TCE notifica EPTC e prefeito sobre tarifas de ônibus em Porto Alegre

Relatório apontou problemas técnicos no aumento das passagens

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) notificou nesta sexta-feira o presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) de Porto Alegre, Vanderlei Cappellari, e o prefeito José Fortunati para prestar esclarecimentos sobre possíveis irregularidades no reajuste das tarifas do transporte público municipal. A medida decorre de relatório de Inspeção Especial elaborado por auditores, que apontaram problemas técnicos no aumento das passagens.

O relator do processo, conselheiro Iradir Pietroski, determinou que a EPTC preste as informações cabíveis e/ou tome as providências necessárias à regularização do apontado no relatório no prazo de cinco dias úteis. Passado esse prazo, ele define se atende ou não o pedido dos auditores para concessão de cautelar a fim de impedir que a tarifa dos ônibus da Capital volte a ser reajustada até o encerramento do processo. A matéria vai a votação, no pleno do TCE, ainda em 2013.

Capellari informou que irá encaminhar as informações solicitadas pelo órgão, como dados históricos sobre o sistema tarifário. Conforme ele, foi cumprida a legislação que regula a forma de reajuste das passagens de ônibus na cidade. Ainda assim, caso seja constatada necessidade de adaptação em algum item relativo aos custos, Capellari afirma que isso será feito.

À respeito do próximo aumento, ele conta que deve ocorrer em janeiro, após acordo sobre o dissídio dos rodoviários de Porto Alegre. O valor corresponde a 55% do peso do aumento. O restante se refere a insumos como pneus, combustíveis, etc.

Correio do Povo



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , ,

13 respostas

  1. Legal que levantaram os problemas antes do aumento.

    Curtir

  2. O preço seria justo se funcionasse.

    Curtir

  3. O estado é geralmente muito pouco presente… Fiscalizações desse tipo deveriam ser corriqueiras em todos os municípios do estado.

    Curtir

  4. Finalmente resolveram cutucar os marajás do transporte coletivo.

    Se 55% é custo com pessoal, porque não tiram os cobradores de dentro do coletivo, liberando mais uns 2 ou 3 espaços para os passageiros?

    Curtir

  5. Finalmente alguém vai pra cima deles!

    Curtir

  6. A prefeitura e a EPTC (ATP junto), adora um aumentinho de passagem, e todo ano uma desciulpa pro reauste, é o dissidio dos motoristas, o pneu, combustiveis, dolar, e por aí vai. “…se atende ou não o pedido dos auditores para concessão de cautelar a fim de impedir que a tarifa dos ônibus da Capital volte a ser reajustada até o encerramento do processo” Bom, não sendo pessimista, duvido não haver reajuste e ficar no aguardo do encerrramento do processo, enfim, creio que veremos a passagem ir a tipo R$3,04.

    Curtir

  7. Não … não acredito q haja problema$ no preço da pa$$agem de bu$ ..

    Curtir

    • E a licitação? Quando vai ocorrer?

      Curtir

      • Licitação? Com a máfia da ATP e seus consórcios? Jura que vai ocorrer né? E já que estamos no assunto ônibus, e a rodoviária de Porto Alegre, a Veppo vai continuar mandando por mais quantos anos, ou ela vai largar o osso????

        Curtir

        • Vai ter licitação pra rodoviária também… mas o pior de tudo é que o edital provavelmente vai ser feito especialmente pra a Veppo ganhar novamente…

          Curtir

        • Eu não penso que o problema é a Veppo ou as empresas de ônibus em si, mas sim como é conduzida a fiscalização dessas empresas pelos órgãos públicos. Não adianta entrar outra empresa no lugar da Veppo que faça exatamente o que ela faz hoje em dia. O mesmo se refere às empresas de ônibus.

          Curtir

%d blogueiros gostam disto: