Proibição das carroças é adiada para setembro

Decisão surpreendeu defensores dos animais, que consideraram a medida um retrocesso

Proibição das carroças é adiada para setembro  Crédito: Vinicius Rorato

Proibição das carroças é adiada para setembro Crédito: Vinicius Rorato

A proibição da circulação de carroças na região central de Porto Alegre, que estava prevista para começar neste mês, foi adiada para setembro. A prorrogação no início do calendário de suspensão desse tipo de atividade na capital foi publicado no Diário Oficial de Porto Alegre. A decisão surpreendeu defensores dos animais, que consideraram a medida um retrocesso ao projeto.

Segundo o autor da lei das Carroças, que estabeleceu o período de oito anos para a proibição total da circulação delas, e atual vice-prefeito, Sebastião Melo, a medida foi importante para que fossem feitos ajustes. Além disso, ele ressaltou que, diferente do que estava previsto, o calendário da proibição foi encurtado. Para implantar a lei, a cidade foi dividida em cinco zonas e a proibição seria gradual até 2016 e foi antecipado para 2015.

Pela cronograma inicial, a circulação das carroças deveria começar a ser proibida no início de março na chamada Zona 1, que corresponde ao trajeto da avenida Edvaldo Pereira Paiva, Ipiranga até a Antônio de Carvalho e depois seguindo pela Bento Gonçalves até o limite com o município de Viamão.

Segundo a vereadora Lourdes Sprenger (PMDB), não houve discussão sobre a mudança do calendário. A vereadora lembrou que esse prolongamento no tempo prejudica a implantação da lei que prevê a suspensão desse tipo de atividade.

Segundo o vice-prefeito, houve demora no processo de migração desses trabalhadores. Ele explicou que o governo está realizando o cadastramento e buscando identificar a melhor maneira de garantir a inserção deles no mercado de trabalho.

Correio do Povo



Categorias:Carroças e Catadores

Tags:,

5 respostas

  1. Sou favorável aos carroceiros, meu trabalhou 50 anos com carroça, e se aposentou. É organizar a bagunça, e educar os carroceiros. POA tem muita pobreza. Quantos moram em favelas?? Quantos moram na rua???

    Curtir

  2. O processo de amparar os trabalhadores migrando-os para outra atividade, da capacitação e recolocação dessas pessoas no mercado do trabalho, é que está muito demorado. Já era hora de conclusões e avaliação de resultados e não de realizar cadastramentos! Os defensores dos animais estão com toda razão.

    Curtir

  3. Todo dia, varios…

    A ciclovia da 7 de setembro ta sempre cheia de lixo que eles deixam.

    É horrivel…
    Pior é que eu fico com pena deles, mas não pode isso…

    Curtir

  4. Na boa tinha que acabar com isso já! Estão adiando de mais… Os carrinhos puxados por pessoas é mais complicado, pois proibir eles de puxar não vai mudar nada, podem passar a usar carrinho de mão ou sacola nas costas.

    Agora essas carroças com cavalos tinha que acabar já!

    Curtir

  5. Espero que até a Copa do Mundo pelo menos já tenham resolvido isso. Juro que eu queria ter uma câmera registrar uma cena na Andradas hoje. Na rua que deveria ser a mais bem cuidada e limpa da cidade, estavam estacionadas duas carroças(dessas que eles mesmos puxam). Em uma, montaram uma barraca com um lençol e tinha gente dormindo dentro, e a outra tava encostada do lado de um contêiner de lixo enquanto o cidadão (que estava dentro do contêiner) ia jogando o lixo na rua.

    Eu nem sei se esse tipo de carroça vai ser proibido também, mas é vergonhoso para nós receber turistas com cenas assim.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: