Invepar quer privatizar metrô de Porto Alegre. E tomar conta do Trensurb

trensurb-gilberto-simonSe todo mundo topar (governos federal e estadual, prefeitura) o grupo Invepar está disposto a bancar e administrar o metrô de Porto Alegre.

 Só que ele quer de lambuja o Trensurb.

O grupo Invepar tem as concessões do metrô do Rio, do aeroporto de Guarulhos e da Linha Amarela, Rio.

Trensurb e metrô devem ser uma coisa só.

Não existe um só motivo que justifique o metrô de Porto Alegre fora do controle do Trensurb.

Políbio Braga



Categorias:Metro Linha 2, Trensurb

Tags:, , ,

47 respostas

  1. Acho que as duas deveriam ficar sob a mesma administração, e quem sabe batendo de frente com a máfia dos ônibus.

    Mas concordo com o Felipe, não dá para dar uma linha em pleno funcionando por mixaria, vá desapropriar e fazer uma linha igual para ver o preço que sai.

    Curtir

  2. Para mim é factóide do políbio.

    E também acho, se é para tocar tudo para iniciativa privada, que seja de uma outra linha, não dessa que já tem financiamento federal.

    Curtir

  3. Perfeito, privatizar para no futuro os preços serem exorbitantes que nem os pedagios, por exemplo a estrada que liga Pelotas a Rio Grande já esta quase toda duplicada, pelo que me consta o dinheiro da duplicação foi do governo, ou seja, nosso dinheiro, e a ecosul esta cobrando nos 2 sentidos, ou seja o governo coloca o dinheiro do povo e entrega para e ecosul cobrar do povo, pagamos 2 vezes. Parabens aos que apoiam

    Curtir

  4. Desde que o governo imponha clausulas em relação à reajustes de valores das passagens, plano de investimentos constantes… Eu, por exemplo não tenho nada contra. Aliás, creio que um grupo privado irá querer expandir as linhas, criar outras para lucrar mais… Pressionar o governo para criar integrações para aumentar a demanda… Olha… Talvez seja uma ótima idéia.

    Curtir

  5. Eu tinha levantado a questão outro dia, mas ninguém respondeu. Como a dúvida é totalmente relacionada ao post, vou repetir:

    Alguém sabe se o metrô de Porto Alegre vai ser vinculado à Trensurb ou se será criada uma nova companhia para administrar essa e as possíveis futuras linhas?

    Se forem empresas diferentes, será que a integração para o usuário será transparente, mais ou menos no estilo CPTM e Metrô-SP?

    Curtir

    • Oi Eduardo, não esta prevista vinculação entre Trensurb e o novo metro e será muito improvável que esta união ocorra. Creio que não será difícil fazer a integração mesmo sendo duas empresas separadas. Já essa possibilidade de privatização e união das duas empresas demandaria um esforço e burocracia que beira o impossível, é especulação pura.

      Curtir

    • Quem lançou a proposta do Metrô de Porto Alegre foi a Trensurb, lá pelo final dos anos 90. O metro da copa também foi lançado pela Trensurb que tentou encabeçar o projeto, porém após idas e vindas verificou-se que o Metro deveria pertencer ao Município, e que a Trensurb, empresa Federal, não tinha nada a ver com o projeto. Então hoje todo o processo é do Município, a Trensurb entraria apenas com consultorIa se fosse o caso. Porem isso não impede qualquer tipo de integração tarifária futura.
      Muito estranho é o desejo da Invepar querer assumir a Trensurb, um empresa deficitária, que depende mensalmente de aportes do governo federal. Não tem lógica a iniciativa privada querer algo que não dá lucro. Se fosse o contrário quem ganhar o Metrô de Porto Alegre, tem que assumir obrigatoriamente a Trensurb, tudo bem. É muita bondade!

      Curtir

  6. Nossa, eles estão dispostos a administrar um monopolio? q generosos…

    Curtir

    • Não vejo problema em uma mesma empresa administrar as duas linhas de metrô…

      Curtir

      • Seria bom por um lado o fato de termos uma passagem única e talvez um preço único. Por outro, poderia sair caro o valor para a população tendo em vista que com privatizações o preço sempre sai mais caro.

        Curtir

        • Exatamente, hoje, a tarifa da trensurb só é barata assim pois é subsidiada, o que dificilmente continuaria com a privatização.

          Curtir

        • Só para constar. Subsidiado não quer dizer que tu não paga.
          Apenas tu não tira do bolso naquela hora.
          Dinheiro que poderia ir sei lá, talvez para salver doentes em camas de hospital, fazem tu ir para a Expointer mais barato.
          O Trensurb é deficitário há anos.
          Se não fosse o Governo jogando dinheiro nele, não se sustentava.
          Mas as causas do “não se sustentar” nunca vieram a público.
          Pode ser problemas de gestão, custo elevado para manutenção de trens com várias décadas de uso.
          Talvez a Invepar só tenha visto que se resolver esses problemas o negócio pode dar dinheiro.

          Curtir

          • O Trensurb é deficitário… e algumas dezenas de metrôs pelo mundo afora também. É bastante normal os governos subsidiarem as linhas de metrô. Do contrário ninguém andaria nesses metrôs, justamente por que são transporte de massa. E não pra meia dúzia abastada.
            Então não vejo nenhum problema em o governo federal (ou seja, o contribuinte) pagar mais da metade do valor da passagem. Não existe como imaginar mais as grandes metrópoles sem metrôs.

            Curtir

        • Não é simplesmente ir na expointer mais barato. Várias pessoas vão para a faculdade, escola, cursinho, trabalho, de metrô. O pessoal que lota os trêns da trensurb das 6 as 7 da manhã em sua maioria não está indo em direção à Porto Alegre para se divertir, fazer compras, ou algo assim. Muitos optam pelo metrô simplesmente pela passagem ser 1,70. Sendo que um ônibus como o da Central, sai por aproximadamente 4 reais para fazer o percurso Porto Alegre-Novo Hamburgo. Some-se isso todos os dias no fim do mês, para um pai ou mãe de família que não ganha um salário tão bom assim e faz diferença.

          Curtir

        • n acho q o preço saia “mais caro”

          o preço da passagem hoje é composto pelo q se vê, e oq n se vê, q são os milhões em impostos direcionados pra subsidiar

          Curtir

        • Puxa vida, o leitor que disse que a passagem é subsidiada para que se possa ir a Expointer com certeza não usa o Trensurb, pois, caso contrário, saberia que a esmagadora maioria dos usuários é composta por pessoas humildes e trabalhadoras, que utiliza o trem todos os dias para trabalhar e estudar -e não apenas na semana da Expointer!

          Curtir

      • eu n sou contra privatizar Gilberto, só quis dizer q esta proposta deles é mais do q óbvia, qualquer empresa se interessaria, e n precisa ser exatamente com eles… mas o fato de a Invepar vir propor, indica q se houver esta privatização, eles em tese teriam uma vantagem (isso acreditando q fariam um leilão e n q simplesmente entregariam a gestão)

        Curtir

  7. Pólipo ? O do mensalinho da CPI do Detran ? O que processou o Walter Waldevino do http://www.novacorja.org por crime de opinião ?

    Curtir

  8. Ate que enfim, uma otima noticia, mas e preciso fazer um cronograma de investimentos com clausulas de controle muito rigidas, mas e uma otima noticia.

    Curtir

  9. Esse Grupo aí já poderia sugerir um projeto em PPP pra linha dois do metrô ligando o centro, passando pela Azenha e indo pela Bento! Pensar apenas uma linha de metrô pra Poa é o cúmulo dos cúmulos! E pra gdes trajetos e demanda grande nao me venham falar em aeromóvel, que além de poluir visualmente a cidade nao transporta quase nada de gente e é lento! Aeromóvel apenas em pequenos trechos e ligando gdes linhas! Minha opinião.
    Ademais, Poa deveria ter no mínimo de 3 a 5 linhas de metrô!

    Curtir

    • O menor veículo que será usado no aeroporto carrega 150 pessoas, e o maior, com dois vagões, leva 300. O primeiro ja leva mais que um onibus comum, que carrega 90 pessoas, e quase o mesmo que um articulado, que leva 170 pessoas. Ja o segundo, leva mais que um biarticulado, que carrega entre 250 e 270 pessoas. Com 3 vagões, ja seriam 450 pessoas, mais do que qualquer onibus.

      Quanto à questão de ser lento, ele anda em velocidade constante e para somente nas estações, não dependendo de sinaleiras ou do transito. Mas nesse vídeo, aqui, da pra ver ele desenvolvendo uma velocidade legal, aparentemente maior que a dos VLT’s europeus.

      Curtir

      • Vc como a maioria dos gaúchos pensa pequeno … então pelos teus fundamentos o aeromóvel é melhor que um Mag Lev, é isso??? Ou quer o “aeroridículomóvel” apenas porque ele é gaúcho???? Francamente em!!!

        Curtir

        • Eu não disse em instante algum que o aeromovel é melhor que um MagLev. É uma técnologia para outros propósitos. A energia que ele gasta para levitar e impulsionar o veículo não compensa para trajetos curtos e baixas velocidades, em altas velocidades e percursos longos, compensa.
          A excessão é o MagLev Cobra, desenvolvido à pouco tempo no RJ e consegue vantagem justamente onde os sistemas “tradicionais” de MagLev pecam, em velocidades de até 70km/h, podendo ser usado em metrôs, por exemplo.

          Não estou pensando pequeno, não sou misoneísta ou algo do gênero, estes sim, pensam pequeno apenas pelo medo do novo. O próprio Coester disse que o Aeromovel não substitui o metrô, mas que o metrô não tem a vantagem do aeromovel de ser barato e rápido de construir, de fazer curvas mais fechadas, de ter passagem e custo de manutenção baratos, fora que um carro do aeromovel é mais barato que um carro de VLT, por exemplo, com capacidade maior do que um BRT.

          Curtir

        • É bom o pessoal saber algumas coisas para discutir bem. Olhem o projeto maglev cobra. Curvas em raios de 30 metros. Inclinação de 10% (ou até 15%, se muito necessário) Valores menores que 30% daquele do metrô, Sem cruzamentos. Sem ruido. Tecnologia brasileira. O Aeromovel teve seu tempo. Este maglev só possivel depois de 1984. Alem disto, sem rodas e sem buchas e motores de muita manutenção. Levitação sem uso de energia elétrica e com autocontrole.(efeito Meisner) Consumo muito baixo para deslocamento somente. Anda sobre as avenidas e pode utilizar linhas de metrô com uma adaptaçao central, continuando o metrô. É bom olharem com carinho. Chega de obras tipo o DUTO FORÇADO PARA ÉPOCA DE SECA. Aquilo foi uma baita trampulinagem.

          Curtir

  10. Não sei bem o que opinar, mas deve ser melhor que é hoje…

    Curtir

    • Você não opina pq certamente nunca usou, diferente do cidadão que nunca usou e fala isso: “Não existe um só motivo que justifique o metrô de Porto Alegre fora do controle do Trensurb.”

      Curtir

      • Fico feliz que entendestes o por que de eu não opinar, exatamente por isso.

        Mas pelo que os usuarios comentam sobre a qualidade dos trens, acredito que uma privatização seria muito melhor.

        Curtir

        • Seria melhor uma privatização? não sei não, pelo historicos de algumas rodovias pedageadas isto só funciona no inicio, a BR 116 Pelotas Jaguarão, não tem acostamento esta em pessimo estado, no inicio era bom, a parte Camaqua Pelotas que também é da Ecosul muitos pontos estão pessimos, e ai?

          Curtir

%d blogueiros gostam disto: