o histórico é esse. Criou-se uma discussão Salgado Filhox20 de setembro, como se não fosse possível existirem os dois, mas é. Só é necessário planejamento.

        Curtir

        • Não só é possível existirem os dois, como é inviável, no longo prazo, existir só um deles. A não ser que queiram transformar o RS em RN.

          Curtir

  3. Sobre colocar em Gravataí, a região é muito montanhosa e só isso já complica. Aliado a isso, tem a questão que estão fazendo o famoso arranha céu e problemas de logística (não tem nada de rodovia nova ou transporte público decente já estabelecido ou previsto).

    Só isso já complica a situação.

    Não vejo como algo ruim ter um aeroporto em NSR não…. dos lugares da região Metropolitana, ali é “um dos menos piores”.

    E dos que pregam que basta ampliar o Salgado Filho, já há estudos indicando que não passará de 8 anos (se for ampliada a pista) a vida útil com folga…

    Curtir

  4. No momento não tenho opinião formada sobre o aeroporto lá, não sei que interesses estão envolvidos. Só sei que: 1-o Salgado Filho, mesmo com a ampliação, não suportará muito tempo. 2- Não há espaço para mais ampliações de pista e estruturas. 3- para POA não ficar estagnada vai precisar pensar em uma solução e logo, pois estas obras costumam demorar anos. 4- um novo aeroporto pode ser planejado para atender a estas demandas, se for feito que seja feito algo TOP, primeira linha, e não remendos…
    Quanto ao local, não sei se é o ideal, mas sei que lá não teria problemas de prédios altos, e é plano. Sendo lá, certamente vão precisar investir no transporte público, trem/aeromóvel(?), ônibus…

    Curtir

  5. e la vamos nós de novo, eles não vão parar com isso mesmo……queria saber desses politicos que querem levar essa ideia adiante como eles iram fazer sobre o deslocamento das pessoas que não tem carros ? ou eles acham todo mundo terá carro ? e o tempo de deslocamento até esse aeroporto ? hein ? taxi ? psi coitado dos passageiros, Onibus ? perda de tempo, enquanto o cidadão está se deslocando de onibus até o aeroporto, aqui em poa mtos estão dentro das aeronaves esperando o voo decolar.
    percebe se que eles nem pensaram nisso ainda, e ja estão passando por cima de tudo…tsc tsc, sem comentarios, o governador deveria se preocupar com o aeroporto atual que da mto bem pra expandir até de olhos fechados.

    Curtir

    • “Uma PROPOSTA do aeroporto*

      21 – Acesso ferroviário”

      Não que eu leve fé nisso, mas tá na proposta ali. Ademais, é fácil criar linhas de ônibus saindo das principais cidades da RM ou conectadas às estações do Trensurb, a demanda vai estar prontinha entre funcionários e passageiros. Meu medo é que joguem só na mão de linhas executivas com monopólio sobre o transporte como costumam fazer, tomara que seja pensado mesmo uma linha de trem. Mas não é problema suficiente pra ter que fazer um aeroporto na Redenção pra ficar mais central.

      Curtir

    • Verdade Carlos, ligação férrea é uma ótima idéia, também tem o aeromóvel que poderia ser incorporado…além dos ônibus.

      Curtir

  6. Porque o novo aeroporto vai ser em Nova Santa Rita? Eu acho que Gravataí seria uma alternativa muito melhor para um aeroporto internacional, pois faz divisa com Novo Hamburgo, Sapucaia do Sul, Cachoeirinha, Alvorada, Viamão, Glorinha e Taquara. Em termos populacionais, está no centro da região metropolitana. Sem falar na facilidade de acesso.

    Curtir

    • Não são só questões de “melhor lugar” para população, mas o espaço aereo também está envolvido.

      Tem gente aqui que comenta cada porcaria e não entende nada de aviação.

      Curtir

      • Então nos ilumine com a sua sapiência, explique por que um avião não poderia decolar de Gravataí mas poderá decolar de Nova Santa Rita.

        Curtir

        • Como não entendo não opino, sr.

          Mas pelo que imagino, existe um espaço aéreo dos militares, as aerovias e tudo mais. Como não tenho certeza, fico quieto.

          O mesmo você deveria fazer.

          Curtir

        • Claro, Johnnie, faz todo o sentido. Devemos aceitar bovinamente a forma como usam nosso dinheiro, sem abrir a boca para nada. Afinal, alguém já pensou em tudo por nós, levando em conta tão somente os mais nobres interesses da sociedade.

          Curtir

      • Verdade, Johhnie. Instalar um aeroporto não é questão tão fácil com relação ao quesito “sítio”. É preciso que hava fácil acesso de todos e para todos os pontos de uma comunidade, inexistência de importantes linhas de transmissão que não podem ser realocadas, conexão com rodovias e ferrovias, relevo favorável, tipo de solo, área com pouca influencia climática (neblina, corredor de ventos etc) previsão para ampliação em grande escala (dois ou três terminais futuros), ao menos duas longas (guarulhos mede 3700m) e muito mais.

        Curtir

      • A questão é simples: porque neste local (divisa com Nova Santa Rita e Portão) há espaço disponível, em torno de 25 hectares. Além do mais, é a área que, segundo informações da Aeronautica (creio que, baseadas em critérios técnicos) possibilita melhor operação e menor interferência no espaço urbano. Ainda, não há mais espaço disponível para crescimento do Salgado Filho sem interferir no uso urbano do seu entorno.
        Sem contar que o início deste movimento partiu de lideranças do Vale dos Sinos, após uma declaração de um executivo da Azul Linhas Aéreas de que o Vale dos Sinos deveria ter um aeroporto.

        Curtir

        • Espero que 25 hectares seja apenas um erro de digitação, pois isso é tamanho de sítio, não de aeroporto internacional. Se forem 2.500 hectares aí sim começa a fazer sentido.

          Curtir

        • Corrigindo, são 25 quilometros e não hectares, obrigado pela observação!

          Curtir

    • Deve ter algum político da região querendo se promover ou ganhar uns pilas com a venda da área.

      Curtir

      • Te um bando de fazendeiros lá, sim. Mas também precisava dar uma chacoalhada naquela cidade, N. Sta Rita, que ainda vive da época dos coronéis. Pelo menos o prefeito que afirma aos 4 ventos que ama Canoas (q diabos ele tá fazendo em NSR???) vai sair (finalmente) da prefeitura…

        Curtir

    • Se é para fazer um novo que seja em Gravatai , novos e grandes investimentos estão sendo feitos no Município, vai ter até o Ed mais alto do RS, mais Shoppings, Hotéis e Condomínios de luxo. E a Free way tb tem que ser duplicada, como a Br 116 para dar vazão a todos esse povo. Pq se não… todos vão perder os vôos devido aos engarrafamentos… rsrsrrsrs

      Curtir

      • Considere que Gravataí tem muitos prédios altos em construção e alguns projetos, o que inviabilizaria o aeroporto. Outra coisa é a centralização, NSR/Portão não é tão longe nem tão fora de rota como alguns pensam, além de desenvolver aquela região colada ao Vale dos Sinos.

        Curtir

        • Mas Gravataí tem um território praticamente igual ao de Porto Alegre, e a área urbana representa pouco mais de 25% do município. Espaço longe dos prédios não falta.
          Gravataí e Nova Santa Rita estão à distâncias comparáveis do Vale dos Sinos. Por que não construir o aeroporto próximo à divisa entre Novo Hamburgo e Gravataí, por exemplo?

          Curtir

    • Acho que faz mais sentido um aeroporto voltado pra Santa Cruz e Lajeado, e mesmo a Serra, e não tão perto do Salgado Filho quanto Canoas ou Gravataí pra não desperdiçar o potencial do aeroporto, atendendo igualmente o Vale dos Sinos.

      Temos que imaginar que o raio de influência de um aeroporto desses é enorme, e a região onde vai ser me parece extremamente adequada, pega uns 50% da população do estado a menos de 100km.

      Curtir

      • Concordo, integraria um pouco o Vale do Taquari (principalmente) e Rio Pardo (mais adiante) e desenvolveria a região. Posso falar por experiência própria que o transporte público de Nova Santa Rita hoje é precário e monopolizado (concessão Via Nova/Metroplan), quem sabe melhora…

        Curtir

    • Olha quem falando em imparcialidade. O Sr que levanta a bandeira do “ciclismo” para, na verdade, camuflar o seu ativismo extremo, de cunho politico/partidário.

      Melhor se olhar no espelho antes de levantar questões desse nipe.

      Fica a dica.

      Curtir

      • Cunho político sim, mas partidário não meu caro amigo. Tudo que é partido é um lixo, interesseiros, corruptos, sem exceção. De privateiros tucanos a mensaleiros petistas, do DEM ao PSOL que se aliam, tudo vale por mais poder.

        E Adriano, eu não tenho que ser imparcial, deixo bem claro meu ponto de vista. Imparcialidade é um mito que veículos como a Zero Hora e esse blog utilizam. Ninguém é neutro. Todos tem seus interesses.

        Curtir

        • Criticando o Blog de novo? O que fazes aqui ?

          Curtir

        • Ué, qual o problema? Vocês não aceitam críticas? Visito o blog porque sempre vejo umas notícias da cidade que me interessam, só tem que filtrar a visão ultrapassada de progresso que acha que progresso é viaduto, arranha-céu e shopping center.

          Curtir

        • Não Marcelo, não é partidário…”Ainda na madrugada do dia 5, a vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) também não conseguiu falar com os manifestantes detidos no HPS. Ela teve que contatar um assessor do secretário de Segurança, Airton Michels (PT), para poder passar pelo bloqueio da BM.” Eu sabia que tinha PSOL e Cia metidos aí! Porque estes manifestantes não aparecem quando o assunto é mensalão, cais do porto que não sai, metrô, …???

          Curtir

        • O pessoal gosta de sofrer,Gilberto.
          Deixa os masoquistas se divertirem acessando o blog.

          Curtir

    • SUGESTÕES de matérias devem ser enviadas exclusivamente para o e-mail blog@portoimagem.com e não feitas em comentários.
      Após a sugestão, a equipe definirá pela publicação ou não da matéria.

      A Equipe do Blog

      Curtir

    • E o que é progresso, Marcelo?
      Poderia nos ensinar?

      Curtir

  7. Não vou começar essa discussão que sempre é a mesma e vai continuar até esse aeroporto começar a funcionar, encher de gente e impulsionar a economia do Vale dos Sinos, Caí, Lajeado e tudo mais por ali, mas a localização é ótima. E os ingleses sabem bem disso, Londres tem vários aeroportos e todos longe da cidade.

    Porto Alegre ainda vai poder se dar ao luxo, como o Rio, de ter um aeroporto do lado do centro.

    E provavelmente vai ficar pronto quando a ampliação da pista do Salgado Filho, se sair, vai estar se saturando. E não vai precisar frear o desenvolvimento industrial e urbano de Canoas transformando a base aérea em aeroporto.

    Curtir

    • Pois é, que cabeça pequena pensar que o Aeroporto tem que ser perto de tudo, por isso as cidades estão cada dia mais engarrafadas, querem concentrar tudo num lugar só.

      Curtir

      • Ainda mais que o aeroporto ocupa um espaço enorme, o que, no meio de um centro urbano, é um grande desperdício, no mesmo espaço poderia ter uma série de indústria e serviços gerando um volume maior de renda, ou mesmo uma grande quantidade de moradias tornando o custo de vida menor na cidade (fora as restrições de tamanhos dos prédios no entorno e afins).

        Curtir

    • Exatamente, mas a cabeca confusa dos gauchos ja entra em pane quando se fala em investimento, criacao de riquesas e prosperidade para a populacao que trabalha no setor privado. Se o setor publico nao tiver 99.999% das vantagens em um investimento, entao sao do contra!!! O povo dai deveria ser estudado em laboratorios para ver qual o problema, se e’ psicologico, neurologico ou ideologico!!!

      Curtir

    • Faço minhas suas palavras, Carlos, Guilherme e Phil…

      Não podemos para no tempo com pensamentos conservadores e retrógradas!

      Curtir

  8. A primeira exigência desse investidor, se ele existir de verdade, será: parem de investir no outro aeroporto, porque eu não vou meter dinheiro num aeroporto na PQP tendo outro mais perto dos núcleos urbanos, sendo modernizado e ampliado.

    Curtir

  9. Bom que discutem as alternativas, só que não. Prenderam a ideia desse aeroporto na cabeça e agora ninguém mais tira.

    Curtir

    • Exatamente, inventaram essa de novo aeroporto, Deus queira que NUNCA saia do papel, quando eles botam algo na cabeça, pra tirar é um inferno…. Agora vão inventar essa de investidores ingleses, pra ficar mais “pomposo”. E preparem-se isso é só o começo, e se for aprovado, quanta grana vai rolar por debaixo dos panos?????? Bom, deixa pra lá.

      Curtir

      • Tomara que peguem os mesmos investidores do cais, daí não sai hehe

        Curtir

        • Se o projeto fosse de um governo não-petista e viessem as mesmas críticas, já teríamos uns 30 comentários inflamados chamando todos críticos de “stalinistas que odeiam o progresso” pra baixo.

          Curtir

%d blogueiros gostam disto: