Sala Sinfônica da OSPA ainda nas fundações

Parece incrível, mas a Sala Sinfônica da OSPA já está nas fundações. Ironias a parte, me parece que está muito demorada esta obra que elevará Porto Alegre a um seleto grupo de poucas cidades do mundo que possuem uma sala sinfônica de primeira grandeza.

Segundo a página oficial da OSPA no Facebook, atualmente a construção encontra-se em fase de finalização das fundações do prédio.

Nas informações da página ainda consta que o projeto tem sido viabilizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, junto ao Ministério da Cultura, e com esforços somados das empresas patrocinadoras Banrisul, Souza Cruz, Vonpar, Lojas Renner, SulGás, Randon, Celulose Irani e Habitasul, e dos apoiadores STIHL, BarraShopping, Marcopolo, Pactum e CIEE, através da Fundação Cultural Pablo Komlós.

fundaçoes-ospa

Localização da futura Sala Sinfônica da OSPA:

ospa

Outros posts sobre a Sala Sinfônica da OSPA:



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Teatro da OSPA

Tags:,

4 respostas

  1. Texto da ZH do comeco do mes:

    OSPA

    Como estava em 2011
    As obras ainda não haviam iniciado. No dia da publicação da matéria, estava marcada a abertura dos envelopes da concorrência para a execução da primeira etapa das fundações.

    O que foi feito
    Em março de 2012, as obras tiveram início. A primeira fase das fundações (estaqueamento) está concluída. A segunda etapa (a dos blocos de concreto) seria concluída neste mês, mas a empresa que a executa pediu prorrogação até fevereiro.

    O que ainda falta
    Está previsto para ser divulgado, nas próximas semanas, o edital para a construção da parte do prédio acima do nível do solo. O financiamento virá de investimento de R$ 19 milhões do governo federal, de contrapartida de R$ 4,7 milhões do governo do Estado e de investimento de R$ 10 milhões prometido pelo governador Tarso Genro. A última fase das obras – que incluirá o tratamento acústico – será viabilizada com verba da iniciativa privada, que a orquestra pretende captar por meio de lei de incentivo à cultura. A previsão de conclusão da Sala, segundo o secretário de Estado da Cultura, Luiz Antonio de Assis Brasil, é o final do primeiro semestre de 2014, com orçamento de R$ 46 milhões.
    http://www.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a3979085.xml&template=3898.dwt&edition=20983&section=999

    Curtir

  2. Realmente, obra legal mas perderam mais uma chance de fazer algo DE FATO na orla.

    Curtir

  3. Eles estão encebando há meses nessas fundações. Reviram areia pra lá, pra cá….

    Curtir

  4. Estou aliviado que está saindo pelo menos. Só acho uma pena não ser do outro lado da Beira-Rio, junto ao Guaíba. Tinha muito potencial para uma composição arquitetônica legal.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: