Prefeitura reúne-se com moradores da Anita

Trincheira da Anita: Anita esquina Terceira Perimetral

Trincheira da Anita: Anita esquina Terceira Perimetral

Reivindicações da Associação de Moradores da Praça Japão (Ampraja), apresentadas à Prefeitura de Porto Alegre em razão das obras da passagem de nível da Rua Anita Garibaldi – a chamada Trincheira da Anita –, serão examinadas em conjunto com aquela comunidade na próxima segunda-feira, 28, às 10h, em reunião no Restaurante Greek Donner (rua Anita Garibaldi, 1515). A reunião terá a presença do secretário de Governança Local, Cezar Busatto, de representantes das secretarias de Obras e Viação e de Gestão, do Conselho do Orçamento Participativo e do Centro Administrativo Regional (CAR) Centro. O encontro com os moradores foi definido nesta sexta-feira, 25, depois de um grupo de nove pessoas haver acampado na Rua Anita Garibaldi, em protesto contra a obra planejada para resolver graves problemas de trânsito naquela região.

Construção da Trincheira foi aprovada pelo Orçamento Participativo

Prevista no projeto original da Terceira Perimetral, a construção da passagem de nível no cruzamento da Anita com avenida Carlos Gomes foi também aprovada pelo Orçamento Participativo e pelo Ministério Público, além de ter sido tema de audiências com a comunidade do entorno. A avaliação preliminar da prefeitura é que as 12 reivindicações apresentadas pela Ampraja têm possibilidades de atendimento.

O processo de discussão das obras da Trincheira da Anita foi desenvolvido ao longo de 2012. Um dos principais encontros realizados para examinar o assunto ocorreu em 5 de julho, quando conselheiros e delegados do Orçamento Participativo da temática Circulação, Transporte e Mobilidade Urbana criaram uma comissão para acompanhar e fiscalizar a obra viária. A Trincheira da Anita foi incluída no Plano de Investimentos e Serviços de 2011 – publicação que lista todas as demandas aprovadas pelo OP – sob o número 20110731.

A Trincheira da Anita tornará o trânsito mais eficiente naquele cruzamento, em que, cotidianamente, ocorrem engarrafamentos expressivos. Também proporcionará maior segurança para a travessia de pedestres, reduzirá consideravelmente a emissão de gases que provocam o efeito estufa e o ruído provocado por veículos automotores. Além disso, a região será beneficiada com o plantio de 245 mudas de árvores nativas como medida compensatória de impacto ambiental.

Prefeitura de Porto Alegre

______________________________

Se foi aprovada pelo OP, o que querem estes acampantes ?  Ir contra o OP?  Mas não são eles mesmos que aprovaram ????  



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:

11 respostas

  1. Vejam bem senhores. Trabalho no ramo imobiliário. Esta semana passei ali a trabalho e vi uma porção de pessoas à sombra das árvores, que serão multiplicadas, após a obra e estas atuais estão sem cuidados, cheias de erva de passarinho, um parasita que mata ligeiro, não havia ninguém cuidando das árvores, estavam à frente de uma máquina, tomando chimarrão e conversando a cântaros. Pergunto: Meia duzia de semoquefazer,querem empurrar goela abaixo que toda a cidade tem que parar de crescer porque seus aptos vão desvalorizar? Aprecio toda forma de manifestação, lutei em certo tempo pela criação de um banco em nossa cidade, decorrência de liquidação de outro e no entanto não vejo como simpatizar com esta baboseira, onde leio artigos sobre o assunto, só vejo opiniões favoráveis à obra. Ora, vamos ser menos tolerante com esta gente tocar a obra, que venham as máquinas, chega de conversa aqui e acolá. Estou com o Gilberto, serei o primeiro a fazer a manifestação a favor, me avisem dia e hora.

    Curtir

  2. Um artigo (que saiu na versão online de um grande jornal de Poa) sobre aqueles que acamparam na frente das máquinas, tinha o depoimento de um “suposto” morador com aquele papo de “será um desperdício de dinheiro público e blablabla… a diferença é que ele não é morador coisa nenhuma. Apenas tem um restaurante na Anita. Na realidade trata-se de puro interesse pessoal. É bem provável que os demais estejam lá por esse mesmo motivo. Puro egoísmo.

    Curtir

  3. mas de novo isso ? isso ai é coisa de gente que não tem o que fazer na vida, e fica encomodando, se foi aprovada no OP o que eles querem ficarem acampando ? coloca as maquinas pra trabalhar e manda a policia ficar de guarda ali, quem ficar interrompendo a obra leva pra cadeia, só assim pra esses malas pararem

    Curtir

  4. Encheção se saco esse papinho, põe as maquinas pra trabalhar logo, inventarem de fazerem o acampamento e trancar a obra, simples, chama a policia e leva em cana. Se todo mundo tiver a mesma idéia, e bloquear obras, iremos viver no século 19.

    Curtir

  5. É só fazer e deu.
    Eles NÃO querem essa obra, não vai adiantar, eles só vão ficar satisfeitos quando a prefeitura falar que não vai fazer mais a obra, ou quado pagarem a diferença da suposta desvalorização dos apartamentos deles, que eu acho que nem vai existir, ja que os prédios em Poa não param de ficar mais caros.

    Curtir

    • Exato.

      A única coisa que eles estão preocupados é com a desvalorização dos seus apartamentos, que como você disse, muito difícil de acontecer em POA.
      Não tão se importando com as árvores, se as pessoas poderão converter em direção ao aeroporto. Só não querem a desvalorização dos seus apartamentos.

      Agora, se ficarem dando papo pra essas manifestações toscas, não se fará mais nada na cidade.

      É sobre o valor da obra? Olha, tem tanta, mas tanta obra com valor superior a isso… E essas eles nem se preocupam né. Senti vergonha alheia quando passei de lá e eles na frente das máquinas com aquelas tendas do gugu, mas cada um é cada um.

      Curtir

      • Pessoal, vamos fazer uma manifestação nesta esquina, na frente deles, também?
        Nós somos favoráveis a solução destes engarrafamentos neste cruzamento. Vamos lá fazer a nossa manifestação?
        E lembrando que também somos moradores da cidade, podemos opinar sobre a construção. Não só eles que moram por ali. E muitos deles nem moram por ali…estão só se manifestando por serem contra o prefeito. Pura política.

        Curtir

  6. É verdade que foi aprovada no orçamento participativo mesmo?

    Curtir

  7. Se essa conversa fosse a 2 anos atrás séria tão mais fácil…

    Curtir

  8. Mais um post para render + de 100 comentários hehehe

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: