Porque a Carlos Gomes não consegue ser a “Avenida Paulista gaúcha” ?

Erram os que pensam que é porque essa avenida tem predículos mais baixo do que em cidades do interior.

A resposta é que a Avenida Paulista, com seus prédios de 20 andares, é mais humana e mais evoluída que a avenida do sul, em que a altura, o progresso e tudo mais é proibido e muito temido pelos protoalegrenses.

A Avenida Paulista é pedonal. Muito pedonal. Tem vida na rua. Ao contrário da “Avenida paulista Gaúcha” e seus pequeninos predinhos-pra-não-dar medo-em-portoalegrense, lá existe na rua: feiras, briques, exposições; há muitos cafés; bonitos bares;  lá há Livraria Cultura, Fnac… E a avenida deles tem uma bonita loja Renner, também.  As pessoas sentam nos bares de esquina. Lá as pessoas vão fazer footing, vão passear a pé. Ah, e em São Paulo existe Natal. E a Avenida Paulista fica toda iluminada e  enfeitada.  E as pessoas vão fazer footing pra curtir as luzes, também.

Simples assim.



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

62 respostas

  1. E se houvesse um aeromóvel no eixo da Carlos Gomes? Assim liberaria espaço para calçadas trazendo vida sem alterar o número de pistas para os carros. Sem contar que não teria problema com sinaleiras ou cruzamentos.

    Curtir

    • Bah, acho que seria fantástico, poderiam fazer um passeio abaixo do atual corredor de ônibus.

      Curtir

  2. Eduardo, o teu penultimo paragrafo foi muito feliz. Realmente, a vida que faltaria a Carlos Gomes sria apenas para deixa-la quase perfeita, porque a verdade eh que a avenida ja eh muito boa: apesar dos corredores de onibus toscos, a avenida eh das mais bonitas da cidade, e tem uma coisa importante, eh toda padronizada, otimas calcadas, centeiros gramados em todas, etc; e a avenida nao tem nada d decadente, ao contrario de outras da cidade, que perderam o brilho que ja tiveram no passado.

    Curtir

  3. Porque aqui o pessoal tem a mente pequena… Esse é o resumo. Não pensam grande. Por isso a cidade nunca vai crescer desse jeito. Olha a quantidade de prédios bacanas que tem em Curitiba, e nem precisam ficar em avenidas. É lamentável Porto Alegre em matéria de evolução. Mas hoje em dia nem dou mais bola…

    Curtir

  4. Uma coisa que a Paulista faz eh o seguinte: muitos dos seus predios de 20 andares tem lojas, alimentacao e cultura ocupando seus andares terreos.

    Curtir

  5. Acho que, em primeiro lugar, as avenidas nem são tão comparáveis assim. A Av. Paulista tem história. Uma história construída aos poucos. A Carlos Gomes sempre foi importante, mas não dá pra negar que o status que tem hoje se deve a uma obra super recente de duplicação. É claro que uma avenida concebida há pouco mais de uma década não vai ter a mesma vitalidade de uma avenida tradicional de uma das maiores cidades do mundo.

    A Carlos Gomes merece mais vida, é verdade, mas esse é um problema secundário em Porto Alegre. Avenidas como a Borges e a Salgado Filho, essas sim, merecem mais atenção e projetos de revitalização. A Carlos Gomes, apesar de sem vida, ainda é bonita. Outras avenidas tradicionais da cidade já perderam a beleza faz tempo, e isso é muito mais grave.

    O enfoque da postagem é verdadeira, mas a importância dada a ela é exagerada.

    Curtir

  6. O negócio da Carlos Gomes é escritório… Precisaria ter um Hospital ou um shopping, ou um sei lá o que pra ter mais vida naquela região.

    Curtir

  7. PRECISAMOS DE UMA BONITA LOJA RENNER NA CARLOS GOMES! UAU!

    Curtir

  8. o trecho com maior movimentação de pedestres é entre a Plínio e a Anita, até pela concentração de serviços (bancos, cursinho, xerox, restaurantes). Falta nas outras partes uma maior variedade de opções, esse dinamismo comercial. Pessoas só estão na rua, se há um motivo para elas estarem na rua.
    Entretanto, à noite, é tudo deserto. Não há atrações na perimetral depois que o expediente comercial fecha, tornando a zona bem perigosa pra caminhar.

    Faz-se a ressalva de que aos domingos, quando o corredor de ônibus é fechado para lazer, tem muita muita muita gente mesmo que anda de bicicleta, patinete, skate e demais esportes, o que mostra que uma avenida desse porte ainda pode comportar uma certa humanidade. É só saber como.

    Curtir

    • Resta ver como vai ficar a qualidade de vida após as intervenções propostas (viadutos/trincheiras) justamente nesse trecho onde tem a maior vitalidade da avenida.
      Como dito já pelo Ricardo, a falta de comércio e atividades é o que mais se sente na avenida. Prédios de 50 andares não vai mudar nada a situação – por outro lado, pode até piorar, se não conversar com as calçadas.

      Na minha opinião, o que falta em Porto Alegre é empreendedorismo, de formar a explorar justamente o que o Tiago Velasquez disse: a carência que a região sente de serviços. Infelizmente a burocracia e o risco são tanto que poucos se arriscam.
      A revitalização do 4º Distrito deverá passar por aí também.

      Curtir

  9. Perfeito. Muitas vezes já me peguei pensando nesse tema, até que passei pela Avenida Paulista e entendi tudo isto. A vida na rua, as lojas/galerias/shoppings, a maior valorização do pedestre, a organização dos espaços, a cultura, o metrô, etc. Porém, não acho que precise algo tão complexo de ser construído para funcionar em Porto Alegre, é possível ter vida na rua com pouco, com o que já temos inclusive, basta mudar..

    Curtir

  10. Sinaleiras sinconizadas sao rarissimas em Porto Alegre.
    Alias, nossa engenharia de transico eh porca, tosca, uma vergonha.
    E pensar que existe no Brasil ate corredor de onibus (que correm mesmo) em que um sensor faz os onibus irem abrindo as sinaleiras… imagina se Poa teria uma coisa moderna assim!
    Alias, falando em corredor de onibus, uma coisa me assuta: como querem que os onibus do corredor novo da Osvaldo e Protasio sejam rapiods, se tem trechos em que vai ter uma parada em cada quadra??? E sem ultrapassagem.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: