Audiência Pública do Projeto do Bonde Histórico é hoje

Nesta sexta-feira, 14, a Secretaria Municipal de Turismo (SMTUR) realiza audiência pública em que irá apresentar os resultados do estudo de viabilidade técnica e socioeconômica para implantação do Bonde Histórico na área central de Porto Alegre. A audiência ocorrerá às 14h, no Plenário Ana Terra, da Câmara de Vereadores da Capital.

Realizado pelo consórcio formado pelas empresas Quanta Consultoria Ltda e a Água & Solo Estudos e Projetos, vencedor da licitação feita pela SMTUR, o estudo incluiu a análise de dois percursos possíveis para a linha do Bonde Histórico na área central, as opções de veículos e sistemas de alimentação viáveis para a operação, o impacto ambiental do projeto bem como sua integração com as demais iniciativas de revitalização do Centro Histórico e com os outros modais turísticos existentes, como o city tour Linha Turismo e os passeios de barco no Guaíba.

O estudo de viabilidade foi iniciado em julho deste ano, quando foi assinada a ordem de início. O consórcio buscou referências em cidades como Santos (SP), Belém (PA), Rio de Janeiro (RJ) e Lisboa (Portugal), que contam com linhas de bonde de uso exclusivamente turístico ou combinado como transporte urbano. Para Porto Alegre, a proposta é de transporte unicamente turístico para o Bonde Histórico.

O projeto Bonde Histórico teve o acompanhamento de um grupo de trabalho integrado pelas secretarias municipais de Planejamento, Obras e Viação, Cultura, Acessibilidade e Inclusão Social, Meio Ambiente, Fazenda, Turismo, do Gabinete de Planejamento Estratégico, da Procuradoria Geral do Município, da EPTC, Dmae, DEP e Carris, além de consulta ao Iphan, Iphae e Projeto Monumenta.

Prefeitura de Porto Alegre

Sugestão para ler: http://www.tramz.com/br/pa/pap.html



Categorias:TURISMO

Tags:

19 respostas

  1. Sou um GRANDE entusiasta do bonde histórico. O bairro Santa Tereza no RJ não é mais o mesmo sem o seu tradicional bonde circulando por suas charmosas vielas sinuosas. Pergunte a qualquer lojista lá, eles contam os dias para a reabertura do serviço. E, sim, o bonde histórico pode ser um símbolo do renascimento do transporte sobre trilhos na capital, especialmente depois da imagem das escavações para instalação do pavimento de concreto para os BRT descortinando os velhos trilhos que lá jaziam em silêncio, que uma vez compuseram a maior rede de bondes da Améria Latina, com 120km, que com orgulho, era nossa.

    …Ganhei de presente de um saudoso amigo americano, Lee H. Rogers (entusiasta e especialista em transporte terrestre), um dvd inglês entitulado “TRAMWAYS OF SOUTH AMERICA”. Uma delícia de se assistir, com lindas imagens da Porto Alegre histórica e seus bondes trafegando, muito antes da invasão rodoviarista dos anos 80 que assaltou a cidade e o país.

    Curtir

  2. Desejaria visitar Porto Alegre e desfrutar de um passeio de bonde, mas não somente na área central, já comentei em outros posts, que só no Brasil ele foi extinto.

    É só olhar nas agências de turismo, as fotos que chamam a atenção do turista, são os passeios de bondes, que são charmosos, dão o ar de nostalgia dos bons tempos.

    Em Lisboa, Porto, e outras cidades portuguesas, é claro que eles existem em toda europa, mas em Portugal tem o contraste dos bondes circulando à beira-mar.

    Por quê não à beira-rio?

    tem o cais da Mauá, até Ipanema. e linhas antigas como Menino Deus, Praia de Belas e Moinhos de vento etc.?

    Curtir

  3. Até uns 6 ou 8 anos atrás esses bondes, que são muito mais antigos que os de PoA, funcionavam em Stuttgart para transporte regular de passageiros.

    Não tem porque um bonde histórico não ser regular para passageiros.

    Curtir

  4. Não entendo porque um bonde, mesmo que histórico, não possa ser implementado de forma que também sirva de modo de transporte para os portoalegrenses que querem se deslocar pelo centro. É muita falta de visão não unir as duas coisas.

    Curtir

  5. Vai ser um desperdício de dinheiro. Deveriam implantar bonde num traçado que ocmbinasse turismo e transporte público, com integração TRI. Pego como exemplos Lisboa e Porto. Considerando que nossa cidade recebe MUITO MENOS turistas que eles, acho que pensar nesse bonde como solução para transporte está caindo de maduro. De outra forma, veremos ser implantado até a copa e desinstalado 1 ano depois.

    Curtir

  6. Olha, discordo do Fmobus. É uma excelente iniciativa e deveria ser implantado imediatamente. Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa. Isso não tem nada a ver com transporte público, BRTs ou trams: isso é uma atração turística, num centro que está pedindo suplicando por uma coisa bonita dessas. PARABÉNS prefeitura!

    Curtir

    • Também discordo Marcelo. Concordo contigo. Não tem nada a ver com transporte público esta iniciativa.

      Curtir

      • Beleza, a gente conversa quando esse negócio estiver pronto (risos). De preferência, poderíamos montar isso como pesquisa de opinião (de rua, de preferência), medindo a percepção do público a respeito da utilidade e propriedade do projeto (e sobre bondes em geral), antes e depois de sua implantação, para ver se minha hipótese se confirma.

        Curtir

        • “O trajeto apontado pelo estudo foi indicado como preferido por turistas e moradores da Capital em pesquisa realizada pelo consócio responsável pelo estudo. Realizada entre 28 de outubro e 2 de dezembro por meio de entrevistas no Centro Histórico, Brique da Redenção, Parcão, passageiros do Linha Turismo e frequentadores da Feira do Livro, a pesquisa constatou que o trajeto que inclui a Duque de Caxias com seus atrativos culturais, históricos, arquitetônicos e turísticos foi o preferido por 73% dos entrevistados. A opção pelos bondes originais modernizados teve aprovação de mais de 96% das pessoas ouvidas na pesquisa. “

          Curtir

    • Só acho que tem que melhorar muito o aspecto geral do centro antes disso… coisas como calçamento, iluminação, orelhões, esqueleto, muro da Mauá, prédios feios, racionalização do transporte coletivo, diminuindo o número de ônibus vazios.

      Curtir

      • O problema é que isso envolve muitas coisas, não só a prefeitura e o dinheiro que seria investido para algo mais turistico.

        Vamos lembrar que nossa cidade não tem atrações, passear num bonde pode chamar a atenção de muitas pessoas.

        Curtir

        • Ah é, e as pessoas vão vir até Porto Alegre só pra andar de bonde!

          Curtir

        • Sim, envolve muitas coisas, todas elas trabalho da prefeitura. Licitação do transporte coletivo, levando-se em conta racionalização para diminuir CO2 só depende de trabalho de funcionário público. Para que servem os 1000 CCs?

          Fiscalizar, solicitar melhoria, e eventualmente aplicar multa em prédios feios ou abandonados também é só trabalho da prefeitura, não precisa comprar nada (talvez seja por isso que não aconteça, pois não dá para pedir nada por fora).

          Curtir

  7. E se usasse esse dinheiro para melhorar a aspecto do centro, ao invés de colocar um bonde antigo no centro feio?

    Acho que esse bonde histórico é como colocar dente de ouro em boca de pobre.

    Curtir

    • Sempre tem esse tipo de comentário, porque nao usar o dinheiro em outra coisas…. Mas os dinheiros são muitas vezes marcados, não podem ser usados onde se quer. Esse é um projeto que envolve muitas secretarias e orgaos municipais, porque a cidade é uma, mas administrativamente o projeto é da Secretaria Municipal do Turismo. O dinhero público para a obra virá da área de turismo.Se Poa não usar para isso, outra cidade vai usar para algum outro projeto de turismo, arrumar o centro não é competencia do Turismo, e sim de outras secretarias que tem os seus proprios dinheiros. Se apresentarmos um bom projeto, que alem de qualificar o turismo de Poa ainda traga beneficios para a revitalização do Centro, podemos conseguir essas verbas, federais muitas vezes. Melhorar o aspecto do centro, calçadas, fachadas, é importante, mas isso se faz com outros dinheiros, ou com alguma politica publica seja de criar obrigações seja de apoio. O fato de nao fazer o projeto de 25 milhoes do bonde, nao significa que vai sobrar esse dinheiro para usarmos em qualquer outra coisa…

      Curtir

  8. Olha, eu concordo que bonde turístico pode ser uma coisa bacana e bonitinha. Mas querer pensar em construir uma estrutura de bonde para uso turístico sem antes contar com uma estrutura de bondes de transporte público é um desatino, um desaforo ao portoalegrense. Relegar este a soluções toscas (BRT) ou não-soluções (zonas não atendidos pelo BRT) enquanto aquele ganha soluções boas (bonde) é muita incapacidade de pensar uma cidade.

    Curtir

    • Concordo contigo, mas penso que um novo bonde poderia reconquistar a população, faze-los pensar: – pq não implantar em toda cidade?

      Curtir

      • Acho difícil. Em primeiro lugar, considerando os lugares onde querem passar isso (vias cheias de pedestre) acho que o morador médio vai enxergar mais é como uma inconveniência ao seu deslocamento. Em segundo lugar, ao se escolher o bonde “histórico”, o morador médio vai guardar na cabeça a ideia de que bonde é um meio de transporte antiquado, pequeno e “quirky”. Não é todo mundo por aqui que viu ou usou um bonde moderno.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: