Cidade do Bondinho Errado

Fonte: Jornal Metro Porto Alegre, 7 de Novembro de 2012

Acho que não tem como sumarizar o anacronismo e a grenalização de Porto Alegre melhor do que isso. Metro está se mostrando um ótimo jornal sobre a nossa cidade.



Categorias:Artigos, Capital da Resistência, Descaso, Grandes Projetos, Opinião, ORLA, Qualidade de vida, Teatro da OSPA

Tags:, ,

52 respostas

  1. A Martha Medeiros escreveu algo nesse sentido hoje na ZH, pagina 2 (se bem me lembro). E’ algo que todo mundo no RS (com excecao da turma do machado e da foice) ja’ consegue enxergar.

    Curtir

  2. Acho que o Rubem Penz já andava lendo o blog hein, hehehe

    Disse exatamente aquilo que sempre discutimos aqui.

    Parabéns pelo ótimo texto.

    Curtir

  3. Até que ele foi bem comportado. Esse pessoal do contra tudo tem que ser desmascarado com bem mais divulgações, enfim, todas as falácias e malefícios que já causaram a essa cidade ha tantos anos estagnada por causa deles…

    Curtir

  4. a coluna critica corretamente um extremo, mas esquece o outro: aqueles que querem derrubar tudo, sejam areas verdes, morros, prédios históricos… e porto alegre está cheia deles, inclusive neste blog. E o discurso padrão deles é falsamente se situar no meio do cabo de guerra, ao invés de onde realmente estão, em um dos extremos.

    Curtir

    • Onde tem areas verdes na construção do cais do Porto?
      O pontal do estaleiro é uma area verde hoje em dia?
      Uma praça linda e arrumada aberta ao publico tiraria uma area verde da região?

      Um prédio imponente numa area da cidade, que poderia atrair turistas e evitar com que a cidade invada areas verdes em sua periferia em busca de locais, é uma area verde?

      O blog que tanto pede a preservação de prédios historicos ja fez campanha afavor de destruir prédios historicos?

      As idéias que postam para melhorarem ruas como a rua da praia são contra a preservação?

      Curtir

    • Nunca vi alguém aqui defendendo que se derrube tudo, “sejam areas verdes, morros, prédios históricos”. Pelo contrário, todo mundo diz que é possível conciliar progresso, construção de prédios altos, empreendimentos privados e o lucro com a preservação de áreas verdade, os morros e prédios históricos.

      Curtir

  5. Off topic Gilberto e demais integrantes do blog,
    Vocês chegaram a ler a matéria do clicrbs sobre os acesso da Arena?
    Os moradores do entorno estão dificultado a venda, pedindo valores maiores sobre imóveis construídos em terreno público da Prefeitura. A frase literal foi dita por um do moradores: “Estamos sentados numa mina de ouro”. Não acham que esse absurdo valeria um post.

    Curtir

    • Todas as desapropriações são assim. Mesmo tendo invadido a nao sei quantas decadas o pessoal tem direito. Se não tivesse a prefeitura já tiraria facilmente pela justiça.

      Todos sabem que qualquer terreno de POA (ainda mais naquela nova região super valorizado pela Arena) custa mais do que a prefeitura ta oferecendo. Normal o pessoal não querer sair. Está acontecendo em todas as obras atuais que tem desapropriação. Já é previsto.

      Se não entrar em acordo, só por via da justiça. E possivelmente a justica mandará a prefeitura comprar outro terreno no lado. Isso pq a justificativa de tirar uma familia que esta a anos do local pra criar um acesso pra um empreendimento privado que é a Arena (ou até mesmo abertura de rua – como o caso da av Tronco) não cola muito na justiça. É bem provável que a justiça mande o Gremio pagar.

      Se a prefeitura achasse que aquela população nao tem direito, já estaria com decisão da justica (como foi a marmoaria do lado do beira rio que tiraram rapido).

      Acho abursurdo a prefeitura gastar R$ 83 milhões para construção de vias de acesso pra Arena (o empreendimento que devia pagar por estas vias).

      Curtir

      • A indenização total não deve ser nem a metade da folha de pagamentos dos jogadores. Quem tem que pagar na minha opinião é o clube de futebol.

        Curtir

        • Por que?
          O clube ja fez a area valorizar, as ruas vão ser usadas por toda a população… é obra da prefeitura….

          Curtir

        • O Grêmio é que deveria ser ressarcido do valorização que gerou nos imóveis do bairro, isso sim.

          Curtir

      • “””
        Mesmo tendo invadido a nao sei quantas decadas o pessoal tem direito.
        “””

        De onde isso? Se você está pensando no princípio do usucapião, me desculpe, você está errado. Não existe usucapião para terrenos públicos.

        Curtir

        • Pesquisei no google 2 artigos falando em usucapião de bem público:

          http://www.conjur.com.br/2010-jun-28/invalidar-usucapiao-bem-publico-mito-desmascarado

          http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=4965

          Somente a justiça que se posicionará. E todos sabem que demora. O melhor pra todos é o pessoal entrar em acordo.

          Mas pra mim tem que ir pra justiça. É ela que terá que decidir se o morador tem que ser ressarcido e tb quem é que paga a conta (na minha humilde opinião tem que ser o empreendedor – Gremio), inclusive de todas as obras de acesso ao estádio.

          Curtir

        • Então deveria ter visto que esse tipo de usacapião de bens públicos só é possível para bens públicos dominiais (ex. terras devolutas) e não para áreas que se destinam a bens de uso comum do povo, como praças e ruas.

          Curtir

        • Não me lembro a existencia de praca e rua naquela região da cidade quando foram invadidas. Alias, o que era mesmo aquela região ?

          Esse é o típico caso que somente a justiça pra se posicionar.

          Por via da força dificilmente a prefeitura consiguirá (ainda mais o MP na jogada). Bem mais provável o Gremio pagar por fora pra essas 16 casas sairem.

          Curtir

        • Basta ler as notícias sobre o assunto para ver que esses moradores estão sendo desapropriados para adaptar a RUA, na esquina com a Av. Voluntários ao viaduto da Estrada do Parque.

          Curtir

      • “Acho abursurdo a prefeitura gastar R$ 83 milhões para construção de vias de acesso pra Arena”

        Não são vias de acesso da Arena, mas vias de acesso do bairro Humaitá, que beneficiaram os moradores da região, muitas decorrentes da chegada do Estrada do Parque, que, por um lado, beneficiarão os torcedores gremistas, e por outro, serã agilizadas exatamente pela presença do estádio gremista na área.

        Curtir

        • A rodovia do parque (inclusive os viadutos ligando esta a freeway) não foram pensadas levando em conta o estadio. Na epoca do projeto nem estadio tinha. Na reportagem da ZH ta bem claro:

          “O valor necessário para adaptar toda a região do Humaitá ao trânsito que será dirigido à Arena é calculado em R$ 82 milhões.”

          Quem vem pela nova estrada do parque, pode ir pro centro ou pra regiao norte pela freeway. O pessoal nunca vai entrar no bairro Humaita para pegar ruas pequenas com monte de sinaleiras.

          São bem poucos usuarios que pegarão a rodovia do parque pra ir pro estadio. Geralmente o pessoal que vem pela BR/386. Todo o publico de canoas/esteio/sao leo/nh se vier de carro vem pela br/116. Ou vem de trensurb que para no lado.

          Todos os empreendimentos que impactam o transito a prefeitura exige da empresa contrapartida. Foi o caos do barra (teve que duplicar), do zaffari (duplicou a av Grecia). Não vejo pq a prefeitura tem que gastar esta quantia que so vai ser usada pelo Gremio.

          Curtir

        • Então, ainda bem que o Grêmio escolheu aquele lugar para erguer seu estádio, senão o pessoal daquela região da cidade seria esquecido mais uma vez.

          Curtir

        • Por outro lado, existem dezenas de contrapartidas da construtora da Arena para o bairro e a cidade – procure se informar melhor, antes de falar besteira.

          Curtir

        • Procure se informar?? Ele foi ounico que deu referências para embasar oq disse. Tu queres as ruas e era isso.

          Vide os links que elepostou acima.

          Curtir

      • “É bem provável que a justiça mande o Gremio pagar.”

        Não sei se é para rir ou chorar duma BOBAGEM dessas.

        Curtir

    • Essa é velha “cultura brasileira”, de levar vantagem em tudo, um dos maiores empecilhos ao desenvolvimento nacional, agora oficializados e maximizados pela filosofia ideológica dominante.

      Curtir

    • O problema é que a Camorra dos Sirotsky entenderia como reprodução indevida a matéria de ZH .

      Curtir

  6. Nao se intusiasmen muito, dentro em breve este jornal sera infiltrado pela turma do atrazo, como foi a ZEROHORA E CORREIO. Daqui a pouco eles comecarao a explicar prq viver numa cidade com altos indices de crime e’ legal e “chic” e prq construcoes devem ser proibidas.

    Curtir

  7. Nossa!!! Que coluna!!!
    Uma pena que isso não toca nesses miseráveis que embargam nossa cidade!

    Curtir

  8. Um tapa na cara dos pseudo “protetores” da cidade.

    Curtir

  9. Perfeito o texto. Perfeito e triste.

    Curtir

  10. Perfeito!

    Não mudaria uma virgula do texto.

    Em poucas palavras, nossa Porto Alegre.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: