Vereadora defende Centro de Eventos em Porto Alegre

Jussara Cony defende união de esforços pelo Centro de Eventos em Porto Alegre  Foto: Ederson Nunes

Jussara Cony defende união de esforços pelo Centro de Eventos em Porto Alegre Foto: Ederson Nunes

A vereadora Jussara Cony (PCdoB) reuniu-se com a secretária de Turismo do RS, Abgail Pereira, na tarde desta quinta-feira (21/3), e fez um relato do encontro na sessão plenária da Câmara Municipal. A pauta da reunião entre a vereadora e a secretária foi a instalação de um Centro de Eventos de porte internacional no Rio Grande do Sul. Jussara destacou o trabalho e empenho da secretária na elaboração e viabilização do projeto – quem tem assinatura de Oscar Niemeyer – e ressaltou a posição do governador Tarso Genro, manifestada no tradicional Tá na Mesa. “O governador solicitou que a prefeitura de Porto Alegre apresente, em 30 dias, propostas de áreas que possam receber o Centro de Eventos. É hora, portanto, de todos unirmos esforços, trabalhando junto ao Executivo Municipal para que Porto Alegre garanta esse investimento. Não podemos perder a chance de termos, na capital gaúcha, um espaço democrático que permita a Porto Alegre receber milhares de turistas, consagrando-se como a capital do turismo de eventos do Mercosul”, afirmou.

Características do Centro de Eventos

  • Capacidade total de pessoas sentadas: 10 mil (distribuídas em vários auditórios);
  • Auditório principal: 4 mil pessoas; 2,5 mil cadeiras fixas; divisível em pelo menos três salas para 500 pessoas com palco móvel; amplo espaço de circulação para acomodar outras 1,5 mil cadeiras avulsas;
  • Auditórios secundários: três salas para mil pessoas cada;
  • Salas de apoio: 30 salas com capacidade de 50 a 500 pessoas e capacidade total de 3 mil pessoas; espaço para banquetes ou pequenas exposições: 3 mil refeições simultâneas e possibilidade de receber evento social;
  • Pavilhão de Exposições: 26 mil metros quadrados e pé direito de 10 metros; divisão em dois pavilhões e dois halls para feiras simultâneas e cabines de credenciamento;
  • Praça de alimentação: 2 mil pessoas; cafeterias, buffets, lanchonetes, espaço gourmet da culinária dos povos formadores do Rio Grande do Sul, serviços diversos;
  • Estacionamento: 5 mil vagas;
  • Área construída: 60 a 100 mil metros quadrados.

Outros espaços necessários:

  • Cabines de tradução simultânea;
  • Almoxarifado;
  • Lounges;
  • Salas de imprensa e apoio; camarins;
  • Amplo palco para cenários e espetáculos culturais no auditório principal;
  • Construção ecológica, estrutura para tratamento de resíduos, utilização de energias alternativas e reúso da água;
  • Acessibilidade universal; tecnologia de comunicação e informação (wireless, telefonia móvel, etc).

Câmara Municipal



Categorias:Centro de Eventos do RS, Grandes Projetos, TURISMO

Tags:, ,

30 respostas

  1. CONCURSO PÚBLICO!
    Afinal, ON está morto, e pelo que sei, o PT ainda não consegue contato com o outro mundo – mesmo que seja com comunistas convictos.

    Curtir

    • Gilberto e Eduardo.
      .
      Provavelmente lá do céu (não sei se materialistas dialéticos, vão para o céu ou ficam no Limbo), Oscar Niemeyer concorda com a opinião de vocês.

      Curtir

  2. COntratem o Italiano Renzo Piano. Com certeza teriamos um projeto sensacional ali.

    Curtir

  3. Bom, eu nao quero um projeto do “defunto” nem do escritorio dele…concurso publico ja!

    .

    Curtir

  4. Mais uma vez, vencerá a ditadura da minoria. O pessoal do ” morro é nosso ” deve ter agido nos bastidores e convencido o governador a não fazer nada no Morro Santa Tereza.
    Com a palavra o prefeito de Porto Alegre para esclarecer a quem pertence este morro :
    À população ou aos invasores ? Em minha opinião, esta queda de braço já tem vencedor infelizmente.

    Curtir

  5. Tambem não quero que esja do Niemeyer… muito menos no morro.

    Na orla seria sensacional, mas os arquitetos precisariam saber integrar o projeto com o Guaiba, ai sim… mas claro que iria rolar uma guerra antes de começarem as obras.

    Quando vê, até no Humaita seria um lugar legal, mas sei la né…

    Curtir

    • Também preferia que não fosse do escritório do ON, mas no morro seria de certa forma na orla, não? Seria na face do morro visível a partir da orla, ficaria fantástico.

      Curtir

  6. Acho que as pessoas nao sabem da toda a história, recapitulando:
    1. julho de 2012: Governador Tarso Genro oferece 3 lugares ao Niemeyer, para que ele escolhesse o melhor, Morro Santa Tereza, o Centro Vida na ZN e um terreno proximo a ponte do guaiba. O escritorio de arquitetura vem aqui ve os lugares e tem uma preferencia pelo Santa Tereza.
    2. Varios prefeitos do entorno se interessam, esteio, canoas, guaiba, uns 6 ou 7… Governador cria uma comissao para escolher entre todos esses lugares propostos… Resultado sai no final do ano passado, os dois melhores lugares seriam o Morro Santa Tereza e o parque de exposições de esteio;;; so fica faltando a escolha do governador….
    3. Passam-se meses sem nenhuma escolha e agora pedem mais sugestoes? Em julho o Niemeyer aceitou criar o centro… passaram 8 meses e nao só a escolha nao foi feita, como recomeçaram o processo…?. Minha opinião, ganhou o Santa Tereza, na verdade o melhor lugar e uma oportunidade de resolver o grande problema social no local. Mas não vai levar, por algum motivo… Entre Esteio e Poa a escolha teria que ser Porto Alegre, e o finalista de Poa foi o Santa Tereza… mas nao sei pq nao querem o Santa Tereza… entao pedem mais sugestoes de locais em Poa, para que seja em Poa, mas nao o Santa Tereza…O que vale afinal? Os 3 primeiros locais em Poa, que o o governo ofereceu? Os finalistas que uma comissao integrada por todas as secretarias escolheu depois de visitar todos os locais inclusive em torno de Poa?

    Curtir

    • O morro santa tereza está reservado para invasões e pro mirante bagaceiro que vão fazer lá…

      Sarcasmos à parte, acho que não querem mexer ali por motivações políticas mas nunca vamos saber. Pena que se isso se confirmar perdemos de ter algo icônico na cidade.

      Curtir

    • Acho que não é bem assim, provavelmente as pessoas que moram nestas invasões iriam receber casas novinhas bem melhores do as que moram. Logo devemos pensar em outras hipóteses.

      Curtir

    • Espero que o projeto não seja do Niemeyer. Afinal, ele faleceu. Não quero um projeto do escritório do Niemeyer, e sim dele. Como ele não ta mais aqui, que seja de outro arquiteto vivo e que possa desenvolver um projeto de verdade.

      Curtir

      • Concordo, com a morte do Niemeyer perdeu completamente o sentido contratar um escritório qualquer, que é formado por pessoas que o assessoraram. Quantos arquitetos passaram na vida de Niemeyer? Será que os últimos são os mais brilhantes?

        Curtir

        • Acredito que vão manter o escritório do ON porque já estão ‘apalavrados’… mas eu não duvido que o Lerner arremate o projeto pelo tal conceito ‘notório saber’: já tá entre o Cais e a Orla, o centro de eventos seria só um passinho a mais!

          Vão continuar burlando os concursos…

          Curtir

      • èq ue tem várias coisas, uma é a concepção, que pode ser um esboço, um croqui, que o Niemeayer faz muito, depois tem o projeto basico que é criar umas imagens de como vai ficar, por exemplo aquelas imagens da orla, e depois tem o projeto executivo, que é tecnico tem todos os detalhes… Não tenho essa informação, mas talvez o Niemeyer tenha feito pelo menos um croqui e o escritorio vai desenvolver os projetos mesmo. Mas realmente todo o atraso para a escolha do local definitivo atrapalhou …. se fosse mais rapido poderiamos ter um verdadeiro projeto do Niemeyer…

        Curtir

  7. Eu honestamente não sei de onde vem esse papo de solicitar para a prefeitura propostas de áreas para o centro.. A prefeitura já não tinha oferecido áreas? Resolveram puxar o tapete do morro santa tereza?

    Curtir

    • Só um detalhe, um centro de eventos numa encosta de um moro sai bem mais caro! E com a pindaíba das finanças públicas do estado é só um fator mais de complicação.
      Ficaria bem mais bonito, entretanto (não sendo arquiteto) tenho minhas dúvidas se é a topografia mais adequada para este tipo de empreendimento (chamo a atenção de novo, não sou arquiteto, posso estar redondamente errado).

      Curtir

      • Bem, o mais barato seria pegar uma área ali na orla e fazer um galpão tipo o Salão Flach eu imagino hahaha.

        Curtir

      • Felipe, menos. Eu acho que um centro de eventos com salas para milhares de pessoas ficaria uma beleza no Morro. Mas teria que ter vários planos e extensas escadas rolantes e mais elevadores para portadores de necessidades especiais.
        .
        Este Centro de Eventos que tu idealizas, até parece o Multipalco de Porto Alegre, a quantos anos que estão construindo?

        Curtir

        • Menos rogério. Agora toda obra com um mínimo de ousadia vai ser comparada ao Multipalco?

          Curtir

        • Menos os dois. Respondam a quanto tempo estão construindo o Multipalco?É o que se chama um paradigma de obras para acolher público em geral em Porto Alegre.
          Não estamos na China ou nos Emirados Árabes!

          Curtir

        • Acontece, rogério, que o setor de cultura recebe poucos recursos mesmo.

          Curtir

        • Felipe, em qualquer sociedade primeiro são supridas as necessidades mais básicas das pessoas (não querendo dizer que cultura não é necessidade, vejam algumas intervenções de poucos aqui no blog), após isto é que os povos começam a pensar no estímulo a cultura, isto é uma regra básica.
          .
          Isto é mais notável quanto mais democrática e menos autocrática seja a sociedade.
          .
          Desenvolver grandes teatros, salas de cultura, e castelos com a maioria sem saneamento básico, saúde e educação, era característico de sistemas monárquicos e pouco democráticos.
          .
          É duro, mas é queijo, dizia a velha comendo sabão!

          Curtir

        • É exatamente o que penso, Rogério. Por isso ESPERO ao menos que um centro de eventos, que tende a trazer dinheiro, tenha mais capital disponível para sua construção.

          Curtir

  8. Não daria para este centro de eventos ser onde hoje é o estádio olímpico? (comprando a área da OAS claro)

    Curtir

    • outras opções de área são as seguintes: ao lado do Ceasa, ao lado da Vonpar, ao lado do campus do vale da ufrgs.
      vi essas 4 opções em menos de 5 minutos olhando o mapa. Porto Alegre só não leva se não quer ou se não tiver competência

      Curtir

    • Na área do Olimpido segundo pessoas que consultei não teria como ter acesso a um Centro de Eventos desta magnitude. Menor não tem sentido, pois temos aí a Puc e a Fiergs.
      Na verdade, Poa precisa de um Centro maior do que o da Fiergs.

      Curtir

  9. “O governador solicitou que a prefeitura de Porto Alegre apresente, em 30 dias, propostas de áreas que possam receber o Centro de Eventos.” – Está dada a oportunidade…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: