Guaíba – a avenida dividida em 4 partes

Existe uma avenida em Porto Alegre simplesmente partida em 4 partes, a Avenida Guaíba.

Em antigos mapas da cidade, estes trechos da Avenida aparecem com tracejado falando em “avenida projetada”.

Esta avenida projetada tem seu traçado junto à orla do Lago Guaíba em direção a Zona Sul de Porto Alegre. Está dividida em 4 trechos:
  • Trecho 1 – Inicia junto a rótula da Avenida Diário de Notícias e o Iate Clube Guaíba, e termina na Avenida Copacabana, na Vila Assunção.
  • Trecho 2 – Inicia junto a Rua Pão de Açúcar e termina 100 metros depois, na Vila Conceição.
  • Trecho 3 – Inicia junto a Rua Dea Coufal no bairro Ipanema e termina na Rua Criciúma, no bairro Guarujá.
  • Trecho 4 – Inicia junto ao Residencial Di Primio Beck (Av. Orleans) e termina junto a Rua Irmão Augusto Duflot, no bairro Serraria

Veja as imagens do Google com a localização dos trechos

Que beleza seria se pudéssemos ir desde a Conceição até o Guarujá, sempre (ou quase sempre) pela beira do Guaíba.

Uma rambla ou avenida costeira para Porto Alegre.

Seria uma espécie de rambla, como existe em outras cidades (Montevideu, por exemplo), uma grande avenida, contínua, junto a orla. Representaria um salto no turismo da cidade, com grande desenvolvimento para a zona sul. Mas aí a ideia esbarra na grande quantidade de residências que teriam que ser desapropriadas e também, pequeno trecho sobre o Guaíba, com aterro.

Mas….  se é possível desapropriar para construir avenidas como a Terceira Perimetral e a Avenida Tronco, há de ser possível construir, sobre faixas já existentes da orla ou, em alguns locais (como o Morro do Sabiá), eventualmente com aterro, esta avenida costeira que leve do Centro até o Guarujá. Sempre pela costa. No trecho do Veleiros do Sul e do Jangadeiros isso não seria possível, mas daria para desviar por poucos metros.

Mas por que nunca foi implantada esta avenida, na sua totalidade?

Ao longo dos anos, em décadas passadas, os governos foram loteando as margens do Guaíba, e muitas famílias abastadas se instalaram ali, em área que deveria ser pública. Era “chique” ter uma mansão na orla do Guaíba. Agora a cidade toda paga por não termos acesso em boa parte da orla nestes bairros e a extensão da avenida se torna quase impraticável. Somente um governo muito audaz conseguiria implantar esta avenida, desapropriando dezenas de casas. Será somente um sonho ? Ou a Porto Alegre do futuro contará com a rambla da zona sul?

Fotos Avenida Guaíba

Av. Guaíba na Vila Assunção – Foto: Gilberto Simon

Av. Guaíba em Ipanema – Foto: Gilberto Simon

Av. Guaíba em Ipanema – Foto: Gilberto Simon

Trecho de 100 metros da Av. Guaíba na Vila Conceição – Foto: Google Maps

Trechos da orla em que as casas chegam direto na orla.

A Avenida Guaíba Projetada passaria dentro do Guaíba nestes trechos, em áreas de aterro

Algumas fotos da orla que não temos o privilégio de apreciar na sua plenitude devido à sua privatização e a ausência da avenida Guaíba

Post sugerido pelo leitor Guilherme M.Esbroglio



Categorias:ORLA, Zona Sul

Tags:, , , , ,

45 respostas

  1. Sugiro já mudarmos o nome, mesmo dividida, para Rambla João Goulart, ou simplesmente Rambla Jango!!!

    Curtir

  2. Se não tem como desapropriar que tal aterrar (como foi feito na região do Beira Rio) em frente às casas? Pronto, as casas não estão mais na orla, agora é só contruir a via ligando o centro até Itapuã.

    Curtir

    • Mas daí tu sacrifica uma possível balneabilidade das praias que fosse surgir em virtude da profundidade..assim como ocorre hoje na parte aterrada. O certo mesmo, se a ideia fosse aproveitar a “orla” e as suas praias era desapropriar.

      Curtir

      • Faz sentido. Mas tem áreas onde poderiam haver praias, e áreas somente de rambla. Como Punta del Este.

        Curtir

  3. Ter uma rambla em Porto Alegre será um eterna utopia.

    Décadas depois de mansões terem sido instaladas em diversas partes da orla, acredito que seja muito difícil, quase que impossível, remover todas aquelas casas de lá.

    Curtir

  4. Pois que seja. Grandes ramblas, mundo afora, foram feitas com ajuda de aterros, como a Circunvalación de Punta del Este e a Av.Atlântica, no Rio de Janeiro.

    Para não falar na Av.Pinheiro Borda, em Porto Alegre.

    Se já foi possível algum dia, tem que ser possível no futuro.

    Curtir

  5. e não estamos falando em desapropriar uma Vila Cruzeiro, com suas casas de madeira de poucos metros quadrados de valor quase minimo no mercado, essa região da orla tem propriedades gigantescas com valores chegando a milhões, condominios monstruosos como o Las Rocas, a melhor solução talvez seja aterrar alguns metros daquela orla, em sua extensão, seria TROLLAR os moradores da orla… ”podem morar ai, mas a orla é mais a frente” traçando uma extensa avenida com uma orla 100% pública

    Curtir

    • Cara, fazer isso acabaria com as “belezas naturais” da orla, conforme as fotos trazidas no post. Fora que, antes disso, a turma do não, ciclistas e ambientalistas iam colocar fogo na prefeitura para evitar um novo aterro hehehe

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: