Criatividade com os baixinhos

Já que aparentemente não vamos ter arranha-céus ou altões em Porto Alegre tão cedo, podemos pelo menos instigar demandar de nossos arquitetos e construtoras criatividade na construção dos nossos baixinhos. Abaixo, a Victoria Street em Londres, repleta de baixinhos que parecem cada um deles uma escultura: lindos, contemporâneos, estilosos e de muito bom gosto. Já que não podemos ir pro alto, que nossa prefeitura exija em certos locais o mínimo de seriedade arquitetônica.

Clique para ampliar!



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Arranha Céus

43 respostas

  1. Opiniao: talvez esse nao é o melhor exemplo para baixinhos. E também o fato de não ser arranha-céu em POA, nao implica no fato de nao haver predios altos. POA tem prédios altos, por volta de 100 metros, não?
    Nessa escala, tem muito mais exemplos pra dar.

    Curtir

  2. Acho que se as construtoras se esperassem um pouquinho em fazer prédios baixos com um design legal, haveria bem menos rejeição à prédios altos.

    Curtir

  3. Pô, mas tá chato esse papo de arranha-céu. Acompanho o blog diariamente, entendo a preocupação e apoio esta importante discussão, mas acho que há tantas necessidades mais urgentes antes disso. Então, o post deveria ser no sentido de discutir o plano diretor da capital, o que poderia melhorar, enviar opiniões aos vereadores e responsáveis pelo mesmo, etc. Esta medida acredito que seria mais benéfica no sentido de viabilizar o empreendimento tão desejado.

    Curtir

  4. Que tal mostrar os lofts do soho e inspirar essas construcoes do 4º distrito aqui?

    Curtir

  5. Acho que o mau gosto arquitetônico ocorre em todo o Brasil. Será que há uma supervalorização da engenharia em detrimento da arquitetura? Desculpem-me os engenheiros, que são peritos no cálculo estrutural, no projeto elétrico e hidráulico, mas, convenhamos, o currículo dos cursos de engenharia deixam a desejar na parte artística.

    As construtoras, talvez por redução de custos, podem estar dispensando o trabalho do arquiteto – e isso ocorre em todo o Brasil, exceto em uma ou outra obra-conceito luxuosa. Um projeto arquitetônico-urbanístico deveria ser o padrão das construções e não o supérfluo. Culpa dos CREAs, que puxam a brasa da regulamentação para o lado dos engenheiros?

    A maioria das construções com um apelo estético nos centros urbanos foram feitas no fim do século XIX/início do XX por arquitetos estrangeiros. Hoje em dia nossos edifícios são só caixote de concreto, salvo raras exceções como o prédio do Centro Administrativo estadual e o museu Iberê Camargo (esse, para variar, projeto de arquiteto estrangeiro).

    Curtir

    • Na verdade acho que é por redução de custos mesmo. É simplesmente “feito nas coxas”. Ao invés de contratar um arquiteto e desenvolver um projeto bonito e funcional, depois reunir-se com engenheiros e verificar a viabilidade, custos, segurança… e assim por diante, não. As construtoras, como Goldstein ou Majorama colocam arquitetos a projetar tudo, em construções pequenas ou colocam engenheiros a projetar tudo, quando não “precisa” de beleza.

      Junte isso com conselhos que não representam nada, só querem receber a anuidade e que são capachos das construtoras, afinal elas também dominam a mídia e possuem tentáculos na política.

      Curtir

      • Esqueci de mencionar que a maioria da população sabe muito pouco de arte, e considera uma persina que sobe e desce sozinha* muito mais “chique” do que formas, combinação de cores ou textura.

        Persianas motorizadas é uma automação residencial chula comparado ao que já existe no mercado.

        Curtir

      • A anuidade não é nada, o que dá grana é a taxa das ART, que só para todas as marquises em Porto Alegre deve ser refeita (repaga) a cada 3 anos, imagine todas as outras exigências de ART feitas por cada secretaria e fundação governamental! É muita grana!

        Curtir

  6. Vamoooo P.Alegre !!!!
    Arranha-céus já em P.Alegre.
    Não consigo entender porque a nossa cidade não tem arranha-céus.
    Porque o plano diretor tem limitações quanto à altura dos prédios?
    Por quais motivos essa limitação foi imposta?
    Será que o grupo RBS tem interesse em impedir que a cidade tenha arranha-céus?
    P.Alegre tem 1,4 milhão de habitantes e apenas um prédio com mais de 30 andares !!!
    É muito pouco para a nossa cidade.
    Atraso demais para a nossa cidade.

    Curtir

    • Agora imagine um prédio de 60 andares com o nosso caos no trânsito e com um transporte público que deixa muito a desejar. Você no mínimo odeia as pessoas que trabalharão nesse edifício – e ao redor também. Lembre que não basta criar o arranha-céu, é necessário melhorar as vias e o transporte público para dar vazão ao fluxo adicional de pessoas que circulariam no local.

      Eu não acho que arranha-céu por si só acrescente alguma coisa à qualidade de vida ou ao potencial turístico da cidade. Na verdade, cria mais problemas do que resolve. Prefiro ter monumentos logísticos (metrô, barco, ciclovias) do que um arranha-céu que, além de tirar a luz natural das janelas de um monte de gente, ainda piora a situação do trânsito.

      Curtir

      • Cara, em vez de um de 60 TU SABES que eles vão fazer tres de 20 andares!!!!!!

        Curtir

        • Pode ser, mas prefiro vários prédios de 8-10 andares espalhados pela cidade do que um edifício de 60 andares que produz um impacto negativo no trânsito de carros, de pedestres, no esgoto, etc.

          Arranha-céu é um ícone de desenvolvimento da guerra fria, do fordismo, do conceito de progresso pós-revolução industrial. Acho que temos que pensar para frente e não para trás imitando aquilo que hoje já é problemático em São Paulo e Nova Iorque.

          Por que não um complexo de prédios de escritórios de 6 andares na Restinga?

          Alguém diria – o acesso é difícil, a região não privilegia os negócios, há carência de infraestrutura. E eu respondo: – então a solução seria sobrecarregar ainda mais a infraestrutura sem capacidade de expansão da região central?

          Sério, o ser humano busca a lei do menor esforço, mas muitas vezes peca no quesito elegância, produzindo verdadeiras gambiarras urbanísticas. Não dá, cara, eu sou a favor dos urbanochatos. Eu acho que o empreendimento civil precisa abrir a mão e investir em infra mesmo. Parar de gastar dinheiro comprando vereador e começar a investir em rede de esgoto, em acesso pavimentado, em parcerias com a GVT para levar banda larga à periferia.

          É por aí… arranha-céu num bairro-filé qualquer um faz. Olha o que virou a Carlos Gomes com aqueles prédios enormes. Mal as obras da perimetral foram concluídas, o trânsito já estava o caos.

          Curtir

      • Não vejo diferença em 2 prédios de 20 andares num terreno com x metros quadrados para um prédio de 40 andares nesse mesmo terreno.

        Curtir

        • Alias, continuo achando estranho, coisa do passado?

          Com tantos prédios cada dia mais altos, e isso ainda é coisa do passado?

          Estranho né…

          Qual a diferença do esgoto num prédio de 60 andares para 3 de 20?
          As pessoas cag*m mais numa altura maior?

          O transito é o mesmo… o prédio de 20 vai tapar a luz do sol no prédio que se encontra na frente… alias, odeio sol… uma sombrinha iria ajudar a reduzir os gastos com ar….

          Transito de pedestres? Mas não são os pedestres que dão vida para as cidades?
          :OOO

          A Carlos Gomes foi um projeto de 1800 e pouco, ja nasceu pra dar errado, e onde que tem prédios enormes por la?
          Se um prédio passa de 20 andares ja é muito, sem contar que é uma entrada para a cidade.

          O centro tem varios prédios com mais de 20 andares, mas tranqueira mesmo, só vejo nas entradas e saidas da cidade, por que nas ruas principais do centro, vejo pouco movimento… claro que em alguns caminhos para outros bairros tem… mas não são tantos como as pessoas pensam.

          E lembrando que quem faz metrô, corredores de onibus e tudo mais, são as prefeituras, e não as construtoras de prédios comerciais e residenciais.. (na real as construtoras fazem, mas quem banca é o governo…) fazer um prédio alto não vai evitar de construir um metrô.

          Curtir

  7. Pra quem quiser dar uma passeada pela rua: http://goo.gl/maps/RLhN9
    na frente da abadia de westminster 😛

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: