Criatividade com os baixinhos 3

Novamente, outros exemplos de que, já que baixinho seremos, podemos abusar da criatividade e da arquitetura e fugir dos caixotes. No video, prédio residencial em Nova York recém aprovado. Um prédio de estilo semelhante, como hotel, no novo cais, seria um marco significativo para a nossa cidade.

Abaixo, um conjunto de prédios comerciais e residenciais em Oslo, todos baixinhos, mas todos com um design diferenciado, nada de pombais e caixas branco-e-bege.

Clique para ampliar

DNB_bank_headquarters_MVRDV_00

Projeto para baixinhos de escritórios em Londres:

E um shopping center com curvas sensuais na China:

Untitled-2galaxy-soho



Categorias:Outros assuntos

12 respostas

  1. Meu, como os brasileiros são fantásticos em encontrar escusas para suas incompetências crônicas. Mateus, deverias iniciar um movimento de ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA DOS ARQUITETOS ou de derrubada da BASTILHAS DAS CONSTRUTORAS, porque é assim que colocas e quer justificar a gritante falta de talento e preparo dos profissionais locais. Enquanto isso as faculdades de arquitetura continuam faturando alto e a cidade crescendo de modo arcaico, distorcido,feio, caótico, seja no âmbito público, privado ou coletivo. Pobre POA..

    Curtir

  2. Arquitetos brasileiros e especialmente os do “portinho”, são nada criativos e não sabem desenhar formas que gerem prédios visualmente agradáveis. As fotos da matéria falam por si e atestam o quanto estamos defasados e na mão de “profissionais” medíocres. Então também acho válido questionar o nível das nossas universidades de arquitetura, ao que parece, muitíssimo baixo.

    Curtir

    • Vocês saem falando mil bobagens sem ao menos saber se estão certos ou errados. Em 2006 (veja bem, 7 anos atrás) na Revista aU(http://www.revistaau.com.br/), numero 149, já saía uma entrevista com Dannyson Porto, superintendente de negócios da Construtora Líder(http://www.lider.com), onde ele fala que contratam o escritório de arquitetura depois de fazerem uma pesquisa de mercado, e que os arquitetos desenham propostas DENTRO DO QUE A CONSTRUTORA DECIDE ser ou não interessante dentro do seu plano de negócio JÁ DECIDIDO… Ou seja, é realmente CULPA DO ARQUITETO? Tá difícil de entender que o TRABALHO DO ARQUITETO É condicionado e ENGESSADO PELAS CONSTRUTORAS???

      Curtir

  3. na bento tem um mega conjunto de predios que equivalem a 2 espigões mas ninguem fala nada, a implicancia é pura e simplismente com a altura, ja os arquitetos de poa são mesquinhos e pouco criativos.

    Curtir

  4. Os mimimis espigão não costumam aparecer por aqui.

    Curtir

  5. Em uma cidade com “lideranças” como Pedro Ruas, Sofia Cavedon & cia limitada, pode esquecer. Esses projetos abrigam residências e escritórios. De acordo com a escumalha que recebe salário público para barrar projetos nas câmaras prédios grandes só podem ser públicos, principalmente se construídos a menos de 200 metros de qualquer poça d’água.

    Curtir

    • Acho que é exatamente o oposto. Eles enchem o saco por causa da altura dos prédios e nesse tópico mostra-se que pode-se fazer construções bonitas sem ser altas.

      Curtir

      • O pessoal ta meio sem noção. Os prédios da foto, tem altura praticamente igual ao prédio construído na Lima e Silva em frente a Olaria, tanto na altura como em profundidade, não são prédios baixinhos tem uma arquitetura diferente.

        Curtir

  6. Voces acham que vao ter essa preucupacao em Porto alegre?

    Basta ver que no BAIRRO MAIS NOBRE da cidade fizeram aquela CONSTRANGEDORA que eh aquele hotel novo no Moinhos de Vento.

    Curtir

  7. Tenho a impressão de que a teimosia dos Brasileiros em não adotar construção com materiais leves (light steel frame) também colabora para a falta de criatividade dos nossos engenheiros/arquitetos.

    Falei tempo atrás com uma arquiteta que disse que não usam esta tecnologia nas construções pq teriam de vender por menos já que haveriam menos pessoas interessadas.

    A impressão que eu tenho é que dá para fazer coisas bem mais ousadas quando há menos peso morto nas construções por conta de paredes dos tijolos e rebocos de cimento.

    Curtir

  8. Bem legal mesmo, e para fazer um prédio deste não é necessário ir contra os limites de altura da cidade, e muito menos contra dos argumentos dos ecochatos em relação ao trânsito, luz solar e proteção das andorinhas rsrsrsrs, mas sim a vontade da iniciativa privada em fazer algo diferente e criativo.

    Curtir

    • Exato, não tem limite de altura, tombamento de um ou outro prédio ou restrição de recuos que justifique a arquitetura horrenda das nossas cidades.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: