Construção de novo aeroporto pode DESATIVAR Salgado Filho em 2023 (atualizado)

Mais informações na ZH, clicando aqui. (vale a pena ler)

Estudo sobre terminal aéreo foi apresentado ao governo do Estado

Aeroporto Internacional Salgado Filho poderá ser desativado. Foto: José Arthur Eidt (adicionada pelo blog)

Aeroporto Internacional Salgado Filho poderá ser desativado. Foto: José Arthur Eidt (adicionada pelo blog)

Um projeto para a construção de um novo aeroporto na região Metropolitana de Porto Alegre foi apresentado ao governo do Estado na tarde desta quarta-feira. A proposta indica que, com o funcionamento do novo terminal aéreo em 2023, o Salgado Filho será desativado.

O estudo foi elaborado em quatro semanas pelo escritório da consultoria PwC, encomendado por meio de um convênio entre a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), e a Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do Rio Grande do Sul (Fecomércio-RS). O documento foi entregue ao Executivo pelo presidente da Fiergs, Heitor Muller.

A previsão é de que o empreendimento tenha capacidade para o transporte de 20 milhões de passageiros. Uma das localidades cogitadas para receber o terminal é Nova Santa Rita, a 23 quilômetros da Capital. Porém, conforme o titular da Secretaria do Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), Mauro Knijnik, o local ainda não está confirmado. Segundo ele, outras três cidades estão sendo consideradas: Guaíba, Canoas e Viamão.

Conforme Knijinik, o aeroporto Salgado Filho não atende o transporte de cargas das empresas, o que ocasiona custos mais elevados para importação e exportação. A atual capacidade do terminal, principalmente o tamanho da pista, impede que a exportação seja feita 100% pelo Rio Grande do Sul – 75% é realizada pelos aeroportos de São Paulo (50% por Guarulhos e 25% por Campinas). Segundo o estudo, o novo aeroporto terá duas pistas, que atenderão as necessidades tanto em termos de cargas quanto em termos de passageiros .

Correio do Povo

_________________________

O que se faz com o novo Terminal de Cargas do Salgado Filho que vai ser 5 vezes maior do que o atual que já está sendo construído ????

Vale a pena citar o fato de que o novo aeroporto será administrado pela iniciativa privada (não consta nesta matéria, mas em outros jornais sim). Então o Governo Federal, através da Infraero, dará de presente a desativação do Salgado Filho pra essa empresa. E a livre concorrência, como fica ?



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho, Aviação

Tags:, ,

72 respostas

  1. Estava lendo essa notícia agora e realmente quanto mais se pensa,mais dúvidas ficam.O que acho é que, se realmente houver outro aeroporto, deve-se parar todos os altos investimentos do Salgado Filho já que não haverá tanto fluxo(ou quase nenhum) de passageiros lá.E focar na obra do 20 de setembro para que ele fique pronto o mais rápido possível.Além disso acho inviável os dois funcionando,até porque isso impediria as companhias aéreas de fazerem conexões rápidas,tendo em vista que terá que trocar de aeroporto.20 de Setembro deveria ser no máximo uma PPP(Parceria Publico-Privada),para que tenhamos um representante público.O método de concessão de Aeroporto vem dando certo na minha opinião,basta olhar os projetos de ampliação dos aeroportos de Brasília(http://www.youtube.com/watch?v=7oyaxphbUAM),Campinas(que fica pronto em maio, http://www.youtube.com/watch?v=6PMps9s5Sng ) o novo aeroporto de Natal(esse lembra muito o que está acontecendo em Porto Alegre,já que a Infraero só construiu as pistas, uma empresa privada está construindo o terminal e irá operá-lo,contudo depois da copa o aeroporto já existente em Natal será desativado e passará a ser operado pela Força Aérea Brasileira,esta foi a solução tomada lá) o exemplo mais aproveitável é o de Belo Horizonte (http://www.youtube.com/watch?v=R7Y-Xrhzbys ).
    O ruim é saber que não nos cabe decidir isso e sim os pinguins que nos representam.
    Depois de tudo isso uma indagação: Por que esse investimento todo,mesmo sendo privado, não é feito no Salgado Filho,pois há espaço e no máximo poderia mexer nas industrias ao redor do aeroporto.Poderia ficar legal com mais uma pista,novo terminal,mas né!

    Curtir

  2. Quanto estresse! Vamos deixar a área do terminal virar o famoso “Centro de Eventos”, construir um museu de arte contemporânea dentro do estacionamento redondo e transformar nossa pista principal no maior sambódromo do Brasil! Ai ai…

    Curtir

  3. Na minha opiniao acho que so deveria existir um aeroporto em uma cidade… A pior coisa que tem eh nao existir voos conectantes em certo aeroporto. Ter um aeroporto domestico e outro internacional longes um do outro é ir contra uma logistica bem planejada. Como é que faz o passageiro que vem do exterior e quer ter voos conectantes pra dentro do pais?
    Recentemente voltei da australia em buenos aires -eze e gostaria de voltar a poa no mesmo dia, mas simplesmente a opcao de voos tanto pra poa ( que nao existe saindo de eze, somente de aeroparque) , pra sao paulo e rio era muito limitada a partir de um certo horario. A opcao era ir pra um hotel ou trocar de aeroporto (o que seria impossivel de fazer em 2 horas de conexao). E isso acontece seguidamente em guarulhos e rio tambem , quando a falta de voos saindo de um ou de outro aeroporto impossibilitam o transito mais facil de passageiros.

    Acho que um aeroporto grande, com capacidade de expansao futura e com transporte eficiente e rapido do centro da cidade ate ele seria o ideal…

    Só a minha opiniao…

    Curtir

  4. Ampliar pista do Salgado Filho para 3.200 metros e para 20 milhões/pax/ano. Liberar pista da Base Aérea de Canoas. Fazer na Serra aeroporto com 3.200 metros. Depois de tudo isto ir para o restante do interior.

    Curtir

  5. É só fazer uma perimetral até o extremo sul de Porto Alegre e criar o aeroporto “LAGOA DOS PATOS” ou “FARROUPILHA”… transforma o terminal do SF em Shopping e o pátio em lotes para indústria… metalmecânica, química, máquinas e tecnologia.
    De lambuja liberaria os céus para finalmente nosso grandes arranha-céus!!!
    Já pensou?

    Curtir

  6. Concordo que os aeroportos devem ser mais regionalizados,inclusive a empresa Azul começará suas operações no aeroporto de Pelotas em fevereiro, poderiam ampliar os aeroportos de Caxias e Pelotas para atender as necessidades das regiões.

    Curtir

  7. Quanto vai custar o táxi e o tempo de viagem no engarrafamento da 116 para chegar lá no final da tarde ou no começo da manhã? A maioria dos passageiros estão em POA… desativa a Base de Canoas e leva ela pra outro lugar e a transforma em aeroporto comercial !!!!

    Curtir

  8. “Conforme Knijinik, o aeroporto Salgado Filho não atende o transporte de cargas das empresas, o que ocasiona custos mais elevados para importação e exportação. A atual capacidade do terminal, principalmente o tamanho da pista, impede que a exportação seja feita 100% pelo Rio Grande do Sul”

    Não seria melhor construir um aeroporto com uma pista de 3000m na serra, Santa Maria ou Rio Grande-Pelotas e usá-lo como aeroporto de cargas? Afinal, a parcela das “exportações gaúchas” que sai de Porto Alegre deve ser ínfima. Ao deixar o aeroporto mais próximo da origem dos produtos, se reduzem os gastos de logística (afinal, esse é o motivo alegado para o aeroporto).

    Dificilmente o SF precisará atender mais de 15/20 milhões de passageiros (que parece ser o limite para a ampliação) por ano se houver mais aeroportos no interior. Mesmo em longo prazo. Como comparação, pesquisei uma metrópole americana com tamanho semelhante ao de Porto Alegre (Phoenix, Arizona) cujo aeroporto recebia cerca de 20 milhões de passageiros por ano. Como a população da RM de Porto Alegre não está crescendo muito, aliado com o fato de que demorará séculos para que o Brasil chegue ao nível atual de desenvolvimento dos EUA (mais desenvolvimento, mais dinheiro, mais pessoas com possibilidade de viajar), um SF com terminal e pista ampliados com certeza aguentarão a demanda de Porto Alegre (não de todo o RS) por muito tempo.

    Curtir

    • Concordo contigo, aeroportos descentralizados, um em Santa Maria, um entre Pelotas e Rio Grande e um na Serra, diminuiriam o fluxo de passageiros e de cargas em Porto Alegre, bastando o SF ampliado e reformado na região metropolitana. Isso permitiria o desenvolvimento do interior do estado também, pois o RS não é só POA e região metropolitana. Pessoas do estado inteiro, além das cargas, não precisariam se deslocar até POA para realizarem seus vôos.

      Curtir

    • É o que eu acho também… POA se desindustrializou há tempo e não faz sentido o transporte de cargas aéreo ser todo aqui… a grande cidade industrial do estado agora é Caxias e eles que precisam de um bom aeroporto próximo para este fim. E sim, acho que a metade sul do estado devia ter melhor cobertura.

      Decentralizar para mim parece mais lógico, hoje todo estado (e as vezes o pessoal de SC) vem para o SF para fazer vôos que podiam ser mais espalhados.

      Curtir

      • Pera aí, mesmo “desindustrializada”, Porto Alegre segue sendo a principal cidade em termos de produção no Estado. E se formos usar como base a região Metropolitana nem se fala.

        Ou seja, não faz sentido (econômico) um aeroporto desde porte em Caxias, já que apesar da cidade ser um polo industrial (também), a demanda lá é bem menor. Isto não quer dizer que Caxias não precise de um terminal de cargas decente e etc. Só que não podemos confundir a necessidade de Caxias com a do estado inteiro.

        Ou seja, em termos viários, ferroviários ou até hidro viários, Porto Alegre (e Nova Santa Rita) está no centro dos principais cidades do Estado. Nada mais lógico que o aeroporto seja aqu

        Curtir

      • Bem colocado, não há grandes cargas de mercadoria saindo de PoA como em outras regiões, veja que até o porto é subutilizado.

        Curtir

  9. Imagina pegar(pagar) um táxi até o novo aeroporto.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: