METRÔ: Propostas serão recebidas nesta quinta à tarde

metro1

 

metro2

 

Jornal Metro – Porto Alegre – 06/02/2012 -página 4



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito, Metro Linha 2

Tags:, ,

29 respostas

  1. Espero estar errado, pois se a segunda empresa que apareceu na licitação, além da Oldebrecht (a empresa que deu a MAIOR contribuição LEGAL para a campanha do Fortunati) é uma tal de BUSTREN P. M. ,
    .
    Se a minha pesquisa na internet para descobrir o que é esta Bustren (http://guiaempresas.universia.es/e-2960845/bustren-p-m-sl..html) estiver certa é uma empresa obscura com um capital social menor do que 60.000,00 euros, ou seja uma firmeca.
    .
    Se a prefeitura não declarar deserta esta licitação e abrir outra com um edital menos incompleto do que o que foi feito, já sabemos a priori qual será a firma de projetará, construirá e administrará o metrô nos próximos trinta anos, a Oldebrecht.
    .
    Estamos ficando uma filial da Bahia, primeiro a Arena, agora o metrô.
    .
    Espero que o Ministério Público faça alguma coisa.

    Curtir

  2. Fiquei encucado: mesmo com o tatuzão, os carros continuarão passando por cima do trecho em construção? Não tem nenhum risco de subsidência do terreno?

    Curtir

    • Dentro do “escudo” da tuneladora, se retira a terra e a rocha que foi escavada, e logo em seguida coloca-se pré-moldados de concreto para deixar o tunel “pronto”, porém dessa forma, esse tipo de máquina não dá a ré. Se ela realmente fica enterrada depois, eu não sei, pois é uma máquina realmente cara. Porém, sei que no Rio houve um desabamento sobre uma, e o custo para retira-la debaixo da terra não compensava. Também lembro que na construção da linha 4 do metrô de SP houve um desabamento ou algo parecido.

      Curtir

  3. Contudo, nao posso deixar de salientar, realmente essa obra nao está nada clara qto a prazos, pois metrô nao se faz assim a toque de caixa. Eu tenho quase certeza que essa obra vai demorar no mínimo o dobro do planejado, e isso que eu acredito estar sendo ultra otimista em!!!

    Curtir

    • Concordo contigo… certa vez o Rogério Maestri perguntou aqui no blog se alguém já viu alguma empresa fazendo estudos do solo no traçado do metrô.

      Eu nunca vi estudo nenhum… e depois vem os aditivos porque encontraram uma rocha sei lá do que ou um terreno lamacento.

      Curtir

  4. Então qual seria o caminho certo a ser adotado, Nobre Maestri??? Pois o Metrô é necessidade antiga de que a cidade clama … O que se faz entao meu caro pessimista???

    Curtir

    • Caro Felipe e demais.
      .
      Primeiro, sou TOTALMENTE A FAVOR DA IMPLANTAÇÃO de um METRÔ na cidade de Porto Alegre.
      .
      Segundo, acho méritos no atual prefeito que diferentemente de TODOS os anteriores se lançou numa empreitada, que por covardia, falta de visão ou burrice os anteriores não pensaram nisto.
      .

      Terceiro, não estou descartando a hipótese de utilização da tecnologia do “tatuzão” como uma boa solução para Porto Alegre.
      .
      Agora depois dos elogios ao Fortunati, vamos as críticas:
      .
      Devido a incompetência dos prefeitos anteriores e por razões POLÍTICAS o atual prefeito se lançou numa corrida por deixar a sua marca, que mostra ser o mesmo terrivelmente mau assessorado pois a visão que o mesmo está tendo de uma obra como a de um metrô está errada.
      .
      Um Metrô não admite erros para posterior correção, depois de construída a linha e as estações, modificações são praticamente inviáveis, o custo de correção de uma linha mal posicionada, de distanciamento equivocado de estações, de não integração com modais existentes e outros problemas, produzem erros que para a correção o custo e de centenas de milhões.
      .
      Segundo problema, lançar uma concorrência para a definição de projetos construtivos é simplesmente condicionar quem pode construí-lo, o que a prefeitura definiu como pressupostos básicos são extremamente limitados mostrando que não houve nenhum estudo de viabilidade econômica sério, nem outros pressupostos para a implantação deste modal que é DEFINITIVO.
      .
      Há um açodamento que ficou já patente nas próprias prorrogações da concorrência que está sendo aberta hoje, está sendo repetida no início da construção. Várias pessoas aqui chamam atenção que as obras no Brasil são lançadas rapidamente e construídas lentamente, tudo é devido a falta de planejamento.
      .
      Se vocês acompanharem o que está ocorrendo com o metrô do Rio, verão o que acontece com obras mal planejadas, por exemplo a frequência inicial deveria ser de quatro em quatro minutos, com todos os erros de planejamento estão conseguindo uma frequência de no máximo seis e meio minutos, diminuindo em muito a quantidade de passageiros e aumentando o custo por passageiro.
      .
      O que realmente recrimino no caso de Porto Alegre é a falta de profissionalismo da prefeitura e a pressa com coisas que deveriam ser melhor discutidas.

      Curtir

      • Rogerio, com tais argumentos que apresentou, muito bem pontuados, por sinal, concordo em plenitude! O metrô em Poa, sua implantação, acho, assim como vc, que vai virar uma longa novela … Hj apenas duas empresas se mostraram interessadas pelo projeto, sendo que a previsão era que ao menos 7 se apresentassem!!!Abraço

        Curtir

  5. Ainda acho que esta linha do metrô deveria ter alguma estação em comum com a linha da trensurb, afinal, na maioria dos sistemas de metrô pelo mundo, as linhas se cruzam. Embora, nesse caso elas tenham tarifas diferentes, e mesmo que se use o cartão tri ou sim, é um tanto incômodo para o usuário mesmo que a estação fique na borges, descer do mercado em um dia de chuva ou sol muito forte e caminhar alguns metros.
    Fora isso, e a tal da fase 2, que irá passar pela Bento e chegará próxima ao Campus do Vale, da Ufrgs, quando ficará pronta? Espero que não seja daqui 28 anos, mais ou menos como ocorreu com a extensão da linha da Trensurb até Novo Hamburgo, que era a idéia inicial.

    Curtir

    • Não integraram nem o metrô com a terceira perimetral, imagina com o Trensurb.

      Mas o importante é tocar a obra e não apresentar projetos…

      Curtir

    • Com certeza! Conexão entre os modais é essencial!

      Curtir

  6. Para dar só mais uma indicação. Para se construir a linha 4 do Metrô do Rio, depois de especificada a máquina de perfuração, a empresa Alemã que construiu a escavadeira por 100 milhões de reais, demorou um ano para entregar o “tatuzão” (entrega simbólica em novembro de 2012) chegada no Rio de Janeiro em março de 2013 (quando começará a operação ainda não se sabe!).
    .
    Esta maquininha com cento e tantos metros de comprimento pode escavar em rocha e material macio.
    .
    Não estou contra o uso de tal máquina, mas os prazos de começo das obras deverão ser bem mais dilatados do que os prazos previstos pela PMPA, a menos que já haja um “tatuzão” dando sopa por aí!

    Curtir

    • Lendo o comentário do Rogério só me assusta ainda mais, principalmente pelo amadorismo que a prefeitura tá tocando a coisa…..

      Tô vendo que esse metrô vai ficar pronto só lá em 2025……

      Curtir

  7. Outro pequeno detalhe, uma máquina de escavação em rocha (centro da cidade) não é do mesmo tipo para escavar em terreno lamoso.

    Curtir

  8. Vamos resumir a questão, se for escolhido o “shield” como o prefeito quer, em detrimento ao método por “cut on cover”, a obra não ficará somente 20% mais cara, simplesmente porque o número de concorrentes será muito menor e composto por somente poucas grandes construtoras que dispõe do equipamento.
    .
    É logico que a proposta de infraestrutura que for aprovada (tamanho do túnel e outras variáveis) conduzirá a um ou dois participantes para a obra,
    .
    Como já escrevi a mais de um ano, um equipamento deste tipo não se encontra num balcão de uma ferragem, ou a empresa tem ou tem que mandar fazer um especialmente para a obra e as empresas que fazem este tipo de equipamento não são qualquer metalúrgica de Caxias.
    ,
    DEPOIS NÃO RECLAMEM QUE O METRÔ DE PORTO ALEGRE VAI FICAR MUITO MAIS CARO DO QUE QUALQUER OUTRO METRÔ DO MUNDO, E NÃO VENHAM ME DIZER QUE É PELO CUSTO BRASIL!!!!

    Curtir

    • Esses equipamentos devem ser alugados ou arrendados, ninguem compra um treco daqueles, o qual deve ser carissimo, pra fazer uma obra dessas. Pelo menos nao no Brasil, onde os projetos de metro sao minguados.

      Curtir

      • Esse equipamento é comprado, quando acabam a obra ele é enterrado, não tiram ele do lugar.

        Ao menos é o que falam no Discovery…
        haha

        Curtir

    • Um cut-and-cover na Assis Brasil seria um inferno.

      Curtir

      • Vai piorar, mas acho que não vai ser tão ruim… veja que fecharam a perimetral e tudo segue funcionando, ruas periféricas aumentaram seu fluxo, há alguns segundos a mais nas sinaleiras mas mesmo com as 4 pistas de cada lado bloqueadas, tudo segue o seu rumo.

        Curtir

    • Poha! pq não argumentam ao invés de negativar!

      Curtir

  9. Acho uma temeridade postar esta matéria no blog. Vai que a Sofia Cavedon, Manoela e Pedro Ruas resolvem fazer algum ” tipo de abraço ” e a obra não sai……
    Esse pessoal tem que ser pego desprevenido, senão já alguma alguma coisa para colocar defeito.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: