É essa a Rua da Praia que as câmeras, turistas e repórteres irão ver na Copa?

Fotos-0014_4

Fotos-0013_6



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

34 respostas

  1. O povo gaúcho não é dos mais caprichosos. Em geral acho nossas cidades meio bagunçadinhas em comparação às demais da região sul. PoA consegue ser mais mal conservada do que São Paulo.

    Curtir

  2. Cara, mas nao havia um projeto de revitalizacao da rua da praia divulgado inclusive no site da prefeitura? Ali o prazo para projeto expirava em dezembro, e ai, nao deu em nada ou foi so promessa de campanha? http://www2.portoalegre.rs.gov.br/portal_pmpa_novo/default.php?p_noticia=148164&PREFEITURA+FIRMA+PARCERIA+PARA+REVITALIZAR+RUA+DOS+ANDRADAS

    Curtir

    • Vejam parte do texto:” Para o presidente da Associação, Túlio Zamin, o objetivo da entidade é dar a sua contribuição no resgate da Rua da Praia. Conforme a coordenadora do Gabinete de Articulação Institucional, Ana Pellini, a Associação irá contratar um diagnóstico para recuperar a extensão da Rua dos Andradas na área do calçadão. O trabalho inclui projeto para as redes subterrâneas de serviços, como água, esgoto, energia e rede lógica. O tipo de cobertura para o passeio será definido após o estudo, com base nas normas já definidas pela legislação municipal. A proposta técnica deve ser concluída em seis meses, com início das obras, após licitação, até o final de 2012.”

      Curtir

  3. Estas fotos são o retrato da educação de um povo, começando pelos comerciantes ali estabelecidos que não se importam com o que acontece em frente as suas lojas. Este lixo todo é depositado por quem?
    O DMLU devia passar mais de uma vez pela Rua dos Andradas para que o lixo não se acumulasse.
    Os containers não são para lixo organico. O que esta papelada faz ao seu redor?
    Nada que se faça vai adiantar nesta cidade se não houver cooperação, educação, fiscalização e punição….

    Curtir

    • Se não há contêiner suficiente, se veículos pesados passam por ali e se não há contêiner para lixo reciclável, isso é falha da prefeitura. A não ser que as pessoas guardem o lixo, levem elas mesmas para outro lugar ou sejam alertadas da qualidade do piso… A “educação” das pessoas tem pouco peso nesse problema.

      Curtir

      • O maior erro da gestão passada, sendo esta uma certa continuidade daquela, é não ter colocado dois tipos de conteineres. É só verificar como ficou bem Caxias do Sul com dois tipos, um para o lixo reciclável e outro para o lixo orgãnico.

        Curtir

        • Realmente, isso é tão óbvio que me assusta como a prefeitura não entendeu, Adeli, Mas a Rua da Praia não é lugar de lixões. É lugar de pequenas árvores, containers de flores, bancos e mesinhas ao ar livre. De novo, como em Curitiba. Que tal?

          Curtir

        • Em Canoas também tem contêineres para lixo seco e orgânico, e são verdes, o que da um aspecto bem mais agradável.

          Curtir

  4. Fica tranquilo que nenhum turista minimamente inteligente vai vir pro Brasil esperando encontrar a limpeza de Cingapura ou a tranquilidade da Noruega, a informacao esta’ a um clique. E’ mais facil eles se surpreenderem positivamente, porque muitos acreditam que as cidades brasileiras sao todas grandes favelas.

    Esse sistema de coleta de lixo e’ uma boa ideia, o problema e’ que ja’ nasceu errado. Se nao tem lugar pra lixo seco, e’ obvio que vao largar em qualquer lugar. E’ incrivel que eles nao entendem isso.

    Curtir

  5. “É essa a Rua da Praia que as câmeras, turistas e repórteres irão ver na Copa?”

    Na boa, to c#gando para o que os estrangeiros vão ver na Copa, que vai durar 15 dias e depois cairá no esquecimento.

    Quero é uma cidade bonita para mim, para minha família, para quem eu gosto.

    Colocar tudo o que se faz (ou pode fazer) na cidade na conta da Copa é muita ingenuidade. A propósito disso, sugiro, a quem ainda não viu, que assista o filme uruguaio “O banheiro do Papa”, que mostra muito bem o perigo que é quando criamos expectativas exageradas sobre um evento incomum. Pode ser a Copa, pode ser a visita de um Papa.

    Curtir

    • O articulista do blog entrou no espírito dos gestores : TUDO pela Copa .

      Curtir

    • Não é bem assim. Uma oportunidade como a macissa divulgação MUNDIAL que traz uma Copa de Munda é ÚNICA e não deveria ser disperdiçada! Já agora alguns grupos de televisão estrangeira já estiveram aqui para mostrar a nossa cidade para seus países. Imagina no ano que vem. Isso significa, potencialmente, turismo e entrada de divisas. A idéia de “oh, estou cag%$@* e andando para os estrangeiros” é, no mínimo, burra. Pelo-amor-de-deus.

      Curtir

    • Boa Sigmund! É a velha mentalidade de arrumar a casa porque vai chegar visita…

      Curtir

  6. Piso quebrado é culpa dos carros-forte!

    Curtir

  7. Amanhã, dia 22, gravo meu Porto Alegre em Revista com o diretor-geral do DMLU, André Carus, vamos mostrar esta imagem da Rua da Praia e outras para ele, fazendo as devidas cobranças.

    Curtir

  8. E ainda querem uma Copa do Mundo no Brasil com uma cidade onde existem entulhos e lixos espalhados nas ruas. As calçadas esburacadas e mal conservadas. E a tal Ampliação da Pista do aeroporto Salgado Filho com mais de 900 Metros de obras. Ainda não saiu do papel sómente no discurso. Talvez para meados do ano de 2020 inicia-se a referida obra. É realmente triste. Chaga a dar Nojo.

    Curtir

  9. A última foto do piso quebrado é bastante reveladora. Veja que formou-se um trilho de piso quebrado é isso só pode ser causado pelo tráfego de caminhão ou outros veículos pesados.

    Curtir

    • Boa observação!

      Curtir

    • Pablo.
      .
      Quando se tem tráfego pesado é necessário uma base melhor. O problema é que constroem muitas vezes para a passagem somente de pedestres e veículos leves, depois ou não há controle dos veículos que passam ou simplesmente a prefeitura decide liberar a circulação de veículos pesados depois de uma determinada hora, pensando que um caminhão passando a noite pesa menos!

      Curtir

  10. O centro de Porto Alegre é uma das coisas mais feias que ja vi na vida.
    Fui para o Paraguai, para ser mais preciso em Ciudad Del Este e acabei encontrando bastante semelhança na area central de ambas as cidades, e embora tenha achado o centro da cidade Paraguai bastante suja, tenho a impressão de que o centro de Porto Alegre sai na frente neste quesito.

    Ano passado estavam acontecendo algumas obras no centro, colocaram novos asfaltos em algumasruas, fiquei feliz pensando que ia dar uma melhorada, mas achei um serviço meio porco.
    O centro da nossa cidade no momento em que vivemos,não ia dar certo um grande investimento para dar uma melhorada no visual, ja que o maior dos problemas são as próprias pessoas que trabalham ou passam por la.

    É triste estar caminhando e ver que quase todas as pessoas tem o péssimo habito de jogar lixo no chão, tudo quando é tipo de lixo, embalagens de bala, de bolachas, cigarros e até latinhas de cerveja e refri, o que eu acho um absurdo.
    Sem contar nos comerciantes que tem lancherias e fazem questão de derramar a sobra de comida e gordura rua abaixo. Como as ruas do centro não são bem niveladas, elas acabam ficando acumuladas em nos cantos das ruas, é uma nojeira, pra resumir.

    A voluntários da patria é um dos piores pontos, é deprimente ter que caminhar por la. O local é cheio de vendedores ambulantes que infestam a rua, com gritaria e atrapalhando o transito a pé, especialmente vendedores de celulares, que sejamos sinceros, todo mundo sabe que grande parte das mercadorias deles vem da pratica do furto na mesma região central.
    Eu mesmo conheci um rapaz que teve o celular roubado, e horas depois o encontrou nas mãos de um destes vendedores que só aceitava devolver o aparelho, caso o dono do celular roubado o comprasse.

    A rua da praia com tudo de ruim,ainda é uma das ruas mais acessíveis. Uma das coisas que me incomoda bastante nela, é o grande trafego de carros fortes transportando dinheiros de bancos. Eu tenho 25 anos e sinto medo de morrer por velhice sem antes ver o centro da nossa capital como um lugar decente, com pessoas educadas e conscientes, ajudando a cuidar daquilo que é seu.

    Curtir

    • Tu cometes o mesmo erro que 99% dos porto alegrenses comete,incluindo o pessoal que posta aqui no blog: generalizar o centro de POA pela parte ruim do bairro.

      Ainda no assunto Centro de POA,quando eu falei aqui em outro tópico que era preciso mudar o perfil do tipo de frequentador dessa parte ruim do centro, atráves do estabelecimento de outros tipos de comércio para revitalizá-lo,vários usuários do blog atiraram pedras em mim,dando a entender que eu era higienista que queria varrer os pobres do Centro.

      Gostaria de deixar claro que minha crítica não era contra rico ou pobre,branco ou preto.Independente da classe social ou etnia,é preciso que pessoas mal educadas,incivilizadas e sem compromisso de cidadania se sintam sim constrangidas de terem mau comportamento num bairro tão tradicional da cidade.Infelizmente,o que se vê hoje em determinada parte do Centro é justamente o contrário.

      Curtir

    • Segundo alguns usuários desse blog, tudo isso é culpa dos carros e dos shoppings…

      Curtir

      • De certa forma sim. Na verdade o shopping é um reflexo da nossa sociedade, que prefere investir em ambientes privados, enquanto junta dinheiro para conhecer a Europa ao ar livre, já que lá o espaço público é qualificado porque o povo dá valor a isso, à sua história, à sua cultura.

        O único jeito de salvar o centro é vencer o vandalismo no cansaço, na fiscalização, na cidadania mesmo, denunciando os relaxados e os vândalos. E vandalismo não é coisa de pobre da periferia: lembram do Tutti Giorni, quando era ali no viaduto Otávio Rocha?

        Duas vezes por semana a escadaria lotava de alternativos e universitários pseudointelectuais que passavam a noite emporcalhando a rua com latas de cerveja, copos de plástico e tudo mais. Duvido que tenham o mesmo comportamento quando dão uma voltinha na Padre Chagas.

        O que aconteceu primeiro? As pessoas pararam de respeitar o centro ou o centro deixou de se dar ao respeito?

        Curtir

    • Caro Ivan e demais que concordaram com ele.
      .
      Acho que vocês todos estão REDONDAMENTE ENGANADOS! Por que? Justifico.
      .
      Não vou usar o meu senso de estética nem de alguma pessoa especial, vou simplesmente lembrar algo que muitos veem e esquecem.
      .
      Muitas das propagandas nacionais de veículos (feitas por empresas daqui e de fora) são rodadas no CENTRO DE PORTO ALEGRE! Se ele fosse tão pobre, tão desprovidos de encantos, por que publicitários utilizariam este local para mostrar os seu produto?
      .
      Nunca pensaram nisto?

      Curtir

      • Rogério, realmente não tenho recordação de alguma propaganda que se passe no centro da nossa capital, a não ser esta do Fiat Idea que estou postando o link da imagem abaixo.

        Na foto podemos ver o viaduto da Borges como ele de fato deveria ser, mas nós todos sabemos que ele é bem diferente da imagem.
        Na realidade, se vê de longe que o viaduto é completamente pichado, ao longo do caminho se encontram diversos moradores de rua que habitam o lugar e que por conta disso acabam fazendo suas necessidades fisiológicas por ali mesmo.

        O que eu to querendo dizer é que, teu comentário foi um tanto quanto sem noção ao comparar o nosso dia a dia com uma propaganda que com certeza acabou maquiando e “apagando” os problemas que temos neste ponto especifico.
        Basta caminhar um minuto pelo centro da nossa cidade para se ter uma má impressão.

        Curtir

  11. Vamos mandar ao Prefeito?

    Enviado via iPad

    Curtir

    • O problema do Brasil é a governabilidade. Governar é muito mais caro do que fazer. Mas esse é o mote do Brasil, o importante é ganhar bem, é privatizar o lazer. Espaços públicos são jogados às traças porque no imaginário do brasileiro, é mais importante ter uma piscina particular do que uma praça bem conservada.

      A governabilidade é reflexo disso. Todo mundo quer ganhar o teto do funcionalismo público; já os empresários buscam financiar campanhas esperando algo em troca, e as ONGs estão mais preocupadas em continuar recebendo grana para seus “projetos sociais” do que resolver os problemas sociais – sim, pois resolver implica em concluir o projeto, algo geralmente indesejável.

      Tudo isso acaba criando um ambiente propício para a valorização do espaço privado (piscina de condomínio, shopping center). Só que o espaço privado é enjoativo, é pobre de estética, de cultura e de história. Por isso acaba se tornando um espaço caro demais em termos de custo x benefício. Nós temos a Andradas que merecemos.

      Curtir

      • Semiógrafo.
        .
        Três séculos de Brasil Colônia, quase um século de Império, mais República Velha, Estado Novo e Ditadura de 1964, criaram na mente do brasileiro uma imagem de Estado dissociado da População. Falta espírito republicano e talvez o único período que vivemos isto foi no início do século XX, de forma incipiente, mas Republicano.
        .
        Como diz um historiador gaúcho, fraudar as eleições para ganhá-las era moral, porém misturar o público com o privado jamais.
        .
        Se analisarmos não só a chamada direita, mas também a “esquerda” no poder, toda ela foi paternalista, e isto cria uma dissociação entre o bem público e a mentalidade que ele pertence a todos.
        .
        Mas acho que nem tudo está perdido, veja neste blog se discute a cidade, não a piscina de cada um, nem a casa, mas a cidade. Isto mostra que estamos mudando por mais díspares e conflitantes que sejam as propostas de cada um.

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: