Porto Alegre precisa reagir

Foi o que disse Márcio Cabral, secretário-adjunto de Turismo do RS

Cefor sugere reunião de forças para soluções no turismo

O governo do Estado deverá ter, até o próximo dia 15, um primeiro parecer sobre áreas listadas para sediar um novo centro de eventos no Rio Grande do Sul. A informação foi transmitida nesta terça-feira (30/10) por Márcio Cabral, secretário-adjunto de Turismo do RS, em reunião da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul (Cefor) da Câmara Municipal de Porto Alegre. Na reunião foram discutidos três temas ligados ao turismo na Capital: a ampliação da pista do Aeroporto Salgado Filho, a necessidade de um novo centro de eventos e a utilização das ilhas do Guaíba como pontos de atração de visitantes.

Conforme o vereador João Carlos Nedel (PP), que dirigiu os trabalhos da Cefor e também é o presidente da Frente Parlamentar de Turismo do Legislativo municipal, é necessário haver uma reunião de forças políticas estaduais e municipais, além de segmentos ligados a esta atividade, para que as três questões discutidas na reunião sejam melhor encaminhadas, inclusive, e naquilo que for necessário, junto ao governo federal. “Atualmente se fala de um novo aeroporto em Nova Santa Rita. Mas não podemos abrir mão da expansão da pista do nosso aeroporto. Precisamos unir esforços para que algumas coisas aconteçam”, salientou Nedel.

Eventos

Conforme Abgail Pereira, titular do Turismo estadual, grupo formado por 12 secretarias está analisando todas as áreas listadas como disponíveis para receber um centro de eventos no Estado. Entre elas estão três do próprio governo e localizadas em Porto Alegre – a doca turística próxima ao DC Navegantes, o Centro Vida na Zona Norte e o Morro Santa Tereza -, além de espaços colocados em disponibilidade pelos municípios de Esteio, São Leopoldo, Canoas, Eldorado do Sul e Guaíba. “Porto Alegre está perdendo espaço em eventos por não ter um local multifuncional”, lembrou ainda a secretária.

Cabral destacou que em Esteio, além do local, também já foi oferecido um projeto. “Porto Alegre precisa reagir”, salientou. O grupo que está analisando as áreas leva em consideração questões ligadas à logística e que incluem acessibilidade e disponibilidade de transporte integrado. Abgail disse que o escritório de arquitetura de Oscar Niemeyer, a convite do governo Estadual, já visitou as três áreas de Porto Alegre, tendo manifestado preferência pelo Morro Santa Tereza. “O governo defende um projeto que agregue exposições e eventos e que também possa ser desfrutado pela população”, disse ainda a secretária.

Aeroporto

Em relação à ampliação da pista do Salgado Filho, foi dito na reunião que a questão foi repassada ao Exército, instituição que ficaria responsável em elaborar um projeto. “Vivemos uma lenga-lenga há muito tempo. Primeiro foi a remoção das vilas, agora não se sabe de um projeto para isso”, reclamou Nedel. Márcio Cabral salientou que a ampliação da pista é necessária principalmente para negócios. “Em relação ao turismo também precisamos da expansão do terminal.” Conforme afirmou o secretário-adjunto, o atual terminal de passageiros do Salgado Filho está sobrecarregado. “É preciso que a União seja pressionada, pois as demandas já foram comprovadas”.

Raul Rocha, da Secretaria Municipal de Turismo, destacou como uma das vantagens do Salgado Filho a sua localização dentro da cidade. “Esta proximidade é fundamental para o turismo de negócio e eventos”, disse Rocha. “Não podemos perder isso, temos de defender o aeroporto de Porto Alegre”, salientou ao citar a ideia de construção de um novo aeroporto em Nova Santa Rita. “As necessidades que temos com o Salgado Filho precisam ser resolvidas antes da Copa do Mundo. Não podem ficar para depois”, disse ainda Cabral, salientando que as possibilidades de um novo aeroporto não excluem o atendimento das atuais necessidades do Salgado Filho.

Ilhas

Em relação às ilhas do Guaíba, Nedel propôs que haja um encontro de interesses entres as secretarias estaduais de Turismo e do Meio Ambiente, de modo que esses locais possam receber visitantes. “Temos de agregar o turismo com o respeito ao meio ambiente.” Já Márcio Cabral revelou que a Secretaria está buscando com o governo federal a liberação de recursos previstos no orçamento da União e que deverão ser utilizados na recuperação da Ilha da Pólvora e na limpeza de todos estes locais. Também disse que a Secretaria está encaminhando projeto de inclusão das ilhas, bem como dos parques de Itapuã e do Delta do Jacuí em rotas de turismo.

Participaram ainda da reunião os vereadores João Antônio Dib (PP), Airto Ferronato (PSB) e José Freitas (PRB), além de representantes de setores sindicais e de serviços ligados ao turismo na Capital e no Estado.

Câmara Municipal



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho, Centro de Eventos do RS, TURISMO

Tags:, , , ,

19 respostas

  1. Exatamente, antes de construir um novo aeroporto, o Salgado Filho precisa ter sua pista duplicada e estrutura melhorada. Se querem construir outro aeroporto para copiar o molde Garulhos-Congonhas que deu certo em SP, ótimo, mas isso não pode ser usado como mote para que não sejam feitas as melhorias necessárias no Salgado Filho. Menos de dois anos para a copa e a burocracia, o grenalismo a disputa política vão querer fazer nossa capital pagar esse vale?

    Curtir

  2. Aliás, acho que essa matéria foi postada primeiramente aqui no blog,
    https://portoimagem.wordpress.com/2009/04/17/lancada-a-porto-alegre-tower/

    Curtir

    • Exato Felipe. Essa é a original. A ideia da torre foi do arquiteto Osório Queiroz Jr. A montagem e o texto são meus. Foi uma grande pegadinha do Porto Imagem, que foi parar até nas páginas da ZH.

      A explicação da brincadeira está neste post: https://portoimagem.wordpress.com/2009/04/18/porto-alegre-tower-uma-proposta/

      Curtir

      • Hhahaha, agora lendo as explicações que vi que era pegadinha, mas que pegadinha bem feita em meu caro!!!
        Gilberto, esse tipo de idéia, sugestões, eu acho que deveriam ser mais divulgadas, essa idéia da torre praquele lugar seria algo fantástico!!! Parabéns p/ vc e para Osório de Queiroz pela brincadeira de muito bom gosto!

        Curtir

  3. Com um projeto desta envergadura, Georgeano!!!

    http://boxxbrasil.blogspot.com.br/2010/03/porto-alegre-tower.html

    É o tipo de projeto que vc vê em quase toda cidade de porte médio pra grande de origem anglo-saxa! Com uma atração desse porte, Porto Alegre seria falada no mundo, despertando o interesse em a conhecer! Já daria uma boa melhorada em nossa imagem com algo do gênero.

    Curtir

  4. Vamos começar pelo mais básico: qual é a principal fama da cidade? O pôr do sol.

    Como os turistas podem fazer pra assistir ao pôr do sol?

    Curtir

  5. A reativação do Parque Itapuã é interessante e a Ilha da pólvora também. Penso que tem que oferecer atrações interessantes p/os turistas, aproveitando o que temos de típico em questão de flora, fauna, tem que ter espaços gastronômicos, espaços culturais, espaços c/atrações esportivas e condução adequada, pois se tem algo que não nos falta é espaço! Se não houver infra-estrutura p/o turismo, de nada adianta investir nestes lugares! Passeios de barco, c/guias turísticos poliglotas e com escalas nas ilhas p/percorrer uma trilha, visitar algo ou até mesmo, simplesmente, tomar um sorvete ou um refresco. Criar roteiros temáticos, explorando as lendas da cidade, ilhas, etc, oferecendo também passeios noturnos tendo como auge p.e, um show de som e luzes ou um jantar medieval ou??? Pode-se criar muita atração! Basta ter idéias! Pode-se inventar uma ilha dos pássaros, ilha das borboletas, ilha das flores ( essa já existe, mas só no nome), ilha dos marinheiros c/uma encenação histórica c/atores, p.e!

    Curtir

  6. Contudo, se o bairrismo, provincianismo, dualismo, propensão ao conflito pelo conflito, inerente ao gaúcho, fossem deixados de lado, e, como a Camile ali em cima disse, houvesse uma união por um bem maior, ou seja, a melhoria e desenvolvimento real do estado e cidade, deixando as diferenças de lado, muita coisa andaria da forma correta, e assim poderíamos começar a vislumbrar uma história diferente para estas paragens!!! Acho que apenas desse modo poderia se ter alguma esperança para o RS e Poa!!!

    Curtir

  7. Muito Blá Blá Blá! Desisti de Porto Alegre … essa cidade e esse estado já eram, nao tem futuro, o que foram há tempos atrás nunca mais serão! As estatísticas comprovam o que eu digo, o RS é um dos Estados que mais perdem população pra outros Estados, dos poucos que têm gde exodo para estados mais desenvolvidos e dinâmicos, haja vista nosso vizinho SC que recebe levas de gaúchos em busca de melhores oportunidades de vida!

    Curtir

    • Concordo com o Felipe, apesar de ser do Turismo… O grande problema é que viajam, vão às Feiras, Congressos, Festivais e o mandato deles vai terminar, assim como os outros e não fizeram a lição de casa: vender Porto Alegre… Os pacotes das grandes Operadoras vendem 7 (não precisa nome…) dias na Serra Gaúcha, pegando no AER e deixando no AER, sem um dia sequer em Poa, nem para um City Tour….. nosso Estado é corredor de passagem dos Hermanos para SC e nem as multas êles pagam aqui. E para completar, o êxodo dos gaúchos nos dois meses de praia, para Punta! Precisamos urgentemente de uma malha viária descente, implantar ou desenterrar os trilhos de trem, Aeromóvel (não precisa Metrô!) e um AER compativel com a realidade. Terminem o atual (não vai dar tempo de um novo para a Copa) e depois façam outro mais longe mas com acessibilidade garantida. Sem isso, tb estamos enrolando a bandeira do Turismo e ficando só com o fretamento…!

      Curtir

    • bah amigo….P.Alegre já foi a 6ª capital do país,
      acho que hoje estamos ganhando só de Floripa,
      P.Alegre 1,4 milhões de habitantes e apenas 1 prédio com mais de 30 andares…kkk
      tchau to indo para Gravataí.

      Curtir

      • Ja fomos a 3° capital na década de 30.

        Curtir

      • Tá falando em população? Ótimo que paramos de crescer..

        Curtir

        • Numa sociedade em pleno desenvolvimento, muito atrasada como a nossa, que ainda não atingiu níveis dignos de idh e outros níveis de desenvolvimento, o encolhimento da população tem significados dos mais ruins possíveis, não tem nada de ótimo nisso! Há índices que precisam estar inseridos em determinadas realidades, e no caso, nossa diminuição populacional no contexto da sociedade gaúcha e brasileira, no nosso momento histórico cultural, econômico e de desnvolvimento humano, não tem nada de bom, muito menos ótimo! é um péssimo sinal, isso sim!!!

          Curtir

        • A afirmação que população está ligada com desenvolvimento econômico (por exemplo, incremento no PIB) não se sustenta. Outros fatores são muito mais relevantes para o desenvolvimento econômico, como por exemplo capacidade de inovação.

          Curtir

  8. Quem é Márcio Cabral ?
    Quem é Abigail Pereira ?
    Quem é Raul Rocha ?

    Curtir

  9. É o que eu venho falando. É um momento de deixar diferenças de lado e lutar por uma cidade e um estado melhor.

    Curtir

    • Repetindo o que escrevi no face: Tarso, Fortunati, secretários de turismo de poa e do RS, câmara, assembleia, senadores, ministros gaúchos, trade turístico no estado e nacional, mídia gaúcha, tem que ir juntos a brasilia, ao exército, e marcar uma posição forte e unida no sentido de se fazer um esforço coletivo para se resolver o problema, pedindo um cronograma de curto prazo e combrando cada passo. Só assim talvez ainda exista uma chance, jogar a culpa de um lado para o outro nao vai levar a nada agora, temos que ser objetivos.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: