Porto Alegre registra diversos pontos de alagamento após temporal. Taxista morre afogado na Voluntários.

17:38

Algumas vias da cidade estão bloqueadas em razão do grande volume de água

Algumas vias da cidade estão bloqueadas em razão do grande volume de água Crédito: Jonathas Costa / Especial CP

Algumas vias da cidade estão bloqueadas em razão do grande volume de água. Foto: CP/Divulgação

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

A forte chuva forte que atingiu Porto Alegre desde as 15h desta quarta-feira deixou pelo menos 26 pontos de alagamento na cidade. Pouco antes das 17h30min, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) informou a liberação de 13 desses pontos. Os mais críticos, de acordo com a prefeitura, são a Érico Verissimo, que foi bloqueada – o trânsito no sentido Centro-Bairro está sendo liberado pela EPTC –, as avenidas Osvaldo Aranha e João Pessoa, alagadas em toda a sua extensão, avenida Goethe, Júlio de Castilhos, a região do Túnel da Conceição, que está com alto volume de água na pista e também bloqueado.

O Centro Integrado de Comando da Cidade (Ceic) está operando em status de atenção e a orientação da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) é que a população evite os deslocamentos pela cidade, em especial na área central e Zona Leste. A região Central e da avenida Ipiranga são afetadas ainda pela falta de energia nas principais casas de bombas do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), que impedem a drenagem das ruas.

As áreas mais afetadas pelo temporal são o Jardim Botânico, onde foram registrados 73,6 mm de precipitação, e o Moinhos de Vento, onde foram registrados 62 mm em 35 minutos, conforme dados do Metroclima. A chuva se deslocando em direção ao Norte, e atinge também a Região Metropolitana.

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: CP/Divulgação

Foto: CP/Divulgação

Confira alguns dos pontos de alagamento:

  • – acesso ao Túnel da Conceição (bloqueado)
  • – avenida Júlio de Castilhos
  • – avenida Osvaldo Aranha
  • – cruzamento da avenida Osvaldo Aranha com as ruas Santo Antônio e Sarmento Leite
  • – rua João Alfredo
  • – avenida João Pessoa e Viaduto Dona Leopoldina
  • – rua Felipe Camarão
  • – rua Vasco da Gama
  • – avenida Protásio Alves (alguns pontos com obras do BRT estão bloqueados)
  • – avenida Goethe
  • – avenida Nilópolis
  • – cruzamentos das avenidas Ipiranga e Salvador França
  • – cruzamento das avenidas Ipiranga e Silva Só
  • – cruzamento das avenidas Ipiranga e Érico Veríssimo (bloqueado no sentido bairro-Centro)
  • – avenida José de Alencar próximo ao estádio Olímpico
  • – cruzamento da Aparício Borges com a Bento Gonçalves e com a Pedro Boticário

Semáforos fora de funcionamento:

  • – esquina da rua Barão do Amazonas com a avenida Ipiranga
  • – Farrapos esquina Barros Cassal
  • – cruzamento da avenida Cristóvão Colombo com a rua Dr. Timóteo

As estações do Mercado, Rodoviária e São Pedro do Trensurb estão fechada em função de alagamento e entre as estações Farrapos e Santo Afonso a operação dos trens é parcial. A empresa está providenciando ônibus para fazer, emergencialmente, o transporte no trecho afetado.

Correio do Povo

__________________

Leia mais:

Taxista morre afogado em avenida de Porto Alegre (Correio do Povo)

Dois aviões arremetem em função da chuva em Porto Alegre e Salgado Filho opera por instrumentos (Zero Hora)

____________________

FOTOS EXCLUSIVAS

Túnel da Conceição com trânsito completamente parado com grande inundação:

TÚNEL PARADO

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

VEJA MAIS DE PERTO – PISCINA IMPEDE QUE CARROS PASSEM

Túnel da Conceição - veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição – veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

Túnel da Conceição - veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição – veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

Túnel da Conceição - veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição – veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

 

Um video para mostrar o interior do Túnel cerca de 17h.

Desculpe a qualidade, não pensava em publicar, mas vale pela diversão.

 



Categorias:Clima, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , ,

59 respostas

  1. Há dois problemas sérios que as pessoas não se dão conta quando comparam nossas cidades com cidades europeias e norte-americanas, o primeiro e o mais simples de se explicar é que a distribuição das chuvas que ocorrem no Brasil são diferentes tanto em quantidade como e distribuição ao longo do ano, segundo é que todas estas cidades já tiveram mais duzentos ou trezentos anos para resolver seus problemas ou até para se acostumarem a conviver com os mesmos.
    .
    Os países do norte tem geralmente um regime pluviométrico menor do que a maioria das grandes cidades brasileiras, por outro lado a distribuição ao longo do ano não é tão concentrada como aqui.
    .
    A segunda observação, é que durante séculos foram realizadas obras ou simplesmente abandonado áreas que as obras não resolviam.
    .
    Aqui no Brasil ainda estamos na fase de magnificar os problemas, talvez daqui uns vinte anos vamos parar de criar os problemas e utilizar os próximos 50 anos para resolvê-los, por isto eu não perco a calma, pois sei que não chegarei a ver a resolução dos nossos problemas urbanos, talvez alguns de vocês os vejam.

    Curtir

  2. O Rogério Maestri já deve conhecer esse vídeo, mas é interessante divulgar para entendermos melhor os alagamentos de SP.

    Curtir

    • Pablo, não conhecia o vídeo, MUITO OBRIGADO pelo presente. Aí se vê que a sabedoria de alunos no seu trabalho de diplomação suplanta em muito aqueles que deveriam estar planejando as cidades.
      O único problema que estou tendo no momento é que a minha ligação da internet é via modem da vivo, e depois de meia hora estou somente a 1/3 do vídeo, quando baixar todo faço um elogio completo.

      Curtir

  3. Tardiamente em PoA… será que o modelo de desenvolvimento baseado no asfalto caiu por terra? (ou por asfalto?)

    Curtir

  4. Mais uma obra milionária como a reforma do Túnel da Conceição em que o mesmo ficou alagado, seria a falta de fiscalização nas obras???

    Agora o Pref. Fortunati alega que vai responsabilizar a Empresa que realizou a obra, mas onde ficou a fiscalização????

    Enfim, a cidade da Copa do Mundo ficou afundada em sua própria lama, esta escorre em muitos meandros do erário público municipal.

    Curtir

    • Sobradinho.
      .
      As bombas que estão falando são as construídas pelo ex-DNOS para o sistema de proteção. Para falar a verdade há alguns anos elas estavam em estado precário quando o DNOS entregou o sistema a prefeitura, pelo que eu saiba, elas foram todas reformadas e estão funcionando, porém quando não tem energia elétrica logicamente elas não funcionam!
      .
      Para resolver este problema teria-se que colocar um sistema redundante de abastecimento que por sua vez são caros e com manutenção permanente.

      Curtir

      • Quantos KVA puxa uma bomba dessas, só por curiosidade?

        Curtir

      • Essas bombas podem deveriam ter acoplamento direto com um motor diesel. Não precisa de um gerador elétrico para alimentar um motor elétrico para fazer girar a bomba.

        Curtir

      • Pablo, até poderia ser feito uma pequena usina de geração de energia elétrica com turbinas movidas a gás de alto rendimento que poderia no momento de não utilização ser vendida a energia ao sistema.
        Seria mais barato do que um gerador para cada casa de bombas e com o uso contínuo estaria garantido a manutenção da mesma, poderia ser feito uma rede de alta tensão que interligasse as bombas, hospitais e alguns serviços essenciais que não podem sofrer interrupção.
        .
        Agora veja o absurdo que chegamos, a FIFA está obrigando (e vai conseguir) que a alimentação elétrica com redundância para a iluminação do Beira-Rio, porque para os *CINCO* jogos que vão acontecer na copa não pode haver falta de luz! Por outro lado as casas de bombas do DEP não tem direito a este conforto.
        .
        Se a prefeitura tivesse alguma cabeça, poderia ter aproveitado o embalo da copa, criado um sistema redundante para as casas de bombas e a FIFA e a população de Porto Alegre agradeceria.

        Curtir

      • Cada um com as suas prioridades né?

        O que é mais importante que funcione adequadamente? os serviços essenciais a população ou um evento de poucos dias?

        Chega a dar um desânimo ao ver umas barbaridades dessas….

        Curtir

      • Alex
        .
        Depois culpam os engenheiros da Prefeitura!
        Pelo que eu saiba no escritoriozinho montado para a Copa, não tem representantes técnicos dos principais órgãos da Prefeitura, é somente os mesmos de sempre, Busato,……

        Curtir

  5. Pô, não tinham recém reformado o túnel? como alagou de novo?

    Por causa de uma bomba sem energia elétrica?

    Curtir

Trackbacks

  1. Degradação do lago Guaíba | Produção de Textos

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: