Entorno do Araújo PÓS obras

Quando eles estavam mexendo ali, eu já previa que iria finalizar num trabalho de jerico. Agora, está comprovado. Novamente, as muitas obras (que são BOAS iniciativas) da prefeitura carecem qualidade. Os espelhos d´água deviam ter sido revestidos de azulejos azuis e receberem água (mesmo quando não caia do céu). Não vou mencionar fontes jorrando ali porque seria demais. As poucas flores que plantaram estão tomadas de ervas daninhas. Todo um entorno barrento recebeu alguns pedaços de grama mal colados mas mesmo assim sobraram extensas levas de barro.

Enfim, o entorno do Araújo, mesmo depois de reformado, continua entortado.

Clique para ampliar!

Gramado impecável e os lindos espelhos d’água

As terríveis latas de lixo e, mais além,  o barro

Barro

Os espelhos de água com suas águas azuis e suas fontes

Agora já tem mais inço do que flores

Novamente, o gramado tipo inglês

Vamos sentar nesta grama e olhar para as águas dos espelhos dágua

A título de comparação (OK, fontes são além do nosso caminhãozinho, ignorem-nas)



Categorias:Arquitetura | Urbanismo

Tags:,

43 respostas

  1. em porto alegre é assim… a gente fica esperando a obra e torcendo prá que ela aconteça, aí a prefeitura executa e o resultado é a porcaria de sempre…
    tenho certeza de que quando puzerem a mão na orla, vão fazer um trabalho de quinta categoria, fazer alguns jardinzinhos medíocres com espécies sem resistência alguma e depois vão esquecer a orla prá sempre… aí em questão de dois ou tres anos, orla estará um lixo denovo, assim como o largo glenio peres, os corredores do onibus, as paradas da terceira perimetral ( abrigo de mendigos ), os taludes do dilúvio, o anfiteatro por do sol, a nave espacial ao lado do mercado público ( parada de ônibus do outro planeta ), e por aí vai…
    de que adianta restaurar a praça da alfandega, se os seus mosaicos portugueses estarão mais uma vez escondidos por aquelas tendas horríveis de artesanato? do que adianta os chafarizes do mercado publico se o largo serve de estacionamento nos fins de semana?
    do que adianta ter fontes espalhadas pela cidade se nenhuma funciona ? mas porque esses miseráveis não ligam essas fontes ? mas quem eles pensam que são prá decidir os horários? caramba, as fontes estão lá… é só um infeliz daqueles apertar o botão e ligar…
    sr. prefeito, perceba que o senhor foi reeleito com uma votação astronômica… por favor senhor prefeito, saia a andar pela cidade e veja com seus próprios olhos… dê uma olhada nessas obras mal acabadas.
    o abandono e o descaso estão demais…

    Curtir

  2. Vão vendo, assim vai ser a revitalização da orla!!! Não dão manutenção hoje por que darão amanhã?

    Curtir

  3. Eu postei umas fotos do entorno do Araújo, reclamando da falta de projeto paisagístico e de limpeza, quando foi reinaugurado, e fui bem “malhado”: diziam que sempre tem um para reclamar. Mas a verdade é que, independentemente da reforma (interna) do Araújo, o entorno continua muito feio! Parece que ou a OI e a Opus fizeram um serviço de porco e/ou a prefeitura não cobrou ou não tem um projeto razoável para aquele espaço. Ah! E o zoo da Redenção? Vai ficar aquilo ali atirado até quando? Falta cultura e capricho para nossa cidade.

    Curtir

  4. Calçada da fama? Oba! Quero me candidatar! Eu sou artista gaúcha! Estarei aguardando o convite!

    Curtir

  5. Eu senti falta de água jorrando, sim, porque estava certa que arrumariam tudo. E qdo vi os espelhos d’água naquele estado, pensei: pombas? Arrumaram o auditório e o que custaria a mais, arrumar estes pequenos ítens? Nada, perto do que custou a reforma! Não compreendo, francamente!

    Curtir

  6. Pra dar uma animada: pelo menos o chafariz do Osório na Praça da Alfândega está funcionando.

    Curtir

  7. Tudo bem que tem planos de fazer o entorno depois… Mas em que outro país isso acontece? Arrumar o entorno é mil vezes mais simples e barato que as reformas que fizeram no teatro. Fora isso, azulejos azuis (de qualquer outra cor) não devem ser usados em espelhos d’água, já que retiram a função de, adivinha, transformar a água em um espelho. E fica meio brega também, na minha opinião.

    Curtir

    • O azul torna a água com aparência cristalina. No do Araújo ela parece sempre suja.

      Curtir

      • Fica cristalina com manutenção constante. Azul realça bem mais o limo, fora que qualquer folhinha que cai lá dentro já chama a atenção. E também não dá pra confundir espelhos da água com chafarizes. Em chafarizes, aí sim, o azul é mais usado e cria um efeito interessante (como nos exemplos).

        Curtir

  8. A Opus tbm tem culpa desse descaso com o entorno do Araujo Viana.E a prefeitura nem se fala depois nosso prefeito quer ser governador.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: