BNDES aprova financiamento para reforma do Estádio Beira-Rio

Valor destinado à obra do estádio será de R$ 271 milhões

BNDES aprova financiamento da obra do Beira-Rio  Crédito: Reprodução / CP

BNDES aprova financiamento da obra do Beira-Rio Crédito: Reprodução / CP

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou nesta quarta-feira o financiamento de R$ 271,5 milhões para a reforma do Beira-Rio. O valor corresponde a 71,8% do investimento total na obra. Do montante, um terço dos recursos será repassado diretamente pelo BNDES e os dois terços restantes indiretamente, pelo Banco do Brasil e o Banrisul.

As obras no Beira-Rio começaram em março e atualmente estão em um estágio de 55% de conclusão. A previsão é que estejam totalmente concluídas em dezembro de 2013. Porém, o Inter pode voltar a sediar jogos em sua casa em setembro. O novo Beira-Rio terá capacidade para 50.024 torcedores e 100% de seus espaços terão cadeiras.

Através do ProCopa Arenas, o BNDES financiou obras em todos os estádios que irão receber partidas da Copa do Mundo de 2014. O valor destinado ao Beira-Rio é o segundo menor, superior apenas ao requisitado pela Arena da Baixada, de R$ 131,1 milhões. As obras da Arena da Amazônia, Arena Pernambuco, Mineirão, Maracanã e Itaquerão receberão, cada, R$ 400 milhões.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Reforma do Estádio Beira-Rio

Tags:, ,

3 respostas

  1. Financiamento para hospitais, novas empresas, isso não tem capital, pra estádio de futebol tem dinheiro público. Horroroso.

    Curtir

    • Gov Federal é bem competente até, estados variam, mas uma coisa que é comum é prefeituras extremamente incompetentes.

      A muito dinheiro disponivel para programas de saude, habitação e segurança através da União. Só que apesar do que todos pensam, é preciso apresentar projetos, que os empenhos orçamentarios são passados. Trabalhei em uma empresa que lidava com prefeituras de todo Brasil(sistemas de gestão) e tu não tem ideia de dinheiro que sobrava no caixa das prefeituras e voltava para união por não ter sido usado.

      E isso acontece TODOS os anos. Os poucos casos de municipios que se desenvolvem é que elegem prefeitos bons, com tino adminstrativo e criam projetos bons.

      A roubalheira existe sim, mas é minoria. Dentro do universo de maior, aquele de todo o dia, a incompetencia adminstrativa é muito maior problema.

      Curtir

  2. agora que a obra já tá na metade?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: