Copa vai ficar R$ 3,5 bilhões mais cara, aponta relatório do TCU

Aumento é de 14,7% em relação à previsão anterior; aeroportos ficaram mais caros

Obra em Guarulhos; setor aeroportuário é o que ficou mais caro (crédito: Infraero/Divulgação)

Passada a euforia da escolha das sedes da Copa das Confederações, o Tribunal de Contas da União (TCU) voltou a identificar aumento de custos em obras da Copa.

Em relatório divulgado ontem (8), o órgão auditor constatou que o valor dos investimentos para a Copa aumentou cerca de R$ 3,5 bilhões. Em janeiro de 2011, os custos com a realização do Mundial somavam R$ 23,8 bilhões –agora este número subiu para R$ 27,3 bilhões. É um acréscimo de 14,7% em relação aos valores estimados inicialmente.

Os aeroportos são os principais responsáveis pelo resultado preocupante do relatório. Neste setor, o aumento foi R$ 1,78 bilhão, de acordo com o TCU.

Para o ministro Valmir Campelo, as obras aeroportuárias não correm risco de não ficarem prontas até a Copa. “Mas a atenção quanto ao acompanhamento dos cronogramas aumentou”, alertou.

Os custos dos estádios também aumentaram em R$ 1,13 bilhão em relação à previsão inicial, ao passo que os valores das obras nos portos tiveram um acréscimo de R$ 158 milhões.

Outra conclusão do TCU é que foram desembolsados apenas 8,33% do total de financiamentos da Caixa Econômica Federal para as obras de mobilidade urbana em diversas sedes da Copa.

O relatório ainda traz dados das obras nos estádios do Mundial, mas as informações datam de julho deste ano e estão, portanto, desatualizadas.

Confira o acompanhamento do TCU clicando neste link (pdf).

PORTAL 2014



Categorias:COPA 2014

Tags:, , ,

5 respostas

  1. Enquanto isso…..

    Curtir

  2. Eu tenho minhas dúvidas se o Brasil vai faturar a Copa, mas não tenho dúvidas de que ele irá “superfaturar” ela.

    Curtir

  3. Óbvio [2]

    Alguem viu sobre as obras do rio São Francisco?

    Tudo parado, muitas coisas que foram feitas estão destruidas…. um absurdo..

    Curtir

  4. Tinham que deixar essas obras aeroportuárias nas mãos daquele batalhão de engenharia do Exército, que recentemente fez uma obra desse tipo e gastou menos do que a verba prevista, restituindo o valor restante aos cofres públicos.

    Curtir

  5. o óbvio acontecendo…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: