Prefeitura apresenta estrutura definitiva no Porto Seco

Local servirá para ampliação das atividades de Educação Integral durante o ano  -  Foto: Divulgação/PMPA

Local servirá para ampliação das atividades de Educação Integral durante o ano – Foto: Divulgação/PMPA

Um equipamento que reunirá eventos culturais e espaços de atendimento administrativo e social será a nova estrutura do Complexo Cultural do Porto Seco. O local preparado para o Carnaval também estará apto para funcionar durante todo o ano no atendimento à população da zona Norte. O projeto foi apresentado pelo prefeito José Fortunati na manhã desta terça-feira, 5, no Paço Municipal.(fotos)

Com o objetivo de tornar o complexo mais confortável, seguro e funcional, o projeto, feito pelo arquiteto Raul Macadar, recebeu contribuições dos carnavalescos que visitaram o sambódromo do Rio de Janeiro. “Temos convicção de que teremos um espaço que qualificará ainda mais o Carnaval e que vai funcionar durantes os 365 dias do ano no atendimento social e administrativo feito pela prefeitura na região”, afirmou Fortunati, destacando que na primeira fase serão 5.248 lugares e a capacidade total do projeto é de 23.492 lugares.

Um dos diferenciais do novo projeto será a possibilidade de receber grandes shows utilizando o espaço do recuo da bateria para o palco e a arquibancada principal e pista com capacidade para oito mil pessoas. “O local também terá estacionamento para aproximadamente 2,2 mil carros e 80 ônibus dentro da área do empreendimento”, explicou o prefeito.

imagem98515

imagem98517

Melhorias já executadas no Complexo:

Na infraestrutura:

  • Conclusão dos barracões das escolas de samba. Atualmente são 15
  • Redução da largura da pista, com pintura branca no piso para destacar as fantasias
  • Sonorização na concentração (torres) e dois carros de som para agilizar o evento.
  • Seminário de gestão para diretores de escola de samba.
  • Internet Wi-Fi no evento e transmissão ao vivo pela rede mundial
  • Instalação de câmeras de grande alcance e grua para a transmissão.
  • Instalação de 80 frisas (60 para venda).
  • 2 HCs (Centro de Hospitalidade)
  • Butekão do Samba.
  • Asfalto na Praça de Alimentação.
  • Iluminação 15 m de altura na pista, com 1400 lux (reforço na concentração e dispersão).
  • Colocação de catracas (cartão eletrônico).
  • Camarote para deficientes visuais.

No espetáculo:

  • Crescimento de 41% no número de participantes em 8 anos.
  • Aumento no número de camarotes de leiloados, de 28 para 42.
  • Cachês-fomento para as escolas de Porto Alegre.
  • Espaço e apoio na construção de quadras das escolas de samba.

O projeto:

  • Espaço para instalação de área de alimentação em cada módulo, para atender camarote e arquibancadas individualmente.
  • Criação do recuo de bateria na área de armação.
  • Camarins com banheiros na área de concentração.
  • Arquibancada popular na área de armação (Setor 1).
  • Prédios na concentração para entidades ligadas ao carnaval, SMC, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Unidade de Saúde e DMLU.
  • Portarias com controle de acesso na entrada do complexo e na entrada dos barracões.
  • Os degraus das arquibancadas foram projetados para facilitar o trânsito e trazer mais conforto para o público.
  • Nos fundos dos camarotes haverá salas administrativas que poderão ser ocupadas durante todo o ano.
  • O projeto atende a todos os itens de segurança exigidos pelo Corpo de Bombeiros.
  • Todos os testes de carga foram realizados, tanto nos camarotes como nas arquibancadas, respeitando o peso de 400 kg/m2.
  • Disponibilidade de unidade de pronto atendimento, com recursos modernos, nos moldes dos que serão utilizados na Copa do Mundo.
  • Iluminação na pista será 2000 lux e deverá ficar numa altura superior as alegorias.
  • Infraestrutura para sonorização será ao longo da pista, em ambos os lados, a uma altura de 3m.
  • Infraestrutura para sonorização na concentração (torres).
  • Infraestrutura para controle de acesso em cada módulo, individualizado para camarotes e arquibancadas (roletas,catracas, elevadores etc).

Equipamentos que funcionarão no local:

1ª fase:

  • CAR
  • CRAS – Assistência Social Fasc
  • Guarda Municipal
  • Telecentro
  • Centro de Referência da Juventude
  • Unidade de Saúde
  • Conselho Tutelar
  • Descentralização da Cultura
  • Sine

2ª fase:

  • Centro de Educação Integral, recebendo alunos da zona Norte para atividades como teatro, música, robótica e complementação de linguagens. Hoje 2.034 alunos da região são atendidos no turno inverso. Com este projeto, todos os 8.239 alunos das 8 escolas da região poderão ser atendidos. Passaremos de 46% para 60% de atendimento de educação integral na cidade.
  • Creche – Educação Infantil.
  • Formação Profissional: o projeto prevê espaço destinado a atividades vinculadas ao carnaval, como oficinas de treinamento e preparação de mão de obra dedicada à produção de equipamentos para o carnaval.

Prefeitura der Porto Alegre



Categorias:Arquitetura | Urbanismo

Tags:,

30 respostas

  1. Parece ótimo o projeto. O carnaval de Porto Alegre está merecendo há horas a melhoria, e a construção de uma obra definitiva.

    Curtir

  2. A inclinação é essa mesma? achei meio inclinado..

    Curtir

    • Pedro, com certeza está inclinado. Estes renders foram feitos em algum software 3D e na hora de passar pra imagem jpg eles fizeram mal, ficando dessa forma. Tão horriveis!

      Curtir

  3. Gasta $ todo ano no monta/desmonta do Desfile Farroupilha.
    Porque não fazem aqui o desfile de 20 de Setembro, como era o previsto ??????

    Curtir

  4. Ola, Gilberto! Você achou alguma informação sobre o inicio das obras ou vai ficar a nivel de promessa. Abraço.

    Curtir

  5. Se for com o proposito de “complexo cultural” vai valer a pena, pois nao sera so usado para o carnaval, mas tambem para show, feiras, apresentaçoes e ate mesmo para o desfile de 20 de setembro e ate mesmo o acampamento farroupilha (ao lado do porto seco existe terrenos imensos sem uso). Ja conseguiram tirar o carnaval do centro da cidade pq os negros pobres mijavam na rua e faziam barulho, quero ver tirar o desfile de 20 de setembro tbm, ja que deixa tudo sujo, cheio de bosta de cavalo etc…. Ou só o povo pobre vai ter q ir ate a Zona norte para poder ter cultura tbm os direitos devem ser iguais… E outra, porto alegre tem projeto para construçao do sambodromo desde 1992 inicialmente, foi escolhido o Parque Marinha do Brasil, mas teve a oposição de pessoas contrárias à obra, que inclusive acionaram a Justiça para impedir a construção naquele local…. Temo espaço para todos, carnaval, tradicionalismo, rock, reggae, rap, forró, choro, maracatu, frevo, samba, pagode… afinal, alem de sermos gauchos somos todos brasileiros!!!

    Curtir

  6. Durban, África do Sul (terceiro mundo). Uma das cidades-sedes da última copa de 2010. E nem estamos falando da famosa Cidade do Cabo ou de Johanesburgo ou de Pretória (capital do poder executivo daquele país). Não temos mar, ok, mas uma estrutura assim caberia ali, nas nossas margens, vizinha ao marinha e ao inter. Teria público? Eu não vou para as margens do guaíba próximas ao inter por medo de assalto, mas certamente marcaria presença diariamente ali se algo assim lá tivesse e certamente não seria o único a fazê-lo. Era isso que a PMPA deveria estar se preocupando às vésperas da Copa, quando a visibilidade e o interesse da iniciativa privada investidora é maior. Nosso legado será apenas viadutos, como os futuros da IIIª perimetral, mas eles são obras públicas necessárias que deveriam ser feitas independentemente de Copa do Mundo, são obras ordinárias (rotineiras) na vida de uma metrópole. Inclusive a IIIª perimetral deve ser a única via concebida para ser expressa no mundo que foi originalmente inaugurada com inúmeras sinaleiras, até mesmo em baixo de viadutos, um absurdo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: