Reivindicações ainda não atendidas

bikesQuando o assunto é mobilidade urbana através do uso da bicicleta, a EPTC infelizmente é sinônimo de morosidade e lentidão. Nos últimos anos diversas solicitações e reivindicações foram feitas para este órgão e não foram atendidas.

Ainda no ano de 2011, quando tivemos um ciclo de reuniões entre os cicloativistas, representantes da EPTC, alguns secretários municipais e até o atual prefeito Fortunati, ficou estabelecido que, em caráter emergencial, seriam instaladas nas avenidas Ipiranga, Sertório e Padre Cacique (na “curva do estaleiro”), placas advertindo a presença e o trânsito de bicicletas nestas avenidas, buscando uma maior visibilidade, mais respeito e segurança.

Infelizmente a instalação ocorreu somente na Av. Ipiranga, estando pendente até hoje na Av. Sertório, um dos locais de maior incidência de acidentes envolvendo ciclistas em Porto Alegre e uma das principais rotas para os que utilizam a bicicleta como meio de transporte, assim como na curva do estaleiro, outro ponto de grande perigo e constante desrespeito.

Já no mês de julho de 2012, nossa associação protocolou um pedido solicitando a instalação de placas que orientem os pedestres para a não utilização das ciclovias (Clique aqui). Vale lembrar que segundo o Código de Trânsito Brasileiro, as ciclovias e ciclofaixas são espaços de uso exclusivo de ciclos.

ciclovias_de_porto_alegre_ipanema_acpa_fotografia_roberto_furtado-1Na orla de Ipanema, existem inclusive placas que alertam sobre a proibição do trânsito de bicicletas no calçadão, mas em contrapartida, não existe qualquer sinalização que informe o pedestre sobre a não utilização da ciclovia para caminhadas, passeios com animais de estimação e em alguns casos extremos, até a colocação de cadeiras de praia na ciclovia.

Até o presente momento nenhuma das solicitações foram atendidas, considerando que são medidas simples, que poderiam facilitar e preservar a vida de nossos ciclistas. Ainda nesta semana protocolaremos na EPTC novas solicitações de atendimento das reivindicações e compromissos firmados anteriormente.

Postado por Pablo Weiss

Associação dos Ciclistas de Porto Alegre



Categorias:Bicicleta, Ciclofaixas, ciclovias, Outros assuntos

Tags:,

27 respostas

  1. Falando da ciclovia da 7 de Setembro, vocês viram como ta ficando? Bem padrão Porto Alegre mesmo, não arrumaram os buracos e nem se deram ao trabalho de varrer o canto junto ao meio fio. Pintaram até os tocos de cigarro que tavam lá.

    Curtir

    • O grande problema dos funcionários públicos em POA é que eles só fazem estritamente o trabalho deles e os órgãos devem ter comunicação zero entre eles.

      Tipo, DMAE abre um buraco na rua pra consertar um cano, mas não fecha. Quem fecha é a SMOV. Enquanto ela não vem, vem a EPTC e sinaliza o buraco. Porque não coordenam as coisas: DMAE vai fazer uma intervenção que vai durar n dias. No dia do término, a SMOV já deveria ter agendado o tapamento do buraco e a EPTC a sinalização do local durante o período. Mas integração não deve existir nesta cidade.

      Tem outro caso clássico dum poste que está pendurado pelos ferros há quase um ano, desde um acidente de trânsito. Depende da CEEE ir lá trocar, e pelo visto, ninguém se coça pra isso.

      O caso da ciclovia é só mais um exemplo, entre infinitos, de incompetência total do município.

      Curtir

    • Ia comentar a mesma coisa: na segunda quadra (onde tem aquele gerador que já faz parte do mobiliário urbano) não se deram o trabalho de arrumar o asfalto! tá cheio de desníveis, tampa de bueiro mal fechada, buracos….

      Curtir

  2. obs. se existissem mesmo essas multas, eu ja teria tomado varias, direto eu ando na rua, principalmente na Sete de Setembro, acho horriveis as calçadas ali.

    Curtir

    • Pedestre pode e deve andar na rua. O que não pode é na ciclovia/ciclofaixa. Tem vários motivos pra isso. É a mesma lei do que todo o mundo.

      Passeio compartilhado é outra coisa. POA ainda não tem (nem nos parques).

      Vai complicar agora na 7 de setembro, com a implantação da ciclofaixa.

      Curtir

  3. Como se multa um pedestre ?

    Curtir

  4. Os pedestres são muito mal informados sobre as ciclovias. Já informei muita gente que pedestre não deve caminhar nelas, as pessoas simplesmente não sabem disso.

    Falta educação mesmo, acho que estamos num momento anterior ao multá-los, eles nem sabem que estão infringindo. É diferente de um motorista que fura o sinal vermelho.

    Curtir

    • na ciclovia da orla é uma piada,
      é a ciclovia que tem da orla até a borges ali indo pro shopping eh uma calçada, todo mundo a pé vai por ali, correndo,caminhando oi de patins, mas também como reclamar deles simplismente nao tem onde ir, não tem uma calçada certa, eh a ciclovia e grama…

      Curtir

    • Mas é exatamente isso, eles sabem que estão errado, quando a dor for no bolso, ai sim eles vão obedecer.

      Mas se é dificil de tomar uma multa de carro, imagina sendo pedestre?

      Não tenho certeza, mas acho que em alguns paises da europa existe esse tipo de coisa, sei que na alemanha se tu atravessa fora da faixa, as pessoas na rua mesmo te avisam que tu fez algo de errado.

      Ao menos aconteceu isso com minha mãe, por atravessar com o sinal para pedestres fechado.
      ahhaha

      Curtir

      • Não Guilherme, mais de uma pessoa já me olhou com olhar de surpresa quando eu disse que não é permitido caminhar na ciclovia. Elas não sabem.

        Curtir

        • Ta, existem pessoas que não sabem, mas existem as que sabem.

          Que tal a prefeitura fazer uma campanha com informações, até por que para ser pedestre e ciclista, não existe uma “auto escola” né?

          Curtir

        • Campanhas para “educar os pedestres” são temerárias. Aquela da mãozinha instituiu um sinal que lei nenhuma prevê. Até pintaram o chão antes das faixas, como que lembrando para o motorista que se um pedestre esticar a mão ele deve parar. É a total inversão da responsabilidade! Quem dirige deve parar na faixa se houver um pedestre, independente de mãozinha. Não é o pedestre que deve “pedir permissão” para atravessar a rua, e sim o contrário: os motoristas que devem ter atenção redobrada quando se aproximarem das faixas de pedestres, devem se acostumar a reduzir a velocidade com antecedência. Mas nunca vi uma campanha dizendo isso.

          É sempre mais fácil responsabilizar o lado mais vulnerável…

          Curtir

    • No caso da ciclovia da Ipiranga (principalmente no trecho que passa pelo Marinha) é bem complicado a EPTC multar o pedestre. Não tem calçada pra eles. Eu duvido que essa empresa coloque placa pra informar o que é certo (e tb que não ta nem ai pros pedestres).

      Curtir

  5. As vezes até acho que a prefeitura faz isso de propósito…

    Curtir

    • Felipe X e Leandro

      A questão não é sair multando por qualquer coisa, apenas em alguns casos, falo do caso de ciclistas em zig zag por que ja me aconteceu isso, uma vez na benjamin constant, dois loucos aprontando isso e provocando, e outra na Ipiranga, mas é algo raro de acontecer, e é por isso a multa, não é para multar todos, e sim quem apronta essas coisas, tanto para ciclistas, motoristas e pedestres.

      Essa questão da faixa de segurança, eu admito que não sabia sobre isso, apesar de não me esquentar sobre isso, desde que o pedestre tenha uma noção de que o carro precisa de um espaço para freiar.
      Acho que ja comentei no blog sobre o quase triplo acidente que eu e outros dois carros quase sofremos por que duas pessoas resolveram se atirar na faixa, na frente de um carro que estava na minha frente e de um onibus, sorte que o imbecil parou, por que o onibus não conseguiu freiar em tempo, ia levar os dois pro céu, e direto no centro vejo pessoas sendo quase atropeladas.

      E pra deixar bem claro, antes de qualquer multa, é preciso um minimo de estrutura pra isso.

      Outra coisa, tambem não dou bola para ciclistas em calçadas, desde que ande com atenção e cuidado.

      Curtir

      • Guilherme,

        Não é assim tão simples multar. Multa pra ciclista tem a “vantagem” que o agente retem a bicicleta e só devolve esta depois de paga (pra pedestre não sei como se faz). Mas aí que complica. Primeiro pra multar não basta ter artigo que proiba, mas tem que ter outro que diz que tipo de multa, motivo e valor. E, obvio, o ciclista tem que fazer algo que contraria o CTB. No caso de contramão e na calçada é facil (mas pelo que eu sei não existe multa no CTB, somente um artigo dizendo que não pode). Mas no caso que relataste, ciclista fazendo zig zag no trânsito é bem subjetivo. O ciclista pode trocar de faixa, pode retornar. Sem problema algum. O agente pode enquadrar no art 244 (proibido fazer malabarismo). Mas é complicado.

        E, principalmente, o problema atual da violência no trânsito esta nos motoristas. Culpar a futura vitima não é uma solução inteligente. O mínimo de educação dada pela EPTC já ia resolver, mas isto é outra discução.

        Eu acredito que existem 2 motivos pra o desrespeito da faixa de seguranca em POA e ate no brasil. Primeiro, que o pessoal não sabe que somente ser atropelado em cima da faixa já basta pra lançar a culpa pro motorista (se o motorista não conseguir espaço pra freiar, que este divida a culpa com a EPTC). E a outra que no brasil o pessoal não reclama na justica, e quando reclama esta da uma maozinha pros infratores (as empresas de seguro tb tem culpa).

        Ainda mais no centro, que as ruas são a grande maioria 40km/h. Não tem motivo pra não parar.

        Pro motorista o problema do ciclista na calçada é quando este sai da calçada e entra na via. Aí que está o risco. Pra vítima (ciclista) vai ser quaser sempre culpado (ate pode dividir a culpa mostrando que o motorista viu e não parou). Este é um ótimo exemplo de como a justica brasileira funciona. É a vítima (ou a pessoa que se acha vítima) que tem que provar que o outro culpado. Neste caso da calçada o ciclista vai ter que arrumar e provar, dificil. No caso da faixa de segurança, é so provar que esta na faixa (e é muito facil) e não ter furado o sinal vermelho para pedestres que já ganha. Acho que até furando o sinal vermelho pro pedestre tem grande chance de ganhar alguma coisa (pois pro motorista não importa se passou no vermelho, importa se tiver alguem em cima da faixa a preferencia é dele).

        Curtir

  6. A prefeitura não colabora, e a educação não existe.

    Enquanto não tiver multas e advertencias para os pedestres, ciclistas e motoristas, dificilmente vai adiantar.

    A educação só vem quando bate no bolso, é só ver como foi com os cintos de segurança nos anos 90.

    Outra coisa, mesmo sem projetos para muitas avenidas, poderiam criar algum tipo de faixa, ao menos para esses pontos onde um motorista poderia ter uma surpresa de um ciclista depois da curva, uma faixa para ciclistas, assim ja evita um problema maior por causa da falta de visibilidade.

    Curtir

    • Podiam mesmo, no estilo dos sharrows: http://en.wikipedia.org/wiki/Shared_lane_marking.

      Mas se nem colocar placas eles conseguiram, imagina pintar um asfalto. Muito trabalho, não tem como.

      Curtir

      • Quem conhece o Rio de Janeiro, pode ver essa sinalização quando vai no Pão de Açúcar.

        Uma simples desenho na faixa, já mostra pro ciclista onde ele tem que pedalar (por exemplo longe das aberturas das portas dos carros). E tb é uma lembrança pros motoristas que bicicleta é veículo e esta tem que estar na rua (e não na calçada).

        Que pena que estamos em POA, numa cidade que o pessoal achou que melhorou e vai melhorar.

        Curtir

    • Guilherme,

      Concordo contigo, enquanto a prefeitura não colaborar e não fazer o que o CTB determina – inclusive com educação – POA vai continuar e piorar. Motoristas todos sabem das leis (se não sabe não deviam estar dirigindo). Tem que multar (não somente pra arrecadar – multa não faz parte do orçamento como diz a atual prefeitur) pq os maus motoristas não podem continuar. A impunidade gera impunidade, violencia como estamos assistindo.

      Multar pedestre e ciclista não adianta muito. O problema são os motoristas (e tb a EPTC pq não faz sua função como está no CTB). Ciclista não iria usar a calçada caso pedalar na via seja mais seguro. Andar na contramão com a educação se resolve (e tb a prefeitura oferecer alternativa nos locais onde não tem opcao – caso do centro).

      Pedestre nem se fala. Mas se notares, o problema maior pq ninguem vai esperar 4min pra atravessar um lado da sinaleira, e mais 4 no outro. É assim na Carlos Gomes. Se a EPTC fizesse como está no CTB – prioridade do pedestre e não no fluxo – já teria bem menos conflitos.

      Na cidade, não tem desculpa pro motorista não enxergar o ciclista, mesmo numa curva. Ele sempre estará numa velocidade incompatível. Se o ciclista estiver pedalando na pista, no sentido correto, dificilmente a culpa não será do ciclista. A famosa placa de limite de velocidade acho que todos sabem, é a maxima, não a velocidade que tem que andar. Se anda em uma velocidade compativel pra segurança sua e dos outros.

      Curtir

      • A questão é que existe pedestre que anda em locais onde não devia, atravessa fora da faixa e, mesmo que não envolva bem o transito, mas acho valido, joga lixo na rua.

        Tem ciclista que anda em zig zag, brincando no meio da rua e atrapalhando o transito (mas falo de atrapalahr mesmo, de andar ocupando duas faixas por causa dessa brincadeira), e tambem ciclistas na contra mão (ja fui atropelado por um assim… haahah E duas vezes quase atropelado).

        E bom, para os motoristas, nem preciso dizer nada né?

        Sobre uma faixa separando em locais proibidos, o problema é que a velocidade maxima em uma avenida é de 60km/h, os ciclistas andam numa velocidade inferior a essa, se as vezes um carro andando devagar ja pode causar um acidente, imagina um ciclista que é menor? Falo isso por que quase rolou um engavetamento em plena br 116 por que um sr num Gol estava andando a 40km/h na faixa da esquerda sem deixar ninguem ultrapassar, como tem o trêm no meio, não dava pra ver, do nada foram varios carros freiando forte no meio da br.
        E claro, o sr se achando na razão.

        Mas acho que seriam poucos lugares onde a visibilidade seria baixa assim.

        Curtir

        • Guilherme,

          Pedestre pode (e deve e vai) atravessar fora da faixa. Não é obrigado a travessar somente na faixa (até mesmo que tem ruas que nao tem faixa). O CTB diz que tem que usar caso esta esteja a 50m dele. Se não, pode atravessar (claro, não se suicidar e se jogar em cima dos carros). Tem varias questões de interpretações (por exemplo, 50m com se conta ? na mesma direção ? ou é obrigado a voltar pra pegar faixa). Mas isso é de menos, a faixa é pra tentar fazer o pedestre atravessar no mesmo local.

          Tb tem a questão da faixa, que em POA particulamente, ninguem respeita o pedestre. Colocar uma faixa na 3ª perimetral sem sinaleira palmas pra EPTC.

          É um problema bem grave ciclista na contramao e tb na calçada. Dificilmente somente multa (ainda nao vi nenhuma no Brasil ser aplicada) não ira resolver. Educação e uma melhor infraestrutura para aumentar a segurança.

          Eu ainda nao vi ciclista suicida. Claro que tem os picapaus. Mas até pra esses (se estiverem no mesmo sentido da via) o CTB protege. Sao os motoristas sempre os responsaveis, bicicleta (e a vida) tem sempre preferencia.

          Bem lembrado, velocidade maxima. Entao é a maxima, não o que tem que andar.

          Nas vias urbanas (e tb nas estradas que não tem acostamento) a velocidade tem que ser compativel com a segurança. Em POA particulamente impossivel o ciclista não ser visto. Automovel tem a legislação da velocidade minima pelo motivo que falaste.

          Curtir

        • Concordo com teu post Guilherme, mas honestamente vejo MUITOS ciclistas na contramão, mas fazerndo zigue-zague é raríssimo.

          Sobre andar na calçada, eu como ciclista me sinto obrigado a dar explicação hehe. Eu procuro andar na rua, direitinho, mas há lugares onde simplesmente não há segurança e me sinto em risco. Quando ando na calçada ando devagar e quando há pessoas perto eu vou empurrando com os pés. Mas sei que não é o correto.

          Curtir

%d blogueiros gostam disto: