AMRIGS terá complexo de torres

amrigs2

Depois de longa gestação, muitas tratativas, da busca do parceiro ideal a Direção da Associação Médica, sempre em consonância com o Conselho de Representantes, sente-se feliz e orgulhosa em tornar pública sua intenção de um melhor aproveitamento da extensa área que possui na Avenida Ipiranga 5311 junto à Terceira Perimetral. Numa área outrora distante do centro da cidade para onde convergiam o comércio, os negócios e o serviços, o local onde deverá crescer o projeto está situado num dos mais importantes eixos da cidade, próximo a uma universidade, shoppings, hospitais e grande avenidas de constante fluxo de veículos. O Complexo AMRIGS dará nova fisionomia a esta área da cidade.

O COMPLEXO AMRIGS SÓ IRÁ SOMAR AO QUE JÁ EXISTE

amrigs1Dentro das negociações para a instalação do Complexo AMRIGS uma das exigências da Diretoria e do Conselho de Representantes foi a manutenção das edificações ora existentes e o não comprometimento do funcionamento da entidade. As instalações físicas da atual sede ocorreram a partir dos anos 70. O grande marco aconteceu no dia 10 de outubro de 1973, quando o Diário Oficial de Estado publicou a Lei número 6608 em que o Governo do Estado fazia a doação do terreno da Avenida Ipiranga. A escritura foi assinada em 1976 por todos os ex-presidentes e contemplava um belo prédio assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Com o tempo e a situação econômica da AMRIGS as necessárias modificações foram feitas e o projeto de Niemayer substituído por outro com menos custo e mais praticidade dentro das exigências que se faziam.

A ASSINATURA DO PROTOCOLO JÁ ESTÁ FEITA

Durante jantar festivo na XXV Semana do Médico o Presidente Dirceu Rodrigues acompanhado de sua Diretoria, pela Presidente do Conselho de Representantes, Dra Stela Maris Scopel Piccoli e ainda membros do Conselho, em nome da AMRIGS assinou um protocolo de intenções com a empresa “bmarket”, representada pelo empresário Rodrigo Bernardi. O complexo prevê a construção de duas torres e a manutenção do prédio da administração, onde se situam o Centro de Eventos, salas de reunião, o auditório e toda estrutura de funcionamento da entidade. Também será preservados o prédio onde estão instaladas mais de 30 sociedades e departamentos e ainda a conservação do Teatro da AMRIGS com seus 700 lugares. O Complexo apenas afetará parte do estacionamento que será substituído por outro rotativo, coberto, que ocupará um prédio específico para este fim e que terá diversos andares.

Fonte: AMRIGS

LOCALIZAÇÃO

local-amrigs



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Prédios

36 respostas

  1. Que absurdo esse projeto!!! Aonde está a sensibilidade e valoração de um estacionamento com árvores adequadas possibilitando permeabilidade do solo na área próxima ao Arroio Ipiranga? como citado antes, porque essa visão “carrocentrica”? O respeito com a obra de um grande Arquiteto? Onde está o paisagismo? e a harmonia com o bairro? tem viabilidade pelo plano diretor? respeita os 20% de área não construída? a vista é para poucos enxergarem o jardim botânico parece….

    Curtir

    • Foi ironico né?
      :DDD

      Harmonia com o bairro?

      Vão combinar com a favela do lado então?
      asusaushuhasuass

      Curtir

  2. Alguém mais reparou nas palmeiras?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: