Auxílio a Santa Maria mobiliza o Rio Grande do Sul

Prefeitura de Porto Alegre monta esquema para receber pacientes e Defesa Civil cadastra voluntários

Prefeitura de Porto Alegre monta esquema para receber pacientes e Defesa Civil cadastra voluntários  Fotos: Ricardo Giusti

Prefeitura de Porto Alegre monta esquema para receber pacientes e Defesa Civil cadastra voluntários Fotos: Ricardo Giusti

O auxílio à população de Santa Maria, após o incêndio que causou 232 mortes neste domingo, mobiliza todo o Rio Grande do Sul, através de prefeituras e representações da Defesa Civil. Em Porto Alegre, que recebe feridos para atendimento de queimados, um grande esquema foi montado para garantir agilidade no socorro. A Defesa Civil Estadual, enquanto isso, trabalha na mobilização de voluntários, principalmente de saúde, para suprir a demanda na cidade.

A Prefeitura de Porto Alegre, por intermédio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), enviou a Santa Maria 12 respiradores artificiais para serem utilizados no atendimento às vítimas do incêndio em uma casa noturna, na madrugada deste domingo, 27. Além disso, a SMS colocou à disposição da Secretaria Estadual de Saúde e da Prefeitura de Santa Maria toda a estrutura da rede pública de saúde da Capital.

Foram disponibilizados 115 leitos na rede hospitalar de Porto Alegre. Destes, são leitos de UTI com respirador: Hospital de Clínicas (13), Hospital Conceição (10), Cristo Redentor (4), Mãe de Deus (10), Moinhos de Vento (4), Independência (10), Parque Belém (13) e Santa Casa (9). Leitos sem respirador: Cristo Redentor (10), Parque Belém (20). Leitos de emergência: Mãe de Deus (6) e Santa Casa (6). A Unimed disponibilizou oito ambulâncias para o transporte das vítimas.

A Defesa Civil pede que os voluntários à disposição para prestar socorro aos feridos em Santa Maria liguem para o telefone (51) 3210-4219. Um cadastro está sendo realizado para possível chamada da corporação. Diversos profissionais da área da saúde já se ofereceram para ajudar, inclusive pessoas de outros estados. Entretanto, conforme o Comando da Defesa Civil Estadual, ainda não há necessidade de chamar os voluntários. A Empresa Planalto Transporte também colocou a disposição um ônibus e um motorista para fazer o trajeto entre Porto Alegre e Santa Maria.

A Secretaria Estadual de Saúde preparou uma equipe com médicos intensivistas, cirurgiões plásticos e técnicos de enfermagem que foi enviada a Santa Maria, em um avião da Aeronáutica, para auxiliar no transporte dos pacientes a serem deslocados para a Capital. No mesmo avião, embarcou equipe de apoio psicológico, a pedido da Coordenadoria de Saúde Mental de Santa Maria, para auxílio aos familiares das vítimas.

A Secretaria Municipal de Saúde solicita a doação de sangue no Hemocentro do Rio Grande do Sul, a partir da manhã desta segunda-feira, a fim de repor os estoques. O Hemorgs está localizado na avenida Bento Gonçalves, 3722, bairro Partenon.

As primeiras vítimas transferidas para Porto Alegre chegaram em um helicóptero que pousou no Parque Ramiro Souto, na Redenção, no início da tarde de domingo. Cinco foram internadas na unidade de queimados do Hospital de Pronto Socorro (HPS) e mais quatro no Hospital de Clínicas.

A Região Metropolitana também mostrou estar de prontidão para reforçar o atendimento a Santa Maria. Novo Hamburgo publicou nota oferecendo leitos no Hospital Municipa para eventual necessidade. Conforme nota, foi cedido ao Estado um respirador de transporte para ajudar pacientes em deslocamento. Em Canoas, o prefeito, Jairo Jorge, colocou toda a rede municipal à disposição, pela facilidade de transporte entre as cidades, ambas munidas de bases aéreas.

Interior oferece auxílio

Além de prestar solidariedade aos familiares e amigos das vítimas da tragédia ocorrida em Santa Maria, o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, mobilizou a estrutura do governo na área de saúde e assistência social. Foi traçado um plano emergencial para prestar socorro a vítimas que forem encaminhadas ao Município. Segundo o secretário de saúde, Luiz Artur Rosa, a estrutura está a postos para, a qualquer momento, fazer o transporte de pacientes do Aeroporto Lauro Körtz aos hospitais de Passo Fundo, principalmente o São Vicente de Paulo. O Hemopasso já disponibilizou 170 bolsas de sangue para encaminhar a Santa Maria.

O Banco de Sangue que funciona anexo à Santa Casa de Caridade de Bagé, foi aberto a partir das 14h para a coleta de sangue para as vítimas da tragédia em Santa Maria. A coordenadora da unidade, médica Lúcia Helena Jardim, solicitou aos doadores regulares e voluntários que puderam fazer coleta que compareçam ao local com urgência.

Em São Borja, o prefeito, Antônio Carlos Farelo Almeida, decretou luto oficial por três dias e colocou veículos e outras formas de auxílio à disposição do prefeito de Santa Maria, César Schirmer, para deslocamentos àquela cidade. De São Borja, são muitos os estudantes em universidades de Santa Maria, alguns deles possíveis vítimas do incêndio.

*Com informações de Acácio Silva, Jossicar Saraiva e Alberi Cogo.

santa-maria-poa-03

santa-maria-poa-02

santa-maria-poa-01

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

9 respostas

  1. É tão lindo e triste ao mesmo tempo, ver o Brasil inteiro se emocionar com isso, ver a torcida do corinthians se calar no minuto de silencio, ver pessoas de todos os cantos se mobilizarem para ajudar….

    Mas é tão dificil saber que pessoas morreram, mais pessoas que em um atentado terrorista, e pior, morreram por um motivo que poderia ser evitado.

    Dificil saber que cheguei em casa nessa madrugada, vi um pedido de socorro no facebook, achei que era brincadeira e acordo com essas noticias.

    É dificil ter que aceitar que mesmo depois de uma desgraça dessas, isso vai continuar.

    Parabens aos heróis desse domingo, muita gente se arriscou pela vida de desconhecidos.

    Força Santa Maria, força Rio Grande do Sul, força Brasil.

    Curtir

  2. As boates pela propria natureza e arquitetura sao recintos perigosos: ambientes fechados e escuros, com aglomeracao de pessoas, com poucas ou nenhuma janela e poucas saidas, decorados com materiais altamente inflamaveis por todo lado, com uso de fiacoes eletricas diversas para luzes e o que mais. Infelizmente, sao locais propicios para grandes tragedias, ja’ tinhamos outros exemplos pelo mundo. Talvez as pessoas repensem o desenho dessas casas a partir de agora.

    Curtir

  3. OK, sou cego, surdo e mudo e a João Alfredo é um produto da minha imaginação fértil .

    Curtir

  4. Duas rapidinhas :
    1- Não faltam recursos técnicos e humanos na rede municipal de Porto Alegre ?
    2- Os inferninhos da Cidade Baixa vão continuar livre$,leve$ e $olto$? O arrego vai ser geral ou seletivo ?

    Curtir

    • Creio que a legislação de POA é muito mais rigorosa em todos os sentidos. Não é atoa que a Smic fecha por qualquer coisa os bares/boates.
      Aqui nunca aconteceria uma tragédia dessas…

      Curtir

      • Cara, muito triste isso que está acontecendo em Santa Maria.

        E eu não diria nunca Gilberto, tem muita casa noturna/bares em POA com apenas uma porta de entrada/saída e não sabemos se estão regularizadas e como está sua estrutura. Espero que haja uma fiscalização PERMANENTE em cima desses estabelecimentos.

        Curtir

      • Caro Gilberto.
        .
        Pode ser que a legislação em Porto Alegre seja muito mais exigente, mas não há quadro técnico para verificá-la, e outra a normalização (que não é legislação – Normas Brasileiras não tem força de Lei) sobre saídas de incêndio é nacional e pelo pouco que li, no caso de uma casa de esptáculos para 900 pessoas deveria ter no mínimo 3 (três) portas de emergência, totalmente desimpedidas com ferragem anti-pânico e com 1,65m de largura cada uma.

        Curtir

      • Honestamente acho que pode acontecer aqui sim. Tenho medo que não aconteça, mas tomara que essa tragédia sirva para haver uma discussão sobre a questão.

        Além de, claro, conscientizar as pessoas da importância de alvará e fiscalizações.

        Curtir

        • Vou mudar minha frase então. Eu acho que dificilmente aconteceria uma tragédia dessas em POA. Dizer que nunca aconteceria foi exagero da minha parte. Claro, na verdade nenhum lugar está livre que aconteça. Já aconteceu na China, na Argentina (Buenos Aires), nos EUA, … etc

          Curtir

%d blogueiros gostam disto: