Concurso para o Centro de Eventos é moralmente obrigatório (atualizado)

Neste momento em que tenta-se definir o local para o Centro de Eventos do Rio Grande do Sul, imagino como estão acontecendo os fatos.

Veja esta pequena linha de tempo:

1. O Governador Tarso Genro escolhe Oscar Niemeyer, um dos mais renomados arquitetos do mundo, brasileiro, com 104 anos de idade, para ser o responsável pelo projeto do nosso centro de eventos;

2. Oscar Niemeyer aceita o convite;

3. Procede-se a escolha das áreas mais interessantes para a construção do Centro, que deve ter entre 60 e 100 mil m² de área construída;

4. Duas áreas sobressaem para a sua localização: a) ao lado do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio e b) no Morro Santa Tereza, em Porto Alegre. Uma grande campanha nasce nas redes sociais e blogs para que seja no Morro Santa Tereza, oportunidade para revitalizar tão bonita e abandonada área;

5. Simplesmente a opinião pública, imprensa, blogs, redes sociais já tem como certa a escolha do Morro Santa Tereza, que também tem simpatia do Governo do Estado;

6. Provavelmente o arquiteto já procedeu alguns rabiscos com base na área onde provavelmente seria o centro;

7. Iniciam campanhas de outras cidades para ter o centro de eventos. Canoas, Sapucaia, Guaíba, São Leopoldo, Viamão, etc, também querem;

8. Oscar Niemeyer falece;

9. O Morro Santa Tereza ganha a simpatia de todos inclusive da equipe do escritório do falecido Oscar Niemeyer;

10. De uma hora para outra, sem justificativas oficiais, o Estado do RS desiste da área do Morro e passa-se a procurar novas áreas em Porto Alegre;

11. Os rabiscos feitos foram para a área do Morro Santa Tereza. Quem fará o projeto, seja para qual área for a escolhida, será algum ou alguns arquitetos do escritório do Oscar Niemeyer, mas não ele. Me parece que sequer haverá ideia do ON no projeto.

_______________________

Agora fica a eterna dúvida:  o arquiteto Oscar Niemeyer fez rabiscos genéricos para uma forma que se encaixaria em qualquer terreno ?

Ou ele nem chegou a fazer rabiscos ou esboços ?

Por que temos que engolir um projeto de um arquiteto que já faleceu só porque ele era famoso ?

Portanto, não devemos e não podemos aceitar um projeto de um escritório o qual nem sabemos por qual arquiteto será feito (do escritório do ON).

Sugiro começarmos uma campanha por um concurso internacional para o nosso centro de eventos.

Aguardo inclusive apoio de entidades ligadas à arquitetura no RS.

centro-eventos-concurso-ja

Para relatar ao MP que a contratação do Oscar Niemeyer (falecido) é ilegal:

Acessem http://www.mp.rs.gov.br/siac/formulario

Copie e cole o texto abaixo e envie.

Protocolo: RD.01413.00270/2013

Unidade Responsável: SERVIÇO DE INFORMAÇÕES E ATENDIMENTO AO CIDADÃO – SIAC

“O governo do estado contratou o arquiteto Oscar Niemeyer para executar o projeto do centro de eventos do rs, alegando a figura do notório saber para dispensar licitação/ concurso público. Recentemente o arquiteto faleceu, mas o governo insiste em levar adiante a contratação falando, agora, que o projeto será feito pelo “escritório do arquiteto Oscar Niemeyer”. Ora, notório saber é pessoal e intransferível, e o bom senso indica que cessada a possibilidade do mesmo ser posto em prática, cessam todas e quaisquer tratativas anteriormente alicerçadas na justificativa. Como não há ainda um terreno escolhido para o empreendimento, e a mais básica premissa do projeto de arquitetura determina que só há uma concepção original quando associada a um lugar específico, eventuais alegações de que o arquiteto Oscar fez um “esboço” ou uma “idéia” para o dito centro devem ser, evidentemente, desconsideradas. Portanto, é dever do MP fazer cessar todo e qualquer relacionamento do governo do estado com o referido escritório, pois trata-se de possível ilegalidade – contratação de projeto de obra pública – sem licitação e justificativa. Nestes termos, solicito providências.”

________________________________

Eu já mandei. O meu protocolo é RD.01413.00277/2013



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Centro de Eventos do RS, Concursos Públicos para projetos arquitetônicos

Tags:, , ,

35 respostas

  1. caro Gilberto, o que houve com meu comentário?
    abr.
    T,

    Curtir

  2. Sou a favor desse concurso mas…..imaginem se escolhem um projeto simplorio e de baixo custo,totalmente caixotes sem graça… nesse tal concurso. É normal acontecer coisas do tipo, entao começo a pensar favoravelmente ao escritorio do niemayer

    Curtir

  3. Pode ser uma boa…. Adeli

    Curtir

  4. “Agora fica a eterna dúvida: o arquiteto Oscar Niemeyer fez rabiscos genéricos para uma forma que se encaixaria em qualquer terreno ?”

    Caro Gilberto, a “eterna dúvida” que levantas não existe no domínio da arquitetura enquanto ofício: cada lugar (terreno) é ímpar, único no mundo e, portanto, pede estudos ESPECÍFICOS, e não genéricos. Mesmo que Oscar tenha feito um daqueles seus famosos croquis, não está mais entre nós para interpretá-lo.

    A contratação do arquiteto possívelmente foi feita através da pessoa jurídica (seu escritório), ao qual agregava o mestre o seu “notório saber”, legalmente dispensando licitação. Resta saber se na sua falta há alguma cláusula contratual que transfere ao escritório a responsabilidade, com a indicação de outro detentor de notório saber que dê suporte ao mesmo, o que poderia ainda ser alegado pelo estado para a continuidade do procedimento.

    De qualquer modo, mesmo existindo brecha legal não há mais suporte moral, como teu título bem expressa. A única solução aceitável, neste momento, é um concurso público. Joãzinho não!

    Curtir

  5. totalmente de acordo desde que seja um concurso INTERNACIONAL!!! Vamos pressionar o governo. onde assinamos?

    E sim! Um projeto da Zaha Hadid seria muito bem vindo, como o que fez o Guggenheim de Bilbao. Existem N exemplos de arquitetos que seriam excelentes para a cidade em termos de projeto e de divulgação.

    Curtir

    • Infelizmente Porto Alegre não está preparada para um projeto da Zaha Hadid. O povo daqui gosta mesmo é destes caixotões horrorosos, sem atrativo nenhum. Pena mesmo, seria fantástico.

      Curtir

      • Penso um pouquinho diferente Carlos. Porto Alegre esta sim e merece!! O problema é que uma pequena parcela da população (que não me representa) da cidade e do estado ainda estão vivendo os tempos em que o mundo era dividido em EUA e União Soviética. Esta parte da população é retrógrada.

        Curtir

  6. Gilberto, só uma pequena correção, o ponto 7 é depois do 8.

    Curtir

  7. imagina a Zaha Hadid fazendo esse projeto …que sonhooooooo

    Curtir

  8. Excelente idéia, mas que seja internacional mesmo. Que os arquitetos brasileiros concorram de igual para igual e que vença o melhor. O meu medo é que haja “corporativismo” do corpo julgador para que vença um brasileiro, caso ele comprovadamente não seja o autor do melhor projeto.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: