Só 30 minutos de casa ao trabalho ?

João Hermes Junqueira,
especialista em trânsito – Unisinos

Jornal Metro – Porto Alegre



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:,

50 respostas

  1. Segue desgovernado o Bovinão . Carris pára, ninguém avisa e povo se f… : http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=478084

    Curtir

    • “Entre as reivindicações dos funcionários da Carris, estão o excesso de cargos de confiança na empresa pública; sucateamento da frota e das oficinas; falta de segurança para motoristas, cobradores e passageiros; uniformes de má qualidade; e falta de condições para cumprimento dos horários.”

      Legal que dessa vez não estão lutando só por aumento de salário.(Nem sei se isso está sendo reivindicado)

      Curtir

      • Julian,

        “Legal” também fazer greve sem manter 30% da frota ? Sem avisar 72 horas antes ?
        Que a Justiça ferre financeiramente o SIndicato dos Rodoviários ?

        Curtir

        • Infelizmente, nesse nosso sistema, é preciso incomodar para ser ouvido.

          Curtir

        • Falei apenas do que esta sendo pedido.
          Quando os funcionários da Trensurb fizeram greve, reivindicaram um monte de coisas, que seriam benéficas também aos passageiros. (como mais seguranças nas estações, mais funcionários para atender ao público).
          Mas quando liberaram o aumento do salário, a greve acabou e ficou por assim. Sem segurança, sem mais funcionários…

          Curtir

  2. Em meu antigo trabalho, eu levava 7 minutos de bicicleta para voltar. Era aqui mesmo no bairro. Agora pego o ônibus as 18:30 no centro (camelódromo) e desço às 19:05, aqui no Sarandi (2 paradas antes do fim da linha), então não posso reclamar de nada e posso, sim, acreditar nessa pesquisa… E se eu fosse de carro, seria mais rápido fazendo o caminho do ônibus, mas sem paradas…

    Curtir

  3. Acho que a reportagem tentou passar a ideia de como a mobilidade da Grande POA é ruim, isso medido em tempo perdido no deslocamento. Como disseram aí, tempo gasto no deslocamento é uma coisa muito relativa à distância percorrida. Deveriam mostrar essa pesquisa levando em conta a média de velocidade. Quantos km/h as pessoas se percorrem aqui e em cidades com boa mobilidade urbana, a título de comparação. Aí podemos tirar conclusões.

    Curtir

  4. Acho que o segredo, já que o Poder Público não faz a sua parte, é tentar morar o mais próximo possível de seu trabalho. Isso pode significar não viver na casa ou bairro que se poderia viver, mas é uma questão balanço entre os argumentos pró e contra.

    Curtir

    • Ter dinheiro para isso é que é a questão.

      Curtir

      • Exatamente.

        Muitos ainda dizem que o dinheiro gasto com deslocamento daria pra investir num imóvel mais perto do trabalho.

        Depende. Pra quem trabalha no Moinhos? ou Bela Vista? e Mora no Sarandi? a diferença é ABISSAL!

        Ainda sobre interligar as cidades, não é só Canoas que tem problemas. Canoas (e Vale dos Sinos) ainda tem metrô. E quem mora em Cachoeirinha, Gravataí, Viamão e Alvorada? lá a coisa é pior ainda!

        Essas cidades dependem de empresas de ônibus, que tem “esquema” com a Metroplan, então o resultado é: ônibus sempre lotados, demorados e com horários muito espaçados!

        Curtir

        • Se esse metrõ de POA fosse extendido praquele braco metropolitano (Cachoeirinha e Gravataí), ia ser o ouro do besouro. E outro braco indo pra Alvorada… Bah, só alegria! Duvido que não haja dinheiro em esfera federal pra isso.

          Curtir

      • Sim, tem a questão monetária mas para muitos não é o caso. Trabalham em outra cidade mas querem morar no glamour do moinhos, ou no interior (beeem longe do centro) e trabalham no centro..

        Curtir

  5. Tô tentando postar esse link aqui mas não tá funcionando:

    http://www .jalopnik. com.br/como-o-carro-virou-o-vilao-da-sociedade-moderninha/

    Curtir

  6. Que besteira, gente ignorante que não entende de pesquisa dando palpite furado. Esse “especialista em trânsito” não deve entender nada de estatística, levantamento de dados, etc, ainda vem contra-argumentar uma pesquisa com EU LEVO TEMPO X E MEU AMIGO LEVA Y ENTÃO A PESQUISA ESTÁ MAL FEITA, que bobagem.

    E o cidadão mora na zona sul de Poa e trabalha em São Leopoldo, é óbvio que a imensa maioria das pessoas se desloca bem menos que isso diariamente.

    Curtir

  7. Eu levo no máximo 40 minutos de ônibus ou 30 minutos de carro (de casa até a PUC, estudo e trabalho). Isso indo as 9:30 e voltando as 21h, ou seja, fora do horário de pico.

    No horário eu levo uns 10 minutos a mais que isso, inclusive no ônibus porque o corredor da perimetral termina na metade do caminho e fica um caos.

    Curtir

  8. Tenho uma amiga que mora no Moinhos e trabalha na Unisinos, são horas e mais horas semanais perdidas no trânsito. Eu que em 20mins chego de bici no trabalho, sem aquela cara de zumbi dos colegas motorizados, considero aquilo um martírio.

    Curtir

  9. Por favor né, o cara quer o que?

    15 minutos pra ir para outra cidade? Se puxa tambem, nem com as ruas vazias e sem sinaleiras ele iria chegar nesse tempo.

    Eu chego no meu trabalho em 20 minutos quando vou de bus, de carro fica em 10 minutos.

    Quando eu ia pra faculdade (Fatec), de bus era uma hora, de carro levava 20 minutos, pegando a Assis Brasil praticamente inteira no horario de pico. (pegava o bus as 6 horas praticamente, e chegava la as 7, as vezes 7:10, 7:15.

    Pro trabalho de bus é pela cristovão, depois vai pra Farrapos, Maua até o mercado.

    Do centro até a Puc no horario de pico levava sempre uns 40 minutos…

    Curtir

    • Conclusão: és um sortudo, a maioria das pessoas leva MUITO mais tempo que tu.

      Curtir

    • Na época que eu morava em São Leo e trabalhava em Porto Alegre, de vez em quando eu ia de carro, saía de casa umas 7h e chegava no centro de Porto Alegre umas 8:30. As vezes ficava até mais tarde no trabalho, e proximo as 23h levava 20 minutos de PoA à São Leo. Por isso eu sempre preferi usar o Trensurb.

      Curtir

      • Um amigo meu que trabalha na RM de Poa e mora em Poa tambem, demora mais de 1 hora pra chegar ao trabalho.

        Mas ele é obrigado a ir de carro, faz parte do trabalho.

        Curtir

        • POis é, é complicado. Esperamos que melhore com essa Rodovia do Parque. Apesar do que, eu acho que ainda é muito pouco pra uma região metropolitana na casa dos mais de 4 milhões de habitantes…

          Curtir

  10. E aliás, é muito engraçado ver o Capellari falando que o transporte público é a única saída e ao mesmo tempo vê-lo fazer nada diante dos diversos problemas do serviço na cidade. Nem as soluções mais mínimas são cogitadas.

    Curtir

    • O mesmo “cara” que não quis fazer e que enrola até não poder mais para fazer as ciclovias para dar mais opções de transporte…e ainda faz de qualquer jeito!

      Curtir

  11. Que discussão mais confusa!

    Teria sido melhor publicar os dados e deixar o leitor interpretar. Infelizmente, a prática nas pesquisas empíricas que envolvam questões de interesse público é de preparar interpretações enlatadas que sirvam à agenda dos incumbentes.

    Curtir

    • Chegue até a pensar que a notícia ficou confusa porque estavam tentando proteger ‘alguém’. O “tom” da mesma notícia do site facool é completamente o oposto.

      Ainda estou em dúvida se passo a duvidar do Metro ou não…

      Curtir

  12. Mesma notícia, com outros dados e outra abordagem.

    “Os gaúchos passam mais tempo em deslocamento de casa para o trabalho do que paulistas.”

    “Em comparação com o Estado de São Paulo, por exemplo, o Rio Grande do Sul apresentou números piores. Enquanto 16% dos gaúchos perdem mais de uma hora para chegar de casa até o local de trabalho, apenas 8,7% dos paulistas tomam o mesmo tempo. No Rio de Janeiro, o número é ainda menor, ficando na casa dos 7%.”

    http://www.facool.com.br/noticia/view/1513

    Curtir

  13. A matéria diz que 37% dos gaúchos leva de meia a uma hora por trajeto, não que todos levam meia hora.
    Na verdade, o que mais me impressionou foi o depoimento do especialista, que diz levar uma hora da zona sul de Porto Alegre até São Leopoldo. Só se for às 4 da madrugada…

    Curtir

  14. Essa não foi uma pesquisa de 2009?

    Curtir

  15. Tenho pena de quem é escravo de automóvel.Minha bicicleta manda lembranças a vocês.

    Curtir

    • Tenho pena de quem anda de bicicleta, minha BMW manda lembranças.

      Curtir

    • O conforto e segurança do carro mandam lembranças pra ti… Isso tudo com um ar bem gelado na cara.

      Curtir

      • Bah, carro não dá mais. Sempre fica trancado no trânsito e é um estresse só.

        O melhor da bike é chegar feliz no destino. Eu fazia 15km até o vale, pra ir pra faculdade. Era engraçado como eu chegava feliz e acordado e quem ia de ônibus ou carro tava sempre mal humorado e com sono. Em dias de chuva eu nem ia muitas vezes, por que não aguentava ir de ônibus.

        Mas nesse calor dos últimos dias tá ruim mesmo. O pior não é o calor, na verdade, é ter que andar rápido pra acompanhar os carros e chegar todo suado no destino.

        Também tenho pena de quem é escravo do carro (por querer ou não). Conheço gente que mora em canoas e vem a porto alegre todo dia. Se eu tivesse que fazer isso, me matava depois de alguns meses, acho.

        Curtir

        • Perfeita colocação Fernando. Eu sou escrava do trem e da linha 510 Auxiliadora) e como já andei muito de bicicleta em POA, quando morava no Bom Fim, posso dizer uma coisa: 1000 vezes bicicleta! Lamento diariamente não ter uma política mais inclusiva para os ciclistas no trem, como há na Europa onde há parte de um vagão destinado aos ciclistas. Sei que é outra realidade, que o trem já é lotado o suficiente (hoje perdi 2 trens em Canoas por superlotação), mas tem que haver algum jeito. Poderiam acrescentar mais 1 ou 2 vagões, acho que as estações atuais suportam o tamanho…Assim, eu não ajudaria a lotar ônibus em POA (para trabalhar ou ir à faculdade)…haja paciência…

          Curtir

    • Ricardo, sou ciclista, mas tua colocação foi u tanto provocativa. Existem casos em que é complicado o uso da bicicleta, eu por exemplo moro em Canoas e vou a POA diariamente trabalhar, mas sou escrava do trem e ônibus em POA, por não ter opção mesmo. Não tenho carro, mas talvez eu fosse de carro um ou outro dia, e ninguém pode condenar, pois a única opção que tenho é horrível, a ponto de me causar atrasos para chegar ao trabalho porque o trem ou ônibus estão lotados demais ou falhou um horário do ônibus (o que é bem comum na linha que uso)…Mas quero dizer que com certeza se eu tivesse opção iria de bike todos os dias que não chovesse (andava 12km todos os dias quando morava em POA), e aconselho a todos que puderem que o façam, faz muito bem ao corpo, saúde, e à sociedade também. Sei que muitos não o fazem por pura preguiça e arranjam desculpas como o suor ou coisas do tipo (aliás prefiro suar numa bike ao ar livre que “enlatada” num trem ou ônibus).

      Curtir

      • Acho que devias conseguir usar a bici em conjunto com o trem, infelizmente por enquanto nada…

        Curtir

      • Bah, deveria ter uma ligação entre PoA e Canos de bicicleta. Muita gente usaria.

        Curtir

        • Sair de Porto Alegre de bicicleta é quase impossível. Já tentei de 3 jeitos (consegui, mas quase perdi a vida todas as vezes):

          – pra Canoas, pela Guilherme Schell.

          – pela ponte do Guaíba (tem que dar um sprint em cima da ponte, ou te atropelam)

          – pela rs-040, indo pro litoral. Essa foi a menos pior, mas a estrada toda tem um acostamento terrível e passar por Viamão é tenso.

          Curtir

        • Bah PabloZ, se tivesse ciclovia eu tentaria ir pois moro na Niterói, o que não é tão longe, fora que é tudo plano…mas na realidade de hoje não tem como, seria suicídio..:( Integrado com o trem seria melhor ainda!

          Curtir

        • É que tem muita gente que trabalha/estuda na zona norte de PoA e mora em Canoas ou vice versa. Daí sempre depende só do trem ou de transporte intermunicipal, sendo que as duas cidades estão coladas e as empresas de transporte não conectam de forma adequada com as outras da outra cidade.

          Curtir

      • Não teve um papo alguns anos atras que iria ter vagões para bike?

        Posso estar viajando, mas acho que ja tocaram nesse assunto.

        Lembro tambem de algumas linhas da Carris (t-9) que teriam um suporte para bike na frente dos onibus, cheguei a ver os suportes, mas nunca vi usarem.

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: