Rio Grande do Sul terá fábricas de etanol com investimento de R$ 720 milhões

Primeira fábrica gaúcha de etanol será construída a partir de março

Investimento na região Sul do Estado pode chegar a R$ 720 milhões

Anúncio de construção da fábrica de etanol foi feito no Palácio Piratini  Crédito: Caroline Bicocchi / Divulgação / Palácio Piratini / CP

Anúncio de construção da fábrica de etanol foi feito no Palácio Piratini Crédito: Caroline Bicocchi / Divulgação / Palácio Piratini / CP

A primeira unidade de biorrefinaria da empresa Vinema Multióleos Vegetais será construída a partir de março no município de Cristal, na região Sul do Estado. A fábrica que produzirá etanol utilizando o arroz deverá ser inaugurada no final de 2014. O cronograma da empresa prevê ainda a instalação de mais cinco usinas em Cachoeira do Sul, Dom Pedrito, Capão do Leão, Itaqui e Santo Antônio da Patrulha até 2020 no Rio Grande do Sul. O investimento pode chegar a R$ 720 milhões nas seis cidades.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo diretor de pesquisa e desenvolvimento da Vinema, Vilson Neumann Machado, durante a assinatura do protocolo de intenções no Palácio Piratini que contou com as presenças do governador em exercício, Beto Grill, e do secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (Sdpi), Mauro Knijnik.

A capacidade de produção anual total das seis unidades será de cerca de 600 mil metros cúbicos de etanol, 475 mil toneladas de CO2 e 21 mil toneladas de óleo de fúsel a partir de cereais e geração de energia elétrica a partir da casca de arroz. Segundo Knijnik, as novas unidades vão solucionar dois problemas do RS: um o excesso da produção de arroz e o outro a falta de álcool que existe no Estado. “O Rio Grande do Sul só produz 2% do álcool que consome. Com isso, temos um prejuízo muito grande porque o produto vem para o Rio Grande do Sul é importado de outros estados”.

Conforme o secretário, as seis fábricas vão incrementar a produção gaúcha de etanol com a utilização de arroz, produto típico da agricultura. A expectativa é gerar cerca de 12 mil empregos. Parte do programa de descentralização de investimentos passou pela Sala do Investidor, estrutura do sistema de desenvolvimento econômico do Estado para coordenar e agilizar as ações de investimento no Rio Grande do Sul.

Correio do Povo



Categorias:Economia Estadual, Energia

Tags:, ,

9 respostas

  1. Por acaso alguem vê alguma coincidencia na estalação da fabrica em Cristal?, eu acho que Cristal é o maior produtor de arroz do estado, ou será que estou enganado?

    Curtir

  2. Exatamente por aí Pablo…

    Curtir

  3. Logo agora que está muito ruim produzir etanol? Vale a pena ler esse artigo da revista Super Interessante do mês de dezembro.

    http://www.jornalultimahora.com/2012/12/artigo-semanal-extincao-do-etanol.html

    (divulgado novamente)

    Curtir

    • isso era algo q estava pra sair a + de ano… depois q a Braskem passou a demandar meio bilhão de litros na planta em triunfo, ai virou obrigação do estado buscar um empreendimento destes

      Curtir

  4. Show de bola!

    Assim espero que olhem com mais atenção ao Etanol. O Brasil já foi considerado a “Arábia Saudita” do Etanol e devido a um monte de decisões equivocadas acabou deixando de lado esse excelente combustível…..

    Curtir

  5. Parabéns!

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: