Porto Alegre registra diversos pontos de alagamento após temporal. Taxista morre afogado na Voluntários.

17:38

Algumas vias da cidade estão bloqueadas em razão do grande volume de água

Algumas vias da cidade estão bloqueadas em razão do grande volume de água Crédito: Jonathas Costa / Especial CP

Algumas vias da cidade estão bloqueadas em razão do grande volume de água. Foto: CP/Divulgação

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

A forte chuva forte que atingiu Porto Alegre desde as 15h desta quarta-feira deixou pelo menos 26 pontos de alagamento na cidade. Pouco antes das 17h30min, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) informou a liberação de 13 desses pontos. Os mais críticos, de acordo com a prefeitura, são a Érico Verissimo, que foi bloqueada – o trânsito no sentido Centro-Bairro está sendo liberado pela EPTC –, as avenidas Osvaldo Aranha e João Pessoa, alagadas em toda a sua extensão, avenida Goethe, Júlio de Castilhos, a região do Túnel da Conceição, que está com alto volume de água na pista e também bloqueado.

O Centro Integrado de Comando da Cidade (Ceic) está operando em status de atenção e a orientação da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) é que a população evite os deslocamentos pela cidade, em especial na área central e Zona Leste. A região Central e da avenida Ipiranga são afetadas ainda pela falta de energia nas principais casas de bombas do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), que impedem a drenagem das ruas.

As áreas mais afetadas pelo temporal são o Jardim Botânico, onde foram registrados 73,6 mm de precipitação, e o Moinhos de Vento, onde foram registrados 62 mm em 35 minutos, conforme dados do Metroclima. A chuva se deslocando em direção ao Norte, e atinge também a Região Metropolitana.

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: Jonathas Costa

Foto: CP/Divulgação

Foto: CP/Divulgação

Confira alguns dos pontos de alagamento:

  • – acesso ao Túnel da Conceição (bloqueado)
  • – avenida Júlio de Castilhos
  • – avenida Osvaldo Aranha
  • – cruzamento da avenida Osvaldo Aranha com as ruas Santo Antônio e Sarmento Leite
  • – rua João Alfredo
  • – avenida João Pessoa e Viaduto Dona Leopoldina
  • – rua Felipe Camarão
  • – rua Vasco da Gama
  • – avenida Protásio Alves (alguns pontos com obras do BRT estão bloqueados)
  • – avenida Goethe
  • – avenida Nilópolis
  • – cruzamentos das avenidas Ipiranga e Salvador França
  • – cruzamento das avenidas Ipiranga e Silva Só
  • – cruzamento das avenidas Ipiranga e Érico Veríssimo (bloqueado no sentido bairro-Centro)
  • – avenida José de Alencar próximo ao estádio Olímpico
  • – cruzamento da Aparício Borges com a Bento Gonçalves e com a Pedro Boticário

Semáforos fora de funcionamento:

  • – esquina da rua Barão do Amazonas com a avenida Ipiranga
  • – Farrapos esquina Barros Cassal
  • – cruzamento da avenida Cristóvão Colombo com a rua Dr. Timóteo

As estações do Mercado, Rodoviária e São Pedro do Trensurb estão fechada em função de alagamento e entre as estações Farrapos e Santo Afonso a operação dos trens é parcial. A empresa está providenciando ônibus para fazer, emergencialmente, o transporte no trecho afetado.

Correio do Povo

__________________

Leia mais:

Taxista morre afogado em avenida de Porto Alegre (Correio do Povo)

Dois aviões arremetem em função da chuva em Porto Alegre e Salgado Filho opera por instrumentos (Zero Hora)

____________________

FOTOS EXCLUSIVAS

Túnel da Conceição com trânsito completamente parado com grande inundação:

TÚNEL PARADO

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição tem trânsito paralisado devido a inundação Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

VEJA MAIS DE PERTO – PISCINA IMPEDE QUE CARROS PASSEM

Túnel da Conceição - veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição – veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

Túnel da Conceição - veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição – veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

Túnel da Conceição - veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

Túnel da Conceição – veja mais de perto: piscina impede que carros comuns passem. Foto: Gilberto Simon – Porto Imagem

 

Um video para mostrar o interior do Túnel cerca de 17h.

Desculpe a qualidade, não pensava em publicar, mas vale pela diversão.

 



Categorias:Clima, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , ,

59 respostas

  1. Não sou gremista mas vou fazer uma piada infame que a chefia vai gostar.
    Parece que Porto Alegre precisava o que o Grêmio teve de sobra, Barcos!

    Curtir

  2. É isso aí. Vamos continuar enchendo a cidade de espigões e de asfalto, e cortar todas as árvores, e o resultado é esse aí mesmo…

    Curtir

    • Com uma cidade bem planejada pode-se sim encher de espigões e asfalto, mas não é o caso daqui…..

      Aprendemos (só que não!) com os erros de São Paulo!

      Curtir

    • Todo mundo sabe que essas chuvaradas são consequências de mudanças climáticas globais e não locais, tanto que acontecem em todo o mundo. Aliás, se fossem consequências de ações locais teríamos de que um clima equilibrado do que há anos atrás, já que na cidade tem se plantando muito mais árvores do que derrubado.

      Curtir

      • Beleza então… vamos acabar com as praças e parques aqui, afinal só estamos mexendo no clima local, o global é com “eles”.

        Curtir

      • Beleza, mas acho que você não entendeu, nada. Aliás, nunca entende nada e sempre faz interpretações ABSURDAS, para não dizer ridículas.

        Curtir

      • Beleza, não entendi nada então… Como se plantar árvores em parques, transformado-os me florestas fosse resolver o clima local! Hahahahaha

        Curtir

      • Julião.
        .
        Esta chuva não tem nada relacionado com Aquecimento Global, se tiver um pouco de paciência e pesquisar um pouco, verás que o próprio IPCC declarou que com o aquecimento não houve e não há aumento de eventos extremos. O que o Pablo falou está correto, os problemas em cidades como Porto Alegre e São Paulo é causado sim pela impermeabilização do solo e pela ocupação do chamado leito maior (planície de inundação) de riachos que antes tinham mais área para escoar.
        .
        São problemas localizados devido a má gestão do espaço público.

        Curtir

      • Ah, me esqueci, o aquecimento global é uma invenção de milhares de cientistas malucos.

        Curtir

      • Se há 20 não se construiam vias asfaltadas novas em Poa e, nesse tempo, tem se plantado mais árvores na cidade do que derrubado, como podem culpar a impermeabilização do solo pela enchentes (que, aliás, sempre aconteceram e se dão em todo os lugares do mundo)?

        Curtir

      • Isso só tem um nome: POLITICAGEM, e odeio politiqueiros e fanátivos partidários.

        Curtir

  3. Gilberto, das fotos do Correio do Povo, apenas a terceira é minha. No meu facebook tem mais fotos, caso queira utilizar. Abraços.

    Curtir

  4. o que dizer tambem da lei que virou piadas nos corredores do sinduscon: a de captacao de agua da chuva em empreendimentos construidos apos 2009.

    Curtir

  5. Fiasco o resultado do conduto Álvaro Chaves e da obra para a drenagem do túnel da Conceição. Anos de obra e um resultado insatisfatório.

    Curtir

  6. Mais do mesmo :

    Léo Saballa Jr ‏@leosaballa
    DEP tem 21 casas de bomba. Apenas 1 tem gerador, segundo o diretor do depto.

    Curtir

  7. Dá-lhe Carrolari !

    http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=489601

    20/02/2013 17:57 – Atualizado em 20/02/2013 18:01

    Ambulatório do Hospital de Clínicas é inundado

    Instituição entrará em contato com cerca de mil pacientes para remarcar as avaliações médicas

    Em razão da chuva, hospital suspende consultas

    A forte chuva que castigou Porto Alegre na tarde desta quarta-feira inundou o ambulatório e consultórios do Hospital de Clínicas. Mil consultas que seriam realizadas amanhã foram desmarcadas. Conforme a instituição de saúde, além da grande quantidade de chuva, uma obra realizada na avenida Protásio Alves colaborou para o alagamento das áreas.

    Ainda não há previsão para os setores voltarem a funcionar. Equipes do hospital entrarão em contato com os pacientes para agendar as consultas previstas para esta quinta-feira.

    Curtir

  8. OFF TOPIC PODE APAGAR QUANDO QUISER :

    Trânsito parado na Alberto Silva com Assis Brasil. Dois ônibus SOUL trancam o corredor. Brigada no local .

    Curtir

  9. OFF TOPIC PODE APAGAR QUANDO QUISER :

    Como o Carrolari, prometeu o cadáver dos motoristas que largassem o ônibus parado no corredor, os rodoviários resolveram usar seus colegas da SOUL .

    Fato ; dois ônibus SOUL parados agora sentido C-B corredor Assis Brasil .

    Curtir

    • Eu vi o que ocorreu, foi meia dúzia de alvvoradenses indignados pq o bus estava com o letreiro “expresso”.

      Depois de 30 hora chegou a polícia e acabou com a festa.

      Curtir

  10. A coisa tá séria. Caiu um pedaço da Bordini. Caiu pra dentro do Conduto Forçado, que passa bem embaixo dela.

    Mais uma vez Porto Alegre mostra qualidade nas suas obras.

    Curtir

  11. Mais asfalto = menos permeabilidade do solo = mais alagamentos.

    Curtir

  12. Centro estava um parque aquático, várias pessoas descendo as lombas na correnteza. Notei que nas ruas com paralelepípedo o nível da água estava baixíssimo, e onde tinha asfalto era um verdadeiro rio. Não é de se pensar em recuperar o paralelepípedo soterrado (maioria sem danos) em várias ruas da cidade? Ajuda também na estética, na minha opinião. Em Paris várias grandes avenidas são cobertas de pedras.

    Curtir

    • Pode até ser uma ideia, mas iria quintuplicar o número de acidentes. O paralelepípedo vira um sabão quando chove….

      Curtir

      • Tem esse detalhe. Mas pelo menos nas ruas com pouco movimento…

        Curtir

        • Sim, tem muita rua nessa cidade que não precisava ter asfalto. A minha rua por exemplo, no bairro Petrópolis, é asfaltada. Não tem porque. Ela tem 3 quadras de extensão. E inunda demais quando chove. Mas asfalto muitas vezes é visto como “progresso”… não tem sentido isso.

          Curtir

      • Talvez o número de acidentes seja maior no paralelepípedo (tenho minhas dúvidas) mas os acidentes em vias asfaltadas são mais graves, pois os carros correm mais.

        Curtir

      • Uma solução mais prática e mais segura seria usar blocos de concreto para pavimentação, tipo os que existem na av. Severo Dullius na frente do aeroporto Salgado filho. Eles são colocados como os paralelepípedos, deixando a água da chuva seguir seu rumo para o subsolo e não são escorregadios, e além de tudo podem ser de várias cores.

        Curtir

      • o pavi-s (blocos de concreto) são sim permeáveis, mas quando novos, depois de um tempo os sedimentos entre os blocos os tornam tão impermeáveis quanto o asflato (sem dados concretos sobre o nivel de permeabilidade, no entanto, de fato, eles se tornam bem impermeáveis)

        Curtir

    • Não é sobre o post, mas já que estamos falando nisso, pra onde estão indo os paralelepípedos e os meio-fios (acho que de basalto) das dezenas de obras pela cidade? Na Gastão Mazeron ao lado do Olímpico fizeram alguns alargamentos na via e substituiram o meio-fio de pedra por concreto, sem motivo aparente. Idem pro corredor da Osvaldo Aranha e pra reforma tosca da Andrade Neves. E sob todos os corredores de BRT que estão sendo pavimentados com concreto existiam paralelepípedos. Sei que é uma coisa meio tola de se preocupar (apesar de a aparência da pedra ser bem melhor que concreto, e de muito mais valor econômico) mas desde que eu soube que as empresas que faziam as podas revendiam a madeira dos nossos jacarandás, acho que devemos ser mais cuidadosos com as coisas boas que os antigos nos deixaram no urbanismo de Porto Alegre.

      Curtir

    • VOP
      .
      Tu estás falando em Engenharia Moderna de Drenagem Urbana, ou seja, aumentar a infiltração para diminuir os alagamentos.
      .
      Mas isto é como disse ENGENHARIA MODERNA, coisa que não fazemos na nossa cidade.
      Alagamentos em regiões que ficam abaixo da cota do muro da Mauá, deveriam ser evitadas pelas casas de bombas do DEP, porém como faltou energia elétrica (deveriam ter um sistema de abastecimento redundante) não tem como evitar, mas cheias em zonas altas aí é outra coisa.
      .
      Felizmente eu não estava em Porto Alegre, logo não tenho maiores informações, mas é de se prever que cada vez mais estes cenários se repitam, e não é culpa do Aquecimento Global, é culpa do aumento da impermeabilidade do solo e dos últimos “planos diretores” que fizeram um “libera geral” da ocupação da área do terreno nas áreas mais nobres.
      .
      Há algum tempo atrás discuti aqui o aumento de custo da infraestrutura quando se densifica a ocupação do solo. Fui criticado por vários e inclusive apareceram alguns trabalhos sobre o custo por habitante do quilômetro quadrado conforme a densificação. Os trabalhos que foram feitos sobre isto levam em conta o custo para a implantação da infraestrutura no local, sem levar em conta os problemas insolúveis que são criado a jusante das obras.
      .
      Eu desde 1957 morava no centro da cidade e me lembro que nas ruas centrais existiam casas com grandes pátios em que alguns até criavam galinhas. Estes terrenos foram ocupados por edifícios deixando zero de área permeável, o que acontece, quando chove o que ficava retido não ia para as zonas mais baixas, agora desce tudo.
      .
      A prefeitura tem que se dar conta de alguns princípios básicos de Engenharia, se liberam a construção em áreas anteriormente permeáveis, tem que providenciar a drenagem dessas áreas até o RIO GUAÍBA!
      .
      Não adianta fazer bacias de retenção em praças e pequenas obras em retenção de esgoto pluvial em grandes superfícies impermeabilizadas e deixar para nas pequenas obras continuar a impermeabilização dos terrenos. Dez terrenos de 300 m² dá um terreno de 3.000m², na lógica da prefeitura, não é para se preocupar com os dez terrenos de 300m², mas sim somente com o de 3000m².

      Curtir

      • Maestri, nem gasta teu tempo, o conceito de permeabilidade é muito difícil pra galerinha prédio-prédio-prédio asfalto-asfalto-asfalto.

        Curtir

      • Mobus
        .
        Gasto sim, nos meus trinta e tantos anos de magistério aprendi uma coisa. Quando explicas um assunto tem um ou dois que pegam de primeira, da segunda vez, já uns 60% entendem o assunto, aí começa a ficar assintótico, pois o QI segue uma lei normal. Lá pela quarta vez só resta uns dois que não entenderam, aí se deixa para o próximo semestre!

        Curtir

      • Hahaha boa, sabedoria de um professor

        Curtir

      • Quando se densifica a ocupação do solo, aumenta o custo por km, mas, ao mesmo tempo, há mais pessoas para pagar por isto. Há um tradeof nestas duas variáveis.
        Muitas pessoas em pouca área pode fazer a partir de um certo ponto crescer exponencialmente o custo da infraestrutura, mas também não podemos chegar no ponto de proibir prédios altos. NY é considerada uma das cidades mais eficientes do mundo. Mesmo com sua alta densidade populacional.

        Acho que na verdade não é o asfalto o principal vilão, mas falta de infraestrutura adequada: bombas, geradores, backups, sistema adequado de drenagem, punição das pessoas que jogam lixo no chão (inclusive fumantes)…
        O atual plano diretor, se não me engano, não permite mais prédios com 100% de área do terreno construída.

        Curtir

        • O Rogério já falou sobre isso antes. O tradeof está fundamentalmente em não edificar densidades maiores sem reformar as utilities embaixo. Se você começa a enfiar um monte de gente num lugar sem ter a drenagem e saneamento certo, vai ficar muito caro de arrumar depois.

          Curtir

  13. OFF TOPIC PODE APAGAR QUANDO QUISER :

    http://www.melhoresdestinos.com.br/azul-trip-macapa-boa-vista.html#more-24481

    Vinicius Dos Santos
    20 de fevereiro de 2013 as 13:18

    Alguém pode passar algum status sobre o pedido que a Azul fez para voar Pelotas – Porto Alegre ? Pois eles até já contrataram pessoal em Pelotas, e tinham dito que queria iniciar os vôos a partir de hoje, dia 20/02, porém nada até agora e nenhuma notícia sobre isso. Vlw

    Curtir

  14. Só espero não ouvir ninguém dizendo que é culpa dos bueiros entupidos.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: