Passagens gratuitas serão revisadas em Porto Alegre

As passagens gratuitas nos ônibus de Porto Alegre já atingem 35% do total e seu peso no custo das tarifas ultrapassou o limite razoável, segundo o presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari. Por isso, a Prefeitura está reavaliando os que têm direito a elas.

Outro item que pesa muito é a folha salarial, porque o salário dos rodoviários em geral é o segundo maior do País e o dos cobradores em particular o primeiro.

Em terceiro lugar vem a frota de ônibus, que representa 25% do valor final da tarifa.

Diante disso, é plano da EPTC buscar reduzir este ano os impactos das contas na tarifa para reduzir seu valor, onde está inserida a questão levantada pelo TCE de incluir no cálculo da tarifa só a frota operante e não a total.

Affonso Ritter



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

23 respostas

  1. ha que legal! quem sabe se tira o emprego de vcs tb colocando uns robos pra trabalhar??? patetico!!!!! é 8 ou 80 mesmo!

    Curtir

  2. Não precisa necessariamente acabar com as isenções. É só disciplinar o uso e acabar com os cartões de isenção sem limite. Simples, o cara precisa de passagens pra tratamento de saúde? Então da X passagens pra ele ir e voltar as X/2 vezes que ele precisa ir fazer o tratamento. Esses cartões com passe isento sem limite só servem pra emprestar por tio, pra tia, pro vizinho, pro filho…enfim. É um total desvio de finalidade.
    O mesmo vale pros rodoviários, deveriam receber VT como os demais trabalhadores. E claro, aumentar a fiscalização pois tem muito cobrador passando cartão de idoso que não passa a roleta e embolsando o valor da passagem do próximo usuário.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: