Vereadores sugerem mudanças na área do Estaleiro Só

Área do Estaleiro em discussão – Foto de 04/09/2012 – por Gerson Ibias

Começou a ser avaliado pelo plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre, nesta segunda-feira (12/11), projeto dos vereadores Fernanda Melchionna e Pedro Ruas, ambos do PSOL, que revoga a Lei Complementar nº 470, de 2 de janeiro de 2002, a qual cria Subunidade de Estruturação Urbana 03 da UEU 4036, referente à área do Estaleiro Só, define seu regime urbanístico e dá outras providências.

De acordo com os vereadores, a proposição tem por objetivo revogar a Lei tendo em vista que a situação por ela gerada apresenta controvérsias e descumprimento de legislação ambiental. “As condições para a sua aprovação não levaram em conta a necessidade de um amplo debate com a sociedade porto-alegrense”, justificam Melchionna e Ruas.

Os vereadores entendem ainda que outro debate importante é sobre a caracterização do Guaíba como rio ou lago, “que definitivamente não encontra guarida em parte substantiva de técnicos, o que, per si, deveria restringir construções na orla”.

Segundo eles, também constitui controvérsia o histórico de transferência da área de 42 mil metros quadrados que, originariamente, pertencia ao Poder Público e depois passou à propriedade do Estaleiro Só. “Para muitos juristas, aquela área, após a falência do estaleiro, deveria automaticamente retornar ao Poder Público Municipal, situação com a qual concordamos.”

Câmara Municipal



Categorias:ORLA, Pontal do Estaleiro

Tags:, ,

78 respostas

  1. A que construtora pertence este blog? Não pude encontrar essa informação em lugar algum do site, mas pela opinião das pessoas aqui, elas só podem ter interesse financeiro nesse (e outros) projetos totalmente detrimentais à qualidade de vida na cidade.

    Apóio totalmente o vereador Pedro Ruas nesse assunto, e sinceramente espero que a orla do Guaíba continue “abandonada” até que a democracia nesse país se fortaleça a ponto de permitir que um uso razoável seja dado a essa e outras áreas.

    É um corolário da consulta popular de 2009 que a população não deseja megaempreendimentos elitistas no local.

    Curtir

    • A senhora está ofendendo toda a equipe do blog, estás ciente disso? Nós somos um blog respeitado na cidade e no estado, há mais de 5 anos. E temos um advogado na nossa equipe. A senhora está preparada para responder por um processo? Pois está dizendo uma calúnia. Fique ciente também que temos seu e-mail e seu IP. Boa noite.

      Curtir

  2. Tem muita gente que não sabe nada e posta comentários ridículos aqui. Pensamentos tão primários, confundem verticalização da cidade com desenvolvimento.

    Curtir

  3. concordo totalmente com os vereadores.

    Curtir

  4. Nao sou contra arranha-céus, desde que os recuos sejam proporcionais a altura do prédio. O problema na area do Estaleiro é que o cara compra (arremata) um terreno por X dado que ali pode-se construir detereminado tipo de prédio e uma determinada densidade. Aí o dono do terreno aproveitando as sua influência junto aos vereadores (influência esta advinda de sua simpatia e carisma, e não por seu dinheiro), cria uma lei só para aquela área, que valoriza seu terreno em pelo menos 5x (ou dezenas de milhões de reais).

    Curtir

    • Resumindo, que se construa ali o que a lei permitia quando adquiriu o terreno.

      Curtir

    • Oi Fred, tu acha mesmo que uma lei injusta deve ser perpetuada só porque alguém pode ter lucro? Parece que não basta pagar 40% de imposto, temos que combater o lucro pois ele é pecado

      Curtir

      • Injusto é o proprietario do terreno ter tamanha benesse, tendo sido criada uma lei especial só para ele (de autoria do Ver. Brasinha, por sinal – tirem suas conclusões). Digamos que eu tenha um terreno na Vila Ipiranga, 10×35 e só posso construir até 9 m e 60% da area do terreno. Vou pedir um lei pro Ver. Brasinha aumentara a cota para 18 metros e a densidade aumentada em 5x. Entendeu o problema? Dá pra fazer muita coisa legal E LUCRATIVA, respeitando a lei original. Nao tenho nenhum problema em que negocios deem lucro, pelo contrário. Mas sou a favor de respeito as regras e que elas valham para todos, sem que sejam maleaveis para aqueles amigos do poder.

        Curtir

  5. Esses dois seres nefastos sabem muito bem que a votação foi enganosa, fazendo crer quem votou como proibindo a construção de prédios na orla, não apenas residenciais como foi o plebiscito, mas como se nenhum prédio fosse construido ali, afinal acho que a maioria era analfabeta e uma outra parte nem sabia do projeto. Agora sabendo que existe um projeto de um prédio de 22 andares e que provavelmente vai ficar muito bonito nesse local e ainda por cima com praça e acesso a orla, vão fazer de tudo para fazer valer a mentira que foi essa votação. Imagina daqui a algum tempo o povo que votou contra ver que realmente aquele lugar ficou muito bonito. Isso é demais pra eles, vão fazer de tudo para não sair nada nesse local. Cada vez mais tenho a certeza que temos que começar a agir também, só e-mails para esses dois seres não bastam, a população em geral precisa ficar sabendo das manipulações dessa gentalha…

    Curtir

    • Quando não se esta no poder, se impede que a concorrência faça coisas boas!
      Típico pensamento dos políticos cagados no BR.

      Curtir

  6. Porto Alegre nao vai mais pra frente. Desistam. Esta cidade eh uma causa perdida.
    E o motivo eh a nossa cultura e mentalidad. Se a mentalidade da cidade nao mudar, seremos eternamente a Capital do Atraso, a Capital do Nao, a Capital da Resistencia.
    Foram OS PORTOALEGRENSES que votaram ee continuam votando em deputados contra-tudo.
    Foram os gauchos que botaram o PT de novo no governo do Estado!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: